RP2.0 São Paulo Digital School

659 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

RP2.0 São Paulo Digital School

  1. 1. RP 2.0 Como unir o mundo tradicional de Relações Públicas com as Mídias Sociais e a agilidade da opinião dos consumidores São Paulo Digital School 18,19 e 20 de setembro de 2012
  2. 2. Cynthia PolzerPublicitária de formação e RP de coração.Alegre, comprometida e viciada em Mídias Sociais.
  3. 3. Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=ZAN1fFfQIJc
  4. 4. AgendaDia 01• O que mudou?• A informação na web 2.0• Redes SociaisDia 02• Reputação e o conteúdo colaborativo• Jornalistas x Blogueiros• O papel do comunicadorDia 03• Resultados / mensuração• Ferramentas• Cases
  5. 5. O que mudou?Com o advento das Mídias Sociais o consumidor passa a exercer opapel não só de receptor, mas também de produtor da mensagem einfluenciador, alterando a dinâmica da comunicação A dinâmica da comunicação mudou
  6. 6. O que mudou? O rádio levou 38 anos para atingir 50 milhões de pessoas
  7. 7. O que mudou?A TV levou13 anospara atingir50milhõesde pessoas
  8. 8. O que mudou? A internet levou 4 anos para atingir 50 milhões de pessoas
  9. 9. O que mudou?O Google+ levou100 diaspara atingir50milhõesde pessoas
  10. 10. O que mudou? A VEJA é lida por 8,6 milhões de pessoas semanalmente
  11. 11. O que mudou?400milhõesde pessoas seconectam aoFacebook a cada24 horas
  12. 12. O que mudou? No Brasil PR (ou RP) é sinônimo de Assessoria de Imprensa. E, até pouco tempo, era a forma mais efetiva de atingir todos os públicos (por meio da imprensa)
  13. 13. O que mudou?Com o advento dasMídias Sociais háuma outra formade comunicaçãocom essespúblicos, que nãosão os veículos
  14. 14. O que mudou? A chave para o sucesso passa a ser o conteúdo relevante, onde o consumidor busca o que interessa e encontra o conteúdo gerado pelas marcas
  15. 15. O que mudou?Isso muda amaneira de sefazer “assessoriade imprensa” (queé uma ferramentamuito útil, masagora temos outrasalternativas)
  16. 16. O que mudou? Mídias sociais estão na zona cinzenta, não há limites claros como no passado onde publicidade e matérias na imprensa eram de cada nicho (PP x RP)
  17. 17. O que mudou?Hoje há bonsexemplos deconteúdo geradotanto em PP comoem RP, no entantoentendemos querelacionamento éa especialidade deRP
  18. 18. O que mudou? RP faz a curadoria, trabalha o conteúdo com um apelo mais corporativo, foco no diálogo, via de mão dupla
  19. 19. A informação na web 2.0A rapidez que os meios digitais proporcionam gera uma nova formade comunicação, baseada no imediatismo e na produção deconteúdo colaborativo.
  20. 20. A informação na web 2.0WEB 1.0 INFORMAÇÃO
  21. 21. A informação na web 2.0WEB 2.0 i i i i i i i i i i i i i i i i i i i i INFORMAÇÃO i i i i i i i i i i OPINIÃO i i i i i i i i i i
  22. 22. A informação na web 2.0 Onde as pessoas buscam informação na internet? 60% afirmaram já ter trocado alguma mídia tradicional pela internet Fonte: Internet no Brasil em 2010. http://www.webdialogos.com/2010/cibercultura/infografico-uso-da-internet-no-brasil-em-2010/
  23. 23. A informação na web 2.0 Jornalistas brasileiros usam como fonte de informação: Twitter 67% Facebook 58% Já para checar as informações: Blogs 57% Agências de PR 50% Agência de PR 61% Entrevistas com 57% porta-vozes oficiais Fonte: http://consumidormoderno.uol.com.br/consumidor-2-0/jornalismo-digital-prospera-apesar-da-incerteza-economica-global
  24. 24. A informação na web 2.0Confirmação da mortede Osama Bin LadenTwitter 22:30Casa Branca 23:30Volume de tweets:3.440 posts/segundo(pico 5.100 tweets/s)
  25. 25. A informação na web 2.0Criação e circulação da informação, depois do Twitter Fonte: http://burson-marsteller.eu/grp/blog/
  26. 26. A informação na web 2.0 Como a mídia social está a substituir o jornalismo tradicional como fonte de notícias A verdade sobre a fonte de notícias de pessoas souberam as das a partir de 2012, a últimas notícias por meio pessoas obtém receita de notícias online das mídias sociais, em vez sua notícias já ultrapassou a receita de fontes de on-line pelo do jornal impresso notícias oficiais menos 3x por semana Fonte: http://mashable.com/2012/04/18/social-media-and-the-news/
  27. 27. A informação na web 2.0 Desde 2009, o tráfego para sites de Onde as pessoas obtêm notícias ,a partir de plataformas de suas notícias? mídia social, tem aumentado Mídias Sociais são uma força como fonte de notícias online 57% Fonte: http://mashable.com/2012/04/18/social-media-and-the-news/
  28. 28. A informação na web 2.0 8 notícias que ganharam destaque por meio das Mídias Sociais Revolta Anúncio do Casamento Real Newt Gingrich na Egípcia corrida p/ presidente dos EUA Acidente aéreo do Rio Hudson Manifestantes mortos no Bahrain Morte de Whitney Houston Hillary Clinton não Ataque e morte estará em um 2° de Osama Bin Laden mandato de Obama A 1 ª pessoa a twittar sobre o ataque a Osama Bin Laden foi um vizinho que reclamava do barulho da porta ao lado no Twitter, sem saber, twittou sobre uma das maiores notícias da década Fonte: http://mashable.com/2012/04/18/social-media-and-the-news/
  29. 29. A informação na web 2.0 Prós e Contras das Notícias em Mídias Sociais Apenas 140 Urgência caracteres (Twitter) Todos podem Imprecisão, relatar notícias faltam fatos Rápida Integridade disseminação jornalística pode ser comprometida Celulares entram Repórteres amadores em lugares que podem colocar outras as câmeras de pessoas, ou a si TV não entram mesmo, em risco Fonte: http://mashable.com/2012/04/18/social-media-and-the-news/
  30. 30. A informação na web 2.0 Rápido não significa sempre real. Mesmo se você usar a mídia social como fonte de notícias, sempre verifique seus fatos com uma fonte de notícias confiável Fonte: http://mashable.com/2012/04/18/social-media-and-the-news/
  31. 31. A informação na web 2.0A geração de conteúdo não é maisexclusividade das organizações e daimprensa.O usuário-mídia analisa, interfere,compartilha, comenta e cria conteúdosexpressando suas experiências esentimentos com a marca.O mundo da comunicação mudou, poisessas opiniões e expressões afetamdiretamente na imagem e na reputaçãodas organizações.A palavra é ENGAJAMENTO!
