Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Império português no século XVIII

42,788 views

Published on

PPT Império português no século XVIII

Published in: Education
  • Be the first to comment

Império português no século XVIII

  1. 1. MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII
  2. 2. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII IMPÉRIO PORTUGUÊS NO SÉCULO XVI IMPÉRIO PORTUGUÊS NO SÉCULO XVIII Houve grandes alterações no Império Português entre os séculos XVI e XVIII. O BRASIL – NOVA FONTE DE RIQUEZA Com a diminuição dos lucros do comércio do Oriente, os Portugueses viram-se para a exploração dos produtos bra- sileiros, no século XVIII: açú- car, tabaco, mandioca, algo- dão e arroz. BRASIL
  3. 3. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII PRODUÇÃO DE AÇÚCAR ENGENHOS
  4. 4. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII PRODUÇÃO DE AÇÚCAR ENGENHOS
  5. 5. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII PRODUÇÃO DE AÇÚCAR ENGENHOS
  6. 6. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII FINAIS DO SÉCULO XVII O valor da exportação do açúcar e do tabaco diminuiu devido a: Concorrência holande- sa e francesa Aumento dos custos da produção Maus anos agrícolas Princípios do século XVIII: Grupos de Bandeirantes entraram no in- terior do território brasileiro em busca de ouro e pedras preciosas
  7. 7. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII A Expansão provocou a saída de muitos portugueses para o Brasil atraídos pelos lucros do açúcar e pelo ouro Para trabalhar nos engenhos do açúcar e nas minas de ouro teve de se recorrer aos escra- vos africanos
  8. 8. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII D. JOÃO V – UM REI «ABSOLUTO» D. JOÃO V governou num período em que a chegada do ouro e das pedras preciosas do Brasil trouxe grandes rendimentos à Coroa. Foi um rei muito rico e muito poderoso. Este rei nunca convocou Cortes, pelo que concentrou em si todos os poderes. FOI UM REI ABSOLUTO
  9. 9. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII O LUXO NA CORTE A corte de D. João V tornou-se famosa pela sua riqueza e ostentação Construíram-se palácios mobilados com luxo, de- ram-se concertos, bailes, espectáculos de ópera e teatro, grandes festas com banquetes onde era servido chá, café, chocolate e se aspirava rapé
  10. 10. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII PALÁCIO DA BREJOEIRA - MONÇÃO
  11. 11. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII SALA DO TRONO DO PALÁCIO DE QUELUZ
  12. 12. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII OS GRUPOS SOCIAIS CLERO Dedicava-se ao ensino, à assis- tência aos pobres e doentes. Tinha também a seu cargo o Tri- bunal da Inquisição BURGUESIA Dedicava-se ao comércio interno e com o Brasil POVO Continuava com dificuldades e emigravam para o Brasil ou des- locavam-se para as cidades
  13. 13. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII AS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CONVENTO DE MAFRA
  14. 14. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII AS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS AQUEDUTO DA ÁGUAS LIVRES
  15. 15. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII AS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS CONVENTO DE STA. INGRÁCIA TORRE DOS CLÉRIGOS BIBLIOTECA JOANINA
  16. 16. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII LISBOA POMBALINA D. JOSÉ I Se o reinado de D. João V foi de prosperidade e rique za, já o de D. José I foi de grave crise económica. Agricultura de subsistência Artesanato pou- co desenvolvido A riqueza e a prosperidade não se deviam ao que se produzia no reino, mas às rique- zas que chegavam do Brasil Diminuição do ouro do Brasil D. José I herdou um país em crise, pelo que para to- mar medidas eficazes, nomeou para seu ministro SEBASTIÃO JOSÉ DE CARVALHO E MELO, mais co- nhecido por MARQUÊS DE POMBAL
  17. 17. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII MARQUÊS DE POMBAL
  18. 18. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 EM IMAGENS
  19. 19. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 EM IMAGENS
  20. 20. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 EM IMAGENS
  21. 21. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 EM IMAGENS
  22. 22. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 EM IMAGENS
  23. 23. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 EM IMAGENS
  24. 24. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 EM IMAGENS
  25. 25. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII TERRAMOTO DE 1755 Para piorar a situação em que Portugal se encontrava, Lisboa e o sul de Portugal foram abalados por um vio- lento TERRAMOTO. A cidade de Lisboa ficou destruída e morreram milha- res de pessoas O Marquês de Pombal tomou medidas de imediato: - Socorrer os vivos e enterrar os mortos - Policiar as ruas para evitar as pilhagens - Proceder à reconstrução da cidade de Lisboa
  26. 26. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII LISBOA POMBALINA
  27. 27. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII LISBOA POMBALINA
  28. 28. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII LISBOA POMBALINA
  29. 29. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII LISBOA POMBALINA
  30. 30. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII CARACTERÍSTICAS DA LISBOA POMBALINA - Ruas largas e perpendiculares - Passeios calcetados - Esgotos - Edifícios da mesma altura - Estruturas anti sísmicas nos edifícios e sistema de corta - fogos
  31. 31. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII REFORMAS POMBALINAS O Marquês de Pombal implementou uma série de reformas para modernizar e desenvolver economicamente o nosso país e reforçar o poder absoluto do rei REFORMAS ECONÓMICAS - Criação das Companhias Comerciais com o objec- tivo de apoiar a grande burguesia portuguesa e desenvolver a agricultura e a pesca - Criação de indústrias para aumentar as exportações e diminuir as importações REFORMAS SOCIAIS - Retirou privilégios aos no- bres - Expulsou os Jesuítas - Protegeu a burguesia - Proibiu a escravatura no reino
  32. 32. IMPÉRIO E MONARQUIA ABSOLUTA NO SÉCULO XVIII REFORMAS POMBALINAS REFORMAS NO ENSINO - Criou escolas de instrução primária -Criou escolas de ensino téc- nico em Lisboa e no Porto - Fundou o Colégio dos No- bres - Reformou a Universidade de Coimbra Quando, em 1777, D. MARIA I subiu ao poder, demitiu o Mar- quês de Pombal

×