Prestígio_revistas_CB2013

474 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
474
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • A Biblioteca e os recursos de informação
  • A Biblioteca e os recursos de informação
  • A Biblioteca e os recursos de informação
  • Prestígio_revistas_CB2013

    1. 1. III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “ O desafio da publicação em meio científico” O prestígio e a visibilidade das revistas científicas: o que importa saber Diana Silva Universidade de Aveiro Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia IPCB- Auditório Comenius, 18 de Janeiro de 2013
    2. 2. sumário•Contagem de citações e h-index para investigadores•O prestígio e a visibilidade das revistas científicas: indicadores • Fator de impacto • Eigenfactor • SCImago Journal Rank (SJR) indicator • SNIP - Source Normalized Impact per Paper • H-index para publicações 2
    3. 3. O que é a contagem de citações ecomo tem vindo a ser usada?
    4. 4. a contagem de citações e o h-indexIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    5. 5. a contagem de citações Contagem de citações Número de vezes que um artigo é citado por outros artigos científicos. Métrica fundamental para a avaliação da publicação científica e para a aferição do prestígio dos investigadores. Utiliza-se para aferir o impacto dos trabalhos científicos de um investigador.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    6. 6. a contagem de citações Contagem de citações Baseia-se na natureza cumulativa da ciência, conceito sedimentado na década de 70 do século 20 : ‘‘If I have seen a little further it is by standing on ye shoulders of Giants’’ NewtonIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    7. 7. a contagem de citaçõesContagem de citaçõesBase de cálculo para a maioria dos indicadores bibliométricos deimpacto de trabalhos e de fontes.Cada vez mais bases de dados de artigos científicos incluem acontagem de citações.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    8. 8. a contagem de citaçõesPara que a contagem de citações seja bem sucedida é fundamentalque a indicação da referência bibliográfica na lista de fontes dosartigos esteja correta, o que nem sempre acontece. É muitofrequente surgirem gralhas e outros erros nas listas de bibliografia,o que faz com que muitas vezes essas referências não sejamcontabilizadas. Ter em conta a abrangência temporal das bases de dados, que traz variações ao nível da contagem de citações: por exemplo na SCOPUS são contadas as citações apenas a partir de 1996.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    9. 9. h-index H-index Métrica proposta em 2005, pelo Professor de Física Jorge Hirsch (Universidade da Califórnia), é uma proposta para quantificar a produtividade e o impacto de cientistas, baseando-se nos seus artigos mais citados. Vantagem: fornece dados sobre a produção científica de um investigador, combinado a quantidadedas basesartigos) com a Ter em conta a abrangência temporal (nº de de dados, que qualidade (impacto, nº de citações porde citações: por exemplo traz variações ao nível da contagem artigo). na SCOPUS são contadas as citações a partir de 1996.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    10. 10. h-index 1- 25 2- 20 3- 12 4- 7 5- 5 6- 3 7- 2 8- 1 9- 1em conta a abrangência temporal das bases de dados, que Ter 10- 1 variações ao nível da contagem de citações: por exemplo traz na SCOPUS são contadas as citações a partir de 1996.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    11. 11. h-index H-index Como calcular o H-index de um investigador nas bases de dados Web of Science e SCOPUS, de forma automática após a realização de uma pesquisa por autor (nestes casos terá em conta o nº de citações e a abrangência temporal de cada uma das bases de dados). Ter em conta a abrangência temporal das bases de dados, que no Google Scholarnível da contagem de citações: por exemplo traz variações ao http://code.google.com/p/citations-gadget/ na SCOPUS são contadas as citações a partir de 1996.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    12. 12. a contagem de citações e o h-indexIdentificação de autoriaA ambiguidade na identificação de autoria é um problema comumna pesquisa em bases de dados, nomeadamente ao nível dacontagem de citações, geração de relatórios de citação, etc.É muito importante que à contagem de citações por artigoestejam associadas ferramentas de identificação de autoria.Só através da associação de dados de citação com a identificaçãoinequívoca dos autores dos artigos se torna possível a criação deperfis e cálculos bibliométricos como o h-index e outros.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    13. 13. a contagem de citações e o h-index As principais bases de dados disponíveis para a contagem de citações e cálculo de h-index são: 1. Web of Science - http://webofknowledge.com/WOS (subscrição via b-on) 2. SCOPUS - http://www.scopus.com/ Ter em conta a abrangência temporal das bases de dados, que traz variações ao nível da contagem de citações: por exemplo 3. Google Scholarsão contadas as citações a partir de 1996. sem na SCOPUS - http://scholar.google.com (acesso web restrições)III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    14. 14. a contagem de citações e o h-indexIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    15. 15. Como se avalia atualmente o prestígio e visibilidade das publicações científicas?
