Questoes 101 a_300

17,435 views

Published on

  • Be the first to comment

Questoes 101 a_300

  1. 1. 102 (ESAF/ATE MS 2001) A empresa Carente S/A DESCONTO DE DUPLICATAS recebeu aviso do Banco da Casa, comunicando ----------------------------------------------------------------------- o recebimento de uma duplicata com ele descontada anteriormente. O Contador, acertadamente, promoveu o 101 (ESAF/TTN 1998) Quando a Empresa seguinte lançamento: Comercial Ltda. realizou uma operação de desconto bancário, enviando ao Banco S/A a a) Bancos c/Movimento duplicata nº 3112, que tinha a receber de a Duplicatas a Receber Sebastião Silva-ME, o seu Contador realizou corretamente o seguinte lançamento: b) Duplicatas a Receber a) Duplicatas Descontadas a Bancos c/Movimento Despesas Bancárias c) Títulos Descontados a Duplicatas a Receber a Duplicatas a Receber b) Duplicatas Descontadas d) Duplicatas a Receber a Bancos Conta Movimento a Títulos Descontados a Despesas Bancárias e) Títulos Descontados c) Bancos Conta Movimento a Bancos c/Movimento Despesas Bancárias a Duplicatas Descontadas 103 (ESAF/TRF 2000) Se uma empresa mantém todas as duplicatas de sua emissão em d) Bancos Conta Movimento determinado banco, em operação de desconto, Despesas Bancárias os seus clientes serão creditados quando a (o) a Duplicatas a Receber a) duplicata for descontada no banco e) Bancos Conta Movimento b) duplicata for enviada ao banco para desconto Despesas Bancárias c) banco acusar o recebimento da duplicata a Duplicatas Descontadas d) banco emitir o aviso de crédito a Duplicatas a Receber e) cliente pagar a duplicata no banco Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 48
  2. 2. 104 (ESAF/TRF 2003) A empresa Comercial Luna 105 (ESAF/IRB 2006) A empresa Westímulo Ltda., Ltda. descontou uma duplicata em 01.07.03, credora de diversos títulos a receber, contratou pelo prazo de 25 dias, no valor de R$ 1.000,00. um desconto bancário no valor de R$ 300.000,00 O Banco deduziu do valor a importância de R$ com encargos bancários de 6%, remetendo ao 50,00, referentes a Despesas Financeiras. estabelecimento financeiro o respectivo bordereaux em 4 de setembro de 2005. Assinale a opção em que o registro contábil da operação está correto. Na remessa do bordereaux, além do lançamento nas contas de compensação, a empresa fez o Valores em R$ seguinte lançamento (assinale o registro correto): a) Diversos a) Bancos conta Movimento a Duplicatas a Receber 1.000,00 a Diversos Bancos Conta Movimento 950,00 a Duplicatas Descontadas R$ 282.000,00 Despesas Financeiras 50,00 a Encargos Bancários R$ 18.000,00 R$ 300.000,00 b) Bancos conta Movimento b) Diversos a Diversos a Duplicatas Descontadas 1.000,00 a Duplicatas a Receber R$ 282.000,00 Bancos Conta Movimento 950,00 a Encargos Bancários R$ 18.000,00 R$ 300.000,00 Despesas Financeiras 50,00 c) Diversos a Duplicatas Descontadas Bancos conta Movimento R$ 300.000,00 c) Duplicatas a Receber 1.000,00 Encargos Bancários R$ 18.000,00 R$ 318.000,00 a Diversos d) Diversos a Bancos Conta Movimento 950,00 a Duplicatas a Receber a Despesas Financeiras 50,00 Bancos conta Movimento R$ 282.000,00 Encargos Bancários R$ 18.000,00 R$ 300.000,00 d) Duplicatas Descontadas 1.000,00 e) Diversos a Diversos a Duplicatas Descontadas a Bancos Conta Movimento 950,00 Bancos conta Movimento R$ 282.000,00 a Despesas Financeiras 50,00 Encargos Bancários R$ 18.000,00 R$ 300.000,00 e) Bancos Conta Movimento 1.000,00 a Diversos a Duplicatas a Receber 950,00 a Despesas Financeiras 50,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 49
  3. 3. 106 (ESAF/TRF 2002) Observe o seguinte 107 (ESAF/ESPECIALISTA ANEEL 2006) A lançamento, constante do Diário da Firma empresa S/A Cosmos & Cosméticos, ostenta em Violetas – ME, do qual foi, cuidadosa e seu patrimônio as contas Bancos c/Movimento didaticamente, suprimido o histórico para fins de com R$10.000,00, Obrigações Diversas com R$ concurso. 100.000,00, Duplicatas a Receber com R$100.000,00, Patrimônio Líquido com R$ Duplicatas Descontadas 100.000,00, e Outros Ativos com R$ 90.000,00. a Diversos Do grupo de duplicatas a receber, a empresa valor que se registra em selecionou algumas de mesmo vencimento, no decorrência ..........................., a saber: valor de R$50.000,00 e mandou para o banco em uma operação de desconto, com taxa de a Bancos c/ Movimento 10%. .................................... R$ 1.300,00 Após contabilizar essa operação mas antes do a Duplicatas a Receber vencimento das duplicatas e de seu respectivo recebimento, a empresa deverá apresentar o seu .................................... R$ 2.700,00 R$ 4.000,00 ativo com o valor de a) R$ 145.000,00. O histórico suprimido no lançamento supra b) R$ 195.000,00. descrito deverá descrever a c) R$ 200.000,00. a) quitação de desconto bancário, com devolução de duplicatas não recebidas. d) R$ 245.000,00. b) quitação de desconto bancário, com liquidação e) R$ 250.000,00. de duplicatas recebidas. c) contratação de desconto bancário, com entrega de duplicatas, recebendo parte do dinheiro em conta corrente. d) quitação de desconto bancário, com devolução de duplicatas não recebidas e liquidação de duplicatas recebidas. e) quitação de desconto bancário, com liquidação de duplicatas recebidas e devolução de duplicatas não recebidas. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 50
  4. 4. 108 (ESAF/AFRF 2000) A firma Duplititus opera com 109 (ESAF/AANALISTA MPU 2004) A firma vendas a prazo alternando a cobrança em comercial Alameda & Alamares, em primeiro de carteira e em bancos, mediante desconto de março, contratou na Caixa Econômica Federal o duplicatas. Em primeiro de abril mantinha as desconto de uma duplicata no valor de R$ os duplicatas de sua emissão n 03, 05 e 08 em 2.000,00. os carteira de cobrança e as de n 04, 06 e 07, Em 30 de março recebeu o aviso de recebimento descontadas no banco. Cada uma dessas letras desse título de crédito e efetuou os lançamentos o tinha valor de face de R$ 60,00, exceto a n 07, contábeis cabíveis. cujo valor era R$ 70,00. No dia seguinte, a empresa recebeu aviso Durante o mês de abril ocorreram os seguintes bancário comunicando que houvera um lapso no fatos: aviso anterior: a duplicata não fora efetivamente vendas a prazo com emissão das quitada no vencimento, ainda estava em os duplicatas n 09, 10 e 11 (3x50): cobrança. R$ 150,00 Para corrigir corretamente o lançamento, que se vendas a vista mediante notas R$ 200,00 tornou indevido em razão do erro bancário, a fiscais: firma deverá fazer o seguinte lançamento no livro desconto bancário das duplicatas Diário: os n 09 e 10; R$ 100,00 a) Duplicatas a Receber recebimento em carteira das a Duplicatas Descontadas R$ 2.000,00 os duplicatas n 03 e 05; R$ 120,00 b) Bancos c/Movimento devolução pelo banco da a Duplicatas Descontadas R$ 2.000,00 o duplicata n 04, sem cobrar; R$ 60,00 c) Duplicatas a Receber recebimento pelo banco da R$ 70,00 a Bancos c/Movimento R$ 2.000,00 o duplicata n 07. d) Duplicatas Descontadas Com essas informações podemos concluir que, a Duplicatas a Receber R$ 2.000,00 após a contabilização, o saldo final das contas Duplicatas a Receber e Duplicatas Descontadas e) Duplicatas Descontadas será, respectivamente, de: a Bancos c/Movimento R$ 2.000,00 a) R$ 160,00 e R$ 330,00 b) R$ 330,00 e R$ 160,00 c) R$ 140,00 e R$ 160,00 d) R$ 200,00 e R$ 220,00 e) R$ 330,00 e R$ 220,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 51
