Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Modelo de Aplicação de Indicadores de Sustentabilidade para o Setor Energético

274 views

Published on

Karen Talita Tanaka
Palestrante

Doutora em Energia (IEE/USP), Mestre em Ciência de Desenvolvimento (Hiroshima University) e Bacharel em Relações Internacionais (PUC-SP). Especialista em sustentabilidade tendo atuado em consultoria de sustentabilidade e inteligência de mercado com organizações internacionais e clientes corporativos de grande porte em diversos países. Realizou projetos para protocolos da GRI, CDP, Pacto Global e Índice Dow Jones de Sustentabilidade, atuou na criação de produtos verdes e no estabelecimento de estratégia de sustentabilidade e engajamento com stakeholders. Recentemente trabalhou no desenvolvimento de negócios para o mercado de software de gestão sustentável.

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Modelo de Aplicação de Indicadores de Sustentabilidade para o Setor Energético

  1. 1. MODELO DE APLICAÇÃO DE INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE PARA O SETOR ENERGÉTICO Com base em tese defendida no Programa do Doutorado do IEE USP: ÍNDICE BASEADO EM INDICADORES: UMA PROPOSTA PARA ALCANÇAR UM FUTURO ENERGÉTICO SUSTENTÁVEL NO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO Dra KAREN TALITA TANAKA CRA SP SÃO PAULO 04 de junho de 2018
  2. 2. 1. INTRODUÇÃO 1.1. Background & Motivação 1.2. Objetivos, Questão & Hipótese 2. REVISÃO DA LITERATURA 2.1. Índices & Indicadores 2.2. Principais Aspectos da Literatura 3. FRAMEWORK & ANÁLISES 3.1. Framework 3.2. Análise & Resultados 4. CONCLUSÕES 4.1. Ponderações Finais 4.2. Contribuição Principal SUMÁRIO
  3. 3. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1. Background & Motivação 1.2. Objetivos, Questão & Hipótese 2. REVISÃO DA LITERATURA 2.1. Índices & Indicadores 2.2. Principais Aspectos da Literatura 3. FRAMEWORK & ANÁLISES 3.1. Framework 3.2. Análise & Resultados 4. CONCLUSÕES 4.1. Ponderações Finais 4.2. Contribuição Principal
  4. 4. Necessidade de investimentos em energia limpa e renovável Segurança Energética Crescente Demanda por Eletricidade Mudanças Climáticas 1. BACKGROUND & MOTIVAÇÃO 1. INTRODUÇÃO
  5. 5. • A geração e uso de energia é considerada uma das principais fontes de impacto antropogênico no meio-ambiente • Dentro do setor energético, a indústria de eletricidade é responsável por aproximadamente um terço das emissões (IPCC, 2010) • Aproximadamente 1,2 bilhão de pessoas não têm acesso a eletricidade (UNITED NATIONS, 2016) • Outros 2,8 bi de pessoas dependem das chamadas fontes tradicionais de energia (ex. lenha, carvão, esterco etc) consideradas insustentáveis, insalubres e não-confiáveis (UNITED NATIONS, 2016) A energia elétrica é essencial para a Humanidade, mas é uma grande fonte de dano ambiental 1.1. BACKGROUND & MOTIVAÇÃO 1. INTRODUÇÃO
  6. 6. • … há mais 1 bilhão de pessoas sem acesso a eletricidade de confiança (“reliable”) (RENNER; LUCKY, 2012) • Em suma, energia é um desafio para 5 bilhões de pessoas ou seja, 70% da população mundial • O uso insustentável de energia hoje é uma das principais áreas que refletem a insustentabilidade das nossas políticas atuais (DITTMAR, 2014) Além disso… 1.1. BACKGROUND & MOTIVAÇÃO 1. INTRODUÇÃO
  7. 7. 1.2. OBJETIVO, QUESTÃO & HIPÓTESE Neste contexto, os objetivos da dissertação foram: Objetivo principal: • Criar um índice baseados em um conjunto de indicadores que poderão oferecer insights para a análise de sustentabilidade energética para o setor elétrico brasileiro Objetivos adicionais : • Analisar os pontos fortes e fracos de uma lista de países em relação ao índice • Extrair lições e recomendações para o Brasil se preparar e realizar estratégias considerando suas necessidades e possibilidades de fomentar um futuro sustentável no setor elétrico 1. INTRODUÇÃO
