Apostila custos industriais a

12,601 views

Published on

1 Comment
5 Likes
Statistics
Notes
  • Boa noite!

    galera

    Escolhi o tema de gestão de custos indústrial para fazer o tcc, alguém poderia me indicar alguma referência bibliográfica.

    Desde já agradeço pela atenção
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
12,601
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
398
Comments
1
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apostila custos industriais a

  1. 1. UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Custos Industriais Prof. Edson de Oliveira Pamplona, Dr. http://www.iem.efei.br/edson 2005 1 Custos Industriais Programa 1. Introdução 2. Classificação dos custos 3. Esquema básico 4. Departamentalização 5. Aplicação dos custos indiretos 6. Materiais diretos (PEPS, UEPS e Custo Médio) 7. Mão de obra direta 8. Problemas especiais de produção por ordem 9. Problemas especiais de produção contínua 10. Custeio direto - Margem de Contribuição 11. Análise custo - volume - lucro 12. Custo - padrão Bibliografia 13. Custeio ABC - ABM - TCM 2
  2. 2. 1. Introdução Objetivos dos Sistemas de Custos: Cálculo do custo dos produtos Controle de custos Elaboração de demonstrações financeiras Relação custo e preço: Preço = custo + lucro ? Lucro Lucro = preço - custo ? Custo Preço Custo = preço - lucro ? 3 1. Introdução Terminologia: Gasto • Investimento • Custo • Despesa • Perda • Desembolso 4
  3. 3. 1. Introdução Terminologia: Gastos: Custo •Investimento Despesa 5 1. Introdução Demonstração de Resultados: Receita bruta de vendas 1000 - devoluções, abatimentos, impostos -120 Receita líquida de vendas 880 - custo dos produtos vendidos -400 Lucro bruto 480 - despesas operacionais -300 Lucro operacional 180 - + resultado não operacional 0 Lucro antes do imposto de renda 180 - imposto de renda - 60 Lucro líquido 120 6
  4. 4. 1. Introdução Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO Circulante Circulante Disponível, Estoques, Contas Fornecedores, Contas a pagar a receber Exigível a Longo Permanente Prazo Investimentos Financiamentos, Contas a Imobilizado pagar a longo prazo Terrenos, Edificações, Máq. e Equipamentos, Patrimônio Veículos, Móveis e utensílios Líquido -(Depreciação acumulada) Capital Social Diferido Lucros acumulados 7 2. Classificação de Custos Classificação em Direto e Indireto: Custo Direto: facilmente atribuível ao produto Custo Indireto: certa dificuldade de atribuição Apropriação estimada e muitas vezes arbitrária. Exemplos: Matéria prima Embalagens Materiais de consumo Mão de obra Salários da supervisão Depreciação das máquinas Energia elétrica Aluguel do prédio 8
  5. 5. 2. Classificação de Custos Classificação em Fixo e Variável: Custo Variável: varia com o volume de produção Custo Fixo: Independe do volume de produção Exemplos: Matéria prima Embalagens Materiais de consumo Mão de obra Salários da supervisão Depreciação das máquinas Energia elétrica Aluguel do prédio 9 2. Classificação de Custos Outra nomenclatura Custo da Produção do Período Custo da produção acabada Custo dos produtos vendidos Custo dos produtos em elaboração Custo de transformação ( MOD + CIF) Custo primário (MP + MOD) 10
  6. 6. 3. Esquema Básico de Custos Custos Indiretos Custos Diretos Despesas Rateio Produtos CPV Resultados Receitas 11 Esquema básico – absorção parcial MOD CIP Receita Vendas -Impostos prop Receita Líquida -CPV Lucro Bruto -Despesas Lucro Operac -Desp não oper LAIR IR/CS MP PA LL 12
  7. 7. Exemplo Comissões de vendedores $ 80.000 Despesa Salários de Fábrica 120.000 Custo (Direto e indireto) Matéria prima consumida 350.000 Custo direto Salários da administração 90.000 Despesa Depreciação na fábrica 60.000 Custo indireto Seguros na fábrica 10.000 Custo indireto Despesas financeiras 50.000 Despesa Honorários da diretoria 40.000 Despesa Materiais diversos - fábrica 15.000 Custo indireto Energia elétrica - fábrica 85.000 Custo direto e indireto Manutenção - fábrica 70.000 Custo indireto Despesas de entrega 45.000 Despesa Correios, telefone e telex 5.000 Despesa Material de consumo - escritório 5.000 Despesa Gastos totais - abril 1.025.000 13 Exemplo Sabe-se que os custos diretos para os produtos são: Produtos Matéria prima Mão de Obra Energia elétrica Total requisitada direta anotada consumida A 75.000 22.000 18.000 115.000 B 135.000 47.000 20.000 202.000 C 140.000 21.000 7.000 168.000 Total 350.000 90.000 45.000 485.000 Solução: Despesas: $ 315.000,00 Custos Indiretos: $ 225.000,00 Custos diretos: $ 485.000,00 Produto: MOD % Custos Custos Total indiretos diretos A 22.000 24,44 55.000 115.000 170.000 B 47.000 52,22 117.500 202.000 319.500 C 21.000 23,23 52.500 168.000 220.500 Total 90.000 100,00 225.000 485.000 710.000 14