    16. 16. o prestígio e a visibilidade das revistas científicas: indicadoresIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    17. 17. o prestígio e a visibilidade das revistas científicas: indicadores Fator de impacto Eigenfactor SCImago Journal Rank (SJR) indicator Ter em conta a abrangência temporal das bases de dados, que traz variações ao nível da contagem deper Paper por exemplo SNIP - Source Normalized Impact citações: na SCOPUS são contadas as citações a partir de 1996. H-index para publicações (Google)III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    18. 18. o prestígio e a visibilidade das revistas científicas: indicadores São vários os indicadores de impacto de publicações científicas atualmente disponíveis. Os que se descrevem de seguida são os mais usados e todos se baseiam na contagem de citações efetuada pelas principais bases de dados de citações: Web of Science, SCOPUS e Google Ter em conta a abrangência temporal das bases de dados, que Scholar. traz variações ao nível da contagem de citações: por exemplo na SCOPUS são contadas as citações a partir de 1996.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    19. 19. O fator de impactoIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    20. 20. Fator de impacto fator de impacto O que é?  O fator de impacto é um indicador criado por Eugene Garfield, fundador do ISI – Institute of Scientific Information, num artigo de 1963 publicado na revista Science;  Inicialmente usado apenas para determinar que publicações incluir no Science Citation Index (Web of Science);  Tornou-se o indicador bibliométrico mais usado internacionalmente para a avaliação de revistas.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 20
    21. 21. Fator de impacto fator de impacto Fator de impacto - medida de frequência com que o “artigo médio” de uma revista foi citado. divisão do número de citações correntes a artigos publicados nos últimos dois anos pelo número total de artigos publicados nesse mesmo período.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 21
    22. 22. Fator de impactofator de impacto 22
    23. 23. Fator de impacto fator de impacto  Consulta no Journal of Citation Reports (THOMSON REUTERS) http://isiknowledge.com/JCR - subscrição via b-on  10,677 revistas indexadas – edição 2011  Atualizado todos os anos, em meados do ano civil.  Baseia-se nos dados de citação da Web of Science (THOMSON REUTERS)III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 23
    24. 24. Fator de impacto fator de impacto Journal of Citation Reports (THOMSON REUTERS) http://isiknowledge.com/JCR Conteúdos:  Science Edition  Social Sciences Edition Cerca de 232 disciplinasIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    25. 25. Fator de impacto fator de impactoA ter em conta: Muitas revistas publicam uma grande quantidade de artigos derevisão (review articles), que são muito mais citados e durantemais tempo , o que aumenta o fator de impacto de umapublicação.Um artigo de revisão:- it cites more than 100 references- it appears in a review publication or a review section of a journal- the word review or overview appears in its title- the abstract states that it is a reviewIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    26. 26. Fator de impacto fator de impactoLimitações, pontos fracos: As auto-citações (dentro de uma mesma publicação) sãoincluídas no cálculo;Janela temporal para análise de dados reduzida (dois anos);Ausência de ponderação em relação às diferentes áreas doconhecimento.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 26
    27. 27. Fator de impacto fator de impactoLimitações, pontos fracos: o JCR inclui um reduzido número de revistas das áreas dasCiências Sociais e Humanidades, bem como revistas de carácterregional.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 27
    28. 28. Fator de impacto fator de impacto Mais informação sobre fator de impacto: http://thomsonreuters.com/products_services/science/science_pr http://scientific.thomsonreuters.com/products/jcr/III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 28
    29. 29. Na última década…Alterações radicais nas formas e meios de comunicarciência;Comunidade científica mais exigente;Desenvolvimento da área da bibliometria. Novas métricas, novos indicadores 29
    30. 30. Eigenfactor ScoreIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    31. 31. Eigenfactor Score Eigenfactor Score  Considera o número de vezes que os artigos publicados numa revista nos cinco anos anteriores foram citados no ano mais recente;  Baseia-se no algoritmo Google PageRank – atribui um peso diferente às fontes de origem das citações, considernado o prestígio da publicação.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 31
    32. 32. Eigenfactor Score Eigenfactor Score Não contabiliza as auto-citações (mesma revista); Consulta no Journal of Citation Reports (THOMSON REUTERS) http://isiknowledge.com/JCR Mais informação: http://www.eigenfactor.org/III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 32
