Poluição do solo e da água3002

7,410 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,410
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
279
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Poluição do solo e da água3002

  1. 1. Poluição <br />Do Solo e da água<br />
  2. 2. Poluiçãodo Solo<br /> A poluição do solo é qualquer alteração das suas características naturais através da deposição, descarga, infiltração ou acumulação no solo de produtos poluentes.<br />
  3. 3. Aterros Sanitários<br />Os aterros são terrenos com buracos cavados no chão forrados com plástico ou argila onde o lixo recolhido na cidade é depositado. A decomposição da matéria orgânica existente no lixo gera um líquido altamente poluidor, o chorume, que mesmo com a proteção da argila e do plástico nos aterros, vaza e contamina o solo.<br />
  4. 4. Lixo Tóxico <br /> É um problema decorrente dos aterros. Como não há um processo de seleção do lixo, alguns produtos perigosos são aterrados juntamente com o lixo comum, o que causa muitos danos ao lençol freático, uma camada do solo onde os espaços porosos são preenchidos por água.<br />
  5. 5. Lixo Radioativo<br />Este lixo é produzido pelas usinas nucleares e causam sérios problemas à saúde.<br />
  6. 6. Algumas Consequências da Poluição do solo<br />Uma das principais consequências é a infertilização do solo para plantação e a contaminação da água. A terra se torna improdutiva e não se tem como plantar nenhum outro tipo de plantação.<br />Desfertilização do solo <br />Saturação do solo <br />
  7. 7. Incineração<br />A incineração dos resíduos é feita em fornos especiais. O processo de incineração, entretanto, envolve a utilização de filtros e redutores de emissão de gases tóxicos, entre os quais Monóxido de Carbono Dióxido de Carbono e Dióxido de Enxofre.<br />
  8. 8. Uso excessivo de Adubos Sintéticos<br />A fim de atender à crescente necessidade de alimentos, acarretada pelo crescimento populacional, a produção e o uso de adubos sintéticos, que normalmente contém impurezas que podem contaminar o solo, vêm sendo intensificados progressivamente. Para a produção desses adubos a indústria de fertilizantes retira elevadas quantidades de nitrogênio do ar e fosfato das rochas.<br />
  9. 9. O emprego excessivo de fertilizantes gera um desequilíbrio ecológico. Os agentes decompositores não conseguem reciclá - la na mesma proporção em que são adicionados ao solo provocando eutrofização, bem como alterações caracterizadas pelo decréscimo de matérias orgânicas e retenção de água.<br />
  10. 10. Uso de Praguicidas<br />Praguicidas ou defensivos agrícolas são substâncias venenosas utilizadas no combate às pragas, organismos considerados nocivos ao homem.<br />Os principais praguicidas são:<br />Herbicidas, usados para matar ervas daninhas(parasitas)<br />Fungicidas, utilizados no combate de fungos parasitas<br />Inseticidas, usados contra insetos<br />Neumatócidos, que controlam nematócidos parasitas.<br />
  11. 11. Acontece que os defensivos químicos empregados no controle de pragas são muito pouco específicos, destruindo indiferentemente espécies nocivas e úteis.<br />Outro problema reside no acúmulo ao longo das cadeias alimentares. Assim, por exemplo, as minhocas, alimentando- se de grandes quantidades de folhas mortas e ingerindo partículas do solo, acumulam no seu organismo grandes quantidades de inseticidas clorados; as aves que se alimentam de minhocas, como as galinhas, passam a ingerir altas concentrações de veneno.<br />
  12. 12. Poluição da Água<br />Poluição da água é a contaminação de corpos de água por elementos que podem ser nocivos ou prejudiciais os organismos e plantas, assim como a atividade humana. O resultado da contaminação traduz-se como água poluída.<br />
  13. 13. Classificação<br />
  14. 14. Poluição Pontual<br />O foco de poluição é facilmente identificável como por exemplo o descarte de esgoto in natura em corpos de água. <br />
  15. 15. Poluição Difusa <br />Não existe propriamente um foco definido de poluição, sendo esta poluição oriunda, normalmente, de uma extensa área. <br />
  16. 16. Os principais poluentes aquáticos são: poluentes orgânicos biodegradáveis (proteínas, carboidratos e gorduras), poluentes orgânicos recalcitrantes (defensivos agrícolas, detergentes sintéticos, hidrocarbonetos), metais (atividades agrícolas, industriais e mineração), organismos patogênicos (bactérias, vírus, protozoários e helmintos), calor e radioatividade.<br />