  8. 8. Exemplo Custos Indiretos: 225.000 Diretos: 485.000 Despesas: 315.000 Rateio: base MOD Prod. A: 170.000, B: 319.000, C: 220.000 Total: 710.000 CPV Resultados Receitas 15 Exercício 1 (5.3) A Cia. Porto Eucaliptos apresentava o seguinte balancete em 31.12.X1 : Compra de matérias primas: $ 12.000 Ativo Vendas de produtos acabados: $ 25.100 Receita de Vendas Supervisão geral da produção: $ 2.880 Custo indireto Aluguel da fábrica: $ 600 Custo indireto Despesas comerciais e administrativas: $ 8.100 Despesa Consumo de lubrificantes nos equip.de produção: $ 350 Custo indireto Seguro dos equipamentos de fábrica: $ 340 Custo indireto Veículo: $ 1.000 Ativo Clientes: $ 6.060 Ativo Supervisão do almoxarifado de matéria-prima: $ 1.440 Custo indireto Depreciação de equip. Produção: $ 300 Custo indireto Caixa (460) e Bancos (1000): $ 1.460 Ativo Despesas financeiras: $ 200 Despesa Deprec. acumulada equip. prod.: ( $ 300) Ativo Deprec. acumulada veículo: ( $ 100) Ativo Empréstimos curto prazo: $ 3.520 Passivo Equipamentos de produção: $ 2.000 Ativo Capital Social: $15.000 Passivo (PL) Mão-de-obra Direta: $ 6.000 Custo direto Manutenção preventiva de maquinas produção: $ 500 Custo indireto 16 Energia elétrica consumida na produção: $ 790 Custo direto
  9. 9. Exercício 1 (5.3) A empresa fabricou os produtos X, Y e Z nas seguintes quantidades: X = 50.000 Kg; Y = 30.000 Kg e Z = 20.000 Kg O preço médio de vendas/unid. é de: X=$270; Y=$350 e Z=$500 A matéria-prima é a mesma para cada produto e o consumo é de 1kg MP por unid. acabada. O tempo de produção requerido por unidade de produto é o seguinte: Tempo de MOD - 1,0hh, 2,0hh e 2,5hh para os produtos X,Y e Z respectivamente. Tempo de máquina - 0,60hm, 1,50hm e 3,75hm respectivamente para os produtos X,Y e Z. O consumo de energia elétrica é o mesmo em termos de kwh e seu custo é diretamente proporcional ao tempo de utilização das máquinas. O custo de supervisão geral apresenta correlação com o de MOD e os demais custos indiretos são correlacionados ao tempo de utilização das máquinas. O estoque de matérias primas no final de X1 foi de $ 5.000 O volume de vendas, em unidades, foi de 40.000, 18.000 e 16.000 para os produtos X,Y e Z respectivamente. O Imposto de renda (IR) é de 30% sobre o lucro. Pede-se: 1. Determine o custo unitário e total de cada tipo de produto. 2. Determine o custo dos produtos vendidos no período e o estoque final de PA. 3. Elabore um quadro demonstrando o custo direto total por produto e um mapa de rateio dos CIP. 4. Elabore a Demonstração de Resultados e o Balanço Patrimonial de 31/12/X1 17 Exercício 1 Solução (5.3) Ativos: Estoque de matérias primas: $ 5.000 ($12.000 - 7.000) Veículos: $ 1.000 Clientes: $ 6.060 Caixa e Bancos: $ 1.460 Deprec. acumulada equip. prod.: ( $ 300) Deprec. acumulada veículos.: ( $ 100) Equipamentos de produção: $ 2.000 Passivos: Empréstimos a curto prazo: $ 3.520 Capital: $ 15.000 Vendas: $ 25.100 18
  10. 10. Exercício 1 (5.3) Despesas: Despesas comerciais e administrativas: $ 8.100 Despesas financeiras: $ 200 Total das despesas: $ 8.300 Custos Diretos: Matérias primas consumidas: $ 7.000 ($12.000 - 5.000) Mão-de-obra Direta: $ 6.000 Energia elétrica consumida na produção: $ 790 Total dos Custos Diretos: $ 13.790 Custos Indiretos: Supervisão geral da Fábrica: $ 2.880 Depreciação de equip. Produção: $ 300 Aluguel da Fábrica: $ 600 Consumo de lubrificantes: $ 350 Manutenção preventiva: $ 500 Supervisão do almoxarifado: $ 1.440 Seguro dos Equipamentos de Fábrica: $ 340 19 Total dos Custos Indiretos: $ 6.410 Exercício 1 (5.3) Apuração do Custo por produto: Produto: Volume de produção proporção custo de MP X 50.000 50% 3.500 Y 30.000 30% 2.100 Z 20.000 20 % 1.400 Total 100.000 100 % 7.000 Produto: Ajuste do tempo proporção custo de MOD X 50.000 x 1 = 50.000 31,25% 1.875 Y 30.000 x 2 = 60.000 37,50% 2.250 Z 20.000 x 2,5 = 50.000 31,25 % 1.875 Total 160.000 100 % 6.000 20
