A5 introdução citológica.célula

1,466 views

Published on

Introdução citologia celular

Material dado em sala

Autor: Desconhecido

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,466
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
46
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A5 introdução citológica.célula

  1. 1. CITOLOGIA CONHECENDO AS CÉLULAS
  2. 2. CITOLOGIA • A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo) As células são as unidades funcionais e estruturais básicas dos seres vivos!
  3. 3. A história da Citologia • Hans e Zaccharias Janssen- No ano de 1590 inventaram um pequeno aparelho de duas lentes que chamaram de microscópio. • Robert Hooke (1635-1703)- Em 1665 observou os espaços vazios de uma cortiça, os quais chamou de célula (pequena cela)
  4. 4. A história da Citologia • Theodor Schwann (1839) – observa a existência de células nos animais e nos vegetais. Todos os seres vivos são constituídos por células! TEORIA CELULAR
  5. 5. CITOLOGIA • Microscópio óptico (até 2000 vezes); • Microscópio eletrônico (até 100 milhões de vezes);
  6. 6. Citologia • Os seres vivos formados por células podem ser divididos em: – Unicelulares: Seres vivos formados por uma única célula. Ex: bactérias, algas e protozoários.
  7. 7. Citologia • Seres pluricelulares: seres vivos formados por muitas células. Ex: animais e vegetais.
  8. 8. Citologia • As células podem ser categorizadas por tamanho: – Microscópicas (< 0,1 mm). – Macroscópicas (> 0,1 mm): podem ser vistas a olho nú.
  9. 9. Formas das células Discóides Estreladas Esféricas Fusiformes (alongadas)
  10. 10. Estruturas das células • Basicamente uma célula é formada por três partes básicas: – Membrana: “capa” que envolve a célula; – Citoplasma: região que fica entre a membrana e o núcleo; – Núcleo: estrutura que controla as atividades celulares.
  11. 11. A Membrana Plasmática • É uma “capa” dupla que envolve e protege todo o interior da célula. • Permeabilidade Seletiva: capacidade de selecionar as substâncias que entram e saem da célula.
  12. 12. CITOPLASMA DE UMA CÉLULA PROCARIONTE • Matriz amorfa com muita água, vários íons e moléculas dissolvidas • Ausência de organelas membranosas, exceto mesossoma e membranas fotossintéticas (tilacóides) • Presença de ribossomos • DNA disperso no nucleóide
  13. 13. CITOPLASMA DE UMA CÉLULA EUCARIONTE • REGIÃO ENTRE A MEMBRANA PLASMÁTICA E A CARIOTECA • APRESENTA ORGANELAS MEMBRANOSAS E CITOSOL
  14. 14. CITOSOL / HIALOPLASMA / CITOPLASMA FUNDAMENTAL • PREENCHE ESPAÇOS ENTRE ORGANELAS • COMPOSIÇÃO: ÁGUA, ÍONS E SUBSTÂNCIAS NECESSÁRIAS À SÍNTESE DE MOLÉCULAS ORGÂNICAS • RIBOSSOMOS • INCLUSÕES CITOPLASMÁTICAS • CITOESQUELETO CELULAR
  15. 15. INCLUSÕES CITOPLASMÁTICAS • Constituintes temporários das células • Reserva de energia • Grãos de glicogênio • Gotas de gordura em células animais
  16. 16. CITOESQUELETO E MOVIMENTOS CELULARES • Presente no citosol de células eucariontes • Composição química: proteínas globulares que formam os microfilamentos, os microtúbulos e os filamentos intermediários
  17. 17. MICROTÚBULOS • Cilíndricos e ocos • Tubulina • Partem do centrossomo – centro organizador de microtúbulos • Mantêm a forma da célula e a disposição das organelas • Formam as fibras do fuso meiótico e mitótico • Formam centríolos, cílios e flagelos
  18. 18. MICROFILAMENTOS • Actina • Actina + miosina = mecanismo contrátil da célula • Citocinese • Ciclose • Movimento amebóide • Dão suporte às microvilosidades
  19. 19. FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS • Formados por vários tipos de proteínas como queratina • Fornecem força mecânica às células • Participam das junções entre as células • Abundantes em células musculares e epiteliais
  20. 20. CÉLULA EUCARIÓTICA ANIMAL
  21. 21. CÉLULA EUCARIÓTICA VEGETAL
  22. 22. COMPLEXO GOLGIENSE • Armazenamento, empacotamento e exportação • Unidades formadoras: dictiossomo ou golgiossomo ( 4 ou 5 sacos achatados) • Presente em grande quantidade em células animais com função secretora • Forma o acrossomo do espermatozóide • Forma a lamela média das células vegetais (pectina) e hemicelulose das paredes vegetais • Forma grãos de muco (glicoproteína)
