Seja estagio-ii

1,906 views

Published on

EJA

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,906
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,559
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Seja estagio-ii

  1. 1. ‘ PREFEITURA MUNICIPAL DE SALVADOR – PMS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA - SMEC COORDENADORIA DE APOIO E ENSINO PEDAGÓGICO – CENAP Diário deClasse Segmento da Educação de Jovens e Adultos SEJA I Estágio II
  2. 2. Diário de Classe Educação de Jovens e Adultos Escola: CRE: Ato de Criação: Diário Oficial:___/___/___ Ano: Semestre Letivo: Turma: Turno: Professor (a):
  3. 3. APRESENTAÇÃO “De tudo ficaram três coisas: A certeza de que estamos sempre começando... A certeza de que é preciso continuar... A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar... Fazer da interrupção um caminho novo... Da queda um passo de dança... Do medo, uma escada... Do sonho, uma ponte... Da procura... Um encontro" Fernando Pessoa Iniciar o período letivo é sempre um grande desafio para os(as) alunos(as) e professores(as). Diante da expectativa em relação ao novo, nutrimos um sentimento de renovação de ânimos e esperança frente as possibilidades de mudanças. E esta possibilidade é que nos desafia a realizar um trabalho que possa contribuir com a vida e aprendizagem dos educandos jovens e adultos. O Diário de Classe é um valioso instrumento pedagógico que, no cotidiano escolar, auxilia a sistematização, organização e análise da aprendizagem dos(as) alunos(as) e do trabalho realizado pelo professor(a). O Diário de Classe para o SEJA I – Segmento da Educação de Jovens e Adultos visa nortear a ação pedagógica no que concerne à observação, registro e avaliação dos avanços e dificuldades apresentadas pelos alunos no processo de construção do conhecimento. As habilidades definidas para o 1º Segmento da Educação de Jovens e Adultos representam um referencial pedagógico norteador da sistemática de avaliação da aprendizagem. Significa dizer que as habilidades demarcam a trajetória dos processos educativos dos alunos, possibilitando ao professor selecionar indicadores da aprendizagem necessários para elaboração do planejamento em cada estágio do segmento da educação de jovens e adultos.
  4. 4. ORIENTAÇÕES 1. O Diário de Classe é um dos instrumentos de acompanhamento e registro do desempenho dos alunos. 2. O diagnóstico inicial constitui-se no eixo norteador de classificação e reclassificação do aluno no semestre. 3. A avaliação é uma referência pedagógica para o planejamento bimestral do professor, tomando como marco de aprendizagem as habilidades das áreas do conhecimento. 4. Nos pareceres descritivos, em texto único, constará o perfil do aluno quanto a:  Característica pedagógica: desempenho da aprendizagem nas áreas do conhecimento apresentadas, relações estabelecidas entre a aprendizagem e a sua vivência prática/conhecimento de mundo;  Características sócio-emocionais, análise do contexto social, aspectos psicológicos quanto à introspecção, extroversão, comportamento com o grupo da comunidade escolar (relação interpessoal);  Aproveitamento e desempenho teórico e prático. 5. A avaliação do desempenho do aluno é diagnóstica, processual, contínua, participativa e formativa. 6. Os estudos de recuperação dar-se-ão no processo em paralelo ao desenvolvimento do semestre didático. 