Hipertensão pulmonar

6,295 views

Published on

Published in: Technology, Health & Medicine
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,295
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
77
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Hipertensão pulmonar

  1. 1. PROPEDÊUTICA 3º ANO
  2. 2. ELEVAÇÃO DOS NÍVEIS DE PRESSÃO SISTÓLICADA ARTÉRIA PULMONAR ACIMA DE 25 mmhg, EM REPOUSOACIMA DE 30 mmhg, DURANTE EXERCÍCIOS (PRESSÃO NORMAL , ATÉ 5O ANOS , < 20mmhg E AUMENTA 1 mm A CADA 10 ANOS)
  3. 3.  ÍNTIMA RELAÇÃO ENTRE A CIRCULAÇÃO PULMONAR E AS VIAS RESPIRATÓRIAS CADA DIVISÃO BRÔNQUICA TEM UM RAMO DA A.P. CORRESPONDENTE, QUE FORNECE RAMOS ACESSÓRIOS, QUE VÃO PENETRANDO NO PARÊNQUIMA VASOS PULMONARES PRÉ-CAPILARES: - ELÁSTICOS - MUSCULARES - ARTERIOLARES VASOS CAPILARES ( EXTENSA REDE )
  4. 4.  SEMELHANTE AO ENDOTÉLIO VASCULAR PERIFÉRICO CAMADA MONOCELULAR QUE REVESTE A SUPERFÍCIE LUMINAL DOS VASOS , SE CONSTITUINDO EM INTERFACE ENTRE A CIRCULAÇÃO E A PAREDE VASCULAR TEM FUNÇÕES FISIOLÓGICAS ( TÔNUS, PERMEABILIDADE, SÍNTESE DE SUBSTÂNCIAS FIBRINOLÍTICAS )
  5. 5.  SECRETA SUBSTÂNCIAS VASOATIVAS : - VASODILATADORAS ( ÓXIDO NÍTRICO E PROSTACICLINAS ) - VASOCONSTRITORAS ( ENDOTELINAS , ANGIOTENSINA II, ENDOPERÓXIDOS )
  6. 6.  CAUSA DILATAÇÃO DA MM LISA VASCULAR MANTÉM TÔNUS VASCULAR BASAL ESTÁVEL, PREDOMINANTEMENTE DILATADO INIBE INTERAÇÃO ENDOTÉLIO / LEUCÓCITOS INIBE A AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA CONTROLA PROLIFERAÇÃO CELULAR DIMINUIÇÃO DO O.N. PROMOVE UMA DISFUNÇÃO ENDOTELIAL , COM VÁRIAS ALTERAÇÕES IMPORTANTES , QUE LEVAM AO APARECIMENTO DA HIPERTENSÃO PULMONAR
  7. 7.  PROMOVEM A CONTRAÇÃO DOS VASOS PULMONARES E DEVEM SER BLOQUEADAS PELO O.N. E PROSTACICLINAS
  8. 8.  VOLUME SANGUÍNEO PULMONAR EM TORNO DE 500 ML ( 10% DA VOLEMIA ) PRESSÃO MÉDIA CAPILAR : 5 A 15 mmhg PRESSÃO COLOIDOSMÓTICA : 25 A 30 mmhg MANTÉM O ALVÉOLO SECO FATORES QUE INFLUENCIAM A CIRCULAÇÃO PULMONAR - PRESSÃO DA GRAVIDADE - PRESSÃO INTRA-PLEURAL - FATORES NEUROGÊNICOS E QUÍMICOS ( HIPO- XEMIA , HIPERCAPNIA, ACIDOSE METABÓLICA )