  23. 23. COMPLEXO GOLGIENSE • Concentra, modifica e elimina as secreções protéicas do RER Tipos de secreções protéicas: •Enzimas lisossomais •Grãos de zimógeno (exocitose): enzimas do suco pancreático; muco dos epitélios das cavidades internas dos órgãos •Proteínas da membrana plasmática
  24. 24. LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR DIGESTÃO INTRACELULAR: função heterofágica e autofágica • FUNÇÃO HETEROFÁGICA: Digestão de substâncias que penetram na célula por fagocitose ou pinocitose • ETAPAS: Fagossomo ou pinossomo – fusão com o lisossomo primário – vacúolo digestivo ou lisossomo secundário – vacúolo residual ou corpo residual - clasmocitose
  25. 25. LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR FUNÇÃO AUTOFÁGICA:digestão de materiais e organelas da própria célula. IMPORTÂNCIA: • Renovação do material citoplasmático (rejuvenescimento) • Transformação de um tipo celular em outro (eritroblastos em eritrócitos) • Células de animais sem alimentação (em stress) digerem seu próprio citoplasma • Destruição total das células: metamorfose de anfíbios (degeneração da cauda)
  26. 26. LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR COMO OCORRRE A AUTOFAGIA Organela é englobada pelo lisossomo ou REL e funde-se com o lisossomo – vacúolo autofágico – vacúolo residual - clasmocitose
  27. 27. LISOSSOMOS: DIGESTÃO INTRACELULAR E EXTRACELULAR DIGESTÃO EXTRACELULAR Lisossomos liberam enzimas para fora da célula (EXOCITOSE) OSTEOCLASTOS: digestão da matriz orgânica dos ossos. LISOSSOMOS E DOENÇAS SILICOSE: destruição das membranas lisossomais ARTRITE REUMÁTICA:destrói as “juntas” DOENÇA DE TAY – SACHS: mau funcionamento das enzimas dos lisossomos – retardo mental e morte
  28. 28. PEROXISSOMOS • Ocorre em protozoários, fungos, plantas e animais. • Suas enzimas são produzidas por ribossomos livres no citosol FUNÇÕES: • Decomposição da água oxigenada em água e oxigênio (catalase) • Quebra de ácidos graxos: ficam disponíveis para o metabolismo celular. • Desintoxicação do organismo: 25% do etanol ingerido pelo organismo é metabolizado pelos peroxissomos do fígado
  29. 29. GLIOXISSOMOS • Ocorre em protozoários, fungos e plantas. • Suas enzimas são produzidas por ribossomos livres • FUNÇÃO: convertem lipídios armazenados em açúcares para serem utilizados como fonte de energia. • CÉLULAS ANIMAIS: não têm glioxissomos e, por isso, não convertem lipídios em açúcares.
  30. 30. RIBOSSOMOS • FORMADOS POR PROTEÍNAS E RNAr • FUNÇÃO: SÍNTESE DE PROTEÍNAS • SÃO ENCONTRADOS LIVRES NO CITOSOL OU ASSOCIADOS AO RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO, FORMANDO POLISSOMOS
  31. 31. RIBOSSOMOS • DESTINO DAS PROTEÍNAS SINTETIZADAS NOS POLISSOMOS LIVRES NO CITOSOL • Permanecem no citosol ( proteinas do citoesqueleto e enzimas) • São transportadas para outros locais dentro da célula ( núcleo; mitocôndria; cloroplasto; peroxissomos; glioxissomos)
  32. 32. RIBOSSOMOS • DESTINO DAS PROTEÍNAS SINTETIZADAS NOS POLISSOMOS ASSOCIADOS À MEMBRANA DO RER. A proteína vai para o LÚMEN DO RETÍCULO – vai para o GOLGI – do Golgi vai para o LISOSSOMO ou SUPERFÍCIE DA CÉLULA ou para as VESÍCULAS SECRETORAS
  33. 33. CENTRÍOLOS • Ocorrem nos Protistas, animais, vegetais inferiores. • Ausentes nos vegetais superiores • CÉLULA ANIMAL: tem um par de centríolos (DIPLOSSOMOS) • LOCALIZAÇÃO: centro celular ou centrossomo • ESTRUTURA: 9 grupos de 3 microtúbulos • FUNÇÕES: • Participam da divisão celular • Formam cílios e flagelos
  34. 34. CÍLIOS E FLAGELOS • São centríolos modificados • • • • ESTRUTURA: 9 grupos de 2 microtúbulos; 1 par de microtúbulos central; membrana plasmática • FUNÇÃO: locomoção
  35. 35. RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO AGRANULAR OU LISO • Não apresenta ribossomos • Muito desenvolvido em células onde há SÍNTESE DE HORMÔNIOS ESTERÓIDES: gônadas (estrógeno, testosterona, progesterona), córtex das suprarenais(testosterona) • Muito desenvolvido em células do FÍGADO: ( remoção do grupo fosfato da glicose que vai para o sangue); ( têm enzimas que aceleram a velocidade das reações relacionadas com DESINTOXICAÇÃO quanto a sedativos, álcool) • Drogas ingeridas em excesso provocam proliferação do REL