  11. 11. Exercício 1 (5.3) Apuração do Custo por produto: Produto: Ajuste do tempo proporção custo de Energia X 50.000 x 0,60 = 30.000 20% 158 Y 30.000 x 1,50 = 45.000 30% 237 Z 20.000 x 3,75 = 75.000 50 % 395 Total 150.000 100 % 790 Custos: Diretos Indiretos Total A B C Mat. prima 3.500 2.100 1.400 7.000 Mão obra dir. 1.875 2.250 1.875 6.000 Energia Elétrica 158 237 395 790 Sup.Geral de fab 2.880 2.880 Demais C. Ind.: 3.530 3.530 TOTAL 5.533 4.587 3.670 6.410 20.200 X Y Z 21 Exercício 1 (5.3) 1. Apuração do Custo total e unitário por produto: Produto: Sup. Geral Outros Custos Custos Custos Total Custo Indiretos indiretos diretos Unitário X 900,00 706,00 1.606,00 5.533 7.139,00 0,14278 Y 1.080,00 1059,00 2.139,00 4.587 6.726,00 0,22420 Z 900,00 1765,00 2.665,00 3.670 6.335,00 0,31675 Total 2.880,00 3.530,00 6.410,00 13.790 20.200.,00 2. Estoque final de cada produto: 3. Demonstração de Resultados: X: 10.000 x 0,14278 = $ 1.427,80 Y: 12.000 x 0,22420 = $ 2.690,40 Vendas $ 25.100,00 Z: 4.000 x 0,31675 = $ 1.267,00 - CPV ($ 14.814,80) Custo dos produtos vendidos: Lucro bruto $ 10.285,20 - Despesas ($ 8.300,00) X: 7.139,00 – 1.427,80 = $ 5.711,20 Lucro antes IR $ 1.985,20 Y: 6.726,00 – 2.690,40 = $ 4.035,60 IR (30%) $ (595,56) Z: 6.335,00 – 1.267,00 = $ 5.068,00 Lucro Líquido $ 1.389,64 22
  12. 12. Exercício 1 (5.3) 4. Balanço Patrimonial: Ativo Passivo Cx e Bcos: 1.460,00 empréstimos: 3.520,00 Clientes.: 6.060,00 IR a pagar 595,56 estoque mp: 5.000,00 Capital.: 15.000,00 estoque pa: 5.385,20 lucros acum.: 1.389,64 Veículos.: 1.000,00 - dep. acum.: 100,00 equip. prod.: 2.000,00 - dep. acuml.: 300,00 Total do ativo: 20.505,20 Total do passivo: 20.505,20 23 4. Esquema Básico de Custos 2 Por Quê Departamentalizar Exemplo ( Sem Departamentalização): • Produto D: Usa 400 horas - máquina - 40% • Produto E: Usa 200 horas - máquina - 20% • Produto F: Usa 400 horas - máquina - 40% Custos Indiretos: $ 1.150.000 Base de rateio adotada: Horas - máquina Produto D Produto F Custos Diretos: Produto E Custos Diretos: Custos Diretos: $ 500.000 $ 450.000 $ 300.000 Custos Indiretos Custos Indiretos 20% Custos Indiretos 40% $ 230.000 40% $ 460.000 $ 460.000 $ 960.000 $ 530.000 $ 910.000 24
  13. 13. 4. Esquema Básico de Custos 2 Departamentalização Com Departamentalização: Corte Montagem Acabamento D 100 hs 50 hs 250 hs D: 400 hs E 200 hs 250 hs 150 hs F: 400 hs F E: 200 hs Corte Montagem Acabamento CIF 450.000 150.000 550.000 1.150.000 H. máq. 300 hs 300 hs 400 hs 1000 hs Custo/hora $1.500 / h $500 / h $1.375 / h 1.150 / h 25 4. Esquema Básico de Custos 2 Departamentalização Com Departamentalização: Corte Montagem Acabamento Custo/hora $1.500 / h $500 / h $1.375 / h CIF: D 100 hs x 1500 50 hs x 500 250 hs x 1375 D $ 150.000 $ 25.000 $ 343.750 $ 518.750 E 200 hs x 1500 $ 300.000 250 hs x 500 150 hs x 1375 F $ 125.000 $ 206.250 $ 331. 250 F E $ 300.000 26 $ 1.150.000
  14. 14. 4. Esquema Básico de Custos 2 Departamentalização Sem Departamentalização: Produto D Produto F Custos Diretos: Produto E Custos Diretos: $ 500.000 Custos Diretos: $ 300.000 $ 450.000 Custos Indiretos Custos Indiretos - 20% Custos Indiretos $ 230.000 40% 40% $ 460.000 $ 460.000 $ 960.000 $ 530.000 $ 910.000 Com Departamentalização: Produto D Produto F Custos Diretos: Produto E Custos Diretos: $ 500.000 Custos Diretos: $ 300.000 $ 450.000 Custos Indiretos Custos Indiretos Custos Indiretos $ 300.000 $ 331.250 $ 518.750 CT= $ 1.018.750 $ 600.000 $ 781.250 27 4. Esquema Básico de Custos - Departamentalização Departamento Unidade mínima administrativa para a contabilidade de custos desenvolvendo atividades homogêneas Departamentos de Departamentos de Serviços Produção Também chamados de Atuam sobre os produtos Auxiliares Apropriam custos aos produtos Transferem seus custos aos Exemplos: Deptos de Produção • Fundição Exemplos: • Usinagem • Manutenção • Montagem • Controle da Qualidade • Pintura • Almoxarifado • Administração Geral da Fábrica Centros de Custos: Unidade mínima de acumulação de custos. Um departamento pode ser dividido em centros de custos para melhorar a 28 distribuição de custos
  15. 15. 4. Esquema Básico de Custos Departamentalização Custos Indiretos Custos Diretos Despesas Centro de Custos Aux. 1 Centro de Custos Aux. 2 Centro de Custos Prod. 1 Centro de Custos Prod. 2 Base: Volume Produtos CPV Resultados Receitas 29 CIP MOD Receita Vendas -Impostos prop Receita Líquida -CPV Lucro Bruto -Despesas Lucro Operac -Desp não oper LAIR IR/CS MP PA LL Sistema Tradicional de Custos – Absorção Parcial 30