  32. 32. Redes SociaisAs características das principais redes sociais (Facebook, YouTube,Twitter, etc.) e como podem ser utilizadas para a comunicaçãoorganizacional..
  33. 33. Redes Sociais 1. Facebook 9. LinkedIn 2. Orkut 10. Tumblr 3. YouTube 11. Pinterest 4. Twitter 12. Foursquare 5. Google+ 13. Formspring 6. YahooRespostas 14. Instagram 7. Flickr 15. Blogs 8. Ning 16. Wikipédia
  34. 34. Redes SociaisFacebook37 milhões de brasileiros,sendo 12 milhões via Mobile54% dos usuários sãomulheres62% entre 18 e 34 anosconcentrado nas classes Ae B, de maior poder aquisitivoe escolaridaderegiões sul e sudestehttps://www.facebook.com/
  35. 35. Redes SociaisOrkut34 milhões de usuários noBrasilpreferido das classes C, D e E53% dos usuários têm até 25anosé a porta de entrada para aInternetos usuários visitam o Orkut 42vezes por mês, e passam maisde 9 minutos em cada acessoem médiahttp://www.orkut.com.br/
  36. 36. Redes SociaisYouTubeé o segundo mecanismode busca mais utilizado8 milhões de visitantesúnicos/mêsmais de 60% dos usuáriostêm entre 15 e 34 anosos brasileiros passam cercade 17,4 minutos por dia nosite65% do tempo dedicado avídeos online é gasto noYouTubehttp://www.youtube.com/
  37. 37. Redes SociaisTwittermicroblog para troca demensagens curtas, em até140 caracteres580 milhões de usuários(460 mil novas contascriadas por dia)340 milhões de postspor dia80% dos tuítes deconsumidores sãoreclamando de marcashttp://twitter.com/
  38. 38. Redes SociaisGoogle+mais de 90 milhões deusuáriosBrasil é o terceiro paíscom mais perfis67% dos usuários sãohomensMais de 20% estudanteshttps://plus.google.com/
  39. 39. Redes SociaisYahooRespostasrede social que permite atodo usuário cadastradorealizar perguntas ouresponder aquelas feitas poroutros usuários, sobrequalquer tema.90 milhões de usuáriosmaioria de adolescentes ejovens.http://br.answers.yahoo.com/
  40. 40. Redes SociaisFlickrálbum de fotos on-line doYahoo! É o mais usado nomundo e tem diversosrecursos que o tornam umarede social5 bilhões de fotosarmazenadaspessoas que gostam defotografiaembora concorra com bonsálbuns no Facebook e Orkut,mantém seu prestígio intactowww.flickr.com/
  41. 41. Redes SociaisNingsite que permite a criaçãode sua própria rede social60 milhões de usuáriosmuito usado por empresas,universidades e grupos dediscussão. Predomina moda,artesanato e culturawww.ning.com/
  42. 42. Redes SociaisLinkedInrede especializada emcontatos profissionaismais de 135 milhões deusuários, sendo 4 milhões noBrasilprofissionais com cursosuperior ou pós-graduação,executivoshttp://www.linkedin.com/
  43. 43. Redes SociaisTumblrmistura de Twitter comBlog, voltado especialmentepara conteúdos visuais(fotografias, ilustrações evídeos)faixa etária: entre 18 e 35anoso Tumblr “como eu mesinto quando” recebe, emmédia, 580 mil visitas por dia.Está entre os 5 maisacessadoswww.tumblr.com/
  44. 44. Redes SociaisPinterestpermite organizar ecompartilhar imagens104 milhões de usuáriosé a terceira rede socialmais utilizada nos EUA(atrás de Facebook eTwitter)60% do público éfemininopinterest.com
  45. 45. Redes SociaisFoursquarerede social degeolocalização, permite aavaliação de locais comobares, restaurantes, hotéis,etc.10 milhões de usuários“check-ins” em mais de169paísesmais de 354 milhões de“check-ins” fora dos EUAhttps://pt.foursquare.com/
  46. 46. Redes SociaisFormspringrede social de perguntas erespostas, que podem serou não anônimasmais de 4 milhões deusuárioshttp://www.formspring.me/
  47. 47. Redes SociaisInstagram1 bilhão de fotos postadas50 milhões de usuários63% dos uploads são via mobile58 fotos novas por segundohttp://instagr.am/
  48. 48. Redes SociaisBlogs15 mil blogs no Brasil60,2% da audiência seconcentra na região sudeste59% são mulheres55,5% possuem ensinosuperiorcategorias mais acessadas noBrasil: 24% entretenimento, 20%tecnologia, 15% educação.http://wordpress.com
  49. 49. Redes SociaisWikipédiaEnciclopédia colaborativamultilíngue454 milhões de leitores,sendo 16 milhões de brasileiros20,6 milhões de verbetesmais de 716 mil verbetes emportuguês8.371 novos verbetes por dia100 mil editores voluntários282 idiomashttp://pt.wikipedia.org/
  50. 50. Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=dkpHUyV_Tic
  51. 51. AGENDADia 01• O que mudou?• A informação na web 2.0• Redes SociaisDia 02• Reputação e o conteúdo colaborativo• Jornalistas x Blogueiros• O papel do comunicadorDia 03• Resultados / mensuração• Ferramentas• Cases
  52. 52. Reputação e o conteúdo colaborativoO poder do conteúdo gerado pelos usuários ganha força naconstrução da reputação, usando a força dos canais digitais paraamplificar sua repercussão.
