Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL – UABUNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE – UFSCENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR À DISTÂNCIA – CESADDIS...
m=–803.   Determinar a equação geral do plano que passa pelo ponto A(2, 1, – 2) e é                                x = −4...
Os vetores-base do plano são AB = (−2,−2,2) e AC = (−1,1,2) e, portanto, um vetor            normal do plano é:           ...
06.   Determine o valor de m para que seja 30o o ângulo entre os planos:      Π 1 : x + my + 2z – 7 = 0 e Π 2 : 4x + 5y + ...
Sabendo que os pontos A, B e P pertencem à reta, podemos dessa formarencontrar um vetor diretor dessa reta usando os ponto...
, prosseguindo vem que              . Dessa forma a equação doplano é                        .09.    Determine    uma     ...
Logo, D não pertence à reta r.10.     Determine o valor de n para que seja de                o ângulo entre as retas      ...
11.   Sejam                                          . Mostre que as retas      AB e CD são concorrentes e encontre uma eq...
Assim, substituindo (III) em (I), vem          Portanto, o ponto de interseção é          e                              ....
13.      Determine o valor de m para que seja de 300 o ângulo entre os planos         π1: x + my + 2z – 7 = 0 e π 2 : 4x +...
Solução:      Por definição ( ver pág 76 do livro texto) a    reta    que passa pelo ponto          e tem direção do vetor...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Exercicios resolvidos -_aulas_05_e_06

260,281 views

Published on

  • Sou Estudante da Faculdade de Engenharia Da Universidade Eduardo Mondlane, Moçambque....
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Bom dou milhoes de votos ao slideShare....
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Exercicios resolvidos -_aulas_05_e_06

