Creative Commons: usar, criar e compartilhar na cultura digital

1,136 views

Published on

Oficina realizada pelo Instituto Educadigital em 27/03/2013.

Essa atividade é uma das recompensas aos apoiadores do vídeo-entrevista da educadora Léa Fagundes.

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,136
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
342
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Creative Commons: usar, criar e compartilhar na cultura digital

  1. 1. Creative Commons:usar, criar e compartilhar na cultura digital Debora Sebriam Priscila Gonsales
  2. 2. Autoria x Propriedade Dinâmica do EspectrogramaAutoria é sinônimo de propriedade
  3. 3. Roteiro da Oficina1) Direito autoral no Brasil: noções básicas2) Conceito de “commons” e Creative Commons como novo modelo de gestão de direitos autorais3) Recursos Educacionais Abertos: educação, protagonismo, modelos de negócio4) Escolhendo uma licença CC5) Experimentando as licenças Creative Commons e suas possibilidades de remix
  4. 4. Que sociedade é essa?• Era industrial • Era digital• Economia de • Economia do produção conhecimento• Comunicação • Comunicação de um para de muitos para muitos muitos (broadcasting) (rede )
  5. 5. Propriedade Intelectual Propriedade industrial Direito autoral - patentes (ideia) - expressão da ideia - marcas - obras (literárias, artísticas) - desenho industrial - programas de computador - etc - domínios da Internet Origem (século XVII) França - direito moral (autor no centro da história) Inglaterra - uso comercial (gerar renda, necessidade comercial, monopólio do Estado)Brasil - direito positivista, muita lei escrita, nos EUA baseado em "casos". No Brasil não pode doar ao DP - só 70 anos após a morte do autor
  6. 6. A evolução econômica dospaíses atualmente desenvolvidosdifere extraordinariamente dosprocedimentos que eles agorarecomendam às nações maispobres. Suas conclusões sãoconvincentes e perturbadoras –os países desenvolvidos estãotentando „chutar a escada‟, pelaqual subiram ao topo, ao impedirque os países emdesenvolvimento adotem aspolíticas e as instituições que elespróprios usaram. http://ow.ly/asHjj e http://ow.ly/jsvC1
  7. 7. UOL – Notícias Tecnologia Mídia reforça a metáfora de “criminosos sanguinários” para bens imateriais. Fazer cópia não toma nem rouba nada de ninguémReação ao uso dotermo Partido Piratawww.pirateparty.org.uk http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/02/14/voce-pratica-pirataria-faca-o-teste-e-descubra.jhtm
  8. 8. Quem concorda? Trabalho deve ser fonte prazer Liberdade de escolha e de expressão Conhecimento é gerado por todos Sou contra o consumo passivo de informaçõesCriatividade é a capacidade de inovar, de fazer diferente e isso se dá no coletivo Sou favorável à meritocracia – quero ser reconhecido pelo que ofereço com meu trabalho É importante agregar valor para minha comunidade ÉTICA HACKER
  9. 9. Ética Hacker http://www.pekkahimanen.org/ indivíduos que se dedicam com entusiasmo à programação. Pekka Himanen “O compartilhamento de informações é um bem poderoso e positivo, e que é dever ético dos hackers compartilhar suas experiências elaborando softwares gratuitos e facilitar o acesso a informações e recursos de computação sempre que possível”Copyleft nelson pretto.... copie tudo!
  10. 10. Exemplos Disney - desenhos todos Copyright, mas feitos com base nos contos dos irmãos Grimm. Merchandising de produtos. Guimarães Rosa - Grande Sertão: se 1, 5 ou 1 milhão lerem, o trabalho será o mesmo. Editora vende a ideia que não é dela quando faz contrato de cessão total de direito autoral. Chico - quero usar a música A Banda num material educativo. Não posso, apesar de a obra ser derivada de uma marchinha popular. Paulo Coelho - diz que se não tivessem "pirateado" a obra dele, ele nao teria sido traduzido para o russo, por exemplo.