  53. 53. Reputação e o conteúdo colaborativo Fonte: http://www.slideshare.net/Elife2009/hbitos-de-uso-e-comportamento-dos-internautas-brasileiros-nas-redes-sociais-2012
  54. 54. Reputação e o conteúdo colaborativoO consumidor brasileiro dá importância cada vez maior àsinformações disponibilizadas sobre produtos e serviços na web eusa estas informações para tomar decisões de compra.O Brasil está entre os países que mais possuem pessoasobcecadas por informação, 19% dos entrevistados, oschamados Information Obsessed, consumidores que nãohesitam em verificar toda a informação disponível sobreuma marca antes de decidir pela compra de umproduto ou serviço.
  55. 55. Reputação e o conteúdo colaborativoOs consumidores obcecados por informação dão peso especial paraas opiniões de outros clientes compartilhadas em blogs, sites e nasredes sociais.A reputação das marcas também é um fator levado em consideração.Cerca de 49% dos entrevistados entendem a reputação como oitem de maior peso para a tomada de decisão.
  56. 56. Reputação e o conteúdo colaborativoA pesquisa, realizada pela DraftFCB, identificou os tipos de consumidorde acordo com a maneira como este se relaciona com a informação:Obcecados • não hesitam em verificar toda a informação disponível sobre uma marca antes de decidir pela compra de um produto ou serviço.Seletivo • consumidores que filtram melhor o conteúdo que acessam.Funcionais • realizam buscas na web de maneira pragmática, não gostam de pesquisas sobre as marcas, mas o fazem por necessidade.Passivo • reagem às informações que recebem ou optam por marcas conhecidas para tomarem uma decisão rápida.Information hater • consumidor que evita a informação e não consegue utilizá-la para a tomada de decisão. Fonte: http://www.mundodomarketing.com.br/reportagens/comportamento-do-consumidor/25126/decisao-de-compra-e-cada-vez-mais-baseada-em-comentarios-na-web.html
  57. 57. Reputação e o conteúdo colaborativoDurante o processo em que o consumidor pesquisa sobre um produtoou serviço, ele também está criando uma experiência com a marca.89% dos consumidores brasileiros procuram informações sobre osprodutos após a compra, buscando fatos e evidências para confirmarque fez uma boa escolha.Pelo aspecto mais comunicativo do brasileiro, as buscas queconfirmem a boa compra e o compartilhamento com sua rede deamigos e conhecidos seria uma maneira do consumidor brasileiroampliar o seu capital social.
  58. 58. Reputação e o conteúdo colaborativoNão é nenhum segredo que a reputação das grandes empresas sofreuum golpe nos últimos anos. Vários estudos revelam que os consumidoresnão confiam mais nas empresas e nas pessoas que as comandam. Fonte: http://arquivos.s2publicom.com.br/380/multimidia/7591_380_Image.pdf
  59. 59. Reputação e o conteúdo colaborativo Fonte: http://arquivos.s2publicom.com.br/380/multimidia/7591_380_Image.pdf
  60. 60. Reputação e o conteúdo colaborativo26% dos internautas já citaram marcas em redes sociais. A prática émais recorrente entre 35 e 44 anos, na classe AB e entre os maisinstruídos. Fonte: http://www.tecnocratadigital.com.br/como-anda-o-comportamento-dos-usuarios-de-internet/
  61. 61. Reputação e o conteúdo colaborativo20% dos que frequentam redes sociais seguem ou são fãs de marcasnesses ambientes. A prática é mais recorrente entre os mais jovens. Fonte: http://www.tecnocratadigital.com.br/como-anda-o-comportamento-dos-usuarios-de-internet/
  62. 62. Reputação e o conteúdo colaborativoSeguir por quê?Estima pela marca é o que mais conta na hora de segui-la. Fonte: http://www.tecnocratadigital.com.br/como-anda-o-comportamento-dos-usuarios-de-internet/
  63. 63. Reputação e o conteúdo colaborativo Fonte: http://www.slideshare.net/Elife2009/hbitos-de-uso-e-comportamento-dos-internautas-brasileiros-nas-redes-sociais-2012
  64. 64. Reputação e o conteúdo colaborativo Fonte: http://www.slideshare.net/Elife2009/hbitos-de-uso-e-comportamento-dos-internautas-brasileiros-nas-redes-sociais-2012
  65. 65. Jornalistas x BlogueirosSPAM de release, post pago, publi-editorial, jabá: como trabalhar ainformação e o relacionamento diante do influenciador online?
  66. 66. Jornalistas x BlogueirosAlguns blogueiros, que já nasceram dentro da internet, se comportamcomo excelentes jornalistas, porque escrevem bem, têm paixão pelanotícia, são ágeis, apuram os fatos com rigor, separam notícia dematérias opinativas, buscam informar com objetividade e abremespaço para excelentes artigos e editoriais.