  9. 9.  O AUMENTO DA PRESSÃO VENO-CAPILAR PULMONAR , INDEPENDENTE DA CAUSA, LEVA AO APARECIMENTO DOS SINTOMAS
  10. 10.  PRIMÁRIA : - ESPORÁDICA - FAMILIAR
  11. 11.  SECUNDÁRIA : - DOENÇAS DO COLÁGENO - SHUNT SISTÊMICO-PULMONAR CONGÊNITO - HIPERTENSÃO PORTAL - INFECÇÃO PELO HIV - DROGAS E TOXINAS ( ANOREXÍGENOS ) - H.P. PERSISTENTE DO RESCÉM NASCIDO - OUTRAS
  12. 12.  DOENÇA CARDÍACA ATRIAL E VENTRICULAR ESQUERDA VALVOPATIAS COMPRESSÃO EXTRÍNSECA DAS VEIAS PULMONARES ( MEDIASTINITE FIBROSANTE, ADENOPATIAS E TUMORES ) DOENÇA VENO-OCLUSIVA PULMONAR OUTRAS
  13. 13.  D.P.O.C. DOENÇA PULMONAR INTERSTICIAL DOENÇA DA APNÉIA DO SONO DOENÇA DA HIPOVENTILAÇÃO ALVEOLAR EXPOSIÇÃO CRÔNICA A ALTAS ALTITUDES DOENÇA PULMONAR NEONATAL DISPLASIA ALVÉOLO-CAPILAR OUTRAS
  14. 14.  TROMBO-EMBOLISMO PULMONAR PROXIMAL OBSTRUÇÃO DISTAL DA ARTÉRIA PULMONAR
  15. 15.  INFLAMATÓRIAS - ESQUISTOSOMOSE - SARCOIDOSE - OUTRAS
  16. 16.  ELEVAÇÃO SUSTENTADA DA PRESSÃO ARTERIAL PULMONAR, SEM CAUSA CONHECIDA RARA: - 1 A 2 CASOS / MILHÃO DE PESSOAS - VEM AUMENTANDO RECENTEMENTE , DEVIDO AO USO DE ANFETAMINAS E PELO HIV ATINGE , NA MAIORIA DAS VEZES , AS MULHERES , ENTRE 30 E 40 ANOS
  17. 17.  EVOLUI CRONICAMENTE COM SINTOMAS INESPECÍFICOS CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS: - PSAP > 25 mmhg EM REPOUSO - PSAP > 30 mmhg COM ESFORÇO - EXCLUIR QUALQUER CAUSA CONHECIDA , CAUSADORA DE HIPERTENSÃO PULMONAR DIAGNÓSTICO GERALMENTE TARDIO , QUANDO O TRATAMENTO JÁ É INEFICAZ
  18. 18.  PATOGÊNESE : - ALTERAÇÃO DO ENDOTÉLIO VASCULAR, QUE PROMOVE O AUMENTO DA R.V. PULMONAR E TROMBOSE - LESÃO ENDOTELIAL COM VASOCONSTRIÇÃO E HIPERREATIVIDADE VASCULAR - DESEQUILÍBRIO NA PRODUÇÃO DE SUBSTÂNCIAS VASOCONSTRITORES E VASODILATADORES - DIMINUIÇÃO DA PROSTACICLINAS E O.N. - AUMENTO DO TROMBOXANE A2, ENDOTELINAS, SEROTONINA - TROMBOSE “ IN SITU “ NAS ARTERÍOLAS PULMONARES
