Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Como a neurociência está se apresentando a serviço do Coaching?

41 views

Published on

Marcel Ferrada

Psicólogo, pós em Adm com ênfase em R H, Pós em Tecnol. da informação, Mestre em adm. e doutorando em Psiquiatria e Psicologia médica, Professor universitário (graduação, pós e MBA), Coordenador em cursos de pós grad., Conteudista em EaD, Coach executivo, palestrante, escritor e tradutor, Sócio Diretor da Op Serv Cons em Rec. Humanos e da Focco Sports (gestão de carreira de atletas de alta performance), Responsável pelo treinamento do LinC (Laboratório Interdisciplinar em Neurociências), fundador do Grupo de Excelência em Coaching (CRA-SP).

Published in: Career
  • Be the first to comment

Como a neurociência está se apresentando a serviço do Coaching?

  1. 1. Como a Neurociência está se apresentando a serviço do Coaching? Prof. Me. Marcel Ferrada OPSERV_CRH Cons. Em RH – Sócio Proprietário Pesquisador no LinC – Unifesp Facilitador do programa internacional OLEM Membro do Grupo de Excelência em Coaching – GEC 29/11/2018
  2. 2. Seleção • Perfil profissional • Características do cargo • Diagnóstico • Prognóstico
  3. 3. Tempos Modernos
  4. 4. Treinamento • Técnico – Baseado na disseminação de conceitos – Baseado na vivência prática • Comportamental – Características desejadas no exercício da função para evitar o princípio de Peter
  5. 5. Promoções • Tempo de casa – decurso de prazo • Bom técnico, péssimo gestor – Promover o indivíduo até o máximo de sua incompetência
  6. 6. Humanização
  7. 7. Com cerca de 100 bilhões de neurônios e 1,3 Kg de peso, o cérebro é o órgão mais complexo do corpo humano. A imagem de ressonância magnética funcional (MRI) ou a tomografia por emissão de pósitrons tem aberto novas perspectivas de compreensão do mesmo. Com cerca de 100 bilhões de neurônios e 1,3 Kg de peso, o cérebro é o órgão mais complexo do corpo humano. A imagem de ressonância magnética funcional (MRI) ou a tomografia por emissão de pósitrons tem aberto novas perspectivas de compreensão do mesmo.
  8. 8. Neuro • Medo • Ansiedade • Sensação • Percepção • Memória • Sistema de recompensa
  9. 9. O Medo está associado a estruturas que formam o sistema cerebral aversivo. Fonte da imagem: http://psiquecienciaevida.uol.com.br/ESPS/Edicoes/55/artigo178060-3.asp
  10. 10. • O processo de criação do medo acontece no cérebro e é totalmente inconsciente. Começa com um estimulo assustador e termina com a reação de luta ou fuga Criação do medo
  11. 11. O caminho baixo • É rápido e desordenado. A ideia por trás é “não arrisque” • O caminho baixo é do tipo que atira primeiro e pergunta depois
  12. 12. Caminho baixo ESTIMULO Recebe a informação Captada pelos sentidos Leva em consideração a possibilidade de poder ser um fator de risco já que não sabe fazer essa diferenciação e envia informação de perigo a amigdala TALAMO Informa ao hipotálamo ligar a reação de luta ou fuga AMÍGDALA Ativa a reação de “luta ou fuga” HIPOTÁLAMO
  13. 13. Caminho Alto ESTIMULO Recebe a informação Captada pelos sentidos TALAMO Interpreta a informação e busca um significado CÓRTEX SENSORIAL Ativa a reação de “luta ou fuga” HIPOTÁLAMO HIPOCAMPO Estabelece um contexto. Analisa se já presenciou o estímulo e o que ele significou AMÍGDALA Recebe a mensagem de resposta de perigo ou não do hipocampo. Informa ao hipotálamo desligar ou ligar a reação de luta ou fuga
