Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Gestão de Equipas<br />Isabel Dórdio Dimas<br />Universidade de Aveiro<br />Nefog/Universidade de Coimbra<br />Idimas@ua.p...
Isabel Dórdio Dimas<br />Gestão de equipas<br />Roteiro de conteúdos<br />O que são grupos/equipas?<br />Os grupos: sistem...
Em que condições um conjunto de pessoas se transforma num grupo?<br />3<br />Quando estão presentes os ELEMENTOS ESSENCIAI...
4<br />grupo<br />
5<br />Diferente da soma <br />das partes<br />grupo<br />TODO<br />grupo<br />
6<br />
7<br />
Grupos de trabalho<br />8<br />sistema social, constituído por um conjunto de indivíduos que interagem regularmente, de um...
Vantagens do trabalho em grupo<br /> Maior criatividade<br /> Maior motivação<br /> Novas soluções para velhos problemas<b...
Desvantagens do trabalho em grupo<br /> Dispersão e distracção<br /> Efeito “dominó”<br /> Excessiva coesão<br /> Fechar-s...
Estarmos juntos é o começo<br />Continuarmos juntos é o progresso<br />Trabalharmos juntos é o sucesso<br />Os grupos: sis...
12<br />Modelo Integrado do Desenvolvimento Grupal(Miguez & Lourenço, 2001)<br />
Fase 1 - Estruturação<br />Dependência dos membros relativamente ao líder<br />Os membros procuram a sua inclusão no grupo...
14<br />Fase 2 – Luta<br />Clima grupal: tensão, contestação<br />As diferenças são visíveis e geram tensão<br />Participa...
15<br />Fase 3 – Reestruturação<br />Clima grupal: confiança, envolvimento e cooperação<br />Estratégias mais maduras de n...
16<br />Fase 4 – Realização<br />A energia é canalizada para as tarefas<br />Comunicação: profunda; facilita a realização ...
Um por todos e todos por um!<br />Para grupos mais eficazes…<br />17<br />
A caminho de um grupo eficaz…<br />18<br />
A caminho de um grupo eficaz…<br />19<br />
Condições para que os indivíduos contribuam para a eficácia dos grupos?<br />20<br />“Pensar colectivo” e orientar a acção...
Dicas para reuniões de grupo produtivas<br />21<br />
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Gestão De Equipas

13,430 views

Published on

Apresentação sobre Gestão de Equipas, da Dr.ª Isabel Dórdio Dimas, realizada num workshop da jeKnowledge.

Published in: Career, Technology, Business

Gestão De Equipas

  1. 1. Gestão de Equipas<br />Isabel Dórdio Dimas<br />Universidade de Aveiro<br />Nefog/Universidade de Coimbra<br />Idimas@ua.pt<br />
  2. 2. Isabel Dórdio Dimas<br />Gestão de equipas<br />Roteiro de conteúdos<br />O que são grupos/equipas?<br />Os grupos: sistemas em permanente mudança<br />Estratégias para aumentar a eficácia grupal<br />2<br />
  3. 3. Em que condições um conjunto de pessoas se transforma num grupo?<br />3<br />Quando estão presentes os ELEMENTOS ESSENCIAIS PARA O NASCIMENTO de um grupo:<br />1. Percepção de um ALVO COMUM<br />2. RELAÇÕES entre as pessoas em função desse alvo<br />
  4. 4. 4<br />grupo<br />
  5. 5. 5<br />Diferente da soma <br />das partes<br />grupo<br />TODO<br />grupo<br />
  6. 6. 6<br />
  7. 7. 7<br />
  8. 8. Grupos de trabalho<br />8<br />sistema social, constituído por um conjunto de indivíduos que interagem regularmente, de uma forma interdependente, tendo em vista o alcance de um alvo comum mobilizador.<br />
  9. 9. Vantagens do trabalho em grupo<br /> Maior criatividade<br /> Maior motivação<br /> Novas soluções para velhos problemas<br /> Complementaridade de funções<br />9<br />
  10. 10. Desvantagens do trabalho em grupo<br /> Dispersão e distracção<br /> Efeito “dominó”<br /> Excessiva coesão<br /> Fechar-se ao exterior<br />10<br />
  11. 11. Estarmos juntos é o começo<br />Continuarmos juntos é o progresso<br />Trabalharmos juntos é o sucesso<br />Os grupos: sistemas em permanente mudança<br />11<br />
  12. 12. 12<br />Modelo Integrado do Desenvolvimento Grupal(Miguez & Lourenço, 2001)<br />
  13. 13. Fase 1 - Estruturação<br />Dependência dos membros relativamente ao líder<br />Os membros procuram a sua inclusão no grupo<br />O clima é marcado pela consensualidade e conformidade<br />Comunicação: superficial<br />Participação: desigual<br />13<br />
  14. 14. 14<br />Fase 2 – Luta<br />Clima grupal: tensão, contestação<br />As diferenças são visíveis e geram tensão<br />Participação: competitiva<br />Comunicação: pouco profunda<br />Conflitos: inevitáveis e a sua gestão fundamental<br />Uma adequada resolução de conflitos e a aceitação das diferenças marcam a passagem para o estádio seguinte.<br />
  15. 15. 15<br />Fase 3 – Reestruturação<br />Clima grupal: confiança, envolvimento e cooperação<br />Estratégias mais maduras de negociação<br />Os papéis tendem a ser (re)ajustados<br />Comunicação: centrada sobre a tarefa<br />
  16. 16. 16<br />Fase 4 – Realização<br />A energia é canalizada para as tarefas<br />Comunicação: profunda; facilita a realização das actividades da equipa<br />Participação: elevada<br />É a etapa da maturidade, da verdadeira interdependência, da cumplicidade funcional<br />As diferenças são reconhecidas, aceites e incentivadas.<br />
  17. 17. Um por todos e todos por um!<br />Para grupos mais eficazes…<br />17<br />
  18. 18. A caminho de um grupo eficaz…<br />18<br />
  19. 19. A caminho de um grupo eficaz…<br />19<br />
  20. 20. Condições para que os indivíduos contribuam para a eficácia dos grupos?<br />20<br />“Pensar colectivo” e orientar a acção para os alvos comuns<br />Confiare estar consciente do potencial dos outros<br />Postura cooperativa e participação positiva <br />Envolvimento, interesse, implicação <br />Reflexão sobre a sua contribuição para atingir o(s) Alvo(s)<br />Estar aberto ao outro (à mudança)<br />Reconhecimento da igualdade de direitos e de diferenças<br />
  21. 21. Dicas para reuniões de grupo produtivas<br />21<br />

×