  19. 19. - TROMBOSE CAUSADA POR DISFUNÇÃOENDOTELIAL E ANORMALIDADES DO SISTEMADE COAGULAÇÃO- AUMENTA ESTÍMULO E FATORES PRÓ-COAGULANTES- DIMINUI A ATIVIDADE FIBRINOLÍTICA LOCAL- DISFUNÇÃO PLAQUETÁRIA
  20. 20.  EXISTE UMA PREDISPOSIÇÃO GENÉTICA - 1 OU 2 GENES NA FORMA FAMILIAR ( 6% ) - ASSOCIADAS A DOENÇAS AUTO-IMUNES - FENÔMENO DE RAYNAUD EM 30% - AUTO-ANTICORPOS EM 20 A 40% DOS CASOS
  21. 21.  ESTÍMULOS ESPECÍFICOS - DROGAS ( ANFETAMINAS ) - PRODUTOS QUÍMICOS - DOENÇA OU ESTADO CLÍNICO: => GESTAÇÃO => HISTÓRIA FAMILIAR => HIV => HIPERTENSÃO PORTAL => COLAGENOSES => CARDIOPATIAS CONGÊNITAS
  22. 22.  DIAGNÓSTICO : (EXCLUSÃO ) - ANAMNESE DETALHADA - EXAME FÍSICO MINUCIOSO - ECG - RX DO TÓRAX - EXAMES MAIS COMPLEXOS ( AFASTAR CAUSAS CORRIGÍVEIS COM CIRURGIA OU TRATAMENTO ESPECÍFICO )
  23. 23.  QUADRO CLÍNICO: - INÍCIO POUCO SINTOMÁTICO - DIAGNÓSTICO É FEITO NO FINAL ,COM FALÊNCIA DO VENTRÍCULO DIREITO - SINTOMAS: => FADIGA => DIMINUIÇÃO DA TOLERÂNCIA AO EXERCÍCIO => DISPNÉIA => PALPITAÇÕES => DOR TORÁCICA SEMELHANTE A ANGINA => PRÉ-SÍNCOPE OU SÍNCOPE ( FALÊNCIA DE VD E REDUÇÃO DO DÉBITO CARDÍACO ) => FENÔMENO DE RAYNAUD => EDEMA DE MMII
  24. 24.  EXAME FÍSICO : ( INSUFICIÊNCIA DE VD ) - ESTASE JUGULAR - DIMINUIÇÃO DA AMPLITUDE DO P. CAROTÍDEO - P2 PALPÁVEL - DESDOBRAMENTO AMPLO DE B2 - SOPRO DE IM E IT - B4 PRESENTE NO VD - GALOPE DE VD , COM B3 - HEPATOMEGALIA - ASCITE - EDEMA DE MMII - CIANOSE CENTRAL E PERIFÉRICA
  25. 25.  ELETROCARDIOGRAMA - HIPERTROFIA DE CÂMARAS DIREITAS - BIRD RAIO X DO TÓRAX : - NORMAL NO INÍCIO - AUMENTO DE CÂMARAS DIREITAS ( CORAÇÃO EM FORMA DE MORINGA ) - DILATAÇÃO DA ARTÉRIA PULMONAR - VASOS PULMONARES POUCO EVIDENTES OU AUSENTES NA PERIFERIA
  26. 26.  EXAMES MAIS COMPLEXOS : - ECOCARDIOGRAMA TRANSESOFÁGICO - CINTILOGRAFIA VENTILAÇÃO /PERFUSÃO - T.C. HELICOIDAL DE ALTA RESOLUÇÃO - ANGIORRESSONÂNCIA - PROVAS FUNCIONAIS - CATETERISMO COM ARTERIOGRAFIA PULMONAR => CARDIOPATIAS CONGÊNITAS => DOENÇA VENO-OCLUSIVA PULMONAR => TEP CRÔNICO - RARAMENTE SE REALIZA BIÓPSIA , PELOS RESULTADOS INESPECÍFICOS