  16. 16. Mapa de rateio de CIF Departamentos de Produção Departamentos de Serviços Custos Bases de Usinagem Cromeação Montagem Controle Almoxa- Manu- Admin. Total Indiretos rateio qualidade rifado tenção geral Aluguel - - - - - - 150.000 150.000 Energia 30.000 10.000 10.000 - - - 40.000 90.000 Mater. Indir 6.000 4.000 8.000 5.000 10.000 9.000 18.000 60.000 M. O. Ind. 40.000 30.000 50.000 30.000 60.000 60.000 80.000 350.000 Deprec. 21.000 13.000 2.000 10.000 - 16.000 8.000 70.000 Soma 97.000 57.000 70.000 45.000 70.000 85.000 296.000 720.000 Área 30.000 20.000 40.000 15.000 20.000 25.000 (150.000) Ptos luz/força 4.000 2.000 7.000 8.000 6.000 13.000 (40.000) No pes. 19.000 16.000 21.000 19.000 9.000 22.000 (106.000) superv. Soma 150.000 95.000 138.000 87.000 105.000 145.000 720.000 horas manut. 50.000 40.000 - 40.000 15.000 (145.000) equitativa 40.000 40.000 40.000 - (120.000) No testes 68.000 44.000 15.000 (127.000) CIF 308.000 219.000 193.000 720.000 Horas-máq. 350 h 300 h 193 h Custo/hm 880/hm 730/hm 1.000/hm Produto G Hora-máq. 132.000 87.600 80.000 299.600 Produto H Hora-máq. 105.600 87.600 70.000 263.200 Produto I Hora-máq. 70.400 43.800 43.000 157.200 Total 308.000 219.000 193.000 720.000 31 Exercício 2 (Proposto) Mapa de rateio dos custos Indiretos: Custos Bases Estam- Fura- Monta- Almoxa Manu Admin. Total Indir. paria ção gem rifado tenção Geral Aluguel 3200 3200 Mat. Ind. 159 57 46 90 112 336 800 Energia 2.400 432 1.340 240 240 148 4.800 Mão O. I. 532 672 390 140 170 896 2.800 Soma 3.091 1.161 1.776 470 522 4.580 11.600 Nº Func 120.050 51.450 102.900 34.300 34.300 (343.000) H/Maq. 34.650 17.325 17.325 (69.300) Nº Req. 29.720 18.575 26.005 CIP Dobradiça 249.852 140.238 390.090 Fechadura Total 416.420 220.850 233.730 32
  17. 17. Exercício 2 (Proposto) Apurar o custo indireto de cada departamento e de cada produto com base no seguinte: •Os custos da administração geral da fábrica são distribuídos com base no nº de funcionários - Estamparia 35 funcionários, Montagem 15, Furação 30 e o restante é igual para Almoxarifado e manutenção. •A Manutenção presta serviços aos deptos de produção e o rateio é feito à base tempo de máq.: Estamparia 4.800 h/m, Montagem 3.000 h/m e Furação 4.200 h/m. •O almoxarifado distribui seus custos: 1/2 para Estamparia, 1/4 para Montagem e o restante para Furação. •A empresa produz dobradiças e fechaduras. A dobradiça (12.000 unidades no mês) passa apenas pela estamparia e furação e a fechadura (4.000 unidades) por todos os deptos. •A distribuição dos custos indiretos aos respectivos produtos é feita na mesma proporção que os materiais diretos. Custos Diretos do mês: Dobradiça Fechaduras Total Matéria-prima 8.352 5.568 13.920 Mão-de-obra direta 6.048 4.032 10.080 Total 14.400 9.600 24.000 33 Exercício 2 (Proposto) Mapa de rateio dos custos Indiretos: Custos Bases Estam- Fura- Monta- Almoxa- Manu- Admin. Total Indir. paria ção gem rifado tenção Geral Aluguel 3.200 3.200 Mat. Ind. 159 57 46 90 112 336 800 Energia 2.400 432 1.340 240 240 148 4.800 Mão O. I. 532 672 390 140 170 896 2.800 Soma 3.091 1.161 1.776 470 522 4.580 11.600 Nº Func. 1.603 1.374 51.450 687 458 34.300 458 (4.580) 34.300 H/maq. 392 34.650 343 17.325 245 (980) (69.300) Nº Req. 464 29.720 232 18.575 232 (928) CIP 5.550 3.110 2.940 11.600 Dobradiça 3.330 249.852 - 1.866 140.238 5.196 390.090 Fechadura 2.220 1.244 2.940 6.404 Total 5.550 3.110 2.949 416.420 220.850 233.730 11.600 34
  18. 18. Exercício 2 (Proposto) Quadro de Custos Totais: Produto: Custos indiretos Custos diretos Total Dobradiças 6.404 14.400 19.596 Fechaduras 5.196 9.600 16.004 Total 11.600 24.000 35.600 Custos unitários: Dobradiças: $ 19.596 / 12.000 = $ 1,63/unid. Fechaduras: $ 16.004 / 4.000 = $ 4,00/unid. 35 5. Aplicação dos Custos Indiretos de Fabricação Usada para: • Acompanhamento dos custos durante o mês • Apropriação homogênea dos custos (que ocorrem com mais intensidade em certas épocas do ano: Manutenção, Férias coletivas) • Elaboração de orçamentos Previsão da taxa de aplicação de CIF: • Previsão do volume de produção Ex: 400 hmod • Previsão dos CIF variáveis Ex: $ 3.000 / hmod • Previsão dos CIF fixos Ex: $ 1.000.000 • Fixação do critério de apropriação Ex: Horas de MOD CIF Estimado: $ 1.000.000 + $ 3.000 x 400 = $ 2.200.000 Taxa de aplicação do CIF: $ 2.200.000 / 400 = $ 5.500 / hmod 36
