CooperaçãO Na áRea Das DoençAs Infectocontagiosas

1,181 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,181
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CooperaçãO Na áRea Das DoençAs Infectocontagiosas

  1. 1. Cooperação na área das doenças infecto-contagiosas Sida/Aids Licenciatura em Administração Pública Desenvolvimento e Cooperação Internacional 12 de Dezembro de 2006
  2. 2. História da Sida e seu aparecimento • 1977/78 – Primeiros casos nos EUA, Haiti e África Central; • 1980 – Primeiro caso no Brasil (São Paulo); • 1981 – Primeiras preocupações em relação à doença; • 1982 – Doença dos 5 H (designação inicial); • 1983 – Primeiro caso de AIDS em criança e no sexo feminino; • 1984 – Programa da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo; • 1985 – GAPA, Grupo de apoio à prevenção de AIDS; 12-Dez-2006 DCI 2
  3. 3. • 1986 – Programa Nacional DST/AIDS; • 1987 – Centro de Orientação Sorológica (COAS); • 1988 – 1 de Dezembro: Dia Mundial de Luta Contra a AIDS; • 1991 – Aquisição e distribuição de anti-retrovirais; • 1992 – Estudo sobre o uso de drogas combinadas contra o HIV; • 1993 – AZT passa a ser produzido no Brasil; • 1994 – Acordo com o Banco Mundial; • 1995 – Inúmeros medicamentos de combate à multiplicação de HIV; • 1996 – Lei fixa o direito a medicação gratuita; 12-Dez-2006 DCI 3
  4. 4. • 1997 – Rede Nacional de Laboratórios; • 1999 – 15 medicamentos disponíveis; queda de 50% da mortalidade; • 2000 – 13ª Conferência Internacional sobre a AIDS; • 2001 – Redução do preço dos medicamentos; • 2002 – Fundo Global para o combate à AIDS, Tuberculose e Malária; • 2003 – Programa Nacional de DST/AIDS é considerado como referência mundial; 12-Dez-2006 DCI 4
  5. 5. Evolução do número de casos no Brasil 25000 20000 15000 10000 5000 0 1987 1989 1992 1994 1996 1999 12-Dez-2006 DCI 5
  6. 6. Reflexão sobre o gráfico anterior • A partir de 1996 começou-se a verificar uma certa estabilização da epidemia em relação ao que aconteceu desde o surgimento da doença. • Desde o momento do seu surgimento (Sida), houve logo uma enorme preocupação para fazer face à mesma. • Muitos programas foram criados, assim como muitos medicamentos foram descobertos e postos à disposição da população (tornados gratuitos em 1996); • Daí a quebra verificada a partir de 1997 de surgimento de novos casos. 12-Dez-2006 DCI 6
  7. 7. Valores acumulados desde 1980 no Brasil 400000 350000 300000 250000 200000 150000 100000 50000 0 2001 2002 2003 2004 2005 12-Dez-2006 DCI 7
  8. 8. 12-Dez-2006 DCI 8
  9. 9. 12-Dez-2006 DCI 9
  10. 10. 12-Dez-2006 DCI 10
  11. 11. 12-Dez-2006 DCI 11
  12. 12. 12-Dez-2006 DCI 12
  13. 13. Programa Nacional de DST/AIDS • Objectivos: – Fortalecer, implementar e ampliar a institucionalização das acções de prevenção, promoção e assistência às DST e HIV; – Promover a defesa dos direitos humanos e reduzir a discriminação. • Financiamento: – Metade pelo Banco Mundial e metade pelo Governo do Brasil. 12-Dez-2006 DCI 13
  14. 14. Programa Nacional de DST/AIDS - III • Prioridades para 2006: – Aumento da cobertura e garantia de acesso; – Diminuição da transmissão do vírus; – Equidade de respostas entre as regiões; – Dotação de capacidade nacional de produção de medicamentos; – Instalação da fábrica de preservativos; – Desenvolvimento de informação; – Melhoria dos mecanismos de atendimento às pessoas contaminadas; – Redução da discriminação no acesso à informação, diagnóstico e tratamento; – Combate à homofobia; 12-Dez-2006 DCI 14