  5. 5. PROVISÕES (A) se nenhuma afirmativa estiver correta. ----------------------------------------------------------------------- (B) se somente a afirmativa I estiver correta. (C) se somente a afirmativa II estiver correta. 110 (ESAF/GEFAZ MG 2005) Assinale a opção que (D) se somente a afirmativa III estiver correta. completa a frase corretamente. (E) se todas as afirmativas estiverem corretas. Ao contabilizar a constituição de uma provisão, o setor de Contabilidade da empresa deverá 113 (ESAF/TCE ES) Ao encerrar o exercício social, a a) debitar a conta de provisão, qualquer que seja o empresa Personal Ltda constituiu a provisão para seu motivo ou finalidade. férias, segundo os critérios da legislação b) creditar a conta de provisão, qualquer que seja o pertinente, com base na remuneração mensal seu motivo ou finalidade. dos empregados e no número de dias de férias a que já tinham direito na época do balanço, c) debitar a conta de provisão, se a sua constituição incluindo os encargos à base de 30%, sendo representar uma dívida ou obrigação de pagar. 10% dos segurados e 20% patronal. Apenas o d) creditar a conta de provisão, somente se a sua acréscimo de um terço do valor das férias não foi constituição representar uma redução de ativo. incluído na provisão. e) debitar a conta de provisão, se a sua constituição A situação descrita na época do balanço era a representar uma despesa. seguinte: 10 empregados com 12 meses de trabalho e salário mensal de R$ 1.500,00 111 (ESAF/ESPECIALISTA ANEEL 2006) Assinale abaixo a assertiva incorreta. 10 empregados com 6 meses de trabalho e salário mensal de R$ 1.200,00 a) Todas as provisões decorrem da redução contábil do resultado do exercício. 10 empregados com 3 meses de trabalho e salário mensal de R$ 1.000,00 b) As contas de reservas não são contabilizadas em contrapartida ao resultado do exercício. Todos os empregados tinham mais de um ano de casa e não faltaram ao serviço durante o período c) As provisões tanto podem representar reduções aquisitivo das férias. de ativo como acréscimos de exigibilidades, cujos valores não são ainda totalmente definidos. Com estas informações o contador da empresa promoveu o lançamento para contabilizar a d) As contas de reservas e de provisões são títulos provisão para férias no valor de: contábeis que têm saldo credor. a) R$ 21.150,00. e) Tanto as contas de provisões como as contas de reservas representam redução do resultado do b) R$ 23.500,00. exercício. c) R$ 25.850,00. d) R$ 28.200,00. 112 (FGV/POTIGÁS 2006) Analise as afirmativas a e) R$ 30.550,00. seguir: I. A provisão para contingências corresponde a perdas já incorridas, mas ainda não desembolsadas. II. A reserva para contingências corresponde a perdas já incorridas, mas ainda não desembolsadas. III. Provisão para contingências e reservas para contingências são sinônimos. Assinale: Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 52
  6. 6. 114 (ESAF/TCE ES) A loja Cine/Foto/Som levantou 115 (ESAF/ESPECIALISTA ANEEL 2006) Ao fixar os seguintes estoques, em 31/12/2000, a preço critérios para avaliação do ativo, a lei determina unitário de custo e de mercado: que as mercadorias sejam avaliadas ao preço de custo ou mercado, o menor, estabelecendo que Item Custo Mercado “... serão avaliados pelo custo de aquisição ou 50 gravadores 100,00 130,00 produção, deduzido de provisão para ajustá-lo ao valor de mercado, quando este for inferior”. 30 vitrolas 70,00 60,00 Tomemos como exemplo a nossa empresa. Ela 100 televisores P & B 28,00 32,00 possui um estoque composto de 30 chapéus ao 60 televisores em cores 70,00 60,00 custo unitário de R$ 12,00; 20 pares de botas ao custo unitário de R$ 87,00; 25 cintos de couro ao 20 máquinas fotográficas 40,00 30,00 custo unitário de R$ 18,00; e verificou, que em 15 filmadoras 40,00 50,00 31 de dezembro, o preço de mercado é de R$ 14,00 para os chapéus; de R$ 83,00 para as A Loja sabe que terá de aplicar o princípio da botas; e de R$ 20,00 para os cintos de couro. prudência e as regras da lei nº 6.404/76 para a Com base nessas informações, pode-se dizer avaliação desses estoques, por isso, para fins de que o balanço patrimonial vai apresentar no ativo balanço, terá que mandar providenciar o seguinte circulante o item estoques, assim: lançamento: a) Estoque de Mercadorias R$ 2.660,00 a) Despesa com ajuste de estoques Menos Provisão (R$ 110,00) R$ 2.550,00. a Estoque de mercadorias R$ 1.100,00. b) Estoque de Mercadorias R$ 2.580,00 b) Despesa com ajuste de estoques Menos Provisão (R$ 30,00) R$ 2.550,00. a Provisão para ajuste ao mercado R$ 1.100,00. c) Estoque de Mercadorias R$ 2.550,00 c) Estoque de mercadorias Menos Provisão (R$ 0,00) R$ 2.550,00. a Provisão para ajuste ao mercado R$ 2.050,00. d) Estoque de Mercadorias R$ 2.580,00 d) Provisão para ajuste ao mercado Menos Provisão (R$ 110,00) R$ 2.470,00. a Despesa com ajuste de estoques R$ 2.050,00. e) Estoque de Mercadorias R$2.550,00 e) Despesa com ajuste de estoques Menos Provisão (R$ 80,00) R$ 2.470,00. a Provisão para ajuste ao mercado R$ 450,00. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 53
  7. 7. 116 (ESAF/AFC 2002) A empresa Comércio e 117 (ESAF/ANALISTA SEFAZ CE 2007) A empresa Indústria LSM promoveu o estudo comparativo Mercearia Merck S/A, baseada em sua de três de seus produtos no mercado específico, experiência de perdas no recebimento de compilando os seguintes dados: clientes, no exercício de 2005, constituiu uma provisão para perdas no valor de R$ 1.350,00. item alfa: saldo contábil R$ 300.000,00, No exercício de 2006, a empresa deu baixa em quantidade 12.000, preço de mercado R$ 24,00; créditos no valor de R$ 930,00 e chegou ao fim do exercício com valores a receber no montante item beta: saldo contábil R$ 25.000,00, de R$ 60.000,00. quantidade 1.000, preço de mercado R$ Considerando-se a necessidade da constituição 26,00; de nova provisão à base de 3% dos créditos que item celta: saldo contábil R$ 153.000,00, vão a balanço, pode-se dizer que, com a adoção quantidade 5.100, preço de mercado R$ dessa medida, o lucro da empresa será reduzido 31,00. em Diante da conclusão desse estudo e para a) R$ 2.310,00. atender aos princípios fundamentais de contabilidade, a empresa deverá, para fins de b) R$ 1.800,00. balanço, c) R$ 1.380,00. a) fazer provisão de R$ 12.000,00, com base na d) R$ 870,00. variação negativa entre custo e mercado. e) R$ 450,00. b) fazer provisão de R$ 10.860,00, com base na diferença média de variação entre custo e mercado. 118 (ESAF/ANALISTA SUSEP 2006) A empresa Comércio Limitado, tendo créditos a receber no c) fazer provisão de R$ 6.100,00, com base na valor de R$ 32.000,00, em 31.12.05, e com variação positiva entre custo e mercado. experiência de perda efetiva no recebimento de d) fazer provisão de R$ 5.900,00, com base na itens dessa espécie, comprovada em 4% nos diferença de variação entre custo e mercado. últimos três exercícios sociais, precisa mandar constituir uma provisão para devedores e) deixar de fazer provisão, pois o preço médio de duvidosos, antes de elaborar o seu balanço mercado é maior que o de custo. anual. Considerando que, no livro Razão, já existe uma conta de provisão com essa finalidade, com saldo anterior de R$ 520,00, não utilizado, e que a empresa quer contabilizar o evento com um único lançamento no livro Diário, o Contador deverá mandar fazer na conta Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa um registro de a) R$ 1.280,00, a crédito. b) R$ 960,00, a crédito. c) R$ 760,00, a crédito. d) R$ 520,00, a débito. e) R$ 440,00, a débito. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 54
