Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Helena Farrall

520 views

Published on

Numa parceria com a Iniciativa CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL a APCSLL – Living Lab Associação para a Construção Sustentável promove o Encontro Living Lab em Leiria, entre as 14:30h e as 17:30h no dia 19 de Outubro em Auditório a definir. O programa encontra-se em: www.construcaosustentavel.pt.



O SUSTAINABLE CONSTRUCTION LIVING LAB é uma organização transversalmente representativa do sector da construção, integrando gradualmente todos os atores, desde as Instituições Europeias ao Utilizador Final, com o objectivo de tornar a construção sustentável a prática comum. Constitui-se como estrutura que facilita a cooperação entre os atores relevantes deste sector, com o objectivo de promover a eficácia das soluções construtivas e a inovação, nomeadamente na área da reabilitação do edificado.



O TEMA:

Apresentação do SUSTAINABLE CONSTRUCTION LIVING LAB, enquadrando a sua atividade no âmbito da Rede Europeia de Living Labs e dos resultados do seu Grupo de Trabalho dedicado à definição de soluções construtivas robustas para a reabilitação de coberturas, com o objectivo de alargar boas práticas na construção.



O ENCONTRO LIVING LAB É DIRIGIDO A:

Autarcas, promotores imobiliários, empresários, arquitetos, engenheiros, gestores de condomínio e de imóveis, proprietários de imóveis ... em suma, a todos que pretendem explorar as oportunidades de intervenção no meio edificado existente com o objectivo de optimizar o respectivo desempenho energético-ambiental.

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Helena Farrall

  1. 1. Oportunidades Resultantes daReabilitação de Coberturas Existentes Helena Farrall (APCSLL)
  2. 2. A COBERTURA E O BOM DESEMPENHO ENERGÉTICO DO EDIFÍCIOA temperatura da superfície de uma cobertura é determinada pelo balanço dos fluxos de energia associados à radiação solar. 2
  3. 3. A COBERTURA E O BOM DESEMPENHO ENERGÉTICO DO EDIFÍCIO Diagrama dos fluxos de calor associados a uma cobertura. A energia que atravessa a cobertura é uma função das diferenças de temperatura entre o lado exterior e o lado interior da cobertura. 3
  4. 4. A COBERTURA E O BOM DESEMPENHO ENERGÉTICO-AMBIENTAL DO EDIFÍCIO 4
  5. 5. COBERTURA PLANA INCONDICIONALMENTE VISITÁVEL, SOBRE LAJE DE BETÃO ARMADO (MACIÇA OU ALIGEIRADA DE VIGOTAS E ABOBADILHAS) EM CONDIÇÕES DE SER REABILITADA E TRANSFORMADA EM ÁREA VERDECURSO CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL I www.construcaosustentavel.pt
  6. 6. A COBERTURA E O BOM DESEMPENHO ENERGÉTICO DO EDIFÍCIOCOBERTURAS VERDES – POTENCIAL PARA POUPANÇA ENERGÉTICA ( reflectância solar medida de acordo com ASTM E903 ) 6
  7. 7. A COBERTURA E O BOM DESEMPENHO ENERGÉTICO DO EDIFÍCIOAUMENTA o conforto durante o Inverno, porque reduz as perdas térmicase interrompe o fluxo ascendente do calor gerado no interior do edifícioAUMENTA o conforto durante o Verão - reduz os ganhos de calor, devido à temperaturaexterior mais elevada e à exposição directa da cobertura à radiação solarREDUZ o fenómeno indesejado das condensações quando se uniformizam e atenuamas temperaturas das superfícies em contacto com o ar interior.CONTRIBUI para assegurar a longevidade dos materiais estruturais 7
  8. 8. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADECICLO HIDROLÓGICO EM ZONAS URBANAS 8
  9. 9. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADEGESTÃO DAS ÁGUAS DE ESCORRÊNCIA E IMPERMEABILIZAÇÃO DO SOLO 9
  10. 10. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADEGESTÃO DAS ÁGUAS DE ESCORRÊNCIA E IMPERMEABILIZAÇÃO DO SOLOGESTÃO DEFICIENTEInundações nas áreas urbanaPerdas e danos de bens e propriedadesAlterações da hidrologia da bacia hidrográficaAlterações dos níveis dos lençois freáticosAlteração das taxas de recarga dos aquíferosAlterações da hidrologia e da morfologia dos cursos de águaAlterações da qualidade da águaAlterações dos habitats (e das funções protectoras) dasáreas ripícolas e dos habitats e ecosistemas aquáticos 10
  11. 11. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADE LID (BMP) Conveyance Runoff & Load and Generation Pretreatment1.Controlo de erosão Trincheiras e mini-bacias de captação/retenção2. Controlo na fonte Filtros Coberturas Verdes Separadores Óleo/Água Pavimentos Permeáveis Jardins de chuva Additional Final Treatment Caixas de plantação Treatment & and Attenuation Attenuation Cisternas Retenção Áreas/bacias de decantação Detenção/Acumulação Agentes floculantes (Al) Áreas húmidas Reutilização 11
  12. 12. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADECLIMA – VARIABILIDADE INTERANUAL 12
  13. 13. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADECOBERTURAS VERDES - GESTÃO DAS ÁGUAS PLUVIAIS 13
  14. 14. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADECOBERTURAS VERDES - GESTÃO DAS ÁGUAS PLUVIAIS Green Roof Stormwater Reduction (%) 35.0% Runoff Reduction (%) 30.0% 25.0% 20.0% 15.0% 10.0% 5.0% 0.0% 0 2 4 6 8 10 12 14 Soil Depth (inches) 14
  15. 15. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ÁGUA NA CIDADE COBERTURAS VERDES – REDUÇÃO DAS ÁGUAS PLUVIAIS DE ESCORRÊNCIAVALORES ACUMULADOS ATENUAÇÃO/DESFASAMENTO DE PICOSSource: Penn State University Cool Roofing Program 15
  16. 16. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ENERGIA NA CIDADE 16
  17. 17. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ENERGIA NA CIDADEEFEITO “ILHA DE CALOR” 17
  18. 18. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ENERGIA NA CIDADEEFEITO “ILHA DE CALOR” NA CIDADE DE LISBOA Fluxo de Calor Acumulado (QG) da área de Lisboa (Fonte: LOPES, 2003) 18
  19. 19. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA ENERGIA NA CIDADE EVAPORAÇÃO TRANSPIRAÇÃO 19
  20. 20. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NA CIDADE 20
  21. 21. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NA CIDADE 21
  22. 22. A COBERTURA NA BOA GESTÃO DA QUALIDADE DE… QUALIDADE DO AR E RUÍDO DA CIDADE BIODIVERSIDADE NA CIDADE BEM-ESTAR E QUALIDADE DE VIDA 22

×