  1. 1. UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL – UABUNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE – UFSCENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR À DISTÂNCIA – CESADDISCIPLINA: VETORES E GEOMETRIA ANALÍTICAPROFESSORA: MARTA ÉLIDTUTORES: JOSÉ ROBSON SILVA SANTANA JOSEFA RAFAELA DE ANDRADE LUCIENE CUNHA MARIANO NUNES DOS SANTOS PAULA CARVALHO PAULA REGINA DOS SANTOS MATOS SIMONE CARLA S. SOUZA EVANGELISTA THAMIRES DOS SANTOSCONTEÚDOS: A RETA E O PLANO EXERCÍCIOS RESOLVIDOS – AULAS 05 e 06 01. Determinar as equações da reta que passa pelo ponto A(–2, 3, –2) e tem a → → → direção do vetor v = 3 i + 2 k . Solução: a = 3 →  As componentes do vetor v são: b = 0 . c = 2  Tendo em vista que b = 0, a reta se acha num plano paralelo ao plano xOz e suas y = 3  equações simétricas são: x + 2 z + 2 .  3 = 2   x = −1 + 2t  y = mx − 3  02. Calcular o valor de m para que as retas r :  e s : y = 3 − t sejam  z = −2 x  z = 5t  ortogonais. Solução: → → Os vetores u = (1, m,−2) e v = (2,−1,5) são vetores diretores de r e s, respectivamente. A condição de ortogonalidade permite escrever: → → u.v = 0 ou (1, m, –2).(2, –1, 5) = 0 2 – m – 10 = 0 – m = 10 – 2
  2. 2. m=–803. Determinar a equação geral do plano que passa pelo ponto A(2, 1, – 2) e é  x = −4 + 3t  perpendicular à reta r :  y = 1 + 2t . z = t  Solução: Um vetor normal a este plano é o próprio vetor diretor (3, 2, 1) desta reta. Então, aequação do plano π, de acordo com a fórmula: a.(x – x1) + b.(y – y1) + c.(z – z1) = 0 ouainda pela fórmula ax + by + cz – ax1 – by1 – cz1 = 0, temos: 3.(x – 2) + 2.(y – 1) + 1.(z + 2) = 0 3x + 2y + z – 6 = 0. Observação: Para obter pontos de um plano, basta atribuir valores arbitrários a duas dasvariáveis e calcular a outra na equação dada. Assim, por exemplo, se na equação anteriorfizermos x = 1 e y = – 2, teremos: 3.(1) + 2.(– 2) + z – 6 = 0 3–4+z–6=0 z=7 e, portanto, o ponto A(1, – 2, 7) pertence a este plano. Se nesta mesma equação3x + 2y + z – 6 = 0 fizermos: x = 0 e y = 0, vem z = 6 x = 0 e z = 0, vem y = 3 y = 0 e z = 0, vem x = 2. Obtemos, assim, os pontos A1(0, 0, 6) e A2(0, 3, 0) e A3(2, 0, 0) nos quais o planointercepta os eixos coordenados.04. Estabelecer a equação geral do plano determinado pelos pontos A(2, 1, – 1), B(0, – 1, 1) e C(1, 2, 1). Solução:
  3. 3. Os vetores-base do plano são AB = (−2,−2,2) e AC = (−1,1,2) e, portanto, um vetor normal do plano é: → → → i j k → n = ABx AC = − 2 − 2 2 = (−6,2,−4) −1 1 2 Então, a equação geral do plano, de acordo com a fórmula: a.(x – x1) + b.(y – y1) + c.(z – z1) = 0 – 6.(x – 2) + 2.(y – 1) – 4.(z + 1) = 0 – 6x + 2y – 4z + 12 – 2 – 4 = 0 – 6x + 2y – 4z + 6 = 0 1 ou, multiplicando ambos os membros da equação por − : 2 3x – y + 2z – 3 = 0. Observação: Na determinação da equação deste plano foi utilizado o ponto A. A equação seria amesma se usasse o ponto B ou o ponto C. 05. O ponto P(m,1,n), pertence à reta que passa por A(3, – 1,4) e B(4, – 3, – 1). Determine P. Solução: uuu r uuur • Tomando o vetor AB , temos AB = B – A = (1, – 2, – 5); uuur uuur • Com o vetor AB escrevemos uma reta t. AB = t.(1, – 2, – 5), onde t varia em R ; uuu r • Como P(m, 1, n) pertence à reta, então o vetor AP = P – A = (m – 3, 1 + 1, n – 4); uuu uuu r r uuu r uuu r • Como AP // AB , então AP = t. AB , então teremos : m − 3 = 1.t    1 + 1 = −2.t  – 2.t = 2 → t = – 1 n − 4 = −5.t    m – 3 = 1.(– 1) → m = 2 n – 4 = – 5.(– 1) → n = 9. Logo P(2, 1, 9)
