A essência da sobrevivência
 Principal causa que leva aos médicos                              50% - sonolência diurna                              3...
Dormir para quê???SonoA essência da sobrevivência
 Privação do Sono                              -diminuição do desempenho psicomotor                              -dificul...
 Consequências:                              - Acidentes de trabalho                              - Acidentes rodoviários...
-   Hipertensão arterial                              -   Aumento dos diabetes                              -   Engordar  ...
 Fibromialgia (doença)                              - acordar com sensação = quando nos deitámos                         ...
 Distúrbios                              -Apneias                              -Comer nocturno                           ...
 Sono ideal:                              -Temperatura adequada                              -Não existir barulhosSonoA e...
 Os três tipos:                      - Superficial                         estímulos exteriores                      - Pa...
 Superficial                              Álcool - Ressonar                              (Só atravessa primeira fase)Sono...
 Paradoxal/ REM                      -Cérebro relativamente rápido                      -Olhos                      -Cora...
 Paradoxal/ REM                      - corpo tenta recuperar energias                                 funções: aprendizag...
 Profundo                       - essencial para equilíbrio interno                       - balanço perfeito do organismo...
Nunca acorda               Dorme muito                                        Leva algum tempo a adormecer                ...
 Regras básicas comuns:                      Cada um tem um seu ritmo!                      85-90% - 7-8h                ...
 Sestas:                      20-30min. (não afectam sono nocturno)                              - E.U.A.                ...
 Matutinos                         Acordam cedo                         Deitam cedo                         Preferem a ma...
 Fenómenos:                              Pestanejar                              Bocejar                              Dim...
 Hábitos nefastos ao sono:                      Café/ Coca-cola – insónia                      Álcool – facilita adormeci...
InsóniaNão durmo, nem espero dormir.Nem na morte espero dormir.Espera-me uma insónia da largura dos astros,E um bocejo inú...
Não tenho força para ter energia para acender um cigarro.Fito a parede fronteira do quarto como se fosse o universo.Lá for...
Vem, traz a esperança, vem, traz a esperança.O meu cansaço entra pelo colchão dentro.Doem-me as costas de não estar deitad...
Sara Martins, nº 20 12ºN
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O Sono

1,054 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,054
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
108
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Sono