  8. 8. 119 (ESAF/ATM NATAL 2008) A empresa Fastfood 121 (ESAF/AUDITOR SEFAZ CE 2007) Com base Ltda., com contas a receber no valor de R$ na experiência de perdas efetivas no 800.000,00, em 31.12.2007, tinha também uma recebimento de seus créditos, a Microempresa conta de Provisão para Créditos de Liquidação Satélite S/A, constituiu no exercício de 2005 uma Duvidosa com saldo remanescente de R$ provisão no valor de R$ 2.700,00. No exercício 13.000,00. No encerramento do exercício de de 2006, a empresa deu baixa em créditos no 2007, mandou fazer nova provisão baseada valor de R$ 1.860,00 e chegou ao fim do numa estimativa de perdas de 3,5%, igual às exercício com valores a receber no montante de perdas efetivas ocorridas no recebimento de R$ 120.000,00. Considerando-se a necessidade créditos nos últimos três exercícios. Feitos os da constituição de nova provisão à base de 3% lançamentos cabíveis, a empresa levará ao dos créditos existentes, mesmo levando em resultado do exercício uma despesa provisionada conta o saldo não utilizado da provisão anterior, de: pode-se dizer que os referidos créditos devem ir a balanço, deduzidos de provisão no valor de a) R$ 15.000,00. a) R$ 4.440,00. b) R$ 13.000,00. b) R$ 2.760,00. c) R$ 11.000,00. c) R$ 3.600,00. d) R$ 24.000,00. d) R$ 900,00. e) R$ 28.000,00. e) R$ 1.740,00. 120 (ESAF/AFRE MG 2005) A empresa ACD Ltda., em 31/12/x4 tinha valores a receber com saldo 122 (ESAF/AFC STN 2008) A empresa Dúbias no valor de R$ 27.000,00 e mandou fazer Cobranças S/A tinha créditos no valor de R$ provisão para créditos de liquidação duvidosa no 160.000,00 em 31.12.06 e de R$ 110.000,00 em valor de R$ 810,00. Durante o exercício de x5 a 31.12.07. empresa recebeu e deu quitação a 60% desses Durante o exercício de 2007, houve a baixa de créditos e mandou dar baixa, por não perdas no valor de R$ 3.200,00, referente a recebimento, nos outros 40%. Ao findar o ano créditos já existentes em 2006 e de R$ 1.100,00, com novos saldos no valor de R$ 42.000,00, a referente a créditos de 2007. empresa adotou procedimento igual ao anterior, mandando provisionar seus créditos para fins de A conta provisão para créditos de liquidação balanço. duvidosa foi a balanço em 2006 com saldo de R$ 4.800,00 e deverá ir a balanço em 2007 com Com base nessas informações, podemos dizer saldo equivalente a 3% dos créditos cabíveis. que a contabilização da provisão para créditos de liquidação duvidosa, referente ao exercício de Após a contabilização dos ajustes para o balanço 2005, provocará na Demonstração do Resultado de 2007, pode-se dizer que essa empresa do Exercício uma redução do lucro final no valor contabilizou, no exercício de 2007, perdas com de créditos de liquidação duvidosa no valor de a) R$ 774,00 a) R$ 2.800,00. b) R$1.746,00 b) R$ 3.300,00. c) R$ 450,00 c) R$ 3.900,00. d) R$1.260,00 d) R$ 7.100,00. e) R$ 936,00 e) R$ 7.600,00. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 55
  9. 9. 123 (ESAF/TRF 2003 - Adaptada) A empresa b) Devedores Duvidosos 25.000,00 Espera Ltda. determinou ao Banco do Brasil que a Duplicatas a Receber 25.000,00 protestasse um título, que estava em seu poder para cobrança, no valor de R$ 25.000,00; não suficiente, envidou esforços judiciais sem c) Despesas com Títulos sucesso. A venda que originou o título havia acontecido no exercício anterior. Ao final do Incobráveis 25.000,00 exercício anterior, a empresa possuía o seguinte a Duplicatas a Receber 25.000,00 Balanço Patrimonial: Valores em R$ d) Ajuste de Exercícios Ante- ATIVO riores 25.000,00 Ativo Circulante 330.000,00 a Duplicatas a Receber 25.000,00 Disponibilidades 10.000,00 Caixa e Bancos 10.000,00 e) Despesas com Títulos Realizável a Curto Prazo 320.000,00 Incobráveis 25.000,00 Duplicatas a Receber 200.000,00 a Bancos Conta Movimento 25.000,00 Devedores Duvidosos -30.000,00 Estoques 150.000,00 124 (ESAF/AFRF 2003) Ao examinarmos a carteira Ativo Não Circulante 180.000,00 de cobrança da empresa Gaveteiro S/A., encontramos diversas duplicatas a receber, Imobilizado 200.000,00 algumas ainda a vencer, no valor de R$ Depreciação Acumulada -20.000,00 120.000,00; outras já vencidas, no valor de R$ 112.000,00; mais algumas em fase de cobrança, Ativo Total 510.000,00 já protestadas, no valor de R$ 111.000,00 e PASSIVO outras descontadas em Bancos, no valor de R$ 98.000,00. Também havia uma Provisão para Passivo Circulante 220.000,00 Créditos Incobráveis com saldo credor de R$ Fornecedores 220.000,00 4.000,00. Pelo conhecimento que temos da empresa e de sua carteira de cobrança, sabemos Patrimônio Líquido 290.000,00 que a experiência de perda com esses créditos Capital Social 200.000,00 tem sido de cerca de 4%, sendo correto um provisionamento deste porte. Reserva Legal 10.000,00 Feitas as provisões e contabilizadas Lucros Acumulados 80.000,00 corretamente, com base em 4% dos devedores Total do Passivo 510.000,00 duvidosos, é correto dizer que a Demonstração do Resultado do Exercício conterá como Assinale a opção em que o registro contábil da despesa dessa natureza o valor de operação, de baixa do título, está correto. a) R$ 9.720,00 Valores em R$ b) R$ 9.640,00 Contas Débito Crédito c) R$ 8.760,00 d) R$ 5.800,00 a) Despesas com Títulos e) R$ 5.280,00 Incobráveis 25.000,00 a Duplicatas Descontadas 25.000,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 56
  10. 10. 125 (ESAF/AFTN 1998) A empresa Cravos e Rosas 126 (FCC/SEFAZ SP 2009) Das Demonstrações S/A, ao encerrar o exercício social em Contábeis da Cia. Prevenção, são extraídas as 31.12.19x7, tinha estoques de bens de vendas seguintes contas e seus respectivos saldos: de 100 mil unidades, ao custo unitário de R$ 1,00 Saldos Finais em R$ mil (um real) e duplicatas emitidas em vendas a prazo, no valor total de R$ 200.000,00 (duzentos Contas 2007 2008 mil reais). Clientes 12.000 25.000 a empresa tem experiência válida e comprovada, nos últimos três exercícios, de que 2% de seus Provisão para Crédito de 240 500 créditos costumam se tornar iliquidáveis; Liquidação Duvidosa o preço de mercado de suas mercadorias foram Perdas com Clientes 0 10 cotados a R$ 1,10 (um real e dez centavos) a unidade, no dia do balanço; Despesas com Crédito de 240 500 as duplicatas a receber ainda não estão Liquidação Duvidosa vencidas. Recuperação de Perdas 12 0 Ao aplicar integralmente o princípio contábil da com Clientes prudência, referida empresa apresentará, em Considerando os dados fornecidos, é correto balanço, esse Ativo Circulante (estoques e afirmar que a créditos) pelo valor contábil de (A) perda com clientes esperada em 2007 foi menor a) R$ 294.900,00 que a perda real. b) R$ 298.900,00 (B) empresa utiliza percentuais diferentes para c) R$ 297.100,00 provisionar seus riscos com clientes. d) R$ 296.000,00 (C) empresa recebeu de seus clientes, no último exercício, créditos anteriormente baixados. e) R$ 300.000,00 (D) perda com clientes verificada em 2007 foi de R$ 228,00. (E) empresa registrou, no exercício de 2008, uma perda líquida de R$ 500,00. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 57