  19. 19. 5. Aplicação dos Custos Indiretos de Fabricação CIF Estimado: $ 1.000.000 + $ 3.000 x 400 = $ 2.200.000 Taxa de aplicação do CIF: $ 2.200.000 / 400 = $ 5.500 / hmod Centro custo CIF estimado $ 2.200.000 Prod. Prevista 400 hmod Taxa aplicação $ 5.500 / hmod CIF Pro du tos MP MOD 37 5. Aplicação dos Custos Indiretos de Fabricação CIF Estimado: $ 2.200.000 Taxa de aplicação: $ 5.500 / hmod No final do mês a empresa apresenta os seguintes resultados reais: • Volume de produção real: 380 hmod • CIF totais reais: $ 2.100.000 CIF Aplicado: $ 5.500 x 380 hmod = $ 2.090.000 Subaplicação = $ 10.000 (desfavorável) Esta diferença deve ser corrigida, sendo somada ao Custo do Produto Vendido do período. 38
  20. 20. 5. Aplicação dos Custos Indiretos de Fabricação Exemplo: Previsão de CIF para a empresa Y: Deptos CIF fixos CIF variáveis Critérios de rateio previstos previstos Administração Aos deptos: Almox.:15%, Mist.:60% da fábrica $ 600.000 - Ensac.:25% (base: no de pessoas) Almoxarifado $ 100.000 $10/kg de matéria- 80% dos fixos à mistura prima 20% dos fixos ao ensacamento movimentada (Obs: os variáveis apenas à mistura) Mistura $ 500.000 $50/hora MOD Aos produtos (base: Horas-MOD) Ensacamento $ 200.000 $20/kg ensacado Aos produtos (base: kgs ensacados) Distribuição dos CIF Previstos: Custo Indir. Ensacam. Mistura Almoxar. Administ. Total Fixos: 200.000 500.000 100.000 600.000 1.400.000 Variáveis: 400.000 400.000 200.000 - 1.000.000 Soma: 600.000 900.000 300.000 600.000 2.400.000 150.000 360.000 90.000 (600.000) 38.000 152.000 (190.000) - 200.000 (200.000) Soma: 788.000 1.612.000 2.400.000 39 5. Aplicação dos Custos Indiretos de Fabricação Critérios de apropriação dos CIF: • Depto de ensacamento: Quantidade em Kgs • Depto de Mistura: Horas de MOD Mistura Ensacamento CIF $ 1.612.000 $ 788.000 Prod. Prevista 8.000 hmod 20.000 kgs Taxa aplicação $ 201,50 / hmod $ 39,40 / kg CIF CIF Pro du tos MP MOD 40
  21. 21. Exercício 3 (9.2) Os Custos indiretos orçados da empresa Ki-delícia produtora de sorvetes para um nível de 16000 horas são: Fixos: $ 3.900.000 Variáveis: $ 5.500.000 Em virtude do intenso verão registrado no ano, a empresa trabalhou 19.000 horas, incorrendo num total de $11.800.000 de custos indiretos. Calcular: a. Taxa de aplicação no período b. Qual seria esta taxa se já se estimassem 19.000 horas de trabalho? c. Quais foram os custos indiretos aplicados? f. Qual a variação total de CIF (sub ou sobre aplicação)? 41 Exercício 3 (9.2) a) Taxa de aplicação: $ 9.400.000 / 16.000 = $ 587,50 / hora b) CIF estimados para 19.000 horas: 3.900.000+19000(5.500.000/16000) = 10.431.250 Taxa de aplicação para 19.000 horas: 10.431.250 /19.000 = $ 549,01 / hora c) Custos indiretos aplicados no ano: 587,5 x 19.000 = $ 11.162.500 f) Custos Aplicados: $ 11.162.500 Custos Reais: $ 11.800.000 Subaplicação: $ 637.500 (desf) 42
  22. 22. 6. Aspectos dos Materiais Diretos Critérios de Avaliação de Estoques: Qual o custo da matéria-prima para 15 15 15 Consumo de 4 unidades ? 12 12 Preço Médio: 10 10 10 Preço médio = 3 x 10 + 2 x 12 + 3 x 15 = 12,375 Custo da MP = 4 x 12,375 = $ 49,50 Estoque: 4 x 12,375 = $ 49,50 PEPS: Custo da MP = 3 x 10 + 1 x 12 = $ 42,00 Estoque: 1 x 12 + 3 x 15 = $ 57,00 UEPS: Custo da MP = 3 x 15 + 1 x 12 = $ 57,00 Estoque: 1 x 12 + 3 x 10 = $ 42,00 44 Critérios de Avaliação de Estoques: Exemplo: Qual o custo da matéria-prima consumida ? Ficha de Estoque do Produto “N” Compras Utilização Dia Quantidade (kg) Preço unitário $ Total $ Quantidade (kg) 3 1.000 10,00 10.000 15 2.000 11,65 23.300 17 2.200 23 1.200 13,00 15.600 29 1.000 Preço médio móvel: Dia 17: Preço médio do estoque = 33.300 / 3000 = 11,11 Custo da MP consumida = 2.200 kg x $ 11,11 = $ 24.420 Dia 29: Preço médio do estoque = (800 x 11,11 + 15.600)/2.000 = 12,24 Custo da MP consumida = 1.000 kg x 12,24 = $ 12.240 Matéria-prima consumida no mês = $ 24.420 + $ 12.240 = $ 36.660 Estoque final = 1000 x 12,24 = $ 12.240 45
  23. 23. Critérios de Avaliação de Estoques: Exemplo: Qual o custo da matéria-prima consumida ? Ficha de Estoque do Produto “N” Compras Utilização Dia Quantidade (kg) Preço unitário $ Total $ Quantidade (kg) 3 1.000 10,00 10.000 15 2.000 11,65 23.300 17 2.200 23 1.200 13,00 15.600 29 1.000 Preço médio fixo: Preço médio do estoque do mês = 48.900 / 4200 = 11,643 Dia 17: Custo da MP consumida = 2.200 kg x $ 11,643 = $ 25.614 Dia 29: Custo da MP consumida = 1.000 kg x 11,643 = $ 11.643 Matéria-prima consumida no mês = $ 25.614 + $ 11.643 = $ 37.257 Estoque final = 1000 x 11,643 = $ 11.643 46 Critérios de Avaliação de Estoques: Exemplo: Qual o custo da matéria-prima consumida ? Ficha de Estoque do Produto “N” Compras Utilização Dia Quantidade (kg) Preço unitário $ Total $ Quantidade (kg) 3 1.000 10,00 10.000 15 2.000 11,65 23.300 17 2.200 23 1.200 13,00 15.600 29 1.000 PEPS: Dia 17: Custo da MP consumida = 1.000 kg x $ 10 = $ 10.000 1.200 kg x $ 11,65 = $ 13.980 Dia 29: Custo da MP consumida = 800 kg x $ 11,65 = $ 9.320 200 kg x $ 13 = $ 2.600 Matéria-prima consumida no mês = $ 35.900 Estoque final = 1000 x 13 = $ 13.000 47