  4. 4. 06. Determine o valor de m para que seja 30o o ângulo entre os planos: Π 1 : x + my + 2z – 7 = 0 e Π 2 : 4x + 5y + 3z + 2 = 0. Solução: ur uu r Sendo v1 = (1, m, 2) e v2 = (4, 5, 3) os vetores normais aos planos Π 1 e Π 2 , ur uur | v1 , v2 | π respectivamente, e seja cos θ = uu uu , com 0 ≤ θ < (Definição 6.25, aula 6), r r |v1||v2 | 2 então: | (1,m,2),(4,5,3) cos 30o = |(1,m,2)||(4,5,3)| 3 |4+5m+6| = 2 5+m 2 . 50 3 |10+5m| = 2 250+50m 2 750 + 150m² = 20 + 10m ( 750 + 150m² ) 2 = (20 + 10m) 2 750 + 150m² = 400 + 400m + 100m² 50m² – 400m + 350 = 0 (÷10) 5m² – 40m + 35 = 0.Usaremos Báskhara para encontrar o valor de m: ∆ = (40)² – 4.5.35 = 1600 – 700 = 900 ∆ = 30 −b ± ∆ 40 ± 30 m’ = m’’ = = 2.a 2.5 m’ = 1 e m’’ = 707. Sabendo que o ponto pertence à reta que passa pelos pontos e , calcular e . Solução:
  5. 5. Sabendo que os pontos A, B e P pertencem à reta, podemos dessa formarencontrar um vetor diretor dessa reta usando os pontos A e B. Assim . Nosso objetivo é encontrar os valores do ponto P. Lembrando das equações simétricas da reta (Aula 5 do livro texto (5.1)), temosque: , assim substituindo os valores na equação encontraremoso desejado. e pegando os pontos e , teremos: e pegando os pontos e , teremos: Daí temos os valores de e .08. Escrever uma equação do plano que contém o ponto (1,1,1) e é perpendicular ao vetor (2,-1,8). Solução: Dada uma equação do plano qualquer , como o ponto (1, 1, 1)pertence ao plano e o vetor (2,-1,8) é perpendicular ao plano, daí podemos substituir osvalores na equação e encontrar o valor de :
  6. 6. , prosseguindo vem que . Dessa forma a equação doplano é .09. Determine uma equação vetorial da reta r definida pelos pontos e verifique se os pontos pertencem à r. Solução: Seja e utilizando a definição de equação da reta definida por doispontos, temos:Assim, ParaLogo, C pertence à reta r.Para , vem
  7. 7. Logo, D não pertence à reta r.10. Determine o valor de n para que seja de o ângulo entre as retas . Solução: 1º nós iremos encontrar os vetores que são: . Assim, utilizando a definição 5.1, temos: Assim, vem elevando ambos os membros ao quadrado, vem
  8. 8. 11. Sejam . Mostre que as retas AB e CD são concorrentes e encontre uma equação para o plano que as contém. Solução: Reta AB Sejam , e tomando o ponto Reta CD Sejam , e tomando o ponto C Igualando as retas r e s para encontrar os valores de t e h, vem De (II), temos
  9. 9. Assim, substituindo (III) em (I), vem Portanto, o ponto de interseção é e .Logo, .Então,Isto é,12. Determine as equações paramétricas da reta que passa pelos pontos A = (1,- 1,2) e B = (2,1,0). Solução: Inicialmente, escolhemos um dos pontos. Escolhendo o ponto A = (1,-1,2) e formando o vetor AB = B – A = (1,2,-2) = u . As equações paramétricas são: (x, y, z) = (1, – 1, 2) + t.(1, 2, – 2) (x, y, z) = (1, – 1, 2) + (t, 2t, – 2t) (x, y, z) = (t +1, 2t – 1, – 2t + 2) x=t+1 y = 2t – 1 z = – 2t + 2
  10. 10. 13. Determine o valor de m para que seja de 300 o ângulo entre os planos π1: x + my + 2z – 7 = 0 e π 2 : 4x + 5y + 3z + 2 = 0. Solução: Sendo os vetores n1 = (1, m, 2) e n2 = (4, 5, 3) ortogonais, então θ é o ângulo formado por estes vetores.  nn  θ = arc cos  1 2   n n   1 2   4 + 5m + 6  θ = arc cos    2 2 2 2 2 2   1 +m +2 . 4 +5 +3   5m + 10  θ = arc cos    2   m + 5. 50   5m + 10  300 = arc cos    2   50m + 25 0   5m + 10    = 3  2  2  50m + 25 0  20 + 10m = 150m 2 + 750 400 + 400m + 100m2 = 150m2 + 750 50m2 – 400m + 350 = 0 m2 – 8m + 7 = 0 m = 7 ou m =114. Ache as equações vetoriais e paramétricas da reta que satisfaz as condições dadas: a) Passa pelos pontos e . b) Passa pelo ponto cujo vetor diretor seja c) Que passa pela origem e é perpendicular à reta que passa pelos pontos e
  11. 11. Solução: Por definição ( ver pág 76 do livro texto) a reta que passa pelo ponto e tem direção do vetor tem equação vetorial descrita por e equações paramétricas descritas por:a) Equação vetorial: O vetor diretorEquações paramétricas:b) Mamão com açúcarEquação vetorial:Equações paramétricas:c) Se reta é perpendicular à reta então seus respectivos vetores direcionais e são ortogonais. O vetor direcional da reta é cujo um vetorortogonal pode ser o vetor Equação vetorial: Equações paramétricas:

×