  67. 67. Jornalistas x BlogueirosHá hoje, claramente, um movimento migratório do jornalismo tradicionalpara o eletrônico. Com isso, muitos jornalistas se tornaram blogueiros,nos últimos quatro ou cinco anos.A web fez nascer em todo o mundo um novo tipo de jornalismo, muitomais interativo e dinâmico, capaz de proporcionar debates online detodos os tipos de assuntos e temas, sejam culturais, políticos,econômicos e filosóficos.
  68. 68. Jornalistas x BlogueirosSpam é o termo usado para referir-se aos e-mails não solicitados, quegeralmente são enviados para um grande número de pessoas. Quandoo conteúdo é exclusivamente comercial, esse tipo de mensagem échamada de UCE (do inglês Unsolicited Commercial E-mail).
  69. 69. Jornalistas x BlogueirosPost pago• O conteúdo do artigo possui relação com outros artigos no blog?• Qual será a reação dos usuários ao ler um artigo pago?• Qual é o foco?• Qual é o PageRank do blog?• Qual o número de assinante de feeds?• Qual é o número de Page Views do blog?• Qual o número de visitantes únicos?Fonte: http://lucrandonarede.com.br/especiais/calculadora-de-preco-de-resenha/
  70. 70. Jornalistas x BlogueirosFonte: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI306722-17773,00-HA+ALGO+DE+PODRE+NO+REINO+DOS+BLOGS+DE+MODA+E+BELEZA.html
  71. 71. Jornalistas x BlogueirosFonte: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI306722-17773,00-HA+ALGO+DE+PODRE+NO+REINO+DOS+BLOGS+DE+MODA+E+BELEZA.html
  72. 72. Jornalistas x BlogueirosA busca por “blog de moda” cresceu 2.275% nos últimos 5 anos 1.000X mais do que as buscas por todos os termos da categoria moda,segundo dados do Google Insight.Algumas blogueiras têm milhões de visitantes únicos por dia. Osanunciantes vão atrás delas em busca de um contato maissegmentado e direto com as consumidoras.
  73. 73. Jornalistas x BlogueirosAlgumas blogueiras cobram R$ 1.300 por uma simples menção demarca em seus perfis de Twitter ou até R$ 80 mil por mês pelo espaçode um banner.O detalhe é que a maioria delas faz isso sem dizer que está sendopaga por isso.Essa publicidade disfarçada éo centro da polêmica.
  74. 74. Jornalistas x BlogueirosO blogueiro trabalha e se dedica ao blog para oferecer um bomconteúdo, com a linguagem que quiser e dando a sua opinião.• Patrocine o Blog, ou um Banner, ou uma seção.• Envie informações exclusivas e relevantes para o Blog.• Faça algo que gere reações espontâneas, convide para um evento, envie um produto para testes, peça a opinião do blogueiro. Não existe compromisso!
  75. 75. O papel do comunicadorOs desafios e oportunidades para o profissional como mediador dacomunicação.
  76. 76. O papel do comunicadorA chave do segredo para utilizar as mídias sociais está em ter o quedizer (conteúdo) e saber como fazê-lo (planejamento). Todaferramenta em si é secundária, pois o contexto muda o tempo todo.• Aproveitar a vontade das pessoas em colaborar, compartilhar e conversar.• Fique de olho nas dicas, observações e comentários.• Ao mesmo tempo responda, dialogue, contraponha quando for necessário.• Por fim, evolua e mostre aos que colaboraram qual foi a importância da ação deles para o sucesso da estratégia.
  77. 77. O papel do comunicadorO desafio é encontrar um posicionamento corporativo adequado àrealidade e ao perfil de cada rede.Além disso é preciso: Criar relevância Produzir conteúdo proprietário Fomentar engajamento Trabalhar atributos Obter resultados diretos e indiretos
  78. 78. Resultados / mensuraçãoMonitoramentoO brasileiro que usa a internet fica pendurado horas por dia em redessociais, trocando experiências reais com outras pessoas, histórias sãocontadas e repassadas num fluxo que aumenta exponencialmente.Nesse fluxo, muitas marcas são elogiadas e também criticadas.Ações em redes sociais devem ser planejadas e tocadas porempresas e pessoas que tenham intimidade com o tipo de conversaque é empregada. Algumas marcas parecem mães de adolescentesusando gírias para conversar com seus filhos; o resultado soacompletamente artificial.
  79. 79. Resultados / mensuraçãoMonitoramentoAlgumas empresas estão se gabando com sua “presença” nas redessociais, porém de nada adianta possuir uma presença se a culturaainda é offline. O que mais se vê são Twitters de empresas quefuncionam como um repositório de releases, onde não existe diálogo.A própria estrutura online da maioria das empresas tornou-se arcaica.Muito em breve uma “fan page” do Facebook poderá ter mais valor doque o site da empresa. A grande maioria dos feedbacks serápulverizada em vários canais e não mais concentrados no SAC.
  80. 80. O papel do comunicadorDicas para usar Mídias Sociais1- Comece monitorando a marca:O primeiro passo é criar um monitoramento simples para entender oque estão falando sobre você, sua marca e/ou produtos nas mídiassociais.Essa estratégia pode trazer informações imprescindíveis para vocêentender qual é a imagem da sua marca na internet.A partir daí, você pode pensar em ações adequadas para atuar nasmídias sociais.
  81. 81. O papel do comunicadorDicas para usar Mídias Sociais2- Defina a equipe:Como o trabalho manual não é dispensável, é necessário ter muitobem definido quem na equipe atuará com mídias sociais.Em geral, esse trabalho é destinado a profissionais de marketing ecomunicação que entendam muito bem do seu negócio, que tenhamdisposição para falar pela empresa, sejam usuários das principaisredes sociais e estejam sempre conectados.