    33. 33. SCImago Journal Rank IndicatorIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    34. 34. SCImago Journal Rank Indicator SCImago Journal Rank Indicator  SCImago Journal Rank (SJR) indicator - Limita o efeito das auto-citações a 33%;  Cálculo semelhante ao EigenFactor - baseia-se na ideia ‘all citations are not created equal’ - a área temática, qualidade e reputação científica de uma revista têm um efeito direto nas citações que são feitas;  Dados de citação da base de dados SCOPUS.III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 34
    35. 35. SCImago Journal Rank Indicator SCImago Journal Rank Indicator The Scimago Journal Rank (SJR) is based on the transfer of prestige from a journal to another one; such prestige is transfered through the references that a journal do to the rest of the journals and to itself. http://www.scimagojr.com/SCImagoJournalRank.pdfIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 35
    36. 36. SCImago Journal Rank Indicator SCImago Journal Rank IndicatorDesenvolvido pelo grupo de investigação de topo na área dabibliometria do CSIC – “Consejo Superior de InvestigacionesCientíficas (CSIC)” das Universidades de Granada, Estremadura,Carlos III (Madrid) e Alcalá de Henares;  Consulta no SCImago Journal Rank http://www.scimagojr.com/ e SCOPUS – http://www.scopus.com .III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 36
    37. 37. H-index para publicaçõesIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    38. 38. H-Index H-index para publicações  H-Index – métrica proposta em 2005, pelo Professor Jorge Hirsch, como uma forma de avaliar a produção científica de investigadores;  Expressa o nº de artigos de uma revista (h) que receberam SNIP - Source Normalized Impact per Paper pelo menos h citações.  A Google criou um índice que se baseia nesta métrica aplicada a revistas científicas, quantificando tanto a produtividade científica de uma publicação como o seu impacto - Google Scholar MetricsIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 38
    39. 39. H-index para publicações H-IndexGoogle Scholar Metrics SNIP - Source Normalized Impact per Paper  Cálculos de H-index e H-index (5 anos) http://scholar.google.com/citations? view_op=top_venues&hl=en  Mais informaçãohttp://scholar.google.com/intl/en/scholar/metrics.htmlIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico 39
    40. 40. Outros indicadores e índicesIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    41. 41. SNIP - Source Normalized Impact per Paper Outros indicadores e índicesSNIP - Source Normalized Impact per PaperIndicador desenvolvido pelo “Centre for Science and Technology Studies(CWTS)” da Universidade de Leiden – Holanda SNIP - Source Normalized Impact per PaperConsulta no Scopus Journal Analyser – http://www.scopus.comhttp://info.scopus.com/journalmetricshttp://www.journalindicators.com/ Dados de revistas e citações recolhidos da base de dados SCOPUSIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    42. 42. ERIH European Reference Index for the Humanities Outros indicadores e índicesERIH European Reference Index for the Humanitieshttp://www.esf.org/research-areas/humanities/erih-european-reference-index-for-the-humanities.html SNIP - Source Normalized Impact per PaperIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    43. 43. Que soluções atuais?Já ouviu falar em altmetrics?? 43
    44. 44. Métricas alternativas Métricas alternativasAtualmente, com os vários meios de publicação científica,potenciados pelas redes sociais, considera-se que as métricasbaseadas em contagem de citações são já insuficientes paraavaliar o impacto de uma publicação no meio académico.“Citation counting measures are useful, but not sufficient.Metrics conta a abrangência temporal das bases peer-review: aTer em like the h-index are even slower than de dados, quework’s first citation can take years.” de citações: por exemplo traz variações ao nível da contagem na SCOPUS são contadas as citações a partir de 1996.http://altmetrics.org/manifesto/ Bibliotecas Universidade de Aveiro - 2012
    45. 45. Métricas alternativas altmetrics: a manifesto - http://altmetrics.org/manifesto/ Ter em conta a abrangência temporal das bases de dados, que traz variações ao nível da contagem de citações: por exemplo Algumas ferramentas para avaliação por métricas alternativas: http://altmetrics.org/tools/ as citações a partir de 1996. na SCOPUS são contadasIII CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico
    46. 46. …não existe uma solução perfeita.Os vários indicadores podem e devem ser usados de forma complementar… 46
    47. 47. ...é importante a informação generalizada sobre o assunto, bem como uma atualização constante por parte dos investigadores,instituições de I&D e entidades financiadoras da investigação. 47
    48. 48. III CONFERÊNCIA DO IPCB SOBRE O LIVRE ACESSO AO CONHECIMENTO CIENTÍFICO “O desafio da publicação em meio científico Obrigada pela atenção Diana Silvadianasilva@ua.ptIPCB- Auditório Comenius, 18 de Janeiro de 2013

    ×