Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

RevoluçãO Industrial

53,270 views

Published on

RevoluçãO Industrial

  1. 1. Revolução Industrial Inglesa
  2. 2. As transformações na Agricultura <ul><li>Séculos XVII e XVIII </li></ul><ul><li>Teve início na Inglaterra </li></ul><ul><li>A nobreza rural com o apoio da parlamento, desenvolveu nos campos um movimento da concentração de propriedades, para responder ao aumento de procura de alimentos e matérias primas </li></ul><ul><li>A formação de grandes propriedades permitiu o aumento de investimentos que favoreceram a implementação de inovações técnicas: </li></ul><ul><li>Sistema de rotação quadrienal de culturas </li></ul><ul><li>Expansão da área cultivada </li></ul><ul><li>Novas alfaias </li></ul><ul><li>Apuramento das raças e selecção de sementes </li></ul><ul><li>Melhoria dos solos arenosos </li></ul>
  3. 3. Revolução Agrícola <ul><li>A produção de cereais e de carne aumentou muito, tendo a sua distribuição de ser assegurada pela construção de uma rede de transportes, incentivando á utilização de transportes. A este conjunto de transformações deu- se o nome de Revolução Agrícola. </li></ul><ul><li>Ecloseurs - eram vedações, terras comunais apropriadas pelos agricultores abastados de Inglaterra, eram emparceladas e vedadas, originando uma revolta dos camponeses e consequentes intervenções militares. </li></ul><ul><li>Revolução Agrícola: </li></ul><ul><li>Conjunto de transformações (nas técnicas, no regime de propriedade, etc.) ocorridas na agricultura nos séculos XVII e XVIII </li></ul><ul><li>Início em Inglaterra </li></ul><ul><li>Melhoria da produtividade e produção </li></ul><ul><li>Difusão muito lenta </li></ul>
  4. 4. Crescimento Populacional <ul><li>Alimentação mais abundante e saudável ( particularmente da população Inglesa) </li></ul><ul><li>Maior preocupação com a higiene </li></ul><ul><li>Progressos na medicina </li></ul><ul><li>Saldo fisiológico positivo (diminuição da mortalidade, natalidade elevada , aumento e rejuvenescimento da população europeia) </li></ul><ul><li>Aumento da população </li></ul><ul><li>Êxodo rural </li></ul><ul><li>Crescimento Urbano </li></ul><ul><li>Grande mudança na fisionomia da cidades </li></ul><ul><li>No interior viviam, os que prosperavam na industria, no comércio ou no funcionalismo, mas também os que se sujeitavam ás piores condições de trabalho </li></ul><ul><li>Saldo Fisiológico- era a diferença entre a natalidade e mortalidade, é positivo quando a taxa de natalidade é em número superior á de mortalidade. </li></ul>
  5. 5. Arranque da Revolução Industrial Inglesa
  6. 6. As condições para a propriedade inglesa <ul><li>Século XVIII </li></ul><ul><li>Países do norte da Europa criaram as condições necessárias à eclosão da Revolução Industrial </li></ul><ul><li>O principal país a ser industrializado foi a Grã- Bretanha devido a um conjunto de condições favoráveis: </li></ul><ul><li>Amplo mercado interno </li></ul><ul><li>Grade disponibilidade de capitais, proveniente do comércio colonial de matéria prima </li></ul><ul><li>Rede de transportes desenvolvida (bons portos, estradas, rios e canais navegáveis) </li></ul><ul><li>Disponibilidade de mão de obra (sociedade aberta) </li></ul><ul><li>Sistema político (parlamentarimo) </li></ul>
  7. 7. Progressos técnicos e sectores de arranque <ul><li>No sector Têxtil, principalmente na industria de algodão, que apareceram as primeiras inovações mecânicas </li></ul><ul><li>Os novos inventos exigiram uma fonte de energia mais forte do que a humana ou a hidráulica </li></ul><ul><li>Máquina a vapor de James Watt foi a solução para este problema </li></ul><ul><li>Este invento é considerado o símbolo da Revolução Industrial </li></ul><ul><li>O primeiro sector de arranque da Revolução Industrial têxtil </li></ul><ul><li>Outro sector que também teve grande importância foi o metalurgico </li></ul><ul><li>Revolução Industrial- progresso lento de transformações técnicas e económicas, teve inicio na Inglaterra na segunda metade do século XVIII. As transformações ocorridas foram praticamente só ligadas à invenção da máquina a vapor. </li></ul>
  8. 8. O novo Regime Produtivo
  9. 9. A maquinofactura <ul><li>A maquinofactura provocou algumas alterações na forma de produzir: </li></ul><ul><li>A fábrica substituiu a oficina doméstica (uma máquina a vapor era mais e melhor rentabilizada através da sua adaptação a várias máquinas ferramentais) </li></ul><ul><li>A produção em série, substituiu a produção artesanal </li></ul><ul><li>A maquinização, substituiu o trabalho manual (a máquina substituiu o operário que tinha sobretudo um papel de vigilância, controlo e verificação do maquinismo) </li></ul><ul><li>A divisão de trabalho ( a maioria do operariado era formada por aqueles que tinham funções mais simples e menos bem remuneradas) </li></ul><ul><li>Maquinofactura- sistema de produção em que a máquina desempenha o papel principal na produção. A maquinofactura substituiu, a partir dos finais do século XVIII, a produção era baseada no trabalho manual. </li></ul>
  10. 10. A modificação da paisagem: a fábrica e a cidade <ul><li>A paisagem sofreu alterações com a produção fabril </li></ul><ul><li>As fábricas tinham grandes chaminés por onde saia um fumo negro </li></ul><ul><li>Era extremamente ruidosa </li></ul><ul><li>Uma Inglaterra verde deu lugar a uma Inglaterra negra </li></ul><ul><li>As cidades crescera a um ritmo muito elevado </li></ul><ul><li>Empregava um enorme número de operários </li></ul><ul><li>Criaram- se assim subúrbios, para onde, por atracção da industria se convergiam outras actividades, como o comércio e os serviços </li></ul>
  11. 11. Sítios da Web <ul><li>http://www.historiadomundo.com.br/imagens/idademoderna_industrial2.gif </li></ul><ul><li>http://www.historianet.com.br/imagens/indvapor.jpg </li></ul><ul><li>http://br.geocities.com/saladefisica9/biografias/watt70.jpg </li></ul><ul><li>http://www.dmm.im.ufrj.br/projeto/diversos/images/exp77.gif </li></ul><ul><li>http://www.fem.unicamp.br/~em313/paginas/locom0/image65J.JPG </li></ul><ul><li>http://br.geocities.com/mcrost00/20040711a_capitalismo_2.jpg </li></ul>

×