  27. 27.  DIFERENCIAL DE H.P. PRIMÁRIA : - CARDIOPATIAS CONGÊNITAS - DOENÇAS ORO-VALVARES - DISFUNÇÃO DE VE - TEP CRÔNICO - COLAGENOSES - ESQUISTOSOMOSE - S. DE EISENMENGER
  28. 28.  MEDIDAS GERAIS : - REDUÇÃO DE EXERCÍCIOS PARA EVITAR A SÍNCOPE ( DÇ DE BARREIRA ) - EVITAR INFECÇÕES COM VACINAS E ANTIBIÓTICOS - EVITAR A GRAVIDEZ PELA MORTALIDADE ELEVADA - RESTRIÇÃO SALINA E HÍDRICA - OXIGÊNIO DOMICILIAR
  29. 29.  DIGITÁLICOS EM DOSES BAIXAS PODEM MELHORAR , PORÉM COM RISCO DE INTOXICAÇÃO ANTICOAGULANTES PELO ALTO RISCO DE TROMBOSES , MANTENDO INR ENTRE 1,5 A 3, APESAR DO RISCO DE HEMOPTISES DIURÉTICOS : - BOM PARA REDUZIR A PRESSÃO SISTÓLICA DO LADO DIREITO - ASSOCIAR ESPIRONOLACTONA - CUIDADO COM: => HIPOVOLEMIA => DIMINUIÇÃO DA P. DE ENCHIMENTO DO VD => REDUÇÃO DO DÉBITO CARDÍACO => DIMINUIÇÃO DA FUNÇÃO RENAL
  30. 30.  VASODILATADORES PULMONARES: - MELHORA EM 1/3 DOS CASOS - SE FOR CASO GRAVE , INTERNAR PARA INÍCIO DO TRATAMENTO - SE TIVER BOA RESPOSTA , MANTER => REDUZIR 20% DA PSAP => REDUZIR 20% DA R.V. PULMONAR => SEM REDUZIR O DÉBITO CARDÍACO - DROGAS: => BLOQUEADORES DOS CANAIS DE CÁLCIO => ADENOSINA => PROTACICLINAS => ÓXIDO NÍTRICO => SILDENAFILA
  31. 31.  CIRURGIA : - SEPTOPLASTIA : => PERIGOSA => TEMPORÁRIA , A ESPERA DO TRANSPLANTE - TRANSPLANTE CÁRDIO-PULMONAR : => PSAP MUITO ELEVADA => DISFUNÇÃO GRAVE DE VD => INSATURAÇÃO PERIFÉRICA => CLASSE FUNCIONAL III OU IV
  32. 32.  INCURÁVEL SOBREVIDA MÉDIA DE 2,5 ANOS APÓS O DIAGNÓSTICO ALGUNS TÊM SOBREVIDA MAIOR ANTICOAGULAÇÃO AUMENTA A SOBREVIDA EM 3 ANOS SE RESPONDER AOS VASODILATADORES , TEM MELHOR SOBREVIDA
  33. 33.  PIOR PROGNÓSTICO: - H.P. MUITO GRAVE - DILATAÇÃO IMPORTANTE DE VD - REDUÇÃO DO DÉBITO CARDÍACO - INSATURAÇÃO PERIFÉRICA IMPORTANTE - DIMINUIÇÃO DA TOLERÂNCIA AOS ESFORÇOS MORTE OCORRE POR : - CHOQUE CARDIOGÊNICO ( MAIORIA ) - MORTE SÚBITA ( 10 % DOS CASOS )
  34. 34.  TIPOS: - COM HIPERFLUXO PULMONAR - COM SHUNT ESQUERDA > DIREITA HIPERTENSÃO PULMONAR É EVOLUÇÃO NATURAL , GRAVE E MAIS TEMIDA DAS C.C.