  82. 82. O papel do comunicador Dicas para usar Mídias Sociais3- Defina a linha de comunicação:É preciso tomar cuidado na estratégia que você vai usar para interagirnas mídias sociais. Por isso, a melhor dica é seguir um padrão:definir uma linguagem (formal ou informal),o público-alvo,a abordagem ideal (adotando uma comunicação mais pessoal ouinstitucional),a periodicidade de seus posts (no blog corporativo, no Twitter ouqualquer outra mídia social),e um tempo máximo para responder às interações dos usuários.A linha de comunicação define as ações que serão tomadas em casosde crises e a postura adotada diante de críticas. Em ambos os casos,transparência é essencial.
  83. 83. O papel do comunicador4- Crie os canais sociais (Twitter, Blog, YouTube, Flickr, etc.):Muitas empresas tomam esse passo muito antes do que deveriam. Oconceito base aqui é “estar presente onde seus clientes estão”.Se os usuários gastam a maior parte do tempo visitando canais sociais,estar presente nesses locais é essencial.Um detalhe importante é que tais canais devem ser criados seguindouma premissa: você realmente estará presente diariamente neles,atualizando e se relacionando. Canais sociais deixados de ladodefinitivamente não são bem vistos pelos usuários, assim comointerações não-respondidas.
  84. 84. O papel do comunicador5- Relacione-se, interaja:O mais importante quando você insere sua empresa/marca nas mídiassociais é interagir com o usuário. Isso é essencial para que ele se sintaouvido e para que entenda o quanto a opinião dele é importante paravocê.rTodo o tipo de interação relevante do usuário deve ser respondido omais rápido possível. Dê atenção especial para seus usuários maisativos: os evangelizadores e destruidores de sua marca.
  85. 85. O papel do comunicador6- Produza conteúdo:Gerar conteúdo é um passo importante para estreitar a relação comessas pessoas, gerar valor, manter todos informados de novidades emostrar que a empresa é viva, dinâmica e atualizada.Muitas empresas já geram muito conteúdo, mas deixam-no restrito aosite institucional, newsletters ou campanhas específicas. Não dá paraesperar que o usuário visite o seu site.Nessa etapa é muito importante seguir as definições da linha decomunicação adotada. Em alguns casos é necessário voltar e refazeresse trabalho.
  86. 86. O papel do comunicador 7- Fique de olho no mercado e em concorrentes: É possível também encontrar diversas oportunidades explorando seu mercado nas mídias sociais. Uma boa maneira de fazer isso é monitorar comentários sobre palavras-chaves relacionadas ao seu negócio. Trabalhar com esses dados e se relacionar com os usuários pode render pesquisas valiosas e uma nova fonte de identificação de possíveis clientes.Fonte: http://blogdelinks.com.br/2010/07/7-dicas-para-usar-midias-sociais/
  87. 87. O papel do comunicador• O contato pessoa-a-pessoa é mais eficiente que pessoa-empresa, o que deve levar às organizações à investir em porta-vozes da marca• Crie um ambiente em que os consumidores possam palpitar à vontade• Conheça os perfis e preferências dos consumidores de sua marca, pois quanto mais informações, melhor a interação• Aposte em um nicho de mercado; não envie notícias de um produto para quem não teria interesse em comprá-lo• O boca-a-boca é um instrumento poderoso nas redes. Se alguém começa a falar de você, é bem provável que o comentário se alastre rapidamente
  88. 88. O papel do comunicador• Redes sociais são canais de comunicação como TV, jornais, rádio e telefone. Portanto, trata-se de um canal que as organizações podem oferecer produtos e serviços ou para se comunicar, engajar e se conectar com os seus consumidores• O crescimento das mídias sociais e das opiniões geradas pelos consumidores são oportunidades para que as organizações expandam suas audiências e engajamento em seus sites• As organizações devem estimular funcionalidades que permitam comunidades e conversações dentro de seus próprios sites
  89. 89. O papel do comunicador• Assim como os consumidores adicionam conteúdos às redes sociais, estas oferecem oportunidades de promoção de informações para audiências maiores na web• O uso das redes sociais pode (e deve) ser complementar às mídias tradicionais• Anunciar nas redes sociais on-line significa superar obstáculos como complexidade, criatividade e relevância
  90. 90. O papel do comunicador Abrir mão do controle sem sair do comandoFonte: IBOPE Mídia - Redes Sociais POP - Estudo realizado em 09/2010, em onze regiões metropolitanas do Brasil. Total de 8.561 entrevistas.
  91. 91. Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=GH7fxV6eEbA&feature=player_embedded
  92. 92. AGENDADia 01• O que mudou?• A informação na web 2.0• Redes SociaisDia 02• Reputação e o conteúdo colaborativo• Jornalistas x Blogueiros• O papel do comunicadorDia 03• Resultados / mensuração• Ferramentas• Cases
  93. 93. Resultados / mensuraçãoNão espere uma fórmula. Estamos falando de “capital social”:engajamento, reputação e buzz. Sabendo os objetivos, fica mais fácildefinir as métricas.
  94. 94. Resultados / mensuraçãoO que um relatório precisa conter para ser analítico e visualmenteatraente? Informações relevantes Síntese das principais ações Gráficos ilustrando os números Ilustrar com imagens das principais interações Falar a língua do cliente
  95. 95. Resultados / mensuraçãoMonitoramentoCada rede social possui suas peculiaridades na forma de avaliar oengajamento com os seus usuários.Não existe um pacote padrão de métricas. É importante considerarquais são os objetivos de comunicação e quais são os canais aserem utilizados. O mais importante é saber definir uma estratégiacerta e estabelecer um diálogo relevante com os consumidores.Antes de qualquer medição é importante avaliar se sua empresa estápronta para mudar a forma de comunicar.Estabelecer um diálogo próximo, relevante e honesto pode parecersimples, porém requer uma autoanálise profunda.
