A Unicef No Brasil

2,630 views

Published on

Published in: Business, Technology
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Félicitations pour votre diaporama très intéressant ! Excellent travail ...magnifiquement présenté ! Merci pour le partage.Je me suis permis de l'ajouter au groupe Slideshare 'GRANDES CAUSES & JUSTES CAUSES'. N'hésitez pas à nous rejoindre. Merci d'avance pour votre participation et le partage de vos 'coups de coeur'... Meilleures salutations. Bernard (France)
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,630
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
24
Actions
Shares
0
Downloads
37
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Unicef No Brasil

  1. 1. Multidimensionalidade da UNICEF Pobreza Cooperação UNICEF Brasil Multilateral Objectivos Kofin A. Annan Desenvolvimento Milénio Situação Mundial Instituto da Infância ETHOS 2005 July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Autores Internacional 1 Bibliografia
  2. 2. A Multidimensionalidade da Pobreza Redefinir a pobreza Nos primeiros tempos da ONU, era entendida apenas como a falta de meios económicos para ter acesso a alimentos e habitações com o mínimo de condições – focagem no aspecto económico. alargamento do conceito  década de 1970 – incapacidade de satisfazer as necessidades básicas dos indivíduos (OIT)  décadas de 1980/90 – consideração por aspectos não monetários: isolamento, vulnerabilidade, falta de segurança, bem como a capacidade e a aptidão das pessoas para sentir bem-estar (negação de escolhas e oportunidades que permitem uma vida digna) perspectiva de desenvolvimento humano (PNUD) July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 2
  3. 3. A Multidimensionalidade da Pobreza Bem-estar • género; • idade; • cultura; • aspectos históricos, económicos e sociais do país e região em que os indivíduos estão inseridos. Todos estes factores fazem com que a pobreza atinja diferentes dimensões, a diferentes níveis por todo o mundo – torna-se, então, possível ver a pobreza de July maneiras muito diferentes. 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 3
  4. 4. A Multidimensionalidade da Pobreza • Segundo as Nações Unidas a pobreza é: “uma condição humana, caracterizada pela privação persistente ou crónica de recursos, capacidades, escolhas, segurança e poder necessários para um padrão adequado de vida e para outros direitos civis, culturais, económicos, políticos e sociais.” July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 4
  5. 5. A Multidimensionalidade da Pobreza Pobreza  complicada rede de situações locais, conjugadas com circunstâncias nacionais e internacionais  resultado de processos económicos, bem como de uma série de condições sociais que condicionam as possibilidades das pessoas Principais causas da pobreza nos PVD: Pagamento das dívidas contraídas aos países desenvolvidos; Factores relacionados com comércio e as políticas de ajustamento estrutural; Possuindo poucos bens, os indivíduos pobres têm um acesso reduzido ao capital e ao crédito; Infra-estruturas inadequadas e falta de acesso a serviços sociais básicos no July 12, 2009 educação e da saúde; campo da Desenvolvimento e Cooperação Internacional 5 Exclusão social.
  6. 6. Cooperação Multilateral • Nesta era complexa da globalização, o número de domínios onde é necessária a acção multilateral conhece um crescimento exponencial. Só por meio da acção multilateral podemos dar aos países menos desenvolvidos a oportunidade de escapar ao horror da pobreza, da ignorância e da doença: Eliminando as barreiras comerciais; Impulsionando a transferência de tecnologias; Promovendo o investimento e; Concedendo tanto uma redução da dívida como ajuda ao desenvolvimento. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 6
  7. 7. Cooperação Multilateral • O PAPEL da ONU Os 193 Estados-Membros podem operar em conjunto, no sentido de reduzir a pobreza e promover o respeito pelos direitos do Homem. Na Cimeira do Milénio (2000), os Estados-Membros da ONU aprovaram os Objectivos do Milénio, sendo o mais importante a redução de metade da pobreza no mundo até 2015. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 7