  24. 24. Critérios de Avaliação de Estoques: Exemplo: Qual o custo da matéria-prima consumida ? Ficha de Estoque do Produto “N” Compras Utilização Dia Quantidade (kg) Preço unitário $ Total $ Quantidade (kg) 3 1.000 10,00 10.000 15 2.000 11,65 23.300 17 2.200 23 1.200 13,00 15.600 29 1.000 UEPS: Dia 17: Custo da MP consumida = 2.000 kg x $ 11,65 = $ 23.300 200 kg x $ 10,00 = $ 2.000 Dia 29: Custo da MP consumida = 1.000 kg x $ 13,00 = $ 13.000 Matéria-prima consumida no mês = $ 38.300 Estoque final = 800 x 10 + 200 x 13 = $ 10.600 48 Critérios de Avaliação de Estoques: 38.500 38.000 37.500 37.000 36.500 36.000 Custo M P 35.500 35.000 34.500 M édia M édia PEPS UEPS móvel fixa 49
  25. 25. Exercício 4 (10.3) Durante o mês a empresa Doceria Formiga comprou e consumiu diferentes quantidades de matéria prima: Dia Compra Consumo Quantidade Preço Total Quantidade 4 900 11 9.900,00 11 210 14 420 13,5 5.670,00 17 180 24 600 12,8 7680,00 29 530 Total 1920 23250,00 920 Caso utilizasse o UEPS teria tido um lucro bruto na venda de seus produtos de $39548,00. Os demais custos incorridos (MOD, CIP) totalizaram $ 41350,00? • Qual seria o lucro bruto se ela utilizasse o PEPS, Custo médio ponderado móvel e custo médio ponderado fixo? • Qual a razão da não aceitação do UEPS por parte do fisco 50 no Brasil? Exercício 4 (10.3) Dia Compra Consumo Quantidade Preço Total Quantidade 4 900 11 9900,00 11 210 14 420 13,5 5670,00 17 180 24 600 12,8 1680,00 29 540 Total 1920 23250,00 930 UEPS (LIFO) Consumo = 210 x 11 + 180 x 13,5 + 540 x 12,8 = $ 11.652,00 Receita da empresa = 41350,00 + 11652,00 + 39548,00 = $ 92550,00 PEPS (FIFO) Consumo = 210 x 11 + 180 x 11 + 510 x 11 + 30 x 13,5 = $ 10.305,00 Lucro da empresa = 92550,00– 10305,00 – 41350,00 = $ 41.030,00 51
  26. 26. Exercício 4 (10.3) Dia Compra Consumo Quantidade Preço Total Quantidade 4 900 11 9900,00 11 210 14 420 13,5 5670,00 17 180 24 600 12,8 1680,00 29 540 Total 1920 23250,00 930 Custo médio ponderado móvel Consumo = 210 x 11 + 180 x 11,95 + 540 x 12,28 = $ 11.092,20 Lucro da empresa = 92550,00 - 11.092,20 – 41350,00 = $ 40.107,80 Custo médio ponderado fixo Consumo = 930 x (23250/1920) = 930 x 12,11 = $ 11.262,30 Lucro da empresa = 92550,00 – 11262,30 – 41350,00 = $ 39.937,70 52 6. Aspectos dos Materiais Diretos Tratamento das perdas de materiais: • Perdas normais: • Inerentes ao processo de fabricação, previsíveis • Consideradas como custo do produto fabricado • Perdas Anormais: • Ocorrem de forma involuntária • Consideradas como perdas do período Tratamento dos subprodutos e sucatas: • Subprodutos: •Nascem de forma normal, com venda estável, mas com participação pequena no faturamento total • Não são custeados e sua receita é abatida do custo dos produtos • Sucatas: • venda esporádica, • Não recebem custos e sua venda é considerada receita não operacional 53
  27. 27. 7. Aspectos da Mão-de-Obra Direta (MOD) MOD: relativa ao pessoal que trabalha diretamente sobre o produto, desde que seja possível a mensuração do tempo e a identificação do executor. CONSIDERAÇÃO DOS ENCARGOS SOCIAIS: Exemplo: • Operário contratado por $ 10,00 por hora Número máximo de horas, por ano: • Número de dias por ano 365 dias • (-) repousos semanais remunerados 48 dias • (-) Férias 30 dias • (-) Feriados 12 dias • = Número máximo de dias à disposição 275 dias • Horas por dia: 44 / 6 = 7,3333 horas • Número máximo de horas à disposição 2.016,7 horas 54 7. Aspectos da Mão-de-Obra Direta (MOD) REMUNERAÇÃO ANUAL DO EMPREGADO: • Salários: 2.016,7 x 10,00 $ 20.167,00 • Repousos semanais: 48 x 7,3333 x 10,00 $ 3.520,00 • Férias: 30 x 7,3333 = 220 x 10,00 $ 2.200,00 • 13o salário: 220 x 10,00 $ 2.200,00 • Adicional constitucional de férias (1/3) $ 733,00 • Feriados: 12 x 7,3333 = 88h x 10,00 $ 880,00 Total $ 29.700,33 • • + CONTRIBUIÇÕES DO EMPREGADOR (36,8 %) • Previdência social (20 %), FGTS (8%), Seguro acidentes (3%), Salário educação (2,5%), SESI ou SESC (1,5%), SENAI ou SENAC (1%), INCRA (0,2%), SEBRAE (0,6%) • • Custo total anual para o empregador $ 40.630,05 • Custo por hora $ 20,14 / hora 55