  96. 96. Resultados / mensuraçãoMonitoramentoInfluência• Visualizações – número de exibições• Visitantes – quantidade de pessoas acessaram• Membros – quantidades de pessoas• Conexões – quantidade de conexões dos participantes
  97. 97. Resultados / mensuraçãoMonitoramentoRelevância• Favoritos – quantidade de vezes que foi “favoritada”• Likes e avaliações – quantidade de avaliações por usuários• Rankings – avaliação do canal ou conteúdo• Retweets – vezes que uma mensagem foi retransmitida• Avaliação qualitativa – intervenção humana
  98. 98. Resultados / mensuraçãoMonitoramentoEngajamento• Membros ativos – pessoal realmente participando• Frequência de participação – diária, semanal, mensal• Respostas ao conteúdo – comentários, assinantes de Feed
  99. 99. Resultados / mensuração Quantitativo Qualitativo tamanho da comunidade nº de tópicos relevantes nº de amigos nº de comentários relevantesRedes Sociais links para outras comunidades relevantes nº de filiados em comum nº de visitantes nº de comentários por postBlogs / Twitter nº de seguidores nº de interações (menções / RTs)Conteúdo número de views nº de downloads / uploadsaudiovisual tempo gasto nº de comentários
  100. 100. FerramentasSeleção de ferramentas gratuitas para administração, análise emensuração.
  101. 101. Ferramentashttp://twittercounter.com/ Evolução do número de seguidores, seguidos e posts. Por horário, semana, mês ou trimestre. Previsão de aumento de seguidores. Compara a evolução de usuários. Ranking de usuários.
  102. 102. Ferramentashttp://tweetstats.com/ Evolução do número de posts. Usuários mais retuitados e que mais retuitam. Nuvem de termos mais utilizados e de hashtag.
  103. 103. Ferramentas http://tweetreach.com/  Busca por url, usuário do Twitter, termo ou hashtag.  Analisa o alcance e a exposição do termo. Alcance do post número de usuários Quantos posts as pessoas viram sobre esse assunto Como os usuários espalham o conteúdo Usuários que contribuíram para espalhar Exatamente oque as pessoas disseram
  104. 104. Ferramentashttp://trendistic.com/ Permite comparar qualquer coisa buscando em Tweets, basta dividi- los por vírgulas (ex: wii, xbox360, ps3). Apresenta dados com base na busca, seguidos de gráficos que são separados pela data e pelo número de vezes que o termo foi citado. Permite clicar em cada uma das palavras para ver o que foi dito.
  105. 105. Ferramentashttp://tweet.grader.com/ Verifica o poder do perfil do Twitter.
  106. 106. Ferramentashttp://twitpic.com/ Permite a publicação de fotos no Twitter e contabiliza as visualizações
  107. 107. FerramentasTwittercircles.com Cria uma coleção de círculos com base nas últimas 30 menções.
  108. 108. Ferramentashttp://migre.me/ Encurtador de URL, totalmente integrado ao Twitter. Permite acompanhar os links mais clicados, os mais retuitados, ver as fotos mais visualizadas, etc.
  109. 109. Ferramentashttp://www.backtype.com/ Mostra um relatório de aceitação das pessoas através de estatísticas e gráficos.
  110. 110. Ferramentashttp://blogsearch.google.com.br/ Busca de Blogs
  111. 111. Ferramentas http://www.socialmention.com/  Monitora o que estão dizendo sobre o usuário, empresa/marca, um novo produto, ou qualquer assunto, em tempo real.  Busca conteúdo gerado por usuários, como blogs, microbloggins (twitter), comentários, favoritos (delicious), eventos, imagens (flickr), notícias, vídeos (youtube)e serviços, etc.A probabilidadede que suamarca estásendodiscutida nosmeios decomunicaçãosocial. Medida da probabilidade de que indivíduos falem sobre sua marca repetidamente. Alcance é uma medida do raio de influência. É o número de autores únicos referenciando a sua marca, dividido pelo número total de menções.
  112. 112. Ferramentashttp://www.howsociable.com/ Mede a visibilidade de marca.
  113. 113. Ferramentashttp://addictomatic.com/ Monta uma página com as principais menções feitas ao tópico que você inserir na busca. Ferramenta de apoio na hora de mensurar menções na rede.
  114. 114. Ferramentashttp://klout.com/ "K Score“ mede seu grau de influência entre seus seguidores. Utiliza mais de 25 variáveis para se chegar à essa nota, divididas em 3 grupos: • True Reach (Alcance Verdadeiro): mede o tamanho da sua rede engajada. • Amplification probablity (Probabilidade de amplificação): mede o potencial que suas mensagens tem de impactar terceiros e até onde essa mensagem pode chegar. • Network Influence (Influência na rede): varia de acordo com a influência das pessoas que você se relaciona nas mídias sociais.
  115. 115. Ferramentas
  116. 116. Ferramentashttp://tweetcloud.com/ Análise o conteúdo do Twitter e monta uma nuvem de Tags.
  117. 117. Ferramentashttp://www.google.com/insights/search/ Compara padrões de volume de pesquisa em regiões, categorias, períodos e propriedades específicos.
  118. 118. Ferramentashttp://technorati.com/ Pesquisa em tempo real os blogs, por tag ou palavra-chave, e fornece índices de popularidade.
  119. 119. Ferramentashttp://twitalyzer.com/ Oferece diversas estatísticas: generosidade, impacto, engajamento, velocidade. Compara o usuário com o “usuário médio” do Twitter e oferece algumas sugestões para melhorar áreas deficientes.
