1. funcionamento veiculo parte 1

20,178 views

Published on

auto escola

3 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
20,178
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
365
Comments
3
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

1. funcionamento veiculo parte 1

  1. 1. FUNCIONAMENTO DO VEÍCULO PARTE 1
  2. 2. 1. VEÍCULO E SEGURANÇA
  3. 3. 1. VEÍCULO E SEGURANÇA Os veículos assumem importância na vida de cada um. Veículos bem conservados são mais econômicos e seguros. <ul><li>Todo condutor e proprietário devem: </li></ul><ul><li>conhecer o funcionamento do veículo </li></ul><ul><li>ler o manual de instruções </li></ul><ul><li>conservar o veículo em bom estado </li></ul><ul><li>efetuar revisões periódicas </li></ul><ul><li>garantir combustível suficiente </li></ul><ul><li>ter domínio constante sobre o veículo </li></ul><ul><li>dirigir com atenção e cuidados indispensáveis à segurança </li></ul><ul><li>cuidar da existência e do bom funcionamento dos equipamentos obrigatórios </li></ul>
  4. 4. 2. FUNCIONA-MENTO DO VEÍCULO DE 4 RODAS
  5. 5. EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS – 4 RODAS + <ul><li>parachoques, dianteiro e traseiro </li></ul><ul><li>protetores das rodas traseiras dos caminhões </li></ul><ul><li>espelhos retrovisores, interno e externo </li></ul><ul><li>limpador de párabrisa </li></ul><ul><li>lavador de párabrisa </li></ul><ul><li>parassol (pala interna) para o condutor </li></ul><ul><li>faróis principais dianteiros de cor branca ou amarela </li></ul><ul><li>luzes de posição dianteiras (faroletes) de cor branca ou amarela </li></ul>Os equipamentos obrigatórios existem no veículo para garantir a segurança dos seus ocupantes. São eles:
  6. 6. EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS – 4 RODAS + <ul><li>lanternas de posição traseiras de cor vermelha </li></ul><ul><li>lanternas de freio de cor vermelha </li></ul><ul><li>lanternas indicadoras de direção </li></ul><ul><li>lanterna de marcha à ré, de cor branca </li></ul><ul><li>Retro-refletores (catadióptricos) traseiros, de cor vermelha </li></ul><ul><li>lanterna de iluminação da placa traseira, de cor branca </li></ul><ul><li>velocímetro </li></ul><ul><li>buzina </li></ul><ul><li>freios de estacionamento e de serviço... </li></ul><ul><li>pneus (condições mínimas de segurança) </li></ul>
  7. 7. EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS – 4 RODAS + (CONT.) <ul><li>dispositivo de sinalização luminosa ou refletora de emergência... </li></ul><ul><li>extintor de incêndio </li></ul><ul><li>registrador instantâneo de velocidade e tempo, nos veículos.... </li></ul><ul><li>cinto de segurança... </li></ul><ul><li>dispositivo destinado ao controle de ruído do motor... </li></ul><ul><li>roda sobressalente... </li></ul>
  8. 8. EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS – 4 RODAS + (CONT.) <ul><li>macaco </li></ul><ul><li>chave de roda </li></ul><ul><li>chave de fenda.... </li></ul><ul><li>lanternas delimitadoras e lanternas laterais nos veículos de carga.... </li></ul><ul><li>cinto de segurança para árvore de transmissão.... </li></ul><ul><li>encosto de cabeça... </li></ul><ul><li>dispositivos de segurança para prover melhores condições de visibilidade.... </li></ul><ul><li>equipamento suplementar de retenção – air bag </li></ul>
  9. 9. EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS – REBOQUES E SEMIRREBOQUES <ul><li>parachoque traseiro </li></ul><ul><li>protetores das rodas traseiras </li></ul><ul><li>lanternas de posição traseiras de cor vermelha </li></ul><ul><li>freios de estacionamento e de serviço, com comandos independentes para veículos com capacidade superior a 750 quilogramas e produzidos a partir de 1997 </li></ul><ul><li>lanternas de freio, de cor vermelha </li></ul><ul><li>iluminação da placa traseira </li></ul><ul><li>lanternas delimitadoras de direção traseira, de cor âmbar ou vermelha </li></ul><ul><li>pneus que ofereçam condições mínimas de segurança </li></ul><ul><li>lanternas delimitadoras e lanternas laterais, quando suas dimensões assim o exigirem </li></ul>