  11. 11. FOLHA DE PAGAMENTO 129 (ESAF/AFPS 2002) A empresa Arbóresse Ltda. mandou elaborar a folha de pagamento do mês ----------------------------------------------------------------------- de outubro com os seguintes dados: Salários e Ordenados R$ 21.000,00; 127 (ESAF/IRB 2006) A firma Serviciamentos Ltda. Horas Extras trabalhadas R$ 2.000,00; efetuou em cinco de abril o pagamento de seu Imposto de Renda Retido na Fonte R$ 2.500,00; único empregado, emitindo um cheque da Caixa Econômica Federal. Os componentes da Contribuição para o INSS, parte dos empregados 11%; operação eram: salário de R$ 500,00; horas- Contribuição para o INSS, parte patronal 20%; extras de R$ 60,00; INSS de 11%; INSS Depósito para o FGTS 8%. patronal: 20%; FGTS de 8%. Com base nos dados e informações acima Ao conferir o valor exato do salário a pagar a fornecidos, pode-se dizer que a empresa, em empresa encontrou na contabilidade um decorrência dessa folha de pagamento, terá lançamento que registrara uma despesa total no despesas totais no valor de valor de a) R$ 29.440,00 a) R$ 655,20. b) R$ 31.970,00 b) R$ 672,00. c) R$ 34.470,00 c) R$ 716,80. d) R$ 26.910,00 d) R$ 733,60. e) R$ 24.410,00 e) R$ 778,40. 128 (ESAF/AFTE RN 2005) A pequena empresa Comercial Arruda possui apenas dois empregados: João, com salário bruto mensal de R$ 4.000,00 e Alberto, com salário mensal de apenas R$ 800,00. Os encargos da folha de pagamento são os seguintes: • INSS referente ao João: 11%; • INSS referente ao Alberto: 8%; • INSS referente ao Empregador: 20%; • FGTS dos empregados: 8%; • Foi concedido adiantamento salarial de R$ 800,00 para João. Ao elaborar a folha de pagamento do mês, a empresa vai contabilizar despesas no valor total de a) R$ 6.648,00. b) R$ 6.144,00. c) R$ 5.760,00. d) R$ 5.640,00. e) R$ 5.344,00. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 58
  12. 12. 130 (ESAF/ SERPRO 2001) José de Anchieta, nosso 132 (ESAF/ANALISTA SEFAZ SP 2009) A empresa empregado matrícula número 1520, pediu para de serviços Alvorada Ltda. listou os seguintes conferir os cálculos de seu contracheque, tendo dados contratuais para elaborar a folha de encontrado os seguintes valores: pagamento referente ao mês de março: Salários e Ordenados R$ 550,00; Salários R$ 9.000,00 Insalubridade: 40% do salário-mínimo ; Previdência social patronal (22%) R$ 1.980,00 18 horas extras com acréscimo de 50%; Prev. social dos empregados (9%) R$ 810,00 INSS do segurado à alíquota de 11%; FGTS (8%) R$ 720,00 INSS patronal à alíquota de 26%; Salário-família R$ 150,00 FGTS à alíquota de 8%. Com os dados indicados, sem considerar eventuais parcelas de 13o salário ou férias Observações: proporcionais, podemos afirmar que a despesa o salário-mínimo vigente tem o valor de de pessoal, referente ao mês de março, que a R$ 151,00; empresa deverá efetivamente desembolsar, será o mês comercial é composto por 220 horas. de Pelos cálculos de José de Anchieta, podemos a) R$ 10.890,00. concluir que sua remuneração mensal vai b) R$ 10.850,00. provocar para a empresa um débito em c) R$ 11.700,00. despesas no valor de a) R$ 833,81 d) R$ 12.510,00. e) R$ 12.660,00. b) R$ 858,15 c) R$ 875,13 133 (ESAF/AFC STN 2000) A microempresa Global d) R$ 908,38 ME elaborou sua folha de pagamento com e) R$ 982,95 salários totais de R$ 2.000,00, e alíquotas de previdência de 21%, a parte patronal e de 11%, a parte dos empregados. A contabilização das 131 (ESAF/AFRE MG 2005) Na empresa Hermes contribuições previdenciárias sobre essa folha Harmony os salários e ordenados do pessoal de pagamento vai provocar correspondem a 60 salários mínimos e provocam a incidência de INSS Patronal de 20%; de INSS a) débito de 640,00 em despesa de previdência e Segurados 11%; e de FGTS de 8%. A folha de crédito de 640,00 em contribuições a recolher pagamento, embora contabilizada b) débito de 640,00 em despesa de previdência, concomitantemente com os fatos geradores, é crédito de 420,00 em contribuições a recolher e paga somente no dia 5 do mês seguinte. crédito de 220,00 em Salários a Pagar Com base nas informações acima, pode-se dizer c) débito de 640,00 em despesa de salários e que a folha de pagamento do mês de maio de crédito de 640,00 em contribuições a recolher 2005 gerou acréscimo de passivo no valor de d) débito de 220,00 em despesa de salários, débito a) R$ 16.020,00 de 420,00 em despesa de previdência e crédito b) R$ 19.620,00 de 640,00 em contribuições a recolher c) R$ 21.060,00 e) débito de 220,00 em despesa de salários, débito de 420,00 em despesa de previdência, crédito d) R$ 23.040,00 de 420,00 em contribuições a recolher e crédito e) R$ 25.020,00 de 220,00 em Salários a Pagar Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 59
  13. 13. 134 (ESAF/AFC SFC 2000) A empresa Saturno d) Diversos Ltda. preparou sua folha de pagamento de a Diversos dezembro com os seguintes dados: valor da folha de salários que ora se contabiliza, 1- salários e ordenados dos empregados como segue: R$ 3.000,00; Despesas de Salários e 2- horas extras trabalhadas no mês R$ 200,00; Ordenados 3.200,00 3- previdência social dos empregados à alíquota de 11%; Encargos Sociais e 4- Fundo de Garantia dos empregados à alíquota Trabalhistas 928,00 4.128,00 de 8%; e a Salários e Ordenados a 5- previdência social patronal à alíquota de 21%. Pagar 2.848,00 A contabilização dessa folha de pagamento foi efetuada, de forma correta, em um único a Contribuições Sociais a lançamento. Assinale a opção que o contém: Recolher 1.280,00 4.128,00 a) Despesas de Salários e Ordenados e) Diversos a Salários e Ordenados a Pagar a Diversos valor da folha de salários que ora valor da folha de salários que ora se se contabiliza R$ 4.480,00 contabiliza, como segue: Despesas de Salários e b) Despesas de Salários e Ordenados Ordenados 2.848,00 a Diversos Encargos Sociais e valor da folha de salários que ora se contabiliza, Trabalhistas 1.280,00 4.128,00 como segue: a Salários e Ordenados a a Salários e Ordenados Pg 4.128,00 Pagar 2.848,00 a Contrib.Sociais Recolher 352,00 4.480,00 a Contribuições Sociais a Recolher 1.280,00 4.128,00 c) Diversos a Diversos valor da folha de salários que ora se contabiliza, como segue: Despesas de Salários e Ordenados 3.200,00 Encargos Sociais e Trabalhistas 1.280,00 4.480,00 a Salários e Ordenados a Pagar 2.848,00 a Contribuições Sociais a Recolher 1.632,00 4.480,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 60