  120. 120. Ferramentashttp://apps.asterisq.com/mentionmap Cria um mapa de menções. Cada usuário é ligado às pessoas e hashtags.
  121. 121. Ferramentashttp://topsy.com/ Busca em tempo real e classifica os resultados da busca com base em conversas mais influentes.
  122. 122. Ferramentashttp://www.icerocket.com/ Busca via Twitter, blogs, web, notícias, imagens. A busca envolve uma nuvem de tags e uma simples lista de menções da palavra- chave ou termo de busca.
  123. 123. Ferramentashttp://www.twazzup.com/ Cria um painel, com popularidade no link, colaboradores, noticias, nuvens de tags e usuários, juntamente com fotos, também mostra quem disse o que sobre o que foi pesquisando.
  124. 124. Ferramentashttp://48ers.com/ Pesquisa no Twitter, Facebook, Google Buzz e Digg em tempo real.
  125. 125. Ferramentashttp://www.timely.is/#/ Análise do perfil e sugestão dos melhores horários para postagens.
  126. 126. Ferramentashttp://www.facebook.com/insights/ Estatística do Facebook
  127. 127. Ferramentashttp://www.socialbakers.com Estatística do Facebook
  128. 128. Ferramentashttp://namechk.com/ Verifica se o nome de usuário está disponível.
  129. 129. Ferramentashttp://hootsuite.com/Agenda o disparo de tweets e permite gerenciar várias contas doTwitter
  130. 130. Ferramentashttp://twibbon.com/Cria uma campanha no twitter. Coloque a imagem no seu avatar
  131. 131. Ferramentashttp://twitcam.com/Transmissão de videos ao vivo integrando o twitter, em 3 simplespassos.
  132. 132. Ferramentashttp://www.twitlonger.com/Para posts com mais de 140 caracteres.
  133. 133. Ferramentashttp://twtpoll.com/Para enquetes via Twitter.
  134. 134. FerramentasE para quem precisa de mais ferramentas:http://blog.ubis.com.br/midias-sociais/duzentas-ferramentas-para-o-twitter/
  135. 135. CasesO que podemos aprender com o acerto e o erro dos outros.
  136. 136. Case: “Perdi meu amor na balada”
  137. 137. Case: “Perdi meu amor na balada”O quê?Um rapaz publicou um vídeo no YouTube e criou uma FanPage no Facebookpara encontrar uma moça que conheceu em uma balada.Resultado• A revelação irritou os internautas, que inundaram as redes sociais com críticas à Nokia.• O Procon-SP e o Conar instauraram processos administrativos para averiguar se a ação usada para promover o celular seguiu as regras publicitárias. O código de defesa do consumidor e as normas de autorregulamentação do segmento exigem que toda propaganda seja claramente identificada.
  138. 138. Case: Arezzo (Pele Mania)
  139. 139. Case: Arezzo (Pele Mania)O quê?A Arezzo lançou a coleção Pele Mania, confeccionada com couro de cabra epeles de coelho e raposa, e divulgou no perfil oficial no Twitter (com 20mil,seguidores)Resultado• Arezzo entrou nos Trendig Topics, de maneira negativa• Ativistas usaram as redes sociais para divulgar protestos• A empresa pediu desculpas e suspendeu as vendas
  140. 140. Case: McDonald’s (#McDStories)
  141. 141. Case: McDonald’s (#McDStories)O quê?Campanha no Twitter, com a hashtag #McDStories, estimulando as pessoas acompartilharem suas experiências vividas com a marca.Resultado• As pessoas usaram a hashtag para contar suas experiências negativas• Repercussão em diversos países• Duas horas horas depois de promover a hashtag, o McDonalds a retirou
  142. 142. Case: Ruffles (saco de ar)
  143. 143. Case: Ruffles (saco de ar)O quê?Internautas fazem uma brincadeira na redes sociais, dizendo que os “sacos dear” da Ruffles estavam vindo com algumas batatas dentro.Resultado• A Pepsico respondeu as críticas na forma de infográfico• A marca interagiu com mais de 500 usuários em blogs, YouTube, Facebook e Twitter• Ganharam em um mês 4,8 mil fãs no Facebook
  144. 144. Case: FIAT (Formspring)
  145. 145. Case: FIAT (Formspring)O quê?Coletiva de imprensa, para o lançamento do Novo Uno, via Formspring. Porém,ao responder uma das perguntas, o responsável fez uma piada infeliz.Resultado• 5.400 perguntas em nove dias• Repercussão na imprensa• Grande buzz nas redes sociais
  146. 146. Case: Brastemp (reclamação no YouTube)
  147. 147. Case: Brastemp (reclamação no YouTube)O quê?Um consumidor, cuja geladeira permanecia com defeito após sucessivas idas evindas à assistência técnica da Brastemp, decidiu gravar um vídeo e publicá-lono YouTube.Resultado• A insatisfação se espalhou pelo Twitter e ganhou o apoio de centenas de compradores da marca.• Brastemp entrou nos Trendig Topics, de maneira negativa.• O vídeo já alcançou mais de 857 mil views.• A Brastemp publicou nota oficial em seu site e no Twitter.
  148. 148. Case: Tecnisa (venda de apartamento)
  149. 149. Case: Tecnisa (venda de apartamento)O quê?O projeto de vender apartamentos pela internet tornou a Tecnisa umaconstrutora diferenciada com relação à concorrência.O conceito inicial da empresa estava baseado em ver a internet não como ummeio de comunicação, mas sim como ponto-de-venda. A partir desta estratégia,a Tecnisa começou a criar e gerenciar novos pontos de contato.Resultado• Venda de um apartamento de R$500.000,00.• Mais de 140 RTs sobre a venda em 24 horas.• Mais de 100 novos seguidores nas primeiras 5 horas.• Reportagens na imprensa.