  8. 8. OS OBJECTIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÉNIO Objectivo Metas – 2015 Reduzir para metade a percentagem de pessoas cujo Erradicar a pobreza extrema rendimento é inferior a 1 dólar por dia e a fome Reduzir para metade a percentagem da população que sofre de fome Atingir a educação primária Garantir que todos os rapazes e raparigas terminem o universal ciclo completo do ensino primário Promover a igualdade de género Eliminar as disparidades de género Reduzir a mortalidade infantil Reduzir em dois terços a taxa de mortalidade de menores de cinco anos Melhorar a saúde materna Reduzir em três quartos a taxa de mortalidade materna Deter e começar a reduzir a propagação do VIH/SIDA, Combater o HIV, a malária e bem como a incidência da malária e de outras doenças outras doenças graves Garantir a sustentabilidade Integrar os princípios do desenvolvimento sustentável nas ambiental políticas e programas nacionais Continuar a desenvolver um sistema comercial e Reforçar a parceria entre países financeiro multilateral aberto, baseado em regras, ricos e pobres previsível e não discriminatório July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 8
  9. 9. Instituto Ethos O pequeno spot no diapositivo anterior é da responsabilidade do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social.  organização não-governamental missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir os seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade sustentável e justa. procura estabelecer padrões éticos de relacionamento com funcionários, clientes, fornecedores, comunidade, accionistas, poder público e com o meio ambiente.  1079 associados – empresas de diferentes sectores e de diferentes dimensões  têm uma facturação anual correspondente a cerca de 30% do PIB July 12, 2009 brasileiro e Desenvolvimento cerca de Internacional empregam e Cooperação 1 milhão de pessoas. 9
  10. 10. Os países somente chegarão mais perto das suas metas de paz e desenvolvimento se chegarem mais perto da realização dos direitos de todas as crianças. Kofin A. Annan Secretário-Geral das Nações Unidas July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 10
  11. 11. UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) Criada em 1946 (ajuda às crianças vítimas da II Guerra Mundial) Agência das Nações Unidas Promoção da defesa dos direitos das crianças Ajuda a dar resposta às necessidades básicas e contribui para o seu desenvolvimento Presente em 162 países, regiões e territórios e guiada pelas normas e princípios consagrados na Convenção sobre os Direitos da Criança July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 11
  12. 12. Papel da UNICEF PROMOÇÃO, INVESTIGAÇÃO E ACÇÃO COM O OBJECTIVO DE CRIAR UM AMBIENTE PROTECTOR QUE: Ofereça a meninos e meninas o melhor começo de vida Assegure a todas as crianças uma educação primária de qualidade Proteja todas as crianças e adolescentes de doenças Ponha fim à expansão do HIV/AIDS e dê atenção a todos os meninos e meninas afectados pelo vírus Proteja todas as crianças e adolescentes contra a violência, os maus tratos, a exploração e a discriminação July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 12
  13. 13. Organização A gestão e administração da UNICEF estão a cargo da Sede em Nova Iorque A componente mais visível do seu trabalho é realizada mediante os Escritórios de Campo .......... Escritórios Regionais Centro de investigação em Florença Escritórios especializados ............ Centro de Aprovisionamento e Distribuição e os escritórios de Tóquio e Bruxelas O trabalho da UNICEF é orientado e supervisionado por um Conselho de Administração composto por representantes governamentais de 36 países July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 13
  14. 14. Financiamento Não é financiada pelas Nações Unidas A UNICEF está dependente de contribuições voluntárias provenientes de fontes governamentais e privadas Importância dos Comités Nacionais (promoção dos direitos das crianças, angariação de fundos, venda de cartões e produtos UNICEF) July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 14
  15. 15. Progresso Histórico da UNICEF no Brasil • 1950 – UNICEF no Brasil • 1960 – 10 anos de Brasil • 1985 – Imunização universal • 1986 – Criação do Prémio Criança e Paz • 1990 – O Estatuto das Crianças e dos Adolescentes (ECA) • 1992 – Encontro de Governadores pela Criança • 1992 – Renato Aragão torna-se embaixador • 1994 – Erradicação da Poliomielite • 1995 – Daniela Mercury, nova embaixadora • 1998 – Comemoração dos 50 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos • 1999 – Campanha Nacional do Registo Civil • 2000 – 10 anos do ECA e Cooperação Internacional July 12, 2009 Desenvolvimento 15
  16. 16. Estrutura da UNICEF Escritório nacional em Brasília Seis escritórios regionais (Salvador, Recife, Fortaleza, São Luís, Belém, São Paulo) Objectivos dos Escritórios regionais Colocar em prática as estratégias nacionais; Apoiar projectos de atendimento directo; Mobilizar a sociedade civil e o Governo para a questão da infância e da adolescência; Promover a criação de políticas públicas locais. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 16
