Apresentação_Observatório

421 views

Published on

Apresentação para discutir o PDC

Published in: Mobile
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação_Observatório

  1. 1. Atraso do Plano Diretor Cicloviário do Recife Ameciclo - Associação Metropolitana de Ciclistas
  2. 2. Plano Diretor Cicloviário Art. 6o A Política Nacional de Mobilidade Urbana é orientada pelas seguintes diretrizes: I - integração com a política de desenvolvimento urbano e respectivas políticas setoriais de habitação, saneamento básico, planejamento e gestão do uso do solo no âmbito dos entes federativos; II - prioridade dos modos de transportes não motorizados sobre os motorizados e dos serviços de transporte público coletivo sobre o transporte individual motorizado; III - integração entre os modos e serviços de transporte urbano; IV - mitigação dos custos ambientais, sociais e econômicos dos deslocamentos de pessoas e cargas na cidade; V - incentivo ao desenvolvimento científico-tecnológico e ao uso de energias renováveis e menos poluentes; VI - priorização de projetos de transporte público coletivo estruturadores do território e indutores do desenvolvimento urbano integrado; e VII - integração entre as cidades gêmeas localizadas na faixa de fronteira com outros países sobre a linha divisória internacional. POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA Lei Federal no 12.587/2012
  3. 3. Plano Diretor Cicloviário POLÍTICA ESTADUAL DE MOBILIDADE Lei Estadual no 14.762/2012
  4. 4. Plano Diretor Cicloviário PLANO DE MOBILIDADE DO RECIFE Lei Municipal no 17.511/2008 - Plano Diretor do Recife
  5. 5. Prefeito Geraldo Júlio Nossa cidade é perfeitamente viável para esse revolucionário e sustentável modo de transporte, capaz de proporcionar a maior integração do cidadão com sua cidade de forma ecologicamente correta, economicamente viável e socialmente includente. Após meses estudando, poderemos planejar as políticas públicas que iremos executar. Este Plano Diretor Cicloviário simboliza a mudança que a nossa gestão busca imprimir no Recife: a da inversão de prioridades no trânsito. Plano Diretor Cicloviário
  6. 6. Desenvolvimento da mobilidade por bicicleta 1. Educação 2. Infraestrutura 3. Fiscalização PDC cuida de: 1. Educação 2. Infraestrutura Plano Diretor Cicloviário
  7. 7. Rede Metropolitana: 44 trechos de ciclovias - 244,98km de ciclovias - responsabilidade do Estado - corresponde, principalmente, aos corredores de transporte - deslocamentos mais longos (intermunicipais) Rede Complementar - 346km divididos em 120 ciclovias, 18 ciclofaixas e 54 ciclorrotas - responsabilidade dos Municípios - conecta, principalmente, terminais de transporte à Rede Metropolitana - objetiva atender deslocamentos locais/municipais INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA PLANEJADA
  8. 8. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA PLANEJADA
  9. 9. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA PLANEJADA
  10. 10. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA PLANEJADA
  11. 11. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA PLANEJADA
  12. 12. CRONOGRAMA CICLOVIAS INFRA METROPOLITANA
  13. 13. CRONOGRAMA INVESTIMENTOS INFRA METROPOLITANA
  14. 14. CRONOGRAMA INFRA COMPLEMENTAR RECIFE
  15. 15. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA PLANEJADA
  16. 16. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA REALIZADA Infraestrutura realizada pela Prefeitura do Recife
  17. 17. USO DE BICICLETA
  18. 18. INFRAESTRUTURA x MORTES