  10. 10. 3. RESPONSA- BILIDADE COM A MANUTENÇÃO
  11. 11. RESPONSABILIDADE COM MANUTENÇÃO Não é preciso esperar que o veículo “fique doente” para levá-lo ao “médico”. É preciso fazer a manutenção preventiva : uma série de cuidados que evita que o veículo venha a apresentar problemas e tenha que ser levado a uma oficina para conserto. <ul><li>A manutenção preventiva: </li></ul><ul><li>É mais barata </li></ul><ul><li>Garante segurança no trânsito </li></ul><ul><li>Mantém o veículo em boas condições de uso </li></ul><ul><li>Garante bom preço na hora da venda do veículo. </li></ul>Com pequenos cuidados, proprietários e condutores, podem manter o veículo em boas condições de trafegar.
  12. 12. O VEÍCULO E SEUS SISTEMAS Máquina complexa, o veículo funciona através de SISTEMAS – conjunto organizado de peças Os principais sistemas do veículo são: Motor Partida Elétrico Lubrificação Refrigeração Escapamento Alimentação Transmissão Sinalização Freios Suspensão Pneus/rodas Carroçaria
  13. 13. MOTOR Motor – máquina capaz de transformar energia térmica em energia mecânica. Para gerar energia, o combustível é queimado no interior do motor. Bloco de motor Cabeçote
  14. 14. FUNCIONAMENTO DO MOTOR A maioria dos motores funciona a quatro tempos: Admissão Descarga Combustão Compressão
  15. 15. COMPARTIMENTO MOTOR – VISTA FRONTAL 5 3 4 6 8 7
  16. 16. COMPARTIMENTO DO MOTOR – VISTA LATERAL 1 2 3 4 5
  17. 17. BATERIA A bateria é um acumulador recarregável, que faz parte do sistema elétrico. Existem dois tipos: “selada” e “não selada” <ul><li>Desligar as luzes quando o veículo não está funcionando </li></ul><ul><li>Verificar periodicamente o líquido em baterias “não seladas” </li></ul><ul><li>Por ocasião da troca, a bateria deve ser deixada no posto de venda para reciclagem </li></ul><ul><li>Evitar fazer o veículo “pegar no tranco”. </li></ul>Cuidados:
  18. 18. FARÓIS, LANTERNAS, LÂMPADAS São importantes instrumentos de comunicação do condutor com os outros usuários das vias, indicando a presença do veículo, freadas, marcha à ré, conversões. <ul><li>Cuidados: </li></ul><ul><li>Manter as luzes sempre funcionando e substituir imediatamente as queimadas </li></ul><ul><li>Manter faróis limpos e alinhados </li></ul>
  19. 19. ÓLEO LUBRIFICANTE Lubrifica, refrigera e reduz atrito. <ul><li>Cuidados: </li></ul><ul><li>Usar óleo recomendado pelo fabricante. </li></ul><ul><li>Verificar o nível e cuidar vazamentos. </li></ul><ul><li>Efetuar as trocas conforme orientação do fabricante. </li></ul><ul><li>Substituir o filtro a cada troca de óleo. </li></ul><ul><li>Procurar uma oficina quando sair fumaça preta ou azulada pelo cano de descarga. </li></ul>
  20. 20. INJEÇÃO ELETRÔNICA, CARBURADOR, COMBUSTÍVEL, FILTROS Combustível, filtros, carburador, injeção eletrônica são elementos que fazem parte do sistema de alimentação, que vai alimentar o veículo com combustível. <ul><li>Vários tipos de combustível: gasolina, álcool, diesel, gás natural, biodiesel... </li></ul><ul><li>Alguns veículos funcionam com mais de um tipo de combustível: motor Flex </li></ul><ul><li>O veículo deve ser abastecido com combustível de boa qualidade. </li></ul><ul><li>Levar o veículo a uma oficina quando houver cheiro forte de combustível, quando o motor apagar, falhar ou per-der a potência. </li></ul>
  21. 21. CARBURADOR No carburador, pode ocorrer entupimento, por isso deve ser mantido limpo e regulado. Carburador – conjunto de peças que, nos veículos mais antigos, fazem a mistura ar + combustível para alimentar o motor.
  22. 22. INJEÇÃO ELETRÔNICA Diante de uma eventual perda de desempenho do motor ou funcionamento irregular, deve ser procurada uma oficina especializada para fazer a limpeza dos bicos injetores. Injeção eletrônica- conjunto de peças que alimenta eletronicamente o motor com combustível.