  17. 17. Projectos e Prioridades da UNICEF no Brasil • ECA – crianças e adolescentes vistos como pessoas que devem ser respeitadas e que devem receber cuidados com prioridade absoluta Essa lei deve ser aplicada em todas as regiões do país Efectuar um identificação de possíveis ameaças ou violações dos seus direitos Apoiar projectos desenvolvidos por organizações governamentais e não-governamentais que oferecem soluções locais ao problema • Programa “Fazer Desenvolvimento e Cooperação Internacional July 12, 2009 Valer os Direitos” 17
  18. 18. Projectos e Prioridades da UNICEF no Brasil É necessário melhorar 3 áreas importantes:  Qualidade da educação fundamental em todo o país;  Mobilização nacional pelos direitos das crianças e adolescentes no semiárido brasileiro;  Oferta de oportunidades para as crianças e adolescentes das periferias dos grandes centros urbanos do Brasil. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 18
  19. 19. “Situação Mundial da Infância 2005” Três eixos centrais: A pobreza e suas diferentes dimensões Os conflitos armados no âmbito global e a violência Epidemia do HIV/Sida July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 19
  20. 20. Pobreza, conflitos armados e HIV/AIDS ameaçam a sobrevivência das crianças July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 20
  21. 21. Pobreza 5 aspectos que compõem o conceito multidimensional de pobreza: Baixos rendimentos; Mortalidade infantil; Falta de acesso a água potável; Falta de serviços de saneamento básico; July Falta de 12, 2009 acesso à educação e máequalidade de ensino. Desenvolvimento Cooperação Internacional 21
  22. 22. Baixos Rendimentos July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 22
  23. 23. Mortalidade Infantil July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 23
  24. 24. Acesso à água potável July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 24
  25. 25. Falta de saneamento básico July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 25
  26. 26. Acesso e Qualidade da Educação July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 26
  27. 27. Conflitos armados/Violência • A violência urbana vitima 14 mil adolescentes dos 12 aos 19 anos por ano • O Brasil não vive um estado de conflito armado, mas precisa de encontrar formas de enfrentar o crescente número de mortes violentas entre os adolescentes • É de destacar o crescimento acelerado de mortes violentas entre as meninas adolescentes e jovens mulheres July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 27
  28. 28. Mortes violentas de adolescentes e jovens July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 28
  29. 29. HIV/Sida Segundo o relatório “Infância ameaçada”, as meninas são as principais afectadas pela epidemia do HIV/Sida; Quase 17,4 mil infecções entre crianças e adolescentes são causadas por transmissão vertical. Nas crianças entre os 5 e os 12 anos, tem-se verificado um crescimento do número de casos 3 motivos: Aumento do número de mulheres afectadas; Comunicação tardia de casos de transmissão vertical; Aperfeiçoamento no sistema de notificação no País. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 29
  30. 30. A epidemia do HIV/Sida July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 30
  31. 31. A epidemia do HIV/Sida July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 31
  32. 32. A epidemia do HIV/Sida July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 32
  33. 33. Contributo da UNICEF Membro da Aliança Mundial para as Vacinas e a Imunização Movimento Global pela Criança “Fazer Recuar a Malária” Projecto Cabra Escola Combate aos abusos contra crianças Caderneta de saúde da Criança Aspecto político da contracepção July 12, 2009 Dia da Inclusão DigitalDesenvolvimento e Cooperação Internacional no Brasil 33
  34. 34. Alcançar os objectivos propostos (Brasil) Probabilidade de êxito nos seguintes: Redução da mortalidade infantil; Maior acessibilidade (em termos de preços) a lares com saneamento e água potável; Aumento da taxa líquida de matrícula na Educação Infantil e no Ensino Fundamental.   12, 2009 July Desenvolvimento e Cooperação Internacional 34
  35. 35. Alcançar os objectivos propostos (Brasil) Pouca probabilidade de alcançar os seguintes: Eliminação das disparidades entre os sexos ao nível da educação; Redução em 50% do número de analfabetos até 2015; Redução em 20% da proporção de mães que amamentam, portadoras do vírus da July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 35 AIDS.