  14. 14. 135 (ESAF/AFRF 2003) Na microempresa do meu 136 (ESAF/AFRF 2003) Observemos os seguintes Tio, no mês de outubro, os salários somados às fatos administrativos: aluguel de R$ 200,00 horas-extras montaram a R$ 20.000,00. Os mensais que foi contratado em 30 de agosto de encargos de Previdência Social foram calculados 2002, mas foi pago apenas até 30 de novembro em 11%, a parte do segurado, e em 22%, a do mesmo ano; compra de mercadorias por R$ parcela patronal. 4.000,00, tendo sido vendido no mesmo ano 40% do volume adquirido, com lucro de 15%; salário Ao contabilizar a folha de pagamento, o Contador deverá fazer o seguinte registro: de dezembro de R$ 500,00 com INSS de 11% dos empregados e 20% dos empregadores e a) Salários e Ordenados FGTS de 8%. a Salários a Pagar 20.000,00 Considerando o registro contábil correto desses Previdência Social eventos, podemos dizer que eles reduziram o lucro do ano de 2002 no valor de a Previdência Social a Recolher 6.600,00 a) R$ 1.000,00 b) Salários e Ordenados b) R$ 1.200,00 a Salários a Pagar 17.800,00 c) R$ 1.255,00 Previdência Social d) R$ 1.440,00 a Previdência Social a Recolher 6.600,00 e) R$ 1.680,00 c) Salários e Ordenados a Salários a Pagar 17.800,00 Previdência Social a Previdência Social a Recolher 4.400,00 d) Salários e Ordenados a Salários a Pagar 17.800,00 Salários a Pagar a Previdência Social a Recolher 2.200,00 Previdência Social a Previdência Social a Recolher 4.400,00 e) Salários e Ordenados a Salários a Pagar 20.000,00 Salários a Pagar a Previdência Social a Recolher 2.200,00 Previdência Social a Previdência Social a Recolher 4.400,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 61
  15. 15. DEPRECIAÇÃO 139 (CESGRANRIO/ANALISTA INSS 2005) A Cia. Gama, empresa de extração de areia, utiliza uma AMORTIZAÇÃO máquina que, por problemas de corrosão, tem EXAUSTÃO sua depreciação alocada em função da matéria- ----------------------------------------------------------------------- prima processada. A máquina foi adquirida por R$ 850.000,00 e tem vida útil limitada ao processamento de 500.000.000 Kg de matéria- 137 (FGV/POTIGÁS 2006) Em 01/01/2006, a Cia. prima. Num determinado período, a empresa Industrial adquiriu novas máquinas para ampliar retirou 2.000.000 Kg de areia lavada e 500.000 seu parque fabril, por R$ 100.000,00 (à vista). Na Kg de areia de frigir, tudo processado pela mesma data, a Cia. Industrial gastou mais R$ mesma máquina. 20.000,00 (pagos à vista) para transportar e Pelo método de depreciação das unidades instalar esses equipamentos em seu parque produzidas, o valor da depreciação do período, fabril. em reais, será de: A administração da Cia. Industrial espera que (A) 42.500,00. esses equipamentos tenham vida útil de 10 anos (B) 14.705,88. e valor residual de R$ 10.000,00. Sabe-se que a empresa tem por política depreciar seu parque (C) 5.888,23. fabril pelo método linear das quotas constantes. (D) 4.250,00. Ignore todo e qualquer tributo. (E) 3.400,00. Com base, somente, nas informações do enunciado, determine o valor pelo qual os equipamentos foram reconhecidos no 140 (ESAF/AUDITOR SEFAZ CE 2007) A avaliação Imobilizado, no início de janeiro de 2006. de bens do ativo imobilizado ocorre pelo custo de aquisição, deduzido de depreciação para (A) $ 90.000,00 reconhecer o desgaste físico ou a obsolescência. (B) $ 100.000,00 Se um bem, de vida útil estimada em 5 anos, (C) $ 110.000,00 adquirido em outubro de 2005 por R$ 80.000,00, for depreciado com 10% de valor residual, no (D) $ 120.000,00 exercício de 2006 sofrerá depreciação no valor (E) $ 130.000,00 de a) R$ 7.200,00. 138 (CESGRANRIO/REFAP 2007) Uma máquina, b) R$ 8.000,00. adquirida pela Cia. Enluarada, é utilizada para c) R$ 14.400,00. extrair minério. Por essa razão, o desgaste da máquina é muito elevado. Em virtude de tal fato, d) R$ 16.000,00. a forma adotada de depreciação dessa máquina e) R$ 18.000,00. é o método de unidades produzidas. A máquina custou R$ 12.000.000,00 e sua capacidade estimada é de extrair 100 toneladas. Sabendo-se que, no mês de abril de 2007, o volume de minério extraído foi 850 quilos, qual o valor da depreciação do mês, em reais? (A) 783.333,33 (B) 733.833,83 (C) 708.333,33 (D) 120.000,00 (E) 102.000,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 62
  16. 16. 141 (ESAF/ANALISTA SEFAZ CE 2007- Adaptada) 143 (ESAF/ATM NATAL 2008) A empresa Meireles Os bens do ativo não circulante, se estiverem S.A., em 31.12.2007, tem um saldo de R$ sujeitos a desgaste físico, deverão reconhecer 900.000,00 na conta Máquinas e Equipamentos, essa perda nos resultados, pelo menos uma vez que já tem Depreciação Acumulada no valor de por ano. Uma máquina adquirida por R$ R$ 240.000,00. A composição das máquinas é a 120.000,00 em 01 de outubro de 2001, com vida seguinte: adquiridas até 2006: R$ 770.000,00; útil estimada em 10 anos, em decorrência desse adquiridas em abril de 2007: R$ 130.000,00; procedimento, apresentará em 30 de junho de adquiridas em abril de 2008: R$ 80.000,00; e 2005, valor contábil de adquiridas em julho de 2008: R$ 60.000,00. A vida útil das máquinas é estimada em 5 anos e a a) R$ 66.000,00. depreciação é contabilizada anualmente. Com b) R$ 72.000,00. base nessas informações, pode-se dizer que a c) R$ 74.000,00. despesa de depreciação, no exercício social de 2008, será de: d) R$ 75.000,00. a) R$ 18.000,00. e) R$ 120.000,00. b) R$ 150.000,00. c) R$ 191.500,00. 142 (ESAF/AFRE MG 2005) A empresa Paulistinha S/A possuía uma máquina, adquirida por R$ d) R$ 198.000,00. 7.680,00, instalada para utilização em 12 anos. e) R$ 208.000,00. Após nove anos de uso desse equipamento, tendo a depreciação adequada sido oportunamente contabilizada, foi ele vendido, 144 (ESAF/AFC STN 2008) Assinale abaixo a opção ocasionando perda de R$ 720,00. Para que as que contém uma afirmativa falsa. afirmações acima sejam corretas podemos dizer a) A quota de depreciação registrável na que o valor obtido na venda foi de escrituração, como custo ou despesa a) R$ 6.960,00 operacional, será determinada mediante a aplicação da taxa anual de depreciação sobre o b) R$ 5.040,00 custo de aquisição dos bens depreciáveis. c) R$ 1.920,00 b) A quota anual de depreciação será ajustada d) R$ 1.200,00 proporcionalmente no caso de período-base com e) R$ 48,00 duração inferior a doze meses, e de bem acrescido ao ativo, ou dele baixado, no curso do período-base. c) A taxa anual de depreciação será fixada em função do prazo durante o qual se possa esperar utilização econômica do bem pelo contribuinte, na produção de seus rendimentos. d) Será admitida quota de depreciação referente a prédios ou construções não alugados nem utilizados pelo proprietário na produção dos seus rendimentos ou destinados a revenda. e) Podem ser objeto de depreciação todos os bens sujeitos a desgaste pelo uso ou por causas naturais ou obsolescência normal, inclusive edifícios e construções e projetos florestais destinados à exploração dos respectivos frutos. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 63