  28. 28. 7. Aspectos da Mão-de-Obra Direta (MOD) A empresa deve atribuir por hora: • Custo por hora com encargos $ 20,14 / hora E não: • Custo por hora sem encargos $ 10,00 / hora ENCARGOS SOCIAIS MÍNIMOS: 101,47 % Sem considerar ainda: tempo de dispensa aviso prévio, 50% do FGTS na despedida, faltas abonadas. Outros gastos decorrentes da Mão-de-obra: Vestuário, alimentação, transporte, assistência médica espontânea, etc. 56 Produção por Ordem x Produção Contínua Produção por ordem: • Produção sob encomenda • Exemplos: •Indústrias pesadas, •Fabricantes de equipamentos especiais, •Algumas industrias de móveis, •Construção civil, Empresas de consultoria, de engenharia Produção Contínua: • Produtos iguais de forma contínua • Exemplos: •Indústrias de cimento, •automobilística, •de alimentos, •serviços de telefonia, energia elétrica 57
  29. 29. 8. Custos por ordem de produção • Os custos são acumulados por ordem de produção ou de serviços • A ordem só para de receber custos quando encerrada • No fim de um exercício, o valor das ordens não terminadas são produtos em elaboração Departamento Departamento 1 2 Ordem de Produção No. Ordem de Produção No. Cliente: Cliente: Produto: Lote no Produto: Lote no Data início: Data término: Data início: Data término: MD MOD CIF Total MD MOD CIF Total 58 8. Custos por ordem de produção Danificações de materiais dentro da normalidade: • Custo da ordem ou • Custo indireto rateados à produção do período Danificações de ordens inteiras: • Perdas do período Encomendas de longo prazo: • Reconhece-se o custo incorrido por período e apropria-se parte da receita por período 59
  30. 30. Exercício 5 (12.3) A indústria de móveis Pica-Pau S.A. fabrica móveis de escritório sob encomenda. Ao receber uma, prevê os custos que são incorridos e, a partir daí, calcula o preço de venda. No dia 2 de setembro de 19X9 recebeu 3 encomendas de escrivaninhas (160 grandes, 92 médias e 95 pequenas). É normal haver perda de algumas unidades no processo de produção; por isso a empresa resolveu iniciar as ordens com os seguintes totais: 165, 95 e 98, respectivamente; provavelmente serão mesmo perdidos estes adicionais. Sua previsão foi a seguinte para essas quantidades: • Mat-primas: $4.950 (p/ as grandes), $2.375 (médias) e $1.764 (peq.) • Outros Custos: Custos Parte fixa Parte variável Supervisão da fábrica $ 2.250 - Depreciação $ 1.600 - Energia elétrica - $ 2 /hora-máq Mão-de-obra Direta $10 /hora de MOD Outros $14.150 $ 8 /hora-máq Tempo estimado de fabricação: Grandes – 1,8 hm e 1,4 hmod; Médias – 1,4 hm e 1,0 hmod; Pequenas – 1,0 hm e 1,0 hmod Pede-se: a) Qual o custo de cada encomenda, e seu preço de venda, se a empresa ratear os custos indiretos à base de horas máquinas e desejar um lucro bruto de 50% sobre o custo? b) E se ratear à base de horas de mão-de-obra direta? 60 Exercício 5 (12.3) OP Escrivaninhas Grandes – 165 unid MP $ 4.950 Preço de venda: MOD 165 x 1,4 x 10 = $ 2.310 $20.355,00 x 1,5 = CIF 165 x 1,8 x 2 (EE) + 165 x 1,8 x 2 (CIPVar) + 165 x 1,8 x 18.000 / 528 = $ 30.532,50 $ 13.095 Total $ 20.355,00 OP Escrivaninhas Médias – 95 unid MP $ 2.375 Preço de venda: MOD 95 x 10 x 1,0 = $ 950 $9.189,20 x 1,5 = CIF 95 x 1,4 x 2 (EE) + 95 x 1,4 x 8 $ 13.783,80 (CIPVar) + 95 x 1,4 x 18.000 / 528 = $5.864,20 Total $ 9.189,20 61
  31. 31. Exercício 5 (12.3) OP Escrivaninhas Pequenas – 98 unid MP $ 1.764 Preço de venda: MOD 98 x 1 x 10 = $ 980 $ 7.064,80 x 1,5 = CIF 98 x 1 x 2 (EE) + 98 x 1 x 8 (CIPVar) + 98 x 1 x 18.000/ 528 = $ 10.597,20 $ 4.320,80 Total $ 7.064,80 b) Se a base for Horas MOD: Escrivaninhas Grandes: Custo $20.036,40 Preço $30.054,60 Escrivaninhas Médias: Custo $ 8.688,80 Preço $13.033,20 Escrivaninhas Peq. : Custo $ 7.883,80 Preço $11.750,70 62 9. Custos por processos (produção contínua) • Custos acumulados por processos • Custos apurados por período • Produto acabado de um processo é matéria-prima do processo posterior MP MP MP MOD CIF MOD CIF MOD CIF MP Processo Processo Processo PA 1 2 3 Custo do processo no período ÷ Produção Equivalente do período = 63 Custo unitário