  17. 17. Causas<br />Lançamento de efluentes domésticos, industriais e comerciais sem tratamento adequado.<br />Os aterros sanitários, aterro controlado ou lixão A água pode ser contaminada pelo despejo indiscriminado do lixiviado de aterro (líquido formado no depósito de lixo) ou infiltração desse no lençol freático ou aqüífero.<br />Chuvas que lavam a atmosfera e as superfícies por onde escoam, carreando os poluentes e contaminantes para o corpo receptor. Dependendo do lugar, a poluição difusa pode exercer maior ou menor importância no processo de poluição/contaminação das águas. Como exemplo de poluição difusa temos a água de drenagem urbana, água superficiais de agricultura e lavagem da atmosfera nas proximidades de industria emissora de gases tóxicos.<br />
  18. 18. Curiosidade:<br />Produtos que mais poluem os rios, lagos e mares: detergentes, óleos de cozinha, óleos de automóveis, gasolina, produtos químicos usados em indústrias, tintas e metais pesados (Chumbo, Zinco, Alumínio, Mercúrio). <br />
  19. 19. Riscos <br />A poluição das águas causa graves problemas de saúde para o homem. Para cada real investido em saneamento básico, economiza-se cinco reais com medicina curativa (OMS, 2005). Ainda segundo a OMS, 80% das doenças e 65% das internações hospitalares são proveniente de problemas relacionados a doenças de veiculação hídrica (cólera, disenteria, hepatite, intoxicação alimentar entre outras).<br />
  20. 20. O lançamento de efluentes sem tratamento ou com tratamento inadequado num rio, prejudica consideravelmente o abastecimento público (abastecimento de água potável), da cidade a jusante, sendo que em alguns casos, a água captada nada mais é do que esgoto diluído no rio, aumentando consideravelmente o custo do tratamento ou forçando a captação de água de outro recurso hídrico.<br />
  21. 21. Terra, planeta água? <br />A infiltração de esgotos contribui para a poluição do lençol freático e aqüíferos, impossibilitando ou dificultando seu uso para abastecimento público. <br />Pesquisadores afirmam que em menos de 50 anos dois terços da população mundial não terá acesso a água potável. <br />
  22. 22. Embora muitas soluções sejam buscadas em esferas governamentais e em congressos mundiais, no dia-a-dia as pessoas podem e devem colaborar para que a água doce não falte no futuro. A preservação, economia e uso racional da água deve estar presente nas atitudes diárias de cada cidadão. A pessoa consciente deve economizar. <br />
  23. 23. Soluções<br />Conscientização do problema da poluição hídrica relacionada à saúde pública;<br />Tratamento das fontes de poluição pontual;<br />Mudança na forma de produção no campo, priorizando a produção orgânica;<br />Mudança das técnicas de produção industrial visando produtos e efluentes menos “agressivos”;<br />Fiscalização nas industrias quanto a emissão de gases e efluentes;<br />Tratamento de lixiviado de aterro (chorume) e incentivo a compostagem do lixo orgânico.<br />
  24. 24. Nós também podemos ajudar<br />Devemos racionalizar o consumo de água. <br />Separar o lixo doméstico. O lixo pode ser separado em orgânico, reciclável e lixo propriamente dito. O material orgânico quando separado pode ser utilizado para compostagem, reduzindo o volume de lixiviado de aterro produzido. O produto final da compostagem é um excelente adubo, podendo ser utilizado na produção orgânica de alimentos. Com a separação do material orgânico e reciclável do lixo, ocorrerá uma redução do volume ocupado pelo mesmo, contribuindo com a longividade do aterro sanitário.<br />
  25. 25. Não sujar as vias públicas. E essa sujeira não é apenas o papel da bala, mas envolve o uso racional do carro, adoção de transporte coletivo, uso de transporte não poluentes como a bicicleta, regulagem freqüente de veículos automotores , etc..<br />Comprar preferencialmente alimentos com produção orgânica, ou com uso adequado de insumos agrícolas. A produção orgânica não utiliza fertilizantes químicos nem agrotóxicos. O benefício não será apenas pela redução da poluição difusa agrícola, mas também pela redução da poluição gerada pela produção do insumo.<br />
  26. 26. O nosso Planeta agradece. <br />

×