  15. 15. Grupo de Cooperação Técnica Horizontal • 1995; • União da América Latina e Caribe na luta contra a sida; • Criação do Grupo de Cooperação Técnica Horizontal (GCTH): – Integrado pelos Programas Nacionais de AIDS de 21 países. 12-Dez-2006 DCI 15
  16. 16. • 1996 – Oficina de Planeamento Estratégico de Cooperação Técnica Horizontal para a Prevenção do HIV: – Cooperação técnica inter-regional. 12-Dez-2006 DCI 16
  17. 17. • Questões abordadas pelo Grupo: – Fundo para aquisição de medicamentos: • Preço dos medicamentos acordado pelo grupo. – Projecto de rede de comunicação electrónica e página Web; – Realização de cursos e conferências. 12-Dez-2006 DCI 17
  18. 18. Cooperação com os países da África • 1999 a 2003 – projectos com Angola, Moçambique, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe; • Áreas de actuação: – Prevenção; – Assistência; – Tratamento; – Gestão de programas; – Vigilância epidemiológica; – Legislação; – Governo/Sociedade Civil/Direitos Humanos. 12-Dez-2006 DCI 18
  19. 19. Cooperação com os países Cone Sul • Argentina, Chile e Uruguai; • 1994-2007; • Parceiro: Ministério da Saúde / Programa Nacional de DST e AIDS. • Doadores: Brasil, Canadá, Itália e Suécia. • Objectivo: Reduzir a incidência do HIV/AIDS, ... 12-Dez-2006 DCI 19
  20. 20. • 1ª Fase – 1994: – Projecto AIDS e Drogas. • 2ª Fase – 1998: – Projecto de Prevenção às DST/HIV/AIDS e ao Uso Indevido de Drogas. • 3ª Fase – 2005: – Projecto de Prevenção do HIV, da AIDS, de outras DST e do Uso Indevido de Drogas; – Busca melhorar a qualidade de vida das pessoas vivendo com HIV/AIDS. 12-Dez-2006 DCI 20
  21. 21. Rede de cooperação tecnológica em HIV/AIDS • 2003; • Capacidade de recursos humanos na fabricação de medicamentos; • Objectivos principais: – Aumento do acesso a medicamentos... – Diagnóstico, prevenção e tratamento. • 8 países em desenvolvimento; • Fundação Ford; • Governo brasileiro foi coordenador nos primeiros 2 anos. 12-Dez-2006 DCI 21
  22. 22. • Áreas de interesse: – Síntese de princípios activos para a fabricação de medicamentos anti-retrovirais; – Capacitação em técnicas de formulação; – Desenvolvimento de novas formulações e novos princípios activos; – Capacitação na realização de estudos epidemiológicos; – Capacitação na fabricação de preservativos; – Intercâmbio de experiências com êxito nas diversas acções em HIV/AIDS. 12-Dez-2006 DCI 22
  23. 23. Programa de Cooperação Internacional (PCI) • 2002; • Programa de Cooperação Internacional para as Acções de Controle e Prevenção do HIV para países em Desenvolvimento; • Ampliação do acesso a medicamentos em países com recursos limitados; • Objectivo: impulsionar respostas nacionais efectivas e sustentáveis. • Bolívia, Paraguai, São Tomé e Príncipe, Guiné Bissau, Cabo Verde e Timor Leste. 12-Dez-2006 DCI 23
  24. 24. Conclusão • A epidemia da sida existe em larga escala... • Existe uma preocupação a nível mundial... • E por isso uma série de acções são tomadas. • Apesar de ser uma epidemia que sabemos que nunca irá ter fim, nem solução definitiva. • Os montantes gastos, os programas implementados têm contribuído para a diminuição do número de casos... • E melhoria da qualidade de vida das pessoas. 12-Dez-2006 DCI 24
  25. 25. Trabalho realizado por: Catarina Praça Liliana Martins Paula Martins 12-Dez-2006 DCI 25
  26. 26. Bibliografia • http://www.aids.gov.br/ • http://www.unodc.org/ • http://www.unaids.org/ • http://www.bancomundial.org.br/ 12-Dez-2006 DCI 26

×