  32. 32. 9. Custos por processos (produção contínua) Produção equivalente: Transferidos para Início do período Final do período Produtos Acabados Produção equivalente do período no processo = 4 - 2*0,5 + 1* 0,5 = 3,5 unidades 64 9. Custos por processos - Produção equivalente Exemplo: 1o Período - Sem estoque inicial ou final no período no processo: Custos de produção do período = $ 50.000.000 Unidades produzidas (completamente produzidas no período) = 20.000 Custo unitário = $ 2.500 2o Período - Com estoque no final do período: Custos de produção do período = $ 55.440.000 Unidades acabadas e transferidas para Prod. Acab. = 21.000 Em elaboração no final do período: 2.000 (50%) Produção equivalente = 21.000 + 2.000 * 0,5 = 22.000 Custo unitário = 55.440.000 / 22.000 = $ 2.520 3o Período - Com estoque no início e final do período: Custos de produção no período = $ 52.780.000 Unidades acabadas e transferidas = 20.700 Em elaboração no início do período = 2000 (50%) Em elaboração no final do período = 1800 (1/3 acabadas) Produção equivalente = 20.700 - 2000 * 0,5 + 1800 * (1/3) = 20.300 Custo unitário = 52.780.000 / 20.300 = $ 2.600 65
  33. 33. Exercício 6 (Proposto) Pluft & Cia é uma indústria que produz embalagens para latas de 100 gramas de talco infantil. Nos dois primeiros meses de X1 incorreu nos seguintes custos: JAN FEV • Matéria-prima: $ 750 $1.368 • Mão-de-obra direta: $ 500 $ 552 • Custos indiretos: $ 700 $ 720 • Total: $1.950 $2.640 Os números relativos ao volume físico da produção foram (em unidades): JAN FEV • Iniciadas 800 900 • Acabadas 760 860 • Em processamento (50%) 40 80 Pede-se para calcular com base no PEPS (FIFO) e no Custo Médio: a) o custo unitário do produto em cada mês; b) o valor de custo da produção acabada em cada mês; e c) o valor de de custos do estoque de produtos em elaboração no fim de cada mês. 66 Exercício 6 (Proposto) Primeiro mês: Produção equivalente = 760 + 40 x 0,5 = 780 Custo unitário = 1.950 / 780 = $ 2,50 Produção transferida (acabada) = 760 x 2,5 = $ 1.900,00 Inventário final (PEPS e Preço médio) = 20 x 2,5 = $50,00 Segundo mês: Produção equivalente (PEPS) = 860 - 40 x 0,5 + 80 x 0,5 = 880 Custo unitário = 2.640 / 880 = $ 3,00 Produção acabada = 20 x 2,50 + 840 x 3,00 = $ 2.570,00 Inventário final (PEPS) = 80 x 0,5 x 3,00 = $120,00 Produção equivalente (Preço médio) = 860 + 0,5 x 80 = 900 Custo unitário = (50 + 2.640) / 900 = $2,99 Produção acabada = 860 x 2,99 = $ 2.571,40 Inventário final= 80 x 0,5 x 2,99 = $119,60 67
  34. 34. 9. Custos por processos Variações na quantidade de produção: Suponha uma empresa com os seguintes departamentos: Destilaria, Mistura e Refinaria. Na Destilaria, início do processamento, aproveita-se 80% do material entrado, perdendo-se o restante; na Mistura, adiciona-se, para cada litro recebido da Destilaria, 0,3 litro de outros produtos e, na Refinaria, há aproveitamento apenas da metade do produto processado. Outros dados: Entram 100.000 litros na Destilaria a um custo de $4.000.000; MOD e CIF da Destilaria: $3.000.000 O valor de outros produtos adicionados na Mistura é de $1.000.000 e a MOD e CIF deste Depto é de $2.400.000 MOD e CIF da Refinaria: $5.200.000 Qual o custo do litro do produto acabado? 68 9. Custos por processos Destilaria Mistura Refinaria MP $4.000.000 $7.000.000 $10.400.000 $1.000.000 MOD/CIF $ 3.000.000 $2.400.000 $ 5.200.000 Quantidade 80.000 104.000 52.000 MP 7.000.000 10.400.000 15.600.000 Prod. 80000 104000 52.000 Acab. $ 87,5 $ 100 $ 300 $ 300 69
  35. 35. Produção conjunta •Aparecimento de diversos produtos a partir da mesma matéria-prima. Exemplo: óleo, gasolina, querosene, etc., derivados do petróleo; Sucatas: Origem normal ou não do processo de produção, não tem bom valor de mercado e sua venda é intermitente. Contabilização: Não recebem atribuição de custo, suas receitas são registradas como Outras Receitas Operacionais. Subprodutos: Decorrentes do processo de produção, têm bom valor de venda, pouca relevância no faturamento. Contabilização: seu valor líquido de realização é considerado como redução do custo dos produtos principais. Co-produtos: São os produtos principais, da mesma matéria-prima; respondem pelo faturamento da empresa. •Métodos para apropriação dos custos conjuntos 1. O método do valor de mercado Co-produtos Valor de Quant. Valor de venda % Custos Custo por kg venda produzida total totais A $ 0,40 55.000 kg $ 22.000 36,66 $ 16.500 $ 0,30 B 0,20 100.000 kg $ 20.000 33,33 15.000 0,15 C 0,30 60.000 kg $ 18.000 30,00 13.500 0,225 $ 60.000 100,00 $ 45.000 2. Método dos volumes produzidos 3. Método de igualdade do lucro bruto 70 4. Método das ponderações

×