  36. 36. Etapas Futuras Melhorar o acesso à vacinação sistemática; Tentar assegurar a melhor nutrição possível nos primeiros anos de vida das crianças, bem como um ambiente seguro, saudável, afectuoso e intelectualmente estimulante; Tentar melhorar a qualidade da educação e, paralelamente, o acesso das raparigas à educação; Proteger as crianças das doenças que mais as atingem (VIH/SIDA) e as crianças vítimas de guerras e de diversas formas de maus tratos e exploração; Apoiar as crianças vítimas de catástrofes Internacional July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação naturais. 36
  37. 37. Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) promulgado em 13 de julho de 1990; lei que pela primeira vez tratou crianças e jovens como cidadãos com direitos e deveres; criou órgãos, como os conselhos tutelares e delegacias especializadas. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 37
  38. 38. Aliança Mundial de Vacinas e Imunização • GAVI coligação de organizações constituída em 1999 em resposta à estagnação dos índices mundiais de vacinação e às disparidades cada vez mais profundas entre países industrializados e países em desenvolvimento • Parceiros da GAVI: governos nacionais, Programa Gates de Vacinas Infantis no PATH, Federação Internacional de Associações de Fabricantes de Produtos Farmacêuticos (IFPMA), instituições de investigação e de saúde pública, Fundação Bill & Melinda Gates, Fundação Rockfeller, UNICEF, Banco Mundial e a Organização Mundial de Saúde (OMS). • “Uma vacinação segura é tão importante como a própria vacina” Directora Executiva do UNICEF, Carol Bellamy “Ajudar os países a melhorarem ase suas práticas de injecção é parte July 12, 2009 Desenvolvimento Cooperação Internacional 38 integrante da missão da GAVI.”
  39. 39. Movimento Global pela Criança • Lançado, no ano 2000, pelo estadista sul-africano Nelson Mandela e por sua mulher, a activista moçambicana Graça Machel. • Esforço internacional criado para aumentar o número de pessoas, governos e outras entidades com o intuito de trabalhar pelos direitos das crianças e colocá-los na prática. A principal ideia deste Movimento era que o verdadeiro progresso económico e social do mundo está inexoravelmente ligado ao bem- estar físico, emocional e intelectual e ao desenvolvimento das crianças e adolescentes. • garantiu a aprovação do Estatuto da Criança e do Adolescente e promoveu uma série de avanços na área da infância nos últimos 10 anos, além de uma enorme mobilização social, que envolve governos, empresas, jornalistas e radialistas, permanentemente atentos a violações dos direitos das crianças em quaisquer áreas. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 39  
  40. 40. “Fazer recuar a malária” Continua a matar anualmente um milhão de pessoas em África, especialmente crianças. A África ao sul do Saara é a região mais afectada  (cerca de 89% dos casos) • O programa para “Fazer recuar a malária” foi estabelecido com a parceria do BM, da OMS, da UNICEF e do programa das Nações Unidas, tendo como objectivo reduzir metade do número de vítimas da malária até 2010 e outra metade até 2015. • Segundo a OMS são necessários mais de 3 mil milhões de dólares por ano para controlar com eficácia a malária no planeta. Cerca de 2 terços desse montante são necessários só no continente africano. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 40
  41. 41. Projecto Cabra Escola Objectivo: reinserir as crianças na escola, combater a desnutrição e o trabalho infantil e aumentar a renda das famílias participantes através da caprinocultura. Regiões abrangidas: Semi-árido do Estado da Bahia. Municípios de Serrinha, Ichu, Riachão do Jacuípe, Nova Fátima e Conceição do Coité. População beneficiada: desde o início do projecto (Fevereiro de 2002), este já beneficiou mais de 2300 pessoas, entre crianças e adultos, de 396 famílias de trabalhadores rurais. Até ao final de 2005 pretendia-se atingir 125 famílias, ou seja, mais de 625 pessoas. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 41
  42. 42. Projecto Cabra Escola O trabalho infantil na zona rural do semi-árido nordestino e a evasão escolar são consequências da falta de condições económicas e sociais das famílias de agricultores, que colocam os seus filhos a trabalhar com o objectivo de ajudar no sustento familiar. Pretende mudar a mentalidade da população local em relação ao trabalho infantil. Cada família de pequenos agricultores que tira os seus filhos das lavouras e os traz às escolas recebe um núcleo de caprinos (três cabras e um bode), além de toda a infra-estrutura necessária para começar a criação e incrementar o rendimento July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 42 da família.
