Confraria do Marquês - 01

2,036 views

Published on

Published in: Business
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,036
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
210
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Confraria do Marquês - 01

  1. 1. Produção de cerveja artesanal
  2. 2. Cerveja artesanal <ul><li>.Tipos de cerveja </li></ul><ul><li>. Ingredientes </li></ul><ul><li>. Processo de produção </li></ul>
  3. 3. Tipos de cerveja <ul><li>Existem dois grandes grupos de cervejas: Ale e Lager . Embora existam muitas diferenças entre eles, a mais importante distinção é o paladar. Geralmente as Ales são mais frutadas, enquanto as Lagers são mais frescas e suaves. Dentro desses dois grupos ainda existem inúmeros tipos diferentes da bebida. </li></ul>
  4. 4. Ingredientes <ul><li>Malte </li></ul><ul><li>Água </li></ul><ul><li>Lúpulo </li></ul><ul><li>Fermento </li></ul><ul><li>Adjuntos </li></ul>
  5. 5. Malte <ul><li>A matéria-prima principal usada na fabricação da cerveja é a cevada, que costumamos chamar de malte. Após sua colheita, a cevada vai para a maltaria onde se transforma em malte de cevada, cereal de alto teor de amido e de enzimas.  </li></ul><ul><li>     </li></ul>
  6. 6. Água <ul><li>A água utilizada para fazer cerveja deve ser livre de cloro. Existem diversos fatores que determinam a água ideal para a cerveja, como a presença ou ausência de determinados minerais. Porém, no processo artesanal, nossa maior preocupação é com o Ph. A água cervejeira deve ter um ph ácido, entre 5 e 6. </li></ul>
  7. 7. Lúpulo <ul><li>A planta do lúpulo, Humulus lupulus , é originária das zonas temperadas do norte da Europa, Ásia e América. Ele é o responsável por parte do aroma e pelo nível de amargor da cerveja. Seria um “tempero” do processo. </li></ul>
  8. 8. Fermento <ul><li>A levedura é um microorganismo unicelular que além de ter a capacidade de transformar açúcar em álcool e CO2, ainda produz os componentes aromáticos característicos de cada cerveja. Existem dois tipos diferentes de levedura de cerveja: as de alta fermentação e as de baixa fermentação. </li></ul>
  9. 9. Organograma do processo de produção da cerveja artesanal Elaboração da receita Moagem do malte Brassagem Lavagem e separação do mosto Fervura e Lupulagem Decantação e resfriamento Inoculação do fermento Fermentação Maturação Engarrafamento
  10. 10. Brassagem <ul><li>A Brassagem é a mistura do malte com a água aquecida. A combinação desses dois ingredientes numa escala de temperatura e num intervalo de tempo determinado gera o mosto cervejeiro. </li></ul>
  11. 11. Lavagem e separação do mosto <ul><li>Na lavagem acrescentamos mais água quente sobre o bagaço dos grãos, buscando extrair deles mais açucares fermentáveis.Depois separamos o líquido (mosto) do bagaço de grãos. </li></ul>
  12. 12. Fervura <ul><li>Depois de separar o mosto dos grãos, realizamos uma fervura de uma hora (em média). </li></ul>
  13. 13. Lupulagem <ul><li>A lupulagem, ou seja, a inserção do lúpulo, é feita durante a fervura. O amargor da cerveja tem uma relação direta com o tempo em que o lúpulo ficou na fervura. </li></ul>
  14. 14. Decantação e resfriamento <ul><li>Depois da fervura resfriamos o mosto através de um “chiller”. Também ocorrerá uma decantação neste período. </li></ul>
  15. 15. Inoculação do fermento <ul><li>Depois de resfriado e decantado, passamos o mosto para o tanque de fermentação e inserimos o fermento . </li></ul>
  16. 16. Fermentação <ul><li>O mosto deverá fermentar por 5 dias (em média) numa temperatura entre 18 e 21 graus para cervejas do tipo Ale e entre 10 e 14 graus para cervejas do tipo Lager. </li></ul>
  17. 17. Maturação <ul><li>Depois do período de fermentação a cerveja deve maturar por, pelo menos, mais uma semana entre 5 e 10 graus para Ales e entre –1 e 2 graus para Lagers. </li></ul>

×