Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Epistemologia da biblioteconomia seminário

939 views

Published on

  • muito bom daniiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Epistemologia da biblioteconomia seminário

  1. 1. EPISTEMOLOGIA DA BIBLIOTECONOMIAFORMAÇÃO E PRÁTICA PROFISSIONAL
  2. 2. INTEGRANTES DO GRUPO  Ana Luiza Albuquerque  Daniela de Souza Leite  Flávio Renan  Gisele Ferreira Nagay  Paulo Victor Rodrigues  Thalisson Freitas Leite
  3. 3. FORMAÇÃO E PRÁTICA PROFISSIONAL Perfil do bibliotecário Exercitando aprendizagem com pesquisas
  4. 4. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA  A influência das característica do ensino ministrado  A influência francesa no ensino oferecido pela BN  A influência norte-americana marcando os cursos de São Paulo.  1962  Regulamentação profissional  Aprovação pelo MEC do primeiro currículo mínimo  Preparar os futuros profissionais para enfrentar com paciência e criatividade os problemas de sua prática profissional.
  5. 5. ESTRUTURA CURRICULAR  Área 1: Fundamentos teóricos da biblioteconomia e da ciência da informação:  Disciplinas instrumentais (lógica, informática, metodologia da pesquisa), ligadas às ciências sociais e humanas e aos princípios da Biblioteconomia e Ciência da Informação;  O aluno que toma conhecimento dos conteúdos mencionados nessa área é capaz de entender o mundo e interferir de forma positiva, é capaz de buscar soluções para problemáticas através do estudo e da pesquisa, sabe comunicar-se e tem conhecimento de línguas estrangeiras.
  6. 6. ESTRUTURA CURRICULAR  Área 2: Processamento da informação:  Organização, processamento e tratamento da informação;  Estão presentes nesta área as disciplinas como Representação Descritiva e Temática, Análise documentária, Linguagens Alfabéticas de indexação e Normatização de documentos.
  7. 7. ESTRUTURA CURRICULAR  Área 3: Recursos e serviços da informação:  Conteúdos relativos às Fontes de Informação, Serviço de Informação e Referência e Educação de Usuários;  “[...] a informação certa, a partir da fonte certa, para o cliente certo, no tempo certo e na forma adequada para o uso a que se destina e a um custo que seja justificado pelo uso que será feito.”
  8. 8. ESTRUTURA CURRICULAR  Área 4: Gestão de unidades de informação:  Tendência no ensino que procura formar gestores de unidades de informação com forte embasamento técnico;  Privilegiam a organização de bibliotecas  Área 5: Tecnologia da informação;  Área 6: Pesquisa.
  9. 9. A Biblioteconomia no passado A Biblioteconomia hoje Tentar solucionar a carência Bibliotecários atuando em de bibliotecas poucas bibliotecas públicas Atuar e criar bibliotecas Futuramente estarão tentando públicas solucionar a carência de Atender as necessidades de bibliotecários informação do usuário, com Atender as necessidades de qualidade e rapidez informação do usuário, com Criação do curso de mestrado qualidade e rapidez em biblioteconomia – Atual Criação de diversos cursos de programa de pós-graduação pós – graduação na área de em ciência da informação informação Elaboração de uma coleção Sistematização dos documentos de obras de referência Carro – Biblioteca: acervo de Carros – Biblioteca com aparato 1500 livros tecnológico
  10. 10. O PROFISSIONAL BIBLIOTECÁRIO O profissional bibliotecário enfrenta o desafio de gerenciar uma complexidade de informações disponíveis em novos e diferentes formatos. Sendo assim, a diversidade nos suportes informacionais, faz do bibliotecário, o responsável pelas hiper-ligaçoes entre as fontes de pesquisa e as necessidades dos usuários.
  11. 11. FORMAÇÃOPROFISSIONALEspecialidades e competências deum Bibliotecário
  12. 12. O profissional de Biblioteconomia desenvolveatividades de organização, tratamento, análisee recuperação de informações em diversosníveis e suportes físicos, por meios manuais eautomatizados, com vistas ao atendimento dasnecessidades informacionais de todos ossegmentos da sociedade, ao avanço científico-tecnológicos e ao desenvolvimento social dopaís.
  13. 13. A utilização de novas tecnologias dainformação vem exigindo, desse profissional,novas habilidades e provocando mudanças noperfil tradicional. Como resposta àglobalização da economia e consequentestransformações mercadológicas e sociais,impõe-se, cada vez mais, um profissionalatuante, com capacidade de oferecer produtose serviços de informação para esse novomercado de trabalho.
  14. 14. A base de conhecimentos da profissão de um Bibliotecárioconsiste nas aéreas de recuperação da informação,intermediação, tecnologia da informação e docontexto social.• Recuperação da informação: onde e necessário princípios e métodospara a organização e recuperação da informação.• Intermediação: compreende as necessidades e comportamentosinformacionais de pessoas e grupos além dos processos relacionadoscom a produção, fluxo, usos e os métodos de mediação entre o usuário eo estoque de informação.• Tecnologia da informação e contexto social: os ambientes sociais,políticos, legais, econômicos, e organizacionais que afetam a produção,fluxos, usos comportamentos relativos à informação. Além desses, o profissional necessita de conhecimentos maisespecíficos, relacionados com o funcionamento da agência deinformação, ou seja, suas ferramentas (catálogos,regras de catalogação, esquemas de classificação).
