Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
As ilustrações são dos alunos do 4º ano A
• O solo é muito importante para os seres vivos. É formado por pedaços de pedra, folhas
secas e galhos de árvores, restos ...
• A erosão destrói o solo. A erosão é um processo natural responsável pela
alteração do relevo terrestre desde a sua forma...
• Não devemos fazer fogueiras nem deixar lixo na floresta.
• Não deixar garrafas de vidro no chão que pode provocar um inc...
• Entre 20 e 30 cm de comprimento, mais uma cauda peluda com 7,5
a 10 cm.
• A cor varia entre o cinzento e o castanho-aver...
•

Escavam tocas e armazenam os alimentos (cereais, nozes, ovos de aves, bagas, fungos e
insetos) no subsolo.

•

Vivem em...
• Os coelhos são mamíferos.
• Possuem cauda curtas, orelhas e patas compridas (mais pequenas que as lebres).
• A maior par...
• Tem uma carapaça.
• Não possuem orelhas e os tímpanos estão cobertos por pele. Ouvem melhor em baixas
frequências e o ol...
• Os primeiros momentos fora dos ovos são possivelmente os mais perigosos na

vida de uma tartaruga marinha.
• Os predador...
•

São crustáceos que necessitam viver num ambiente húmido e escuro. Para conservar a humidade
indispensável à sua sobrevi...
•

É o grupo animal mais diverso que existe.

•

A larva constrói um nicho e transforma-se em ninfa. Após três anos a ninf...
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Animais subsolo total4_a
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×
Upcoming SlideShare
As minhocas.ppt
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

1

Share

Download to read offline

Animais subsolo total4_a

Download to read offline

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Animais subsolo total4_a

  1. 1. As ilustrações são dos alunos do 4º ano A
  2. 2. • O solo é muito importante para os seres vivos. É formado por pedaços de pedra, folhas secas e galhos de árvores, restos de animais e plantas mortas.

 • Há solos vermelhos, amarelos, cinzas, castanhos, pretos, etc. Há solos com características diferentes; na praia há areia, na serra há argila e no deserto há um solo pobre e, por isso, tem poucas plantas.

 Manuel, Matilde Tavares, Guilherme e Constança
  3. 3. • A erosão destrói o solo. A erosão é um processo natural responsável pela alteração do relevo terrestre desde a sua formação. Às vezes o solo é levado pelo vento e pela água porque não tem árvores e vegetação para o proteger. 

 • A ação humana tem acelerado este processo de forma nociva, através da eliminação da vegetação, uso e ocupação incorreta do solo.
  4. 4. • Não devemos fazer fogueiras nem deixar lixo na floresta. • Não deixar garrafas de vidro no chão que pode provocar um incêndio e destruir toda a floresta. • Devemos plantar árvores em zonas destruídas pelos incêndios. • Não devemos retirar coberturas vegetais dos solos. Teresa, Rodrigo e Afonso
  5. 5. • Entre 20 e 30 cm de comprimento, mais uma cauda peluda com 7,5 a 10 cm. • A cor varia entre o cinzento e o castanho-avermelhado, dependendo da espécie. • Têm faixas claras e escuras em ambos os lados do focinho, no dorso e na cauda. • Bochechas rechonchudas para transportarem comida.
  6. 6. • Escavam tocas e armazenam os alimentos (cereais, nozes, ovos de aves, bagas, fungos e insetos) no subsolo. • Vivem em tocas subterrâneas. As entradas costumam estar bem escondidas, debaixo de pedras ou entre arbustos. • Começam o acasalamento no início da Primavera. • A fêmea gera ninhadas de 2 a 8 crias. • As crias ficam com os progenitores até aos 2 meses de vida e depois começam a procurar alimentos por si mesmas. • Demoram cinco meses até atingirem o estado adulto. • Dormem durante todo o Inverno. • Em ambiente selvagem, vivem 2 ou 3 anos. João, Mariana, Carlota e Henrique
  7. 7. • Os coelhos são mamíferos. • Possuem cauda curtas, orelhas e patas compridas (mais pequenas que as lebres). • A maior parte das espécies costuma abrir galerias subterrâneas, onde diversas gerações se sucedem nos ninhos. • Move-se através de saltos das pernas traseiras, que são mais longas e fortes que as pernas dianteiras. • Um coelho recém-nascido é cego (ao contrário da lebre), não tem pêlos e quase não pode mover-se. Joana Catalão, Leonor e Gonçalo
  8. 8. • Tem uma carapaça. • Não possuem orelhas e os tímpanos estão cobertos por pele. Ouvem melhor em baixas frequências e o olfato é excelente. • Mede entre 53 cm até 1,9 m, não havendo diferenças de tamanho entre machos e fêmeas. • As tartarugas marinhas passam a maior parte do tempo submersas, emergindo periodicamente para respirar. Estas não têm dentes, sendo as mandíbulas modificadas em bicos para esmagar, triturar, rasgar ou morder, dependendo da sua dieta. • A maioria das tartarugas é carnívora. Alimentam-se de crustáceos, anfíbios e peixes.
  9. 9. • Os primeiros momentos fora dos ovos são possivelmente os mais perigosos na vida de uma tartaruga marinha. • Os predadores são abundantes e muitas crias não conseguem chegar à zona da rebentação marinha. Formigas, caranguejos, raposas, coiotes e abutres, são apenas alguns dos animais que se alimentam dos ovos e das crias. • As tartarugas depositam os ovos numa cova para proteger dos predadores. • As espécies de tartarugas mais antigas já encontradas datam de 215 milhões de anos. Tomás, Madalena M., Iúri e Inês
  10. 10. • São crustáceos que necessitam viver num ambiente húmido e escuro. Para conservar a humidade indispensável à sua sobrevivência, vivem em colónias. Por vezes estão empilhados uns sobre os outros, para protegerem-se da seca por evaporação. • Vivem, em geral, em ambientes húmidos e abrigados da luz. Escondem-se sob pedras ou paus e em cavernas no subsolo. • São importantes na reciclagem de nutrientes, acumulação de metais pesados e alimentação de animais, constituindo grande parte da fauna de solo. • Enrolam-se como uma bola, como mecanismo de defesa (por vezes parecem mortos ou prendem-se ao solo e libertam secreções repelentes), mas também ajuda a reduzir a perda de água. • Em geral, alimentam-se no período noturno, preferencialmente de plantas novas. • A maior parte das espécies é unissexuada (que só tem um sexo) e ovípara. • Os órgãos dos sentidos estão fora da carapaça. • Há somente quatro espécies que podem danificar a agricultura. Marta, Vicente, Bernardo e Catarina Guerra
  11. 11. • É o grupo animal mais diverso que existe. • A larva constrói um nicho e transforma-se em ninfa. Após três anos a ninfa do besouro vai-se transformar num inseto adulto. • Este vive apenas o tempo necessário para reproduzir -se. • Alguns insetos não possuem aparelho digestivo quando adultos: vivem só alguns minutos ou horas, quando muito, não havendo sequer tempo de se alimentarem. • Cumprida a função de reprodução, morrem logo de seguida. • O corpo é dividido em cabeça, tórax e abdómen. • Podem ser encontrados em quase todos os tipos de habitats e alimentam-se de toda a sorte de materiais vegetais e animais. • Alimentam-se de tecidos vegetais vivos ou mortos, mas também existem espécies predadoras, necrófagas e algumas espécies parasitas. Matilde Varandas, Pedro, Diogo e Catarina Quintas
  • FtimaNunes16

    Jul. 20, 2020

Views

Total views

3,085

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

2

Actions

Downloads

47

Shares

0

Comments

0

Likes

1

×