  11. 11. Yochai BenklerNome brinca com a Riqueza das Nações (Adam Smith).Trabalho do autor deve ser remunerado e a obratem outras formas de ser valorizada que não apropriedade (autoria gera novos trabalhos). E ovalor não precisa ser diretamente financeiro. Qdoa pessoa é muito citada, a remuneração éconsequencia, outras pessoas referenciam.Questão do "commons": o conhecimento é seu,meu, dele e será construído de forma coletiva,nesse sentido a questão de "posse" équestionada.
  12. 12. Copyright• Não pode copiar sem autorização.• Não pode distribuir sem autorização.• Não pode usar trechos para criar obras novas sem autorização.• Não pode traduzir sem autorização.• Não pode ser objeto de radiodifusão sem autorização.
  13. 13. As tecnologias digitais revolucionaram a formacomo as obras criativas são distribuídas e utilizadas.
  14. 14. Acesso gratuito Xconstrução e distribuição de conhecimento
  15. 15. Em uma cultura digital... Licença mais aberta possível... Formatos abertos, ou ao menosespecificados abertamente... Maximizar as possibilidades de compartilhamento, uso, reuso http://educacaoaberta.org/rea/oficina-rea-na-semana-de-cultura-digital-de-campinas
  16. 16. Novas formas de gestão do direito autoral
  17. 17. Oferecer sua obra sob uma licença CreativeCommons não significa abrir mão dos seus direitos autorais. Significa oferecer alguns dos seusdireitos para qualquerpessoa, mas somente sob determinadas condições.
  18. 18. Get Creativehttp://www.creativecommons.org.br/videos/Get-Creative-nova-versao.swf
  19. 19. Quais as condições?AtribuiçãoVocê permite que outras pessoas copiem, distribuam e executem suaobra, protegida por direitos autorais – e as obras derivados criadas apartir dela – mas somente se for dado crédito da maneira que vocêestabeleceu.Uso Não ComercialVocê permite que outras pessoas copiem, distribuam e executem suaobra – e as obras derivadas criadas a partir dela – mas somente parafins não comerciais.Não à Obras DerivadasVocê permite que outras pessoas copiem, distribuam e executemsomente cópias exatas da sua obra, mas não obras derivadas.Compartilhamento pela mesma LicençaVocê pode permitir que outras pessoas distribuam obras derivadassomente sob uma licença idêntica à licença que rege sua obra.
  20. 20. Liberdades Liberdades Liberdades- Compartilhar: copiar, - - Compartilhar: copiar,distribuir e transmitir Compartilhar: copiar, distrib distribuir e transmitir- Remixar: criar obras uir e transmitir - Remixar: criar obrasderivadas. - Remixar: criar obras derivadas.- fazer uso comercial derivadas. - fazer uso comercial Condições Condições - atribuir autoriaVocê deve creditar a obra da Condições - você não pode usar estaforma especificada pelo - atribuir autoria obra para fins comerciaisautor - compartilhar pela mesma licença Liberdades Liberdades Liberdades- - Compartilhar: copiar, - Compartilhar: copiar,Compartilhar: copiar, distrib distribuir e transmitir distribuir e transmitiruir e transmitir - Remixar: criar obras- fazer uso comercial derivadas. Condições - atribuir autoria Condições Condições - uso não comercial- atribuir autoria - atribuir autoria - você não pode alterar,- você não pode - uso não comercial transformar ou criar em cimaalterar, transformar ou criar - compartilhamento pela desta obraem cima desta obra mesma licença
  21. 21. Escolhendo uma Licença http://creativecommons.org/choose/?lang=pt
  22. 22. http://www.educacaoaberta.org/cc-matrix/pt.html
  23. 23. Usar/Criar/Compartilhar Com qual licença? Em qual formato?
  24. 24. BUSCAwww.google.com.br/advanced_search
  25. 25. BUSCAhttp://search.creativecommons.org/?lang=pt
  26. 26. Buscar/Usar/Criar/Compartilhar