7. O professor deverá manter o Diário de Classe em ordem e atualizado, sem emendas e rasuras, registrando diariamente a freqüência dos alunos e as informações sobre o trabalho realizado em sala de aula. 8. Organização e sistematização do processo de avaliação:  Cada área de conhecimento está dividida em eixos de aprendizagem;  Cada eixo tem, no Diário de Classe, um número de indicadores de aprendizagem, ou seja, habilidades a serem construídas pelos alunos no decorrer do semestre letivo;  O professor deverá escolher cinco habilidades, conforme o planejamento do bimestre, para avaliar o aluno;  Cada habilidade será avaliada na perspectiva da ampliação dos conhecimentos já construídos, atribuindo às mesmas, no final de cada bimestre, um valor numérico de 0 (zero), 1,0 ou 2,0, calculado conforme a TABELA DE CONVERSÃO DOS INDICADORES DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM: VALORES QUANTITATIVOS PARA HABILIDADES ADQUIRIDAS;  Ao final do semestre letivo, o aluno terá um total de pontos equivalente ao somatório dos valores atribuídos às habilidades por área de conhecimento, assinaladas pelo professor de acordo com o desempenho do aluno, nos bimestres.  A média do semestre será definida com base nos somatórios dos valores atribuídos as habilidades nos bimestres divididos por dois; 9. As habilidades assinaladas como em processo no 1º bimestre poderão ser retomadas no planejamento da avaliação do 2º bimestre. 10. Os avanços do aluno em relação ao desenvolvimento das habilidades num ou noutro bimestre devem compor o parecer descritivo , independente das habilidades avaliadas.
  5. 5. TABELA DE CONVERSÃO DOS INDICADORES DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM: VALORES QUANTITATIVOS PARA HABILIDADES ADQUIRIDAS ÁREA EIXOS ESTÁGIO II SIM EM PROCESSO Linguagem Oral 2,0 x 3= 6,0 1,0 x 3= 3,0 Leitura 2,0 x 3= 6,0 1,0 x 3= 3,0 Língua Portuguesa Escrita 2,0 x 4= 8,0 1,0 x 4= 4,0 Números e Operações 2,0 x 3= 6,0 1,0 x 3= 3,0 Medidas 2,0 x 4= 8,0 1,0 x 4= 4,0 Geometria 2,0 x 2= 4,0 1,0 x 2= 2,0Matemática Tratamento da Informação 2,0 x 1= 2,0 1,0 x 1= 1,0 História 2,0 x 3= 6,0 1,0 x 3= 3,0 Geografia 2,0 x 3= 6,0 1,0 x 3= 3,0Estudo da Sociedade e da Natureza Ciências 2,0 x 4= 8,0 1,0 x 4= 4,0 QUANTITATIVO POR BIMESTRE LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA ESTUDOS DA SOCIEDADE E DA NATUREZA Somatório dos valores atribuídos às habilidades de Linguagem Oral, Leitura e Escrita Somatório dos valores atribuídos às habilidades de Números e Operações, Medidas, Geometria, Tratamento da Informação Somatório dos valores atribuídos às habilidades de História, Geografia, Ciências MÉDIA DO SEMESTRE POR ÁREA DO CONHECIMENTO Somatório do 1º e 2º bimestre ÷ 2
  6. 6. CONHECENDO A TURMA Nº. NOME COMPLETO DO ALUNO IDADE ESTÁGIO NO SEMESTRE ANTERIOR TEMPO DE PERMANÊNCIA NA ESCOLA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 Turma:________________________
  7. 7. ACOMPANHAMENTO DA FREQÜÊNCIA Índice de desempenho por bimestreFREQUÊNCIA Área do Conhecimento 1º 2º Média Final Dias Meses Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Língua Portuguesa 01 02 03 04 05 Matemática 06 07 08 09 10 Estudos da Sociedade e da Natureza 11 OBSERVAÇÕES: 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 Faltas (mês) RESULTADO FINAL Aluno (a): nº.:
  8. 8. REGISTRO DO DESEMPENHO DO ALUNO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA PARECER DESCRITIVO FINAL Aluno (a): nº::
  9. 9. INDICADORES DO PROCESSO DE APRENDIZAGEM – ESTÁGIO II LÍNGUA PORTUGUESA HABILIDADES 1º Bimestre 2º Bimestre LINGUAGEM ORAL SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB1 Relatar diferentes acontecimentos e situações, evidenciando onde, quando, como e o que aconteceu. 2HAB2 Expor suas idéias, opiniões e argumentos, participando de debates e conversas coletivas 2HAB3 Criar estratégias para apoiar sua fala, como uso de recursos audiovisuais (apresentação de esquemas, cartazes, vídeos, etc.). LEITURA SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB4 Realizar leitura em voz alta de pequenos textos, utilizando adequadamente a pontuação no final de frases; 2HAB5 Atribuir sentido ao texto, a partir da sua interpretação e das relações entre esses significados com o título do texto. 