Sentimentos cris passinato

1,520 views

Published on

Poema inspirado no filme "Borboletas Negras" sobre Ingrid Jonker, poetiza sul-africana do tempo do Apartheid, citada em discurso histórico de Nelson Mandela.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,520
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
303
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sentimentos cris passinato

  1. 1. Sentimentos
  2. 2. Cristiana de Barcellos Passinato Janeiro 2013
  3. 3. Vendo o filme“Borboletas Negras”
  4. 4. "Escreve uma poesia para mim,que eu escrevo uma para você..." Ingrid Jonker
  5. 5. Fazer amor entre os poemas, frases,palavras entre quatroparedes... Acho que é o sonho de todo poeta... poetiza...
  6. 6. Talvez o maior erro de mulheres intensas, seja usar da sua intensaforma de ser em atitudes impensadas. É melhor conter e sublimar em versos.
  7. 7. Muitas vezes, uma mulher em ebulição,coloca tudo a perder por conta dessa intensidade... Pode ir à beira da insanidade. Limites!
  8. 8. A loucura e a sanidade podem se confundir quandopercebemos o íntimo inquieto de alguém que transgride o comum. O louco pode ser normal.
  9. 9. E o que muitos chamam de loucura?O que sai da realidade, o que sai dos padrões estipulados, o que incomoda, o que sai dos limites?
  10. 10. Os loucos podem ser os transgressores que levaram seusideais ao limite, à demasia a ponto de modificarem cenários e mudarem ideologias!
  11. 11. São os que se apaixonam por ideias, pessoas, causas deforma intempestiva que conseguiram transgredir e mudar cenários putrefatos e hipócritas.
  12. 12. Os revolucionários de ideias contraditórias que mudarammuitas realidades reacionárias e retrógradas no mundo. Foram os loucos de paixão!
  13. 13. Há os loucos de sanidade que ainda querem um mundomenos hipócrita e mais verdadeiro, onde as pessoas sejam menos divididas em rótulos.
  14. 14. Há os insanos por liberdade que querem amar sem olharpara qualquer etiqueta que seja, amar a essência seja qual seja e o que for.
  15. 15. O importante mesmo é ser de verdade. Pois sendo quem somos, não nos traímos e assim decidimos o destino que traçamos e somos felizes.
  16. 16. Ninguém quer nada que seja aprisionante, mas nadamais aprisionante do que uma mente limitada, daí quando nos libertamos, somos tachados loucos.
  17. 17. Muitas vezes precisamos de alguém para pedir socorro...
  18. 18. Muitas vezes, simplesmente é necessário saber que alguém nos ama pra nos mantermos vivos...
  19. 19. Não, não é apego a alguém, ou subjulgar o amor deDeus, mas é a carência por apenas sentir que existe aquela mão amorosa e olhar cuidadoso.
  20. 20. Muitas vezes a chama que fica rubra com tempo do amor é miraculosa, ou o próprio milagre queoxigena os dias que nosrestam a serem vividos.
  21. 21. Como é difícil para as pessoas, talvez egoístas até, que secompreendam as pessoas que vivem e se doam por amor...
  22. 22. Talvez seja preciso que alguém nos socorra. É bom ter com quem contar.Mas muitas vezes o socorro vem de dentro.
  23. 23. O socorro mais efetivo, o da sobrevivência, só pode vir de nós, é interno. Precisamos soltar os gritos necessários e nos sentindo amados por nós mesmo.
  24. 24. Gritar o que está dentro de nós é necessário, mas é precisosaber equilibrar para não perdermos todo o socorro e nem afastar quem amamos e quer nos amar.
  25. 25. Silêncio...
  26. 26. Pausa...
  27. 27. Dor...
  28. 28. Fortalecimento...
  29. 29. Renascimento...
  30. 30. Ingrid Jonker
  31. 31. Para um mestre: Cinema-Filosofia Filosofia-Poesia Poesia-CinemaPoesia rima com Filosofia! Cris Passinato
  32. 32. Agradecimento:Ao professor Gabriel Chalita que indicou esse lindo filme que me inspirou a realizar tal trabalho.

×