  36. 36. RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO AGRANULAR OU LISO • NAS CÉLULAS MUSCULARES: Participam do mecanismo de contração muscular,controlando a concentração de cálcio na célula. • Promovem o transporte de substâncias na célula.
  37. 37. RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO GRANULAR OU RUGOSO OU ERGASTOPLASMA • Sintetizam proteínas, que formam as membranas celulares, os lisossomos ou que serão exportadas. • Muito desenvolvido em células com função secretora • Ácinos pancreáticos (enzimas do suco pancreático) e células caliciformes do intestino (muco protetor e lubrificante da parede interna dos órgãos)
  38. 38. MITOCÔNDRIA: RESPIRAÇÃO CELULAR AERÓBIA • Membrana externa e interna com cristas mitocondriais • Matriz mitocondrial com ribossomos, DNA e RNA. • Autoduplicação • Simbiose mutualística com bactérias
  39. 39. CLOROPLASTO: FOTOSSÍNTESE • Formado por envelope (membrana externa e interna), tilacóides (vesículas membranosas que resultam do dobramento da membrana interna e apresentam clorofila na sua membrana) e estroma( região entre o envelope e os tilacóides) • Autoduplicam-se • Apresentam DNA, RNA e ribossomos • Simbiose entre célula eucarionte e cianobactéria
  40. 40. VACÚOLO DE SUCO CELULAR • • • • • • 1. 2. Exclusivo de células vegetais Delimitados pelo tonoplasto Surgem em células jovens a partir de vesículas que brotam do Golgi Ocupa 95% do volume celular em células adultas Podem conter pigmentos ou não FUNÇÕES: Preenchimento de espaço Armazenamento de substâncias: água, íons, carboidratos, aminoácidos e proteínas (sementes de feijão e ervilha).
  41. 41. NÚCLEO CELULAR • Presente em todas células eucarióticas • Coordena e comanda todas as funções celulares • É responsável pelos processos de divisões celulares • Formado por carioteca ou envelope nuclear, nucleoplasma ou cariolinfa, nucléolo e cromatina
  42. 42. TIPOS DE CÉLULAS CONFORME O NÚMERO DE NÚCLEOS • Células mononucleadas: maioria – leucócitos • Células binucleadas: paramécio • Células multinucleadas: célula muscular estriada • Células anucleadas: hemácia humana ; têm vida curta (não há comando para a realização de suas atividades vitais)
  43. 43. CARIOTECA OU ENVELOPE NUCLEAR • Separa o material nuclear do citoplasma • Formada por duas membranas lipoprotéicas (externa e interna), separadas pelo espaço perinuclear • Membrana externa: apresenta ribossomos; comunica-se com o RER • Apresenta poros ou annuli : trocas de macromoléculas entre núcleo e citoplasma
  44. 44. NUCLEOPLASMA E NUCLÉOLO • Nucleoplasma ou Cariolinfa: • meio onde estão mergulhados os cromossomos e as estruturas do nucléolo • Nucléolo: • sempre presente em células eucarióticas • Número de um ou mais; sem membranas • Há síntese de rRNA a partir de cromossomos com regiões organizadoras do nucléolo que contêm genes para rRNA • rRNA + proteínas = subunidades maiores e menores dos ribossomos
  45. 45. CROMATINA: DNA DESCONDENSADO + PROTEÍNAS HISTONAS • NO PERÍODO DE INTERFASE, APRESENTA: • EUCROMATINA: regiões menos condensadas e geneticamente ativa • HETEROCROMATINA: região mais condensada e geneticamente inativa; pode se descondensar e ter seus genes ativos
  46. 46. CROMOSSOMO: 1 MOLÉCULA DNA CONDENSADO + HISTONAS • Células procarióticas: têm um cromossomo circular • Células eucarióticas: têm vários cromossomos; a quantidade varia de espécie para espécie • Encontra-se duplicado após a fase S da intérfase e durante a maior parte da divisão celular • Cromossomo duplicado: tem duas cromátides ou 2 moléculas de DNA + histonas • Apresentam centrômero: sequência de nucleotídeos do DNA por onde as moléculas de DNA ficam unidas após a duplicação
  47. 47. CÉLULAS SOMÁTICAS E CROMOSSOMOS HOMÓLOGOS • Células somáticas • Formam o corpo do ser vivo • São diplóides ( 2n): apresentam cromossomos homólogos (aos pares) • Cromossomos homólogos • Têm mesma forma, tamanho e posição do centrômero • Têm genes alelos (condicionam as mesmas características)
  48. 48. CÉLULAS REPRODUTIVAS • São haplóides (n) : possuem apenas um cromossomo de cada par de homólogos • Formam gametas ou esporos • Podem formar o corpo de organismos haplóides como fungos e algas

×