  8. 8. • Questão principal : Quais são os principais aspectos de um índice que sirva como uma ferramenta estratégica para identificar caminhos para um futuro elétrico sustentável do Brasil? • Hipótese investigada na pesquisa: Os principais aspectos de um índice para atender aos objetivos propostos devem envolver uma ferramenta que considere as três dimensões da sustentabilidade: social, econômica e ambiental. Questão principal e hipótese 1.2. OBJETIVO, QUESTÃO & HIPÓTESE 1. INTRODUÇÃO
  9. 9. 1. INTRODUÇÃO 1.1. Background & Motivação 1.2. Objetivos, Questão & Hipótese 2. REVISÃO DA LITERATURA 2.1. Índices & Indicadores 2.2. Principais Aspectos da Literatura 3. FRAMEWORK & ANÁLISES 3.1. Framework 3.2. Análise & Resultados 4. CONCLUSÕES 4.1. Ponderações Finais 4.2. Contribuição Principal SUMÁRIO
  10. 10. 2.1. ÍNDICES & INDICADORES According to OECD an indicator is a “parameter, or a value derived from parameters, which points to, provides information about, describes the state of a phenomenon/ environment/ area, with a significance extending beyond that directly associated with a parameter value” (OECD, 1994, p. 5) Definição de Indicador 2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
  11. 11. 2.1. ÍNDICES & INDICADORES Papéis: • O desenvolvimento dos indicadores em si é uma importante tarefa de políticas públicas • São ferramentas para tomada de decisão, conscientização pública • Ajudam a fornecer informações sobre progresso e tomada de decisão • Podem apoiar policymakers com informações para atingir o desenvolvimento sustentável • a medição como “um teste de realidade que pode separar a análise política prática da retórica” (Bartelmus, 2013) Muitos autores revisaram indicadores como ferramentas analíticas 2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
  12. 12. O que costuma fazer um índice bom: • Seleção de indicadores que representem as principais questões com acurácia e efetividade • Disponibilidade de dados de qualidade • Dar o peso correto para cada indicador dentro do índice • Acurácia em definir metas e coletar dados; e • Comparabilidade entre peers (países, empresas etc) e ao longo do tempo DESAFIOS: • Determinar a quantidade ideal de indicadores • Equilibrar a disponibilidade de dados, complexidade, escopo e acurácia • Escolher indicadores que são expressivos e eficazes • “Juntar” países/ atores que são intrinsicamente diferentes A literatura lista os aspectos de bons indicadores e os seus desafios 2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 2.2. Principais Aspectos da Literatura
  13. 13. Com a ajuda de indicadores apropriados, os atores podem tomar decisões bem informadas • A criação e contínua análise de indicadores são uma forma de predizer uma trajetória • Indicadores podem ser uma ferramenta poderosa que, com correto uso de dados e baseando-se em análises comparativas, podem ilustrar tendências realistas • É preciso fazer follow-up e manter revisão contínua dos indicadores, dadas as mudanças da realidade ao longo do tempo 2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 2.2. Principais Aspectos da Literatura
  14. 14. 1. INTRODUÇÃO 1.1. Background & Motivação 1.2. Objetivos, Questão & Hipótese 2. REVISÃO DA LITERATURA 2.1. Índices & Indicadores 2.2. Principais Aspectos da Literatura 3. FRAMEWORK & ANÁLISES 3.1. Framework 3.2. Análise & Resultados 4. CONCLUSÕES 4.1. Ponderações Finais 4.2. Contribuição Principal SUMÁRIO
  15. 15. 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.1. FRAMEWORK Um total de 3 categorias de índices foram identificadas no estudo: create increasing synergy among the dimensions bringing new dimensions into the game incorporating sustainability into specific sectors
  16. 16. 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.1. FRAMEWORK