  17. 17. 145 (ESAF/ANALISTA SEFAZ CE 2007) Abaixo 147 (ESAF/AFC STN 2005) Em 20 de outubro de estão listadas algumas definições ligadas aos 2004, a empresa Milícias S/A mandou conceitos usuais de contabilidade para fins da contabilizar a baixa por venda de uma máquina recuperação de custo dos ativos imobilizados. de uso, auferindo um lucro da ordem de 20% Assinale a afirmativa verdadeira. sobre o preço obtido na alienação. Referida máquina fora comprada por R$150.000,00, em a) Depreciação é a importância correspondente à alteração do valor dos bens do ativo imobilizado, primeiro de abril de 1998, e seu valor tem sido resultante do uso, ação da natureza, reavaliação atualizado, trimestralmente, por depreciação feita com base em vida útil estimada de 10 anos e ou obsolescência. saldo residual de 20% do custo. A operação, b) Exaustão é a importância correspondente à devidamente contabilizada vai-nos mostrar que o diminuição do valor dos recursos minerais, preço de venda obtido na alienação foi de florestais e outros recursos naturais, decorrente de sua exploração. a) R$ 52.500,00 b) R$ 63.000,00 c) Amortização é a importância correspondente à recuperação do capital aplicado na aquisição de c) R$ 65.625,00 direitos, cuja existência tenha duração ilimitada. d) R$ 86.400,00 d) Bens depreciáveis são bens adquiridos para e) R$ 90.000,00 realização dos negócios da empresa, ou melhorias neles realizadas, cuja vida útil não ultrapasse o período de um exercício social. 148 (ESAF/ANALISTA SEFAZ SP 2009) A empresa e) Reparos são serviços que recolocam o ativo em Jelta Veículos S/A adquiriu dois carros por R$ condições normais de operação, adicionando 40.000,00 cada um, com ICMS de 12%. Na vida útil ao ativo, não sendo considerados compra pagou, também, R$ 12.000,00 de IPI e despesas do exercício. R$ 1.000,00 de frete. Apropriou um dos veículos no ativo imobilizado, como bem de uso próprio, e o outro no ativo 146 (ESAF/AFTE RN 2005) Os móveis e utensílios circulante, como mercadorias. usados, vendidos pelos Armazéns Alfa Ltda. por R$ 4.500,00, renderam um ganho de capital Os veículos são automóveis da marca Renault e líquido de R$ 1.500,00. Como ditos objetos foram tem vida útil estimada em cinco anos. adquiridos por R$ 12.000,00 e tinham vida útil Após um ano dessa compra, a empresa deverá estimada em dez anos, sem valor residual, isto ter contabilizado uma despesa de depreciação significa que, por ocasião da operação de venda, no valor de esses móveis já estavam depreciados em a) R$ 16.680,00. a) 12,5%. b) R$ 10.700,00. b) 25,0%. c) R$ 8.340,00. c) 33,3%. d) R$ 10.260,00. d) 37,5%. e) R$ 9.300,00. e) 75,0%. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 64
  18. 18. 149 (ESAF/TRF 2002) A empresa Andaraqui S/A c) Diversos possui no Ativo Imobilizado um imóvel adquirido a Diversos por R$ 65.000,00 e Móveis e Utensílios adquiridos por R$ 20.000,00. O desgaste desses Equipamentos R$ 27.000,00 bens é contabilizado anualmente, calculado pelo Gastos de método da linha reta. Instalação R$ 3.000,00 R$ 30.000,00 No encerramento do exercício, em 31.12.01, o imóvel completou exatos oito anos de uso e os a Caixa R$ 12.000,00 móveis apenas quatro anos. A vida útil do imóvel a Depreciação (edificação) foi estimada em 25 anos e a dos móveis e utensílios em 10 anos. Os saldos não Acumulada R$ 18.000,00 R$ 30.000,00 sofreram baixas, reavaliação, nem correção d) Diversos monetária. a Equipamentos O custo do terreno equivale a 60% do imóvel. Caixa R$ 12.000,00 Com as informações supra alinhadas, feitos os Depreciação cálculos corretos, podemos dizer que no balanço de 31.12.01, a depreciação acumulada de Acumulada R$ 15.000,00 imóveis e de móveis e utensílios estará com Perda de Capital R$ 3.000,00 R$ 30.000,00 saldo credor de e) Diversos a) R$ 4.600,00 a Diversos b) R$ 14.720,00 Caixa R$ 12.000,00 c) R$ 16.320,00 Depreciação d) R$ 18.400,00 Acumulada R$ 18.000,00 R$ 30.000,00 e) R$ 28.800,00 a Equipamentos R$ 27.000,00 a Gastos de 150 (ESAF/TRF 2002.2) A empresa Belmont S/A adquiriu um equipamento por R$ 27.000,00 e Instalação R$ 3.000,00 R$ 30.000,00 gastou mais R$ 3.000,00 para sua instalação. Decorrido certo tempo, a empresa vendeu, a vista, o equipamento por R$ 12.000,00. Nessa época, a conta Depreciação Acumulada tinha saldo de R$ 15.000,00. O lançamento correto para registrar o fato acima citado deve ser o que segue: a) Diversos a Equipamentos Caixa R$ 12.000,00 Depreciação Acumulada R$ 15.000,00 R$ 27.000,00 b) Equipamentos a Diversos a Caixa R$ 12.000,00 a Depreciação Acumulada R$ 15.000,00 R$ 27.000,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 65
  19. 19. 151 (ESAF/TRF 2002.2) Em primeiro de outubro de 153 (ESAF/AFC STN 2000 - Adaptada) Um direito 2001, a Ameriflores Ltda. adquiriu um veículo sobre bens do ativo não circulante tem vida útil usado por R$ 23.000,00, pagando 60% a vista. de 7 (sete) anos. Submetendo-se esse bem à depreciação, comparativamente, pelos Métodos O carro fora comprado novo pelo ora vendedor da Linha Reta e da Soma dos Dígitos dos Anos, pela quantia de R$ 27.000,00, há um ano e meio, pode-se afirmar que, no quarto ano da vida útil, e contabilizado com valor residual de R$ 12.000,00. a) o imposto de renda seria maior se fosse utilizado o método da linha reta A depreciação considera a previsão normal do fisco para a vida útil de veículos (cinco anos). b) o imposto de renda seria maior se fosse utilizado o método da soma dos dígitos dos anos Em 31 de dezembro do mesmo ano, em relação ao referido veículo, pode-se afirmar que c) coincidentemente, o imposto de renda seria o mesmo em ambas as hipóteses a) a conta Depreciação Acumulada desse veículo terá saldo de R$ 5.650,00. d) a depreciação, durante a vida útil, na verdade, não afetaria o imposto de renda b) o valor contábil do veículo, no comprador, é de R$ 22.450,00. e) o imposto de renda seria maior, num ou noutro método, dependendo do valor residual c) a operação de compra deu ao vendedor um lucro de R$ 4.100,00. d) a operação de compra deu ao vendedor uma 154 (CESGRANRIO/EPE 2007) A Cia. Liberdade perda de R$ 500,00. adquiriu um veículo no dia 10 de março de 2005, por R$ 72.000,00, colocando o mesmo à e) o valor contábil do veículo, no comprador, é de disposição da diretoria na data da compra. O R$ 21.850,00. montante registrado na conta Depreciação Acumulada, em 31 de agosto de 2006, 152 (ESAF/TRF 2006) Uma máquina de uso próprio, considerando o método da soma dos dígitos para depreciável, adquirida por R$15.000,00 em depreciação desse veículo, em reais, foi: março de 1999 e instalada no mesmo dia com (A) 21.600,00 previsão de vida útil de dez anos e valor residual de 20%, por quanto poderá ser vendida no mês (B) 29.200,00 de setembro de 2006, sem causar ganhos nem (C) 32.000,00 perdas contábeis? (D) 33.600,00 Referido bem, nas condições acima indicadas e (E) 43.200,00 sem considerar implicações de ordem tributária ou fiscal, poderá ser vendido por a) R$ 5.900,00. b) R$ 5.400,00. c) R$ 3.900,00. d) R$ 3.625,00. e) R$ 3.000,00. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 66