  23. 23. FILTROS Filtros – Peças que retêm as impurezas do ar e do combustível antes de chegarem ao motor. Abaixo um filtro de ar. Os filtros de ar e de combustível devem ser trocados sempre que estiverem muito sujos. As mangueiras do sistema de alimentação devem ser trocadas sempre que estiverem ressecadas, trincadas ou com folga.
  24. 24. ÁGUA PARA REFRIGERAÇÃO <ul><li>Cuidados: </li></ul><ul><li>Verificar periodicamente o nível do líquido do reservatório. </li></ul><ul><li>Periodicamente substituir todo o líquido. </li></ul><ul><li>Não abrir a tampa do reservatório com o motor quente </li></ul><ul><li>Substituir as mangueiras quando inchadas ou ressecadas </li></ul>Existe no veículo um sistema com a finalidade de resfriar o motor. A refrigeração ou o arrefecimento pode ser a ar ou a água. SISTEMA DE ARREFECIMENTO
  25. 25. EMBREAGEM E CÂMBIO Embreagem e câmbio são elementos do sistema de transmissão. A embreagem tem a função de ligar o motor à caixa de câmbio. O câmbio é um conjunto de engrenagens que fica no interior de uma caixa que permite a troca de marchas do veículo. Pode ser manual ou automático.
  26. 26. EMBREAGEM E CÂMBIO <ul><li>CUIDADOS: </li></ul><ul><li>Dirigir sem apoiar o pé no pedal da embreagem </li></ul><ul><li>Efetuar a troca de marchas na rotação correta </li></ul><ul><li>Manter a embreagem regulada </li></ul><ul><li>Não manter a mão sobre a alavanca do câmbio </li></ul><ul><li>Arrancar sempre em primeira marcha. </li></ul><ul><li>Procurar uma oficina toda vez que: </li></ul><ul><li>As marchas “arranharem” ao entrar ou entrarem com dificuldade </li></ul><ul><li>O pedal da embreagem trepidar ao arrancar ou precisar ser acionado com força </li></ul><ul><li>O ponto de acionamento do pedal estiver muito baixo. </li></ul>
  27. 27. PNEUS, RODAS E ESTEPE Os pneus são elementos importantes na aderência do veículo ao solo. <ul><li>Calibrar os pneus conforme a orientação do fabricante, mantendo o estepe em boas condições. </li></ul><ul><li>Fazer periodicamente o balanceamento das rodas, o alinhamento da direção e o rodízio dos pneus. </li></ul><ul><li>Trocar os pneus quando os sulcos atingirem uma profundidade inferior a 1,6mm (marca TWI). </li></ul>
  28. 28. TROCA DE PNEU <ul><li>Para efetuar a troca de um pneu: </li></ul><ul><li>Estacione em local seguro e plano, peça que todos desçam do veículo e coloque triângulo para sinalizar. </li></ul><ul><li>Desligue a chave de ignição, puxe o freio estacionário, engate marcha à ré ou primeira marcha e calce a roda oposta. </li></ul><ul><li>Afrouxe os parafusos da roda, girando-os em sentido anti-horário. </li></ul><ul><li>Coloque o macaco, substi- tua o pneu furado pelo es- tepe e gire os parafusos no sentido horário. Retire o macaco e, com o pneu no chão, aperte bem os parafusos. </li></ul>
  29. 29. FREIOS O sistema de freios é importante para garantir a segurança no trânsito. <ul><li>Verificar periodicamente o nível do fluido de freio </li></ul><ul><li>Inspecionar pastilhas, discos, lonas e tambores </li></ul><ul><li>Fazer regulagem periódica e adequada </li></ul><ul><li>Evitar “banguelas” e freadas bruscas </li></ul><ul><li>Puxar a alavanca do freio estacionário com moderação </li></ul>Freio a disco Freio a tambor
  30. 30. FREIOS Cuidados com o sistema de freios <ul><li>houver barulho ou trepidação nas rodas </li></ul><ul><li>o ponto de acionamento do pedal estiver muito baixo; </li></ul><ul><li>ao frear, uma das rodas trava ou quando o veículo muda a trajetória ou demora para responder ao comando da frenagem. </li></ul>Levar o veículo a uma oficina toda vez que:
  31. 31. MOLAS E AMORTECEDORES São componentes do sistema de suspensão. Devem ser trocados ao verificar que o veículo está perdendo a estabilidade e desviando a trajetória. Molas Amorte- cedor Molas são peças metálicas elásticas, em forma de espiral ou em feixes de lâminas sobrepostas que resiste ao peso do veículo e dão estabilidade. Os amortecedores são peças que amortecem as oscilações das molas.
  32. 32. SILENCIOSOS, CANOS, CATALISADOR Fazem parte do sistema de escapamento, que elimina os ruídos e os gases. <ul><li>Verificar o estado dos componentes conforme as recomendações do fabricante. </li></ul><ul><li>Não permanecer em ambientes fechados com o veículo em funcionamento. </li></ul>Catalisador