  27. 27. Recursos Educacionais AbertosSão materiais de ensino, aprendizado e pesquisa em qualquer suporte ou mídia, que estão sob domínio público, ou estão licenciados de maneiraaberta, permitindo que sejam utilizados ou adaptados por terceiros. O uso de formatos técnicos abertos facilita o acesso e o reuso potencial dos recursos publicados digitalmente. Podem incluir cursos completos, partes de cursos, módulos, livros didáticos, artigos de pesquisa, vídeos, testes, software, e qualquer outra ferramenta, material ou técnica que possa apoiar o acesso ao conhecimento. UNESCO/ COL, 2011
  28. 28. Conteúdos de PropriedadeFerramentas Aprendizagem Intelectual
  29. 29. • livros, imagens, mapas, periódicos, obras de referências e manuscrito• Orientação de Uso: • Você apenas deve utilizar esta obra para fins não comerciais. Os livros, textos e imagens que publicamos na Brasiliana Digital são todos de domínio público, no entanto, é proibido o uso comercial das nossas imagens. • Atribuição. Quando utilizar este documento em outro contexto, você deve dar crédito ao autor (ou autores), à Brasiliana Digital e ao acervo original, da forma como aparece na ficha catalográfica (metadados) do repositório digital. Pedimos que você não republique este conteúdo na rede mundial de computadores (internet) sem a nossa expressa autorização. http://www.brasiliana.usp.br/pt-br/orientacoes
  30. 30. Secretaria Municipal deEducação de São Paulo
  31. 31. Biografia Colaborativa 82 anos. Pedagoga, psicóloga e doutora em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano, Biografia coordenadora do Laboratório deLéa Fagundes Estudos Cognitivos (LEC) da UFRGS. Pioneira na aplicação das tecnologias aos processos educacionais no Brasil, acompanha as transformações da educação brasileira há mais de 60 anos
  32. 32. Autores “Gratuito” na internet
  33. 33. Autoreshttp://livrorea.net.br/
  34. 34. Alunos AutoresRafaella Traniello - http://g-raffa.eu/Produção Vídeo Acqua e Making of Acqua
  35. 35. Grupos de ConversaEscolhendo uma licença
  36. 36. Grupos de Conversa1) Cada grupo deve escolher um tipo de recurso para licenciar abertamente,2) Após, escolha um recurso criado por outro grupo para remixar com o seu,3) Vocês mantém ou trocam a licença? Por que?
  37. 37. Modelos de Negócio Aberto• Flatworld Knowledge é uma editora startup de livros didáticos abertos que opera com base em renda proveniente de modelos opcionais de consumo de recursos educacionais como cópias impressas, digitais e materiais complementares .• Dr. Mason Carpenter, um autor da Flat World e Pearson, afirma que os royalties provenientes de seus “livros abertos” está alcançando o proveniente de seus “livros fechados”.
  38. 38. Modelos de Negócio Aberto
  39. 39. Modelos de Negócio Aberto
  40. 40. Modelos de Negócio Aberto
  41. 41. Open Business and Open Innovation
  42. 42. Modelos de Negócio Aberto • Músicas em CC • CD e DVD (R$ 5 e 10) • CD + de 190 mil cópias • DVD + de 40 mil cópias • Trama Virtual + de 1 milhão de downloads • Redes sociais • Shows
  43. 43. Cultura Digital e Remix
  44. 44. Cultura Digital e Remixhttp://www.youtube.com/watch?v=QW0i1U4u0KE
  45. 45. Drivehttp://vimeo.com/38567154
  46. 46. Para Saber MaisVídeos:Ética Hacker: http://www.youtube.com/watch?v=pFXI8KlUC0wSobre o Creative Commons: http://www.youtube.com/watch?v=HgvUEvigvyULei de Direito Autoral no Brasil: http://www.youtube.com/watch?v=kxqiZpICOmEDireito Autoral: http://www.youtube.com/watch?v=JSZpyX2bqAYMateriaisCaderno REA para educadores: http://educacaoaberta.org/wiki/index.php/Caderno_REAInformações sobre projetos REA no Brasil e no mundo: www.rea.net.brA Riqueza das Redes http://cyber.law.harvard.edu/wealth_of_networks/Main_Page e http://www.congo-education.net/wealth-of-networks/Para Entender a Internet – Sobre Pirataria http://www.paraentender.com/internet/piratariaJargon file (arquivo de jargões) - http://catb.org/jargon/LivrosChang, Ha-Joon. Chutando a Escada. Unesp. 2004http://books.google.com.br/books?id=smxW2ShQ4y0C&lpg=PA4&hl=pt-BR&pg=PA28&output=embed
  47. 47. Obrigadaeducadigital.org.br @ieducadigital Débora Sebriam debora@educadigital.org.br Priscila Gonsales prigon@educadigital.org.br

×