  19. 19. “PLANEJAMENTO" MUNICIPAL Nota Técnica NT-2015-002 Data de emissão: 15/05/2015 O Plano Diretor Cicloviário da Região Metropolitana do Recife (PDC), lançado em 2014, tem o objetivo de converter a bicicleta em um meio de transporte metropolitano cotidiano. O PDC apresenta um estudo técnico detalhado e estabelece diretrizes para a implementação das ações estabelecidas pelo Plano Diretor de Transporte e Mobilidade do Recife e em outras ações de implantação concebidas isoladamente. Em 2012, foi publicada a Política Nacional de Mobilidade Urbana, conhecida como Lei da Mobilidade Urbana, que estabeleceu a obrigatoriedade da existência de um Plano de Mobilidade Urbana para municípios com população acima dos 20 mil habitantes e municípios que integram regiões metropolitanas. Art. 24, § 1º, Lei Federal 12.587/12 Prazo de 3 anos (art. 24, § 3º, Lei Federal 12.587/12) não cumprido, impedindo o município de receber verba federa em razão disso.
  20. 20. INVESTIMENTOS infra ciclo x viária
  21. 21. INVESTIMENTOS zona azul outros gastos *Não temos um indicador especifico quanto à melhoria da eficácia para o programa de orientadores de trânsito (pinf 201500018330023)
  22. 22. Promessas de Geraldo Júlio (disponível no site g1, com endereço em http://especiais.g1.globo.com/pernambuco/2015/as-promessas-de-geraldo/) O que o candidato Geraldo Júlio prometeu? Criar 76 km de ciclovias e ciclofaixas, além de criar bicicletários na cidade, transformando a cidade mais segura para as bicicletas. O que aconteceu? A promessa não foi cumprida. Apesar do planejamento, atualmente, existem apenas 38,8 km de ciclovias/ciclofaixas na cidade, dos quais 24km já existiam em 2012. A Secretaria de Mobilidade Urbana alega que implantou 6 das “12 rotas cicláveis”: Inácio Monteiro, Antônio Curado, Marquês de Abrantes, Arquiteto Luiz Nunes e Antônio Falcão. Acrescenta ainda a via mangue. Nenhuma delas atende ao Plano Diretor Cicloviário. Plano Diretor Cicloviário
  23. 23. SITUAÇÃO ATUAL ESTRUTURA PERMANENTE - rede cicloviária: 38,8 km - ciclofaixa de turismo e lazer: 29,00 km - malha viária: 2.334,300 km
  24. 24. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA REALIZADA
  25. 25. INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA REALIZADA
  26. 26. FISCALIZAÇÃO PROTETIVA Evolução de Quantidade de Agentes de Trânsito 2012 - 550 agentes 2013 - 478 agentes 2014 - 447 agentes 2015 - 422 agentes Apenas 184 trabalham na fiscalização de trânsito
  27. 27. RESULTADOS
  28. 28. BICICLETÁRIOS e PARACICLOS Pedido de informação nº 201600226330282 PERGUNTA: 1. Quantas vagas de estacionamento público para bicicletas (paraciclos ou bicicletários) foram construídas pela Prefeitura do Recife em: a. 2013? b. 2014? c. 2015? 2. No total, somando às já existentes, quantas vagas existiam em: d. 2013? e. 2014? f. 2015? RESPOSTA: Prezado senhor, somente nos casos onde o logradouro é o sistema viário é solicitada nossa autorização para uso da via, sendo de nossa competência apenas validar o processo no que for pertinente. Por exemplo, se o paraciclo é implantado em praças, não participamos do processo em nenhum momento. Por esta razão não temos como fornecer os dados solicitados. Atenciosamente.
  29. 29. NOVIDADES DA PREFEITURA OUTRAS PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS - Precariedade das estruturas existentes - Bicicletas apreendidas, mesmo sem estrutura - Qual a situação da Av. Caxangá? - Qual a situação da Av. Norte? - Antônio Falcão não tem ligação com a praia “por falta de espaço” PIOR - rodízio furado: por medo, a Prefeitura voltou atrás - Rio Branco não saiu do papel: continua no improviso tempo
  30. 30. INFRAESTRUTURA x MORTES Obrigado pela atenção Ameciclo - Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife Av. Norte, 3003. Rosarinho. Recife/PE. www.ameciclo.org Guilherme Ataíde Jordão geral@ameciclo.org

×