  33. 33. LIMPADORES DE PARABRISA <ul><li>Não ligar o limpador quando o vidro estiver seco. </li></ul><ul><li>Manter as palhetas limpas e trocá-las a cada ano ou quando estiverem ressecadas. </li></ul><ul><li>No reservatório, usar aditivo apropriado para limpeza. </li></ul>Os limpadores de para-brisa são equipamentos importantes para a segurança do trânsito em dias de chuva ou em situações de neblina.
  34. 34. CARROCERIA <ul><li>Lavar periodicamente </li></ul><ul><li>Manter os vidros limpos </li></ul><ul><li>Consertar pequenos amassados ou arranhões na pintura </li></ul>A carroceria protege as peças mecânicas, os equipamentos, as mercadorias, os ocupantes e suas bagagens.
  35. 35. CINTO DE SEGURANÇA <ul><li>Fazer a limpeza usando uma escova embebida em água e sabão neutro </li></ul><ul><li>Trocar quando as tiras estiverem desfiadas, quando o sistema de recolhimento apresentar fadiga ou quando tiver sido submetido a uma grande força de tração </li></ul>
  36. 36. PAINEL DE INSTRUMENTOS Ao dirigir um veículo, o condutor estará diante de um painel com vários instrumentos. Eles informam as principais condições de uso e funcionamento do veículo. O condutor se comunica com o veículo, e o veículo se comunica com ele. É importante conhecer os símbolos desses controles e saber interpretar suas mensagens para adotar as medidas necessárias ao bom funcionamento do veículo e à segurança do trânsito. Quando surgirem problemas, é importante identificá-los e adotar as providências imediatas para a sua solução.
  37. 37. PAINEL DE INSTRUMENTOS
  38. 38. INSTRUMENTOS DO PAINEL Termômetro Velocímetro Hodômetro Ind. comb. Manômetro Amperímetro Fluido freio Freio estac. Lanternas Farol alto Indic. direção Alerta Limp. parabrisa
  39. 39. 4. EXTINTOR DE INCÊNDIO
  40. 40. VEÍCULO E FOGO Fogo - Resultado de três elementos básicos: combustível, comburente e calor Incêndio - Fogo fora de controle Classes de incêndio – Mais comuns são três: A, B, C Veículo e fogo – Num veículo podem acontecer princípios de incêndio, pois existem materiais sólidos, líquidos inflamáveis e equipamentos elétricos.
  41. 41. EXTINTOR DE INCÊNDIO AUTOMOTIVO O que é – Equipamento obrigatório com funcionamento parecido ao de um spray, com pó pressurizado e prazo de validade. <ul><li>Tipos – ABC e BC </li></ul><ul><li>Os veículos novos saem equipados com extintores tipo ABC, com validade de cinco anos e sem possi-bilidade de recondicionar o casco. </li></ul><ul><li>Nos veículos usados, os extintores BC têm prazo até 2010 para serem substituídos. </li></ul>Localização – Geralmente na parte inferior do banco do condutor.
  42. 42. EXTINTOR DE INCÊNDIO - 2 <ul><li>Conservação e manutenção </li></ul><ul><li>O extintor deve ser conservado nas condições previstas pela legislação. Na inspeção visual mensal devem ser observados os seguintes aspectos: </li></ul><ul><li>o ponteiro indicador da pressão não deve estar na faixa vermelha </li></ul><ul><li>o lacre não deve estar rompido </li></ul><ul><li>os prazos não devem estar vencidos </li></ul><ul><li>a aparência externa deve estar em boas condições </li></ul><ul><li>deve existir a marca do INMETRO </li></ul><ul><li>A troca – O extintor deve ser trocado </li></ul><ul><li>após o uso </li></ul><ul><li>sempre que houver irregularidade </li></ul><ul><li>no vencimento da carga e casco </li></ul>
  43. 43. EXTINTOR DE INCÊNDIO - 3 <ul><li>Nesse caso: </li></ul><ul><li>Estacionar o veículo, retirar a chave e remover os passageiros </li></ul><ul><li>Aproximar-se com cuidado, de costas para o vento </li></ul><ul><li>Romper o lacre, apertar o gatilho, dirigir o jato para a base do fogo em movimentos de leque, mantendo o extintor na posição vertical </li></ul><ul><li>Certificar-se de que o fogo não recomeçou após algum tempo. </li></ul>A carga de um extintor é suficiente somente para princípios de incêndio, que geralmente começam no compartimento do motor. Uso do extintor em princípios de incêndio

×