  14. 14. Medo x Ansiedade Fonte da imagem: http://blog.cancaonova.com/padresostenes/tag/medo/ MEDO: emoção relacionada à ameaças claras e evidentes - PERIGO-FUGA/ CONGELAMENTO ANSIEDADE: relacionada à perigos potenciais – medo de que algo aconteça - RISCO ESQUIVA/APROXIMAÇÃO COMPORTAMENTOS DEFENSIVOS
  15. 15. • Intensidade – tendemos a selecionar estímulos de maior intensidade . • Ex: clarão forte, cheiro penetrante, som agudo. • Tamanho – atendemos pessoalmente para os anúncios maiores; EXEMPLOS DE CARACTERÍSTICAS DO ESTÍMULO
  16. 16. • Forma - estímulos de forma definida e contornos são mais percebidos; • Cor - objetos coloridos atraem mais a atenção; • Mobilidade – anúncios móveis são mais percebidos que os estacionários. EXEMPLOS DE CARACTERÍSTICAS DO ESTÍMULO
  17. 17. • Pessoas geralmente voltam a atenção mais ao ambiente externo do que ao interno. • Informações mais significativas. FATORES QUE ATRAEM A ATENÇÃO
  18. 18. • Dados novos, inesperados, intensos ou mutantes; • Necessidades, interesses e valores.
  19. 19. • A repetição ou a frequência do estímulo é um outro fator de atenção. • A repetição continuada resulta numa receptividade menor ao mesmo estímulo. • Ex: deixa-se de ouvir o ruído de um relógio. EXEMPLOS DE CARACTERÍSTICAS DO ESTÍMULO - REPETIÇÃO
  20. 20. • Paramos de prestar atenção: experiências repetitivas ou conhecidas • Se atentássemos todo momento a tudo, indícios importantes poderiam ficar perdidos em meio ao acúmulo de informação.
  21. 21. Critérios de tempo e capacidade definem os conceitos Memória de Curto e Longo Prazo Duração pequena Quantidade pequena Memória de Curto Prazo Memória de Longo Prazo Duração indefinida Quantidade indefinida
  22. 22. EXPERIÊNCIAS EMOCIONALMENTE ESTIMULANTES MELHOR LEMBRADAS
  23. 23. Mas por que as memórias das experiências emocionais duram mais ou são mais intensas? Eventos emocionais são melhor lembrados porque eles são novos, focos da atenção e frequentemente reverberados (“flashs”)
  24. 24. Ativação da amígdala na codificação está altamente correlacionada a uma melhor memória para itens emocionais Dolcos et al. Neuron, 2004 Emotional Dm = figuras emocionais lembradas – figuras emocionais esquecidas Neutral Dm = figuras neutras lembradas – figuras neutras esquecidas
  25. 25. MEMÓRIA DIFICULTAM A MEMÓRIA: HIPERTENSÃO ARTERIAL DIABETES DISLIPIDEMIA* BEBIDAS ALCÓOLICAS DEPRESSÃO / ANSIEDADE SONO MEDICAÇÕES ESTRESSE CRÔNICO
  26. 26. MEMÓRIA MELHORAM A MEMÓRIA: ATIVIDADE FÍSICA REGULAR ESTILO DE VIDA ATIVO E VARIADO DIETA SAUDÁVEL E EQUILIBRADA LAZER DISCIPLINA COM O SONO
  27. 27. 1
  28. 28. 2
  29. 29. 3
  30. 30. 4
  31. 31. 5
  32. 32. 6
  33. 33. 7
  34. 34. 8
  35. 35. LEITURA EM ESPELHO orrocos
  36. 36. oiranoicid LEITURA EM ESPELHO
  37. 37. ixacaba LEITURA EM ESPELHO
  38. 38. arutanissa LEITURA EM ESPELHO
  39. 39. • Considerações Finais • Perguntas
  40. 40. Pessoas de alta performance controlam seu cérebro, pessoas que são controláveis pelos outros ou ambiente externo nunca serão de alta performance. E o fato de você ter essa consciência coloca boa parte do controle de volta nas suas mãos. E apenas essa “boa parte do controle” já faz você estar muito acima da média, faz você entregar muito acima da média, e isso basta para você se destacar. Enquanto muitos passarão o dia inteiro acompanhando algo que os fascina, você será fascinado, se dará conta disso, e poderá voltar a executar o que você precisa se assim desejar.

×