  20. 20. 155 (ESAF/AFRF 2002.2 - Adaptada) Apresentamos 157 (ESAF/AFRF 2002) A empresa Zucata S/A, que abaixo cinco frases relacionadas com o ativo não negocia com máquinas usadas, em 30 de abril, circulante, sendo quatro verdadeiras e apenas promoveu uma venda dos seguintes itens: uma falsa. Assinale a opção que contém a um trator de seu estoque de vendas, vendido por assertiva errada. R$ 35.000,00; a) Depreciação é a importância correspondente à um jeep de seu imobilizado, vendido por R$ diminuição do valor dos bens do ativo, resultante 25.000,00; e do desgaste pelo uso, ação da natureza e obsolescência. um imóvel de sua propriedade, vendido por R$ 70.000,00. b) Exaustão é a importância correspondente à diminuição do valor dos recursos naturais, A operação de venda não sofrerá nenhum minerais e florestais, resultante de sua gravame fiscal, a não ser de imposto de renda exploração. sobre eventuais lucros ao fim do ano e que serão calculados naquela ocasião. c) Amortização é a importância correspondente à recuperação do capital aplicado na aquisição de Os dados para custeamento da transação foram direitos, cuja existência ou exercício tenha os seguintes: duração limitada. o trator foi adquirido por R$ 28.000,00, tem vida d) Reparos são serviços que recolocam o ativo em útil de 10 anos e já estava na empresa há dois condições normais de operação e que adicionam anos e meio; vida útil ao ativo, não sendo considerados o jeep foi adquirido por R$ 20.000,00, tem vida despesas do exercício. útil de 8 anos e já estava na empresa há dois e) Manutenção refere-se a serviços regulares e anos; periódicos efetuados para prevenir contra a o imóvel foi adquirido por R$ 80.000,00, tem uma necessidade constante de reparos ou consertos edificação equivalente a 40% do seu valor, com e que não adicionam vida útil ao ativo e são vida útil estimada em 25 anos e já estava na considerados despesas do exercício. empresa há dez anos. Considerando essas informações, podemos 156 (ESAF/TCI SEFAZ PI 2001) Com relação a afirmar que, na operação de venda, a Zucata benfeitorias realizadas em imóveis de terceiros, a alcançou um lucro global de empresa lançará, por ocasião da apuração do a) R$ 26.200,00 resultado, ao final do exercício, b) R$ 26.000,00 a) como encargo de depreciação, a perda de valor estimada, quando o contrato para utilização do c) R$ 21.000,00 imóvel for por tempo indeterminado. d) R$ 19.800,00 b) como encargo de amortização, a parcela e) R$ 14.000,00 correspondente à utilização do potencial de valor atinente à aplicação realizada. c) como despesa a recuperar a parcela reembolsável pelo proprietário, quando da devolução do imóvel. d) como encargo de depreciação, a parcela rateada em função do prazo de vigência do contrato para utilização do imóvel. e) como encargo de amortização o rateio da parcela reembolsável pelo proprietário, quando da devolução do imóvel. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 67
  21. 21. 158 (ESAF/AFRF 2002) A Cia. Poços & Minas possui 159 (ESAF/AFRF 2002) A empresa Zola estava uma máquina própria de sua atividade desmontando seu parque operacional e, para operacional, adquirida por R$ 30.000,00, com isto, efetuou as seguintes operações: vida útil estimada em 5 anos e depreciação a – vendeu, a vista, por R$ 3.000,00 uma baseada na soma dos dígitos dos anos em máquina adquirida por R$ 4.000,00 e que já fora quotas crescentes. depreciada em 70%; A mesma empresa possui também uma mina b – baixou do acervo patrimonial um guindaste custeada em R$ 60.000,00, com capacidade comprado por R$ 5.000,00, já depreciado em estimada de 200 mil kg, exaurida com base no 80%; e ritmo de exploração anual de 25 mil kg de minério. O usufruto dos dois itens citados teve c – alienou por R$ 2.000,00 um cofre, ainda bom, início na mesma data. As contas jamais sofreram com valor contábil de R$ 3.000,00, embora já correção monetária. depreciado em 25%. Analisando tais informações, podemos concluir No período não houve incidência de correção que, ao fim do terceiro ano, essa empresa terá monetária e as operações não sofreram no Balanço Patrimonial, em relação aos bens tributação. referidos, o valor contábil de: Considerando apenas as transações citadas, a) R$ 34.500,00 podemos dizer que a empresa Zola incorreu em b) R$ 40.500,00 a) custos de R$ 13.000,00. c) R$ 49.500,00 b) custos de R$ 4.450,00. d) R$ 55.500,00 c) lucros de R$ 550,00. e) R$ 57.500,00 d) perdas de R$ 2.600,00. e) perdas de R$ 200,00. 160 (ESAF/AFRF 2002.2) A empresa Mine Max S/A tinha apenas uma máquina comprada há 8 anos, mas muito eficiente. No balanço de 31.12.01, essa máquina constava com saldo devedor de R$ 15.000,00, sem considerar a conta de depreciação acumulada, contabilizada com resíduo de 20%. Pois bem, essa máquina tinha vida útil de 10 anos, iniciada em primeiro de janeiro e foi vendida em 30 de junho de 2002, causando um perda de capital de 30% sobre o preço alcançado na venda. Faça os cálculos necessários para apurar o valor obtido na referida venda, assinalando-o entre as opções abaixo. a) R$ 2.340,00 b) R$ 3.360,00 c) R$ 3.692,31 d) R$ 3.780,00 e) R$ 4.153,85 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 68
  22. 22. 161 (ESAF/AFRF 2002.2) A empresa Desmontando 163 (FCC/SEFAZ SP 2009) A depreciação de uma S/A vendeu o seu Ativo Não Circulante, a vista, máquina, pelo método linear, relativa ao ano de por R$ 100.000,00. Dele constavam apenas uma 2008, adquirida por R$ 100.000,00, em 01 de mina de carvão e um trator usado. julho de 2008, com vida útil estimada de 10 anos, valor residual de 5% do valor histórico, e que A mina teve custo original de R$ 110.000,00 e o trabalha em dois turnos, é trator fora comprado por R$ 35.000,00 há exatos quatro anos. (A) R$ 14.250,00 Quando da aquisição da mina, a capacidade total (B) R$ 10.000,00 foi estimada em 40 toneladas de minérios com (C) R$ 7.125,00 extração prevista para dez anos. Agora, já passados quatro anos, verificamos que foram (D) R$ 5.000,00 extraídas, efetivamente, 20 toneladas. (E) R$ 4.750,00 O trator vendido tem sido depreciado pelo método linear com vida útil prevista em dez anos, com valor residual de 20%. 164 (ESAF/AFC STN 2002 - Adaptada) O ativo não circulante da Quinta Empresa S/A é formado por: Considerando que a contabilização estimada da amortização desses ativos tem sido feita Imóveis de Próprio Uso, sendo: normalmente, podemos afirmar que a alienação Edifícios R$ 40.000,00 narrada acima deu origem, em termos líquidos, a ganhos de capital no valor de Terrenos R$ 20.000,00 a) R$ 10.200,00 Móveis e Utensílios R$ 25.000,00 b) R$ 21.200,00 Marcas e Patentes R$ 20.000,00 c) R$ 20.200,00 Recursos Florestais R$ 15.000,00 d) R$ 13.000,00 Máquinas e Equipamentos R$ 30.000,00 e) R$ 24.000,00 Gastos de Instalações R$ 10.000,00 A apropriação do custo desses elementos ao resultado do exercício, quando cabível, é feita 162 (ESAF/AFRF 2003) A máquina ALFA foi com base em taxas anuais constantes e comprada por R$ 130.000,00 em 01/10/2001 e a unificadas para todos os itens, separando-se as máquina BETA foi comprada pelo mesmo preço, despesas apenas por natureza, sendo em 01/04/2002. Ambas as máquinas têm depreciação de 6%, exaustão de 8% e durabilidade igual: deverão ser usadas durante amortização de 10%. dez anos. Tendo essa empresa iniciado suas atividades em O desgaste físico desses bens deverá ter primeiro de julho de 2009 já com todos os contabilização anual. Assim sendo, na elementos acima incorporados ao patrimônio, Demonstração de Resultado do Exercício de podemos dizer que o valor contábil do ativo não 2002, elaborada em 31.12.02, constarão circulante no balanço patrimonial de 31 de Encargos de Depreciação no valor de dezembro de 2010 será de: a) R$ 3.250,00, referente à máquina BETA. a) R$ 150.100,00 b) R$ 9.750,00, referente à máquina ALFA. b) R$ 146.350,00 c) R$ 13.000,00, referente à máquina BETA. c) R$ 136.650,00 d) R$ 16.250,00, referente à máquina ALFA. d) R$ 144.700,00 e) R$ 22.750,00, referente a ambas as máquinas. e) R$ 143.350,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 69