  17. 17. IND1 FRAMEWORK FINAL IND2 IND5IND4IND3 1990 1995 201020052000 Indicadores Anos O framework possui 5 indicadores analisados em 5 períodos 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.1. FRAMEWORK
  18. 18. 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS IND1 IND2 IND5IND4IND3Indicadores FRAMEWORK COMPOSTO 0-100 0-1000-100 0-1000-100Pontuação Peso igual para cada indicador 0-100 Média Simples 3. FRAMEWORK & ANÁLISE
  19. 19. IND1 País A 0 100 País B País C Exemplo 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  20. 20. 20 Best in Rank 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  21. 21. 20 Best in Rank 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  22. 22. 20 Worst in Rank 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  23. 23. 20 Worst in Rank 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  24. 24. 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  25. 25. 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  26. 26. 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  27. 27. 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  28. 28. 3. FRAMEWORK & ANÁLISE 3.2. ANÁLISES & RESULTADOS
  29. 29. 1. INTRODUÇÃO 1.1. Background & Motivação 1.2. Objetivos, Questão & Hipótese 2. REVISÃO DA LITERATURA 2.1. Principais Aspectos da Literatura 3. FRAMEWORK & ANÁLISES 3.1. Índices & Indicadores 3.2. Análise & Resultados 4. CONCLUSÕES 4.1. Ponderações Finais 4.2. Contribuição Principal SUMÁRIO
  30. 30. 4. CONCLUSÕES 4.1. PONDERAÇÕES FINAIS • According to the framework proposed Brazil is better off than the majority of the countries regarding sustainability of its electricity industry • The results pointed out that Brazil ranked amongst the top performers in the five indicators that compose the framework • But the country has declined in four out of the five indicators: (i) Ind.2 (electric power transmission and distribution losses); (ii) Ind.3 (CO2 emissions coming from electricity production); (iii) Ind.4 (renewable electricity output); and (iv) renewable generation capacity • The only improvement was perceived in Ind. 1 (access to electricity) from 87.5% to 99.2 % of the total pop.
  31. 31. 4. CONCLUSÕES 4.1. PONDERAÇÕES FINAIS
  32. 32. • Indicators provide us with information that can bring deep insights. • Indicators are powerful tools for communication, accountability, transparency, and management. • Indicators can show a path to be invested, both technically and socially speaking and can show issues that are most urgent or that need most attention, with more technical and human resources, and time wisely invested. • Making use of data with rigorous attention to quality and reliability is a way to combat information scarcity. • It is also a way to address management strategy taking into account sustainability in its core meaning, to be sustained and sustainable in the long run. • As for securing a sustainable electricity strategy, many actors should be involved in the pursue of this task. 4. CONCLUSÕES 4.1. PONDERAÇÕES FINAIS
  33. 33. MAIN LIMITATIONS: • Data availability and quality: Although much data was scarce and not reliable, we could deliver a consistent quality throughout the work, being able to come up with a viable solution as a framework. • We came across a myriad of indicators that were not useful for the universality we were looking for. But we managed to create and gather data for truly universal indicators, and they come to serve as a great basis of comparability between different actors and along time. 4. CONCLUSÕES 4.1. PONDERAÇÕES FINAIS
  34. 34. MAIN CONTRIBUTION Develop a framework that is able to measure and allow for follow up the performance of the several countries regarding sustainability of their electricity sector 4. CONCLUSÕES 4.2. CONTRIBUIÇÃO PRINCIPAL
  35. 35. MUITO OBRIGADA! Karen Talita Tanaka ktt@usp.br Q&A

×