2HAB6 Comparar textos, considerando tema, características textuais do gênero, organização das idéias, suporte e finalidade. ESCRITA SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB7 Elaborar textos simples, embora ainda sem um completo domínio da estrutura própria do discurso escrito, como meio de comunicação em situações do dia-a-dia. 2HAB8 Utilizar as diferentes modalidades textuais, reconhecendo a função social da escrita. 2HAB9 Segmentar o texto usando a pontuação de final de frase (ponto final, interrogação e exclamação). 2HAB10 Reescrever textos a partir das idéias discutidas no grupo. MATEMÁTICA HABILIDADES 1º Bimestre 2º Bimestre NÚMERO E OPERAÇÕES SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB1 Compreender o significado do número natural, utilizando-o como instrumento para representar e resolver situações-problemas quantitativas presentes no cotidiano. 2HAB2 Construir procedimentos para comparar, ordenar e localizar intervalos (que número está antes ou depois de, ou entre um número e outro). 2HAB3 Interagir com diferentes significados das operações, reconhecendo que a mesma situação-problema pode ser resolvida por diferentes operações. MEDIDAS SIM EM PROCESS O NÃO SIM EM PROCESS O NÃO 2HAB4 Conhecer e utilizar algumas unidades de medidas convencionais e Aluno (a): nº.:
  10. 10. não convencionais de comprimento, massa e tempo (palmo, passo, fita métrica, trena, régua, balança, calendário etc). 2HAB5 Ler e interpretar referências e medidas de tempo em calendários, estabelecendo relação entre dia, semana, mês e ano. 2HAB6 Estabelecer relações entre o horário de início e término e a duração de um evento ou acontecimento, dia-hora, minuto-hora, minuto e segundo. 2HAB7 Ler notações convencionais do sistema monetário e estabelecer relações entre valores das cédulas e moedas em situações-problema do cotidiano. GEOMETRIA SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB8 Identificar semelhanças e diferenças dos sólidos geométricos em objetos variados. 2HAB9 Representar os espaços locais através de maquetes, painéis, malhas utilizando as formas geométricas. TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB10 Ler e interpretar dados apresentados em forma de lista, tabelas ou gráficos de barras/colunas em uma dada situação. ESTUDOS DA SOCIEDADE E DA NATUREZA HABILIDADES 1º Bimestre 2º Bimestre HISTÓRIA SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB1 Reconhecer a si próprio e seus pares enquanto portadores e produtores de cultura, respeitando as diferenças sócio – culturais, de gênero, geração e etnia presentes no grupo. 2HAB2 Analisar o processo de construção histórica, social, política e cultural da cidade de Salvador. 2HAB3 Estabelecer relações entre a história e cultura afro-brasileira e africana, com a formação histórica da cidade de Salvador. GEOGRAFIA SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB4 Observar diferenças entre espaço rural e urbano, identificando às atividades econômicas características do campo e da cidade. 2HAB5 Localizar o município de moradia, em mapas físicos do Brasil e do Estado. 2HAB6 Ampliar a leitura do espaço para além da dimensão física, percebendo as determinações sócio-raciais que a ocupação destes espaços revelam (periferia, subúrbio, orla e centro). CIÊNCIAS SIM EM PROCESSO NÃO SIM EM PROCESSO NÃO 2HAB7 Descrever transformações físicas dos seres humanos nas diversas fases da vida, comparando com aspectos sócio-culturais. 2HAB8 Consultar, em diferentes fontes, informações sobre o corpo e os cuidados necessários para ter uma boa saúde física e mental. 2HAB9 Relacionar ambiente saudável, saúde e qualidade de vida com as condições de moradia, lazer, trabalho e serviços públicos oferecidos na cidade de Salvador. 2HAB10 Distinguir os fatores que preservam ou ameaçam o equilíbrio do ambiente, decorrentes da ação do homem.

×