  150. 150. Case: Extra (anúncio errado)
  151. 151. Case: Extra (anúncio errado)O quê?Um erro na veiculação de um anúncio da rede de varejo Extra, na terça-feira29/06/2010, na Folha de S. Paulo, colocou o Brasil "fora" da Copa do Mundo.Resultado• Indignação nas redes sociais, muitos posts criticando e grande número de compartilhamentos do anúncio.• Outros veículos dão grande destaque para o erro.• Abílio Diniz se posiciona, no Twitter.• Perfil oficial do Extra faz uma séria de posts se desculpando pelo erro.• A Folha de São Paulo assume o erro, por meio de nota oficial.
  152. 152. Case: Alpino Fast
  153. 153. Case: Alpino FastO quê?A Nestlé lançou o Alpino Fast, porém, ao examinar a embalagem, pode-severificar a informação em letras miúdas: “Este produto não contém chocolateAlpino.”O Blog Coma com os Olhos publicou um post divulgando essa informação.Resultado• O post com maior audiência do blog.• Mais de 100.000 visitas únicas, quase 200.000 pageviews• Mais de 1.000 retuítes• Menções em veículos de comunicação
  154. 154. Infográficos
  155. 155. InfográficosA INTERNET EM 24 HORAS(7/4/12)Fonte:http://www.tecmundo.com.br/internet/21796-tudo-o-que-acontece-na-internet-em-24-horas-infografico-.htm
  156. 156. InfográficosO QUE ACONTECE EM UM DIA NAINTERNETFonte:http://faconti.tumblr.com/post/22003049868 Fonte: http://faconti.tumblr.com/post/22003049868
  157. 157. InfográficosREDES SOCIAISCOMPORTAMENTO DOS USUÁRIOS(18/4/12)Fonte: http://blogmidia8.com/2012/04/redes-sociais-pesquisa-analisa-o.html
  158. 158. InfográficosO PERFIL DOS BRASILEIROS NAS REDESSOCIAISFonte:http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI317356-17770,00-O%20PERFIL%20DOS%20BRASILEIROS%20NAS%20REDES%20SOCIAIS.html
  159. 159. InfográficosCOMPORTAMENTO DO INTERNAUTA(13/8/12)Fonte:http://www.mobilepedia.com.br/noticias/ibope-divulga-comportamento-do-internauta-movel
  160. 160. InfográficosSTAIRWAY TO BRAND HEAVEN & HELL(4/11)Fonte:http://www.midiassociais.net/2011/04/a-magia-e-a-maldicao-das-midias-sociais/2011/#.UFY12rKPWSo
  161. 161. InfográficosPRODUTIVIDADE OU DISTRAÇÃO?(10/3/12)Fonte:http://vocesa.abril.com.br/desenvolva-sua-carreira/materia/mercado-redes-sociais-produtividade-ou-distracao-684629.shtml
  162. 162. InfográficosTHE GROWTH OF SOCIAL MEDIA(2011)Fonte:http://www.jeffbullas.com/2011/09/02/20-stunning-social-media-statistics/
  163. 163. InfográficosTHE SOCIAL NETWORK DECISION TREEFonte:http://columnfivemedia.com/work-items/guy-kawasaki-infographic-the-social-network-decision-tree/
  164. 164. InfográficosPERFIL DO USUÁRIO BRASILEIRO NOLINKEDIN(12/09/2011)Fonte:http://www.duplod.com.br/home/conteudo/3214/4352/Usuarios-brasileiros-no-Linkedin--uma-rede-social-empresarial
  165. 165. InfográficosO MAPA DA CONEXÃO(24/8/12)Fonte:http://www.istoedinheiro.com.br/blogs-e-colunas/coluna/10_DINHEIRO+E+TECNOLOGIA
  166. 166. InfográficosHOW PEOPLE SPEND THEIR TIME ONLINE(2/2/12)Fonte:http://www.go-gulf.com/blog/online-time
  167. 167. InfográficosSOCIAL MEDIA MARKETING FORBUSINESS(18/5/12)Fonte:http://www.morevisibility.com/socialmediablog/social-media-marketing-for-business-infographic.html
  168. 168. InfográficosYOUTUBEFonte: http://www.jeffbullas.com/2012/04/23/48-significant-social-media-facts-figures-and-statistics-plus-7-infographics/
  169. 169. InfográficosA GUERRA DO VÍDEO(8/12)Fonte:http://redessociais.me/noticias/infografico-a-guerra-do-video/
  170. 170. InfográficosOLÍMPIADA CONECTADA(20/7/12)Fonte:http://www.istoedinheiro.com.br/blogs-e-colunas/coluna/10_DINHEIRO+E+TECNOLOGIA
  171. 171. InfográficosWHAT DOES YOUR ONLINE IMAGEPROJECT ABOUT YOU?(24/1/12)Fonte:http://www.pcmag.com/article2/0%2c2817%2c2399289%2c00.asp
  172. 172. InfográficosDO YOU NEED A SOCIAL MEDIA DETOX?(23/3/11)Fonte:http://columnfivemedia.com/infographic-do-you-need-a-social-media-detox/
  173. 173. Como aproveitar as Mídias Sociais?• Aproveitando a vontade das pessoas em colaborar, compartilhar e conversar• Fique de olho nas dicas, observações e comentários• Ao mesmo tempo responda, dialogue, contraponha quando for necessário• Por fim, evolua e mostre aos que colaboraram qual foi a importância da ação deles para o sucesso da estratégia
  174. 174. E você? Cynthia Polzer cypolzer@yahoo.com.br @cypolzer

×