  23. 23. 165 (ESAF/GEFAZ MG 2005) No final do exercício 166 (ESAF/AFRE MG 2005) A mina Etereal, após a de 2002, no ativo do balanço patrimonial da Cia. aquisição e instalação, custara R$ 300.000,00 Art. Atinga, constavam as seguintes contas e aos cofres da nossa empresa, mas tinha saldos: capacidade estimada em 500 mil metros cúbicos de minério e foi instalada com capacidade de Veículos R$ 7.000,00 exploração em 8 anos, mantendo-se o residual Depreciação Acumulada R$ 3.800,00 de proteção de 20% da capacidade produtiva. Ao Sabemos que: fim do 5º ano de exploração bem-sucedida, a mina foi alienada por R$ 200.000,00, com 1. A conta de Veículos era constituída de: quitação em vinte duplicatas mensais. . automóvel X, incorporado em 02-01-2000 por Analisando essas informações, assinale abaixo a R$ 3.000,00 e vendido, a vista, em primeiro de única assertiva que não é verdadeira. janeiro de 2004, por R$ 1.500,00. a) A exploração anual será de 50 mil m³ de minério. . automóvel Y, incorporado em 01-07-2000 por R$ 4.000,00. b) A taxa de exaustão será de 10% do custo total por ano. 2. Inicialmente, a vida útil dos bens havia sido estimada em 5 anos e o método de depreciação c) A taxa de exaustão será de 12,5% ao ano. utilizado era o de linha reta. d) Ao fim do 5º ano, a exaustão acumulada será de 3. Posteriormente, a vida útil do veículo foi 50% do custo da mina. reestimada para 2 anos, após dezembro de e) O custo a ser baixado no ato da venda será de 2002. R$ 90.000,00. Ao fazer os cálculos e a contabilização adequada da depreciação dos veículos o Setor de Contabilidade apresentou as seguintes informações. Assinale a única afirmativa que não é verdadeira. a) A alienação do automóvel X rendeu um lucro de R$ 900,00. b) O encargo de depreciação contabilizado no ano 2000 foi de R$ 1.000,00. c) O encargo de depreciação contabilizado no ano de 2003 foi de R$ 1.600,00. d) A depreciação acumulada em 30 de junho de 2003 foi de R$ 3.500,00. e) A depreciação acumulada no final do ano de 2003 foi de R$ 5.400,00. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 70
  24. 24. DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO 168 (ESAF/ANALISTA SEFAZ SP 2009) A empresa EXERCÍCIO - DRE Soledade S/A, de Guaraí, no Estado do Tocantins, tem um capital social de R$ ----------------------------------------------------------------------- 240.000,00, formado por 30.000 ações ordinárias, que dão a seus donos direitos iguais. 167 (ESAF/AUDITOR RECIFE 2003) A empresa “Y” No exercício de 2008, a empresa finalizou, Ltda., no encerramento do exercício de 2002, corretamente, a sua demonstração de resultado obteve as seguintes informações: do exercício com os seguintes valores: Valores em R$ Lucro líquido antes do Imposto de Renda 186.000,00 Capital Social 50.000,00 Provisão para Imposto de Renda e Contribuição Financiamentos 30.000,00 Social sobre o Lucro Líquido 31.500,00 Lucro Antes do Imposto de Renda 100.000,00 Participações Estatutárias sobre o Lucro Prejuízos Acumulados 20.000,00 10.500,00 Provisão p/ IR e CSLL 25.000,00 Como se sabe, a última linha dessa Estatutariamente, as participações no resultado demonstração de lucros deverá indicar o são: a) empregados 10%; b) administradores montante do lucro por ação do capital social que, 10%. Indique a opção que contém os valores neste caso, será no valor de corretos das participações dos Empregados e a) R$ 1,67. Administradores e do Lucro Líquido do Exercício. b) R$ 4,80. Empregados Administradores Lucro Líquido c) R$ 5,15. a) R$ 10.000,00 R$ 10.000,00 R$ 55.000,00 d) R$ 6,20. b) R$ 7.500,00 R$ 7.500,00 R$ 60.000,00 e) R$ 8,00. c) R$ 7.500,00 R$ 6.750,00 R$ 60.750,00 d) R$ 5.500,00 R$ 5.500,00 R$ 64.000,00 e) R$ 5.500,00 R$ 4.950,00 R$ 64.550,00 Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 71
  25. 25. 169 (ESAF/AFC CGU 2006) A empresa Zazimute 171 (ESAF/ANALISTA SEFAZ SP 2009) Assinale Comercial S/A, com patrimônio líquido de R$ abaixo a opção que contém uma afirmativa 800.000,00, obteve, no exercício de 2005, um verdadeira. lucro líquido de R$ 250.000,00. Na distribuição a) Lucro Bruto é a diferença entre a receita líquida desse lucro foram contabilizadas provisão para de vendas de bens ou serviços e o custo das imposto de renda e contribuição social sobre mercadorias vendidas ou dos serviços prestados lucro líquido, no valor de R$ 50.000,00, por terceiros. participação estatutária de empregados, no valor de R$ 10.000,00, reserva legal no valor de R$ b) As despesas do mês, que foram pagas 8.000,00, além de participação estatutária de antecipadamente, estão registradas em contas 10% para administradores e reserva estatutária do ativo circulante. A apropriação no último dia também de 10%. do mês é feita debitando-se a conta que representa a referida despesa e creditando-se a Após a contabilização nos termos indicados, conta do passivo circulante que registrou a pode-se dizer que o lucro remanescente desse despesa paga antecipadamente. exercício, transferido para a conta patrimonial Lucros Acumulados, teve o valor de c) Despesas não-operacionais são aquelas decorrentes de transações não incluídas nas a) R$ 171.000,00. atividades principais ou acessórias da empresa, b) R$ 170.000,00. como, por exemplo, o montante obtido na alienação de bens ou direitos integrantes do ativo c) R$ 146.700,00. permanente. d) R$ 145.900,00. d) Os prejuízos acumulados correspondem a e) R$ 145.000,00. prejuízos apurados pela Contabilidade em exercícios anteriores, que estejam devidamente contabilizados e que não podem ser 170 (ESAF/TRF 2006) O Contador da empresa compensados pelo lucro apurado no exercício Comercial de Laticínios S.A., cujos estatutos atual. sociais determinavam o pagamento de 10% dos lucros como participação aos empregados, teve e) Após apurado o resultado do exercício e de informar à Assembléia Geral o valor absoluto calculadas as provisões para contribuição social dessa participação no exercício em que o lucro e para pagamento do imposto de renda, deverão líquido foi de R$ 300.000,00, a reserva legal foi ser calculadas e contabilizadas as participações constituída de R$ 5.000,00, a participação contratuais e estatutárias nos lucros e as estatutária de administradores foi de R$ contribuições para instituições ou fundos de 12.000,00, e o imposto de renda e a contribuição assistência ou previdência de empregados. social sobre o lucro foram provisionados em R$ 75.000,00. Com fulcro nessas informações, o referido contador pode afirmar que a participação de empregados foi de a) R$ 30.000,00. b) R$ 22.500,00. c) R$ 22.000,00. d) R$ 21.800,00. e) R$ 21.300,00. Contabilidade Básica – EU VOU PASSAR Prof. Marcondes Fortaleza http://www.euvoupassar.com.br 72

×