  15. 15. O profissional de Biblioteconomia, quetradicionalmente atua em bibliotecas, encontranovas frentes de trabalho em sistemas e redes deinformação de setores públicos, empresariais eindustriais, escritórios de assessoria e consultoria,organização de arquivos e de documentaçãoparticulares, ensino e pesquisa, podendo atuarcomo analista da informação, como gestor deserviços de informação e também na área denormalização.
  16. 16. Competências profissionais e pessoais para o bibliotecárioespecializado :1. Possuir conhecimento especializado do contexto dos recursos informacionais, inclusive a competência para avaliação crítica e triagem;2. Possuir conhecimento especializado do negócio de sua organização ou cliente;3. Desenvolver e gerenciar serviços de informação eficazes em termos de custo que se encontram alinhados com a direção estratégica de sua organização;4. Oferecer apoio e treinamento de excelência para os usuários de sua biblioteca ou serviço de informação;5. Avaliar necessidades de informação, projetar e comercializar serviços de informação de alto valor agregado de forma a atender às necessidades identificadas;
  17. 17. 6. Utilizar a tecnologia de informação apropriada para adquirir, organizar e disseminar a informação;7. Utilizar abordagens gerenciais apropriadas para comunicar a importância dos serviços de informação para administração;8. Desenvolver produtos de informação especializados para o uso interno ou externo à organização ou por clientes individuais;9. Avaliar as consequências do uso da informação e conduzir estudos voltados para a solução dos problemas de gestão da informação;10. Aprimorar continuamente os serviços de informação e conduzir estudos voltados para a solução dos problemas de gestão da informação;11. Ser um membro integrante da equipe gerencial e um consultor da organização em assuntos relativos à informação;
  18. 18. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA  As exigências do mercado junto com a globalização e o surgimento de novas tecnologias houve uma necessidade de mudar a grade curricular de biblioteconomia.
  19. 19. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA O mercado está em busca de um profissional flexível, criativo, atualizado e conhecedor de outros idiomas. A conclusão da graduação em biblioteconomia não garante ao formado um emprego. O profissional não pode satisfazer-se apenas com o que lhe é imposto na academia, ele deve aprimorar seus conhecimentos, buscar especializações e atualizar-se, pois o currículo acompanha determinada tendência da época.
  20. 20. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA A taxa de empregabilidade é superior a 90% sendo o setor terciário (serviços) o principal campo de atuação, sendo empresas publicas e privadas como principais empregadoras. O emprego dependera de suas habilidades.
  21. 21. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA
  22. 22. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA
  23. 23. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA Com a lei que obriga a presença de bibliotecas e bibliotecários nas escolas, vai tornar a profissão ainda mais valorizada, visto que o numero de bibliotecas em todo o Brasil supera o numero de bibliotecários formados.
  24. 24. A FORMAÇÃO DA ÁREA DA INFORMAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA Portanto a biblioteconomia é uma área que está em crescimento e muitas são suas perspectivas para o futuro, cabe ao profissional qualificar-se e atender as exigências do mercado.
  25. 25. A FORMAÇÃO CONTINUADA DOSPROFISSIONAIS BIBLIOTECÁRIOS:ANÁLISE DO CONTEÚDO DOS SITES DAS ENTIDE CLASSE
  26. 26. RESULTADO DA ANÁLISEUsando a análise de conteúdo nos moldes de Bardin(apud FRANCO, 2003) identificou-se como categorias osseguintes itens:a) cursos de curta duração;b) eventos (palestras, seminários, simpósios, congressos, etc.);c) cursos de especialização.
  27. 27. Identificou-se, também, as entidades de classe deBiblioteconomia, buscando nestas a frequênciade ocorrência de cada categoria, agrupando asincidências de acordo com os seguintes temasrelacionados: 1. Profissional da Informação; 2. Gestão de Unidades de Informação; 3. Tecnologia da Informação; 4. Arquivo; 5. Atividades Técnicas.
  28. 28. Categorias de educação continuada Gráfico 1: Frequência das categorias propostas
  29. 29. Cursos de curta duração Gráfico 2: Temas relacionados à categoria cursos de curta duração
  30. 30. Eventos Gráfico 3: Temas relacionados a categoria eventos Cursos de especialização
  31. 31. RFERÊNCIAS Encontros Bibli UFSC – Florianópolis, SC, setembro de 1988. A formção do profissional de biblioteconomia frente às novas tendência do mercado globalizado. ASSOCIAÇÃO BRASILIEIRA DE ENSINO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO. Relatório Gestões 1991/1993 e 1993/1995. Marília, 1995. ARAÚJO, Elizany Alvarenga; DIAS, Guilherme Atayde. A atuação profissional do bibliotecário no contexto da sociedade de informação: os novos espaços de informação. In:OLIVEIRA, Marlene. Ciência da informação e biblioteconomia: novos conteúdos e espaços de atuação. Belo Horizonte: UFMG, 2005. p.111 – 122. BAPTISTA, Sofia Galvão. A inclusão digital: programas governamentais e o profissional da informação – reflexões. Revista Inclusão Social, Brasília, v.1, n.2, p. 23-30, abr./set.2006. http://revista.acbsc.org.br/index.php/racb/article/viewArticle/49 4/637

×