  35. 35.  HIPERFLUXO PULMONAR PROLONGADO E PERSISTENTE NA ESTRUTURA VASCULAR HIPERTROFIA DA MM LISA VASCULAR HIPERPLASIA DA PAREDE DOS VASOS AUMENTA A PRODUÇÃO DE VASOCONSTRITORES, COM LIBERAÇÃO DE TROMBOXANE A2 E FATOR DE VON WILLEBRAND FORMAÇÃO DE MICROTROMBOS E AUMENTO DA ATIVIDADE PLAQUETÁRIA AUMENTA A PRODUÇÃO DE SEROTONINA E DIMINUIÇÃO DE ÓXIDO NÍTRICO REMODELAÇÃO COM DIMINUIÇÃO DA COMPLASCÊNCIA DOS VASOS PULMONARES
  36. 36.  TRATAMENTO DEPENDE DA FASE - SEM DOENÇA VASCULAR PULMONAR , A DÇ PODE SER REVERSÍVEL , COM CIRURGIA CORRETIVA DA C.C. - COM DÇ IRREVERSÍVEL ( S. DE EISENMENGER), O TRATAMENTO É BÁSICO: => DIGITÁLICOS => DIURÉTICOS => ACO PARA ALGUNS CASOS => SANGRIAS INTERMITENTES COM REPOSIÇÃO E FERRO ASSOCIADO => NÃO USAR VASODILATADORES , POIS PODE AGRAVAR
  37. 37.  TRÍADE CLÁSSICA : - FATORES QUE PREDISPÕE A TROMBOSE VENOSA ( ESTASE SANGUÍNEA ) - LESÃO ENDOTELIAL - HIPERCOAGULABILIDADE SANGUÍNEA PODE ESTAR ASSOCIADA A CONDIÇÕES CONGÊNITAS ( TROMBOFILIA )
  38. 38.  ALTERAÇÕES HEMODINÂMICAS NA TEP - OBSTRUÇÃO DA AP LEVA A ALTERAÇÕES CIRCULATÓRIAS , QUE DEPENDEM : => ESTADO CÁRDIO-VASCULAR PRÉVIO => NÚMERO DE RECORRÊNCIAS => QUANTIDADE E QUALIDADE DOS ÊMBOLOS => CAPACIDADE DE FIBRINÓLISE DO PACIENTE - AUMENTO DA R.V. PULMONAR => OBSTRUÇÃO MECÂNICA => LIBERAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS VASO- ATIVAS => HIPOXEMIA
  39. 39.  AUMENTO DA PÓS CARGA DE VD - AUMENTA O TRABALHO E CONSUMO E O² - DILATAÇÃO DE VD - DESCOMPENSAÇÃO MIOCÁRDICA - REDUÇÃO DO DÉBITO CARDÍACO - DIMINUIÇÃO DA PRÉ-CARGA DO VE - DIMINUIÇÃO DA PERFUSÃO SISTÊMICA E DAS CORONÁRIAS - PIORA A DISFUNÇÃO DO VD
  40. 40.  EMBOLIA AGUDA TEM RESOLUÇÃO QUASE COMPLETA NA MAIORIA DOS PACIENTES , GRAÇAS A FIBRINÓLISE, ORGANIZAÇÃO E RECANALIZAÇÃO DOS TROMBOS SE HOUVER EVOLUÇÃO DESFAVORÁVEL , OCORRERÁ H.P. CRÔNICA ( 1% DOS CASOS ) AMPLA VARIAÇÃO DE ALTERAÇÕES HEMODINÂMICAS LEVA A QUADROS CLÍNICOS POLIMÓRFICOS E VARIÁVEIS , QUE TORNAM O DIAGNÓSTICO DIFÍCIL ( EXAMES CAROS E SOFISTICADOS )
  41. 41.  QUADRO CLÍNICO: - DISPNÉIA - DOR TORÁCICA - TOSSE - EDEMA DE MMII - DORES EM MMII - HEMOPTISES
  42. 42.  CAUSAS : - BRONQUITE CRÔNICA - ENFISEMA PULMONAR - FIBROSE INTERSTICIAL HIPOXEMIA É O FATOR PRINCIPAL , QUE LEVA A AUMENTO DA R.V. PULMONAR AUMENTA A PSAP E HVD DEPOIS DILATAÇÃO DO VD INSUFICIÊNCIA CARDÍACA DIREITA
  43. 43.  CAUSAS : - S. HEPATO-PULMONAR, COM DILATAÇÕES VASCULARES E HIPOXEMIA - HIPERTENSÃO PORTO-PULMONAR, COM AUMENTO DA RESISTÊNCIA VASCULAR PULMONAR E COMPROMETIMENTO HEMODINÂMICO ( I.C. DIREITA )

×