  43. 43. Combate aos abusos contra crianças A Unicef criticou no seu relatório (14 de Dezembro de 2005), o tratamento de crianças e adolescentes em centros de detenção no Brasil. Segundo a entidade, sistemas judiciários e carcerários de várias partes do mundo tratam as crianças e adolescentes como se fossem adultos. "facilitar a chegada de O programa é apresentado como uma estratégia para recursos a crianças com risco de serem excluídas e pode ser uma solução imediata para suas necessidades, abrindo caminho para acção futura para reduzir a exclusão em muitas dimensões". July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 43
  44. 44. Caderneta de Saúde da Criança Lançada pelo Ministério da Saúde no dia 17 de fevereiro de 2005 em todos os municípios do País Acompanhar mais de perto o crescimento e o desenvolvimento de crianças até os 10 anos o objectivo é prevenir riscos de saúde e diminuir a mortalidade na infância e a mortalidade materna. Entregue a todas as crianças nascidas no País, atendidas pelo Sistema Único de Saúde ou não. Por ano nascem cerca de 2,5 milhões de crianças. Por conseguinte, foram distribuídas em hospitais e maternidades cerca 3.5 milhões de cadernetas. A caderneta foi substituindo o cartão da criança, que acompanha o desenvolvimento e a vacinação de crianças até aos 7 anos. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 44
  45. 45. Caderneta de Saúde da Criança • O Estatuto da Criança e do Adolescente prevê garantias que são imprescindíveis para o crescimento saudável e, por isso, também estão incluídas na caderneta. • A nova caderneta é mais completa. Contém informações sobre: - a alimentação mais adequada para crianças; - dicas de saúde para a família e controle de peso; - vacinação até aos 10 anos. July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 45
  46. 46. Aspecto político da contracepção A taxa de fecundidade total brasileira (TFT) atingiu 2,4 filhos por mulher em 2000 e estudos recentes indicam que a tendência decrescente observada nas últimas décadas continuará. Este processo tende a colocar o Brasil entre os países com fecundidade abaixo do nível de reposição (2,1) – nível necessário para que cada geração se reponha na sua totalidade. Alguns dos projectos para o Brasil… cursos de formação de professores de educação sexual recursos para os meios de comunicação social recursos July 12, 2009 destinados a movimentos feministas Desenvolvimento e Cooperação Internacional 46
  47. 47. Dia da Inclusão Digital no Brasil Em Março de 2001, o Comité para Democratização da Informática (CDI) realizou, pela primeira, vez o Dia da Inclusão Digital. O evento mobilizou 18 cidades brasileiras e teve como objectivo a democratização da informática e alertar para a urgência de incluirmos as populações de baixo rendimento na era digital. Ocupação de espaços públicos com Escolas de Informática e Cidadania, disponibilizando à população computadores ligados à Internet sob a orientação de educadores; Captação de doações de computadores e inscrição de voluntários; Discussão sobre o acesso às novas tecnologias da informação. O CDI pretende colocar Escolas de Informática e Cidadania, com computadores ligados à Internet, de Manaus à Porto Alegre. Estão12, 2009 July em praças públicas, rodoviárias, centros comerciais, entre outros, convidando a Desenvolvimento e Cooperação Internacional 47 população a conhecer e utilizar a informática.
  48. 48. Bibliografia  Aspecto político da contracepção. http://paginasvida.no.sapo.pt/aspectopolitico.htm  Caderneta de Saúde da Criança. http://www.unicef.org/brazil/caderneta.htm  Dia da Inclusão Digital no Brasil. http://www.inde.pt/Actualidade/ComunMedia/ComunMedia2002.htm  Estrutura do UNICEF no Brasil. http://www.unicef.org/brasil/unicefnobrasil.htm  Nações Unidas Sessão extraordinária sobre as crianças. http://www.onuportugal.pt/Acerca_da_UNICEF.pdf  Panorama das Nações Unidas para o Desenvolvimento. http://www.pnud.org.br/pnud_midia/  Projectos apoiados pela UNICEF no ano 2005. http://www.unicef.org/brazil/lista_projectos.htm http://www.unicef.org/brazil/embaixad.htm  Projecto cabra escola programa de prevenção e erradicação do trabalho infantil através da caprinocultura. http://www.pfizer.com.br/Projecto_CabraEscola.asp  Situação Mundial da Infância 2005. http://www.unicef.pt/artigo.pdf?cid=1338  Situação Mundial da Infância 2005 – Brasil. http://www.unicef.org.br/  UNICEF no Brasil e no mundo – Um pouco da nossa história. http://www.unicef.org/brazil/historico.htm  http://www.unicef.org/brazil/campanha2004.htm  http://www.ethos.org.br/Desktop Desenvolvimento e Cooperação Internacional July 12, 2009 48
  49. 49. Trabalho elaborado por:  Fábio Carvalho  Luís Dias  Luísa Diamantino  Sónia Fernandes July 12, 2009 Desenvolvimento e Cooperação Internacional 49

×