Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

O papel da Segurança Privada

42 views

Published on

Adm. Ricardo Tadeu Corrêa
Painelista

Presidente da ABCFAV e Diretor da ABSEG

Published in: Career
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

O papel da Segurança Privada

  1. 1. •Setor Estratégico para o país •Complementar a segurança pública na proteção às pessoas e do patrimônio •Integração com a Segurança Pública e contribuição na redução da criminalidade O Papel da Segurança Privada
  2. 2. Serviços 13% Setor Público 38% Indústrias 14% Bancos 21% Outras empresas do setor privado 14% Quem se beneficia da segurança privada legal? - Órgãos públicos; - espaços privados de uso coletivo Principais Contratantes da Segurança Privada
  3. 3. Números do setor - 2018 VIGILANTES FORMADOS + de 2.000.000 VIGILANTES ATIVOS 942.000 VIGILANTES NO SETOR - CTPS 593.600 CURSOS DE FORMAÇÃO 233 / 68 EMPRESAS SEGURANÇA PRIVADA 1.653 SEGURANÇA ORGÂNICA 2.073
  4. 4. CLANDESTINO VIGILANTE Os Riscos para o Setor
  5. 5. Estatuto da Segurança
  6. 6. Estatuto da Segurança • Ele amplia o número de serviços de segurança privada • Passa de 5 para 12. • XIII- outros serviços que se enquadrarem nos preceitos desta Lei, na forma do regulamento.
  7. 7. Estatuto da Segurança PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PRIVADA • Vigilante • Vigilante Supervisor • Supervisor de Monitoramento de Sistema Eletrônico de Segurança • Técnico Externo de Sistema Eletrônico de Segurança • Operador de Sistema Eletrônico de Segurança • GESTOR DE SEGURANÇA PRIVADA
  8. 8. I - Gestor de Segurança Privada, profissional especializado, de nível superior, responsável pela: a) análise de riscos e definição e integração dos recursos físicos, humanos, técnicos e organizacionais a serem utilizados na mitigação de riscos; b) elaboração dos projetos para a implementação das estratégias de proteção; c) realização de auditorias de segurança em organizações públicas e privadas; e d) execução do serviço a que se refere o inciso XI do caput do art. 5º, na forma do regulamento; Estatuto da Segurança
  9. 9. Ricardo Tadeu Corrêa – Profissional do setor da segurança privada a 20 anos, Administrador e Gestor de Segurança, Certificado ASE - Analista de Segurança Empresarial pela ABSEG – Associação Brasileira dos Profissionais de Segurança, Sócio Diretor da Empresa Modus Centro de Formação de Vigilantes, Presidente da ABCFAV – Associação Brasileira dos Cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Vigilantes, Vice Presidente da FENAVIST – Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores, Vice Presidente SESVESP – Sindicato das Empresas de Vigilância e Cursos de Formação do Estado de São Paulo, Diretor da ABSEG - Associação Brasileira dos Profissionais de Segurança. Email´s : presidente@abcfav.com.br ricardo@modusseg.com.br

×