  1. 1. A essência da sobrevivência
  2. 2.  Principal causa que leva aos médicos 50% - sonolência diurna 30% - ressona 14% - apneiaSonoA essência da sobrevivência
  3. 3. Dormir para quê???SonoA essência da sobrevivência
  4. 4.  Privação do Sono -diminuição do desempenho psicomotor -dificuldades de concentração -diminuição da memória (eventos recentes) -tempos de reacção prolongados -mau humor -fadiga 1 noite = alcoolémia 0,08Sono Vida pessoal – 2º planoA essência da sobrevivência
  5. 5.  Consequências: - Acidentes de trabalho - Acidentes rodoviários (+ entre 2h e 6h) (+ entre 14h e 16h) - Esgotamentos - Depressões - Problemas de memóriaSonoA essência da sobrevivência
  6. 6. - Hipertensão arterial - Aumento dos diabetes - Engordar - Riscos cardiovasculares - Acidentes cerbo-vascularesSonoA essência da sobrevivência
  7. 7.  Fibromialgia (doença) - acordar com sensação = quando nos deitámos - relutância em levantar - dificuldade nas primeiras tarefas preguiça???SonoA essência da sobrevivência
  8. 8.  Distúrbios -Apneias -Comer nocturno -Síndrome pernas inquietasSonoA essência da sobrevivência
  9. 9.  Sono ideal: -Temperatura adequada -Não existir barulhosSonoA essência da sobrevivência
  10. 10.  Os três tipos: - Superficial estímulos exteriores - Paradoxal/ REM (50%) perguntas sonhos - Profundo cérebro lento frequências cardíacas baixas difícil acordar hormonas crescimento temperatura cérebro/corpo baixa sonhos são raros pensamentos abstractos ciclo 5/6 xSonoA essência da sobrevivência
  11. 11.  Superficial Álcool - Ressonar (Só atravessa primeira fase)SonoA essência da sobrevivência
  12. 12.  Paradoxal/ REM -Cérebro relativamente rápido -Olhos -Coração acelera/desacelera -Temperatura do corpo não controlada -Maior recordação de sonhos -Apneias (paragens de respiração) -Enurese (micção involuntária) -Mioclonias (esticões bruscos dos membros) adultos – 20%Sono crianças – 60-80%A essência da sobrevivência
  13. 13.  Paradoxal/ REM - corpo tenta recuperar energias funções: aprendizagem organiza a memória dá estabilidade psicoafectiva - hormonas diminuem risco de hipertensão arterial - estabilização processo imunológico defesa organismo resistência a infecções - temperatura corpo/ cérebro reduzidas (+ frio) - estabilidade do equilíbrio emocionalSonoA essência da sobrevivência
  14. 14.  Profundo - essencial para equilíbrio interno - balanço perfeito do organismo - recupera-se todos os gastos/abusos sonambulismo (rapazes 8-12)Sono terrores nocturnosA essência da sobrevivência
  15. 15. Nunca acorda Dorme muito Leva algum tempo a adormecer Variedade de Sonos Adormece rapidamente Dorme pouco Acorda com qualquer coisaSonoA essência da sobrevivência
  16. 16.  Regras básicas comuns: Cada um tem um seu ritmo! 85-90% - 7-8h 5% - menos de 6h 5% - 9-10h + 60 anos – 5-6h por noiteSonoA essência da sobrevivência
  17. 17.  Sestas: 20-30min. (não afectam sono nocturno) - E.U.A. - Japão - Espanha países com muito calor 1h (sono profundo) 90-100min. (ciclo inteiro) Insónias EpilepsiaSono EnxaquecasA essência da sobrevivência
  18. 18.  Matutinos Acordam cedo Deitam cedo Preferem a manhã Pensamento mais concretos Incompatibilidade com eventos nocturnos Noctívagos Adormece mais tarde Acorda mais tarde Gostam de trabalhar durante a noite Mais sonhadores/ trabalhadores/ imaginativos Mais depressivosSonoA essência da sobrevivência
  19. 19.  Fenómenos: Pestanejar Bocejar Diminuição do tono muscular (pescoço)SonoA essência da sobrevivência
  20. 20.  Hábitos nefastos ao sono: Café/ Coca-cola – insónia Álcool – facilita adormecimento sono superficial inibe reflexos que regulam respiração (apneias) Refeições pesadas – difícil adormecer torna superficialSonoA essência da sobrevivência
  21. 21. InsóniaNão durmo, nem espero dormir.Nem na morte espero dormir.Espera-me uma insónia da largura dos astros,E um bocejo inútil do comprimento do mundo.Não durmo; não posso ler quando acordo de noite,Não posso escrever quando acordo de noite,Não posso pensar quando acordo de noite —Meu Deus, nem posso sonhar quando acordo de noite!Ah, o ópio de ser outra pessoa qualquer!Não durmo, jazo, cadáver acordado, sentindo,E o meu sentimento é um pensamento vazio.Passam por mim, transtornadas, coisas que me sucederam— Todas aquelas de que me arrependo e me culpo;Passam por mim, transtornadas, coisas que me nãosucederam— Todas aquelas de que me arrependo e me culpo;Passam por mim, transtornadas, coisas que não são nada,E até dessas me arrependo, me culpo, e não durmo.
  22. 22. Não tenho força para ter energia para acender um cigarro.Fito a parede fronteira do quarto como se fosse o universo.Lá fora há o silêncio dessa coisa toda.Um grande silêncio apavorante noutra ocasião qualquer,Noutra ocasião qualquer em que eu pudesse sentir.Estou escrevendo versos realmente simpáticos —Versos a dizer que não tenho nada que dizer,Versos a teimar em dizer isso,Versos, versos, versos, versos, versos...Tantos versos...E a verdade toda, e a vida toda fora deles e de mim!Tenho sono, não durmo, sinto e não sei em que sentir.Sou uma sensação sem pessoa correspondente,Uma abstracção de autoconsciência sem de quê,Salvo o necessário para sentir consciência,Salvo — sei lá salvo o quê...Não durmo. Não durmo. Não durmo.Que grande sono em toda a cabeça e em cima dos olhos ena alma!Que grande sono em tudo excepto no poder dormir!Ó madrugada, tardas tanto... Vem...Vem, inutilmente,Trazer-me outro dia igual a este, a ser seguido por outranoite igual a esta...Vem trazer-me a alegria dessa esperança triste,Porque sempre és alegre, e sempre trazes esperança,Segundo a velha literatura das sensações.
  23. 23. Vem, traz a esperança, vem, traz a esperança.O meu cansaço entra pelo colchão dentro.Doem-me as costas de não estar deitado de lado.Se estivesse deitado de lado doíam-me as costas de estardeitado de lado.Vem, madrugada, chega!Que horas são? Não sei.Não tenho energia para estender uma mão para o relógio,Não tenho energia para nada, para mais nada...Só para estes versos, escritos no dia seguinte.Sim, escritos no dia seguinte.Todos os versos são sempre escritos no dia seguinte.Noite absoluta, sossego absoluto, lá fora.Paz em toda a Natureza.A Humanidade repousa e esquece as suas amarguras.Exactamente.A Humanidade esquece as suas alegrias e amarguras.Costuma dizer-se isto.A Humanidade esquece, sim, a Humanidade esquece,Mas mesmo acordada a Humanidade esquece.Exactamente. Mas não durmo. Álvaro de Campos, in "Poemas" Heterónimo de Fernando Pessoa
  24. 24. Sara Martins, nº 20 12ºN

×