Seminário :: Marketing eleitoral

2,689 views

Published on

Marketing Eleitoral

Published in: Education
1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
2,689
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
107
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Seminário :: Marketing eleitoral

  1. 1. Marketing EleitoralCOMO CONQUISTAR VOTOS ATRAVÉS DA INTERNET
  2. 2. Bruna FerreiraCarlos MotaDaniel PaulinoFrancº LairtonNara ReginaRomilda VianaEQUIPE
  3. 3. Conceito de Marketing Processo usado para determinar que produtos ou serviços poderãointeressar aos consumidores, assim como a estratégia que se iráutilizar nas vendas, comunicações e no desenvolvimento donegócio. A finalidade do marketing é criar valor e satisfação nocliente, gerindo relacionamentos lucrativos para ambas as partes.
  4. 4. “”É a entrega de satisfaçãopara o cliente em formade benefícioKOTLER e ARMSTRONG, 1999
  5. 5. “”É despertar nos consumidoressuas necessidades reprimidas edemonstrar como supri-lasatravés de produtos e/ouserviços.NÓBREGA, Moacir, 2008
  6. 6. ??
  7. 7. Marketing Político ou Eleitoral? O marketing político é um conjunto de técnicas e procedimentosque tem como objetivos adequar um candidato/candidata aoseu eleitorado potencial, procurando fazê-lo, num primeiromomento, conhecido do maior número de eleitores possível e,em seguida, mostrando o diferente de seus adversários,obviamente melhor posicionado. O marketing eleitoral abrange todas as técnicas de comunicaçãodisponíveis no mercado, iniciando-se por um trabalho de pesquisa esondagem, que irá nortear a construção da espinha dorsal dacomunicação eleitoral como um todo e do projeto de marketing político.O marketing eleitoral preocupa-se, portanto, com a formação da imagemem curto prazo. O fato crucial é o tempo.
  8. 8. Marketing político na era digital As eleições municipais passaram e muitoscandidatos a prefeito e vereador tentaram muitoexplorar as redes sociais e os mais variadosrecursos da internet para atingir o seu eleitorado efazer sua campanha política. O TSE criou regras para as campanhas eleitoraisonline, como usar as redes sociais e Blogs, mas sóisso não basta para que o candidato consiga falardiretamente com o seu público, sem afugentá-loou gerar antipatia. Terreno ainda pouco explorado durante ascampanhas, são raros os casos de sucesso dospolíticos nas redes sociais (o mais famoso foi aeleição de Barack Obama em 2008).
  9. 9. Uso de recursos Por mais que alguns recursos já sejam amplamente conhecidos eusados por todos como o Facebook e o Twitter, há limitesimportante que um candidato precisa conhecer para que não sejafrustrada a tentativa de falar diretamente ao eleitorado. Muitagente não quer ver entre suas mensagens de e-mail ou no seu perfildo Facebook, pedidos de voto e “santinhos” virtuais.
  10. 10. Estratégias em comunicaçãodigital essenciais Monitoramento; Ação nas redes sociais; Sites; Aplicativos.
  11. 11. 1 - Monitoramento Mesmo se você não está na Internet, corre umgrande risco de ainda assim estarem falando devocê ou de sua marca na web. Então, nada melhor do que assumir seuposicionamento e, mais do que isso, buscar formasde interagir com o tipo de mensagem estárelacionada com você. Para isso, é essencial o monitoramento. Ele permiteprever crises, medir sua popularidade (mençõespositivas e negativas), acompanhar tendências,analisar concorrentes e comparar.
  12. 12. 2 - Ação nas redes (mídias) sociais Nas últimas eleições, Dilma, Serra eMarina, entre outros, adotaram os perfisnas redes sociais como o Twitter, comoparte da estratégia de seu marketingpolítico. Mais do que estar presente,respondiam perguntas, interagiam comeleitores, tudo, claro, auxiliado por suaequipe. O ideal é ser transparente quando se está por trás desses perfis e demonstrarquando é o candidato e quando é a equipe. De outro modo, o perfil perdea credibilidade e tem efeito contrário.
  13. 13. 3 - Sites Durante a campanha, ter uma central deconteúdo, seu canal oficial de informações,além dos já falados perfis nas redes sociais éessencial. É no site que o político podeaprofundar o conteúdo, explicitar suaspropostas, gerar notícias… As vantagens são inúmeras, inclusive o sitepode agregar funções de outras redes sociais. Alguns exemplos simples de conteúdo que às vezes são impossíveis de acharsobre um candidato: seção de perguntas e respostas mais comuns edivulgação da agenda de campanha (atualizada).
  14. 14. 4 - Aplicativos Aplicativos são cada vezmais populares e reforçamainda mais o engajamentodos usuários. Barack Obama, que sabedas coisas, criou o seu paraa segunda disputa,gerando um movimento deapoio em torno de suacampanha.
  15. 15. Enfim, o que importa é aimagem...____________________________________________________________________
  16. 16. Referências Marketing Eleitoral – Marcelo O. Coutinho de Lima Blog do Fernando Rodrigues -http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br MSL Comunicação e Estratégia -http://www.mslestrategia.com.br/blog Portal do Marketing - http://www.portaldomarketing.com.br

×