Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Fórum 2 processo de aprendizagem na ead

294 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Fórum 2 processo de aprendizagem na ead

  1. 1. Fórum 2 - Processo de Aprendizagem na EADDaniel da Silva Martins Abro este texto alertando para o fato de EAD não é coisa nova.Segundo Saraiva, 1996 de acordo com a pesquisa realizada pelo professorFrancisco José Silveira Lobo Neto, retiro algumas informações para traçaresse itinerário: um primeiro marco da educação a distância foi o anúnciopublicado na Gazeta de Boston, no dia 20 de março de 1728, pelo professorde taquigrafia Cauleb Phillips: "Toda pessoa da região, desejosa deaprender esta arte, pode receber em sua casa várias lições semanalmente eser perfeitamente instruída, como as pessoas que vivem em Boston." Ao me remeter a realidade que vivi nos rincões do Amazonas quandode minha infância e adolescência, lembro-me de ouvir no Radio a pilha demeu avó aulas de alfabetização transmitidas diariamente a noite. Era oProjeto Sumaúma. Os alunos ganhavam rádios e o material de estudo.Tudo era simples, mas eficaz. Se reuniam a noite para ouvir as aulas queeram transmitidas pela Rádio Nacional de Brasília em Ondas Tropicais –OT. Parece filme, mas não, isto foi pura realidade. Sempre me encanteicom a educação. O rádio foi meu primeiro mestre. Ouvia todos os jornais.Mesmo no interior eu era bem informado. Antes da internet já haviainformações disponíveis. Isso é uma discussão que merece destaque.Voltemos ao trabalho. Como mostra a pesquisa, em 1728, já se pensoupartilhar e facilitar conhecimentos. Se fizermos uma ponte ate hoje, o quefizemos foi evoluir como novas tecnologias. O Instituto Postal Brasileiroeducou milhares de pessoas na modalidade EAD. Alguém lembra? Ainda segundo Saraiva (1996), Considera-se como marco inicial acriação da EAD no Brasil se dá por Roquete-Pinto, entre 1922 e 1925, daRádio Sociedade do Rio de Janeiro e de um plano sistemático de utilizaçãoeducacional da radiodifusão como forma de ampliar o acesso à educação. Vivemos em um país continental. Moramos em um Estado comdimensões de país. Como não ver nesta modalidade EAD uma forma justade fazer como as pessoas tenham acesso a educação e educação dequalidade? EAD não é sinônimo de facilidade. Minha experiência desteaspecto é clara e contundente que fazer um curso EAD requer do educando:disciplina, organização, metas, projeto, concentração, compromisso. Põe-se muito em pauta a seriedade dos Cursos EAD. É um fatoquando nos deparamos com os mercenários da educação que sempre
  2. 2. aparecem também em curós presenciais, com um cardápio de cursos de máqualidade e com Registros Oficiais, pasmem. Percebo que a desconfiança tem dado lugar a credibilidade. Há noBrasil inúmeras Universidades sérias que começam a tratar a aprendizageme a qualidade como metas. Dizer que hoje que fez uma Graduação emcurso a Distancia ainda é como dizer na década de 90 que fez em umaFaculdade Particular. Esta realidade esta mudando na medida em que essamodalidade busca qualificação dos seus cursos. Os investimentos emsistemas, software, transmissão e dados, estúdios, profissionais, vem dandoessa credibilidade. Onde entramos neste processo? Como profissionais em educaçãoprecisamos nos preparar para adentrarmos e ocuparmos esta espaço.Como? Saber lidar com todas as ferramentas deste contexto educacionais.Lembram das convergências? É por ai! Aprenda tudo que estiver ao seualcance. A aprendizagem não começa nos outros. As EAD tem sim, essepoder de ensinar. Depende de como vemos a educação. É possívelaprender. Principalmente se nos imaginarmos em um mundo cheio deobstáculos físicos de mobilidades urbanas. Mesmo com o atraso dastelecomunicações e acesso aos sistemas de informações. Afinal ainda hávários meios de fazer EAD. Segundo Moran (2002) EAD éensino/aprendizagem onde professores e alunos não estão normalmentejuntos, fisicamente, mas podem estar conectados, interligados portecnologias, principalmente as telemáticas, como a Internet. Mas tambémpodem ser utilizados o correio, o rádio, a televisão, o vídeo, o CD-ROM, otelefone, o fax e tecnologias semelhantes. Posto isso ratifico como épossível aprender nesta modalidade. REFERENCIAS. SARAIVA, Tereza. EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO BRASIL: lições da história. Em Aberto, Brasília, ano 16. n.7ü. abr./jun. 1996. MORAN, José Manuel. Novos caminhos do ensino a distância, no Informe CEAD - Centro de Educação a Distância. SENAI, Rio de Janeiro, ano 1, n.5, out-dezembro de 1994, páginas 1-3. Foi atualizado tanto o texto como a bibliografia em 2002.

×