Figuras Linguagem

47,400 views

Published on

Published in: Technology, Spiritual
4 Comments
17 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
47,400
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,585
Actions
Shares
0
Downloads
1,039
Comments
4
Likes
17
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Figuras Linguagem

  1. 1. figuras de sintaxe : assíndeto - elipse - zeugma - anáfora - pleonasmo - polissíndeto - anástrofe - hipérbato - sínquise - hipálage - anacoluto - silepse - figuras de pensamento : antítese - oxímoro -paradoxo - apóstrofe - eufemismo - gradação - hipérbole - ironia - prosopopéia - perífrase - figuras de palavras : comparação - metáfora - metonímia - sinédoque - catacrese - antonomásia - alegoria - figuras de harmonia : aliteração - assonância - paronomásia - f i g u r a s d e l i n g u a g e m figuras de sintaxe : assíndeto - elipse - zeugma - anáfora - pleonasmo - polissíndeto - anástrofe - hipérbato - sínquise - hipálage - anacoluto - silepse - figuras de pensamento : antítese - oxímoro -paradoxo - apóstrofe - eufemismo - gradação - hipérbole - ironia - prosopopéia - perífrase - figuras de palavras : comparação - metáfora - metonímia - sinédoque - catacrese - antonomásia - alegoria - figuras de harmonia : aliteração - assonância - paronomásia - onomatopéia
  2. 2. ocorre quando orações ou palavras que deveriam vir ligadas por conjunções coordenativas aparecem justapostas ou separadas por vírgulas. f iguras de sintaxe assíndeto “ Clara passeava no jardim com as crianças/ O céu era verde sobre o gramado,/ a água era dourada sob as pontes,/ outros elementos eram azuis, róseos, alaranjados... omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse 1 para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  3. 3. ocorre quando omitimos um termo ou oração que facilmente podemos identificar ou subentender no contexto. figuras de sintaxe “ Veio sem pinturas, em vestido leve, sandálias coloridas” “ No mar, tanta tormenta e tanto dano” elipse omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  4. 4. Eu vi coisas lindas, realmente emocionantes; ela, coisas abomináveis, terríveis aos seus olhos. [omitiu-se o verbo ver em ela (viu) coisas abomináveis...]; Rico, podia fazer o que quisesse [omitiu-se a oração inteira: (Porque era) rico, podia fazer o que quisesse]; Empreste-me essa folha [omitiu-se de papel: folha (de papel)]; Todos esperamos se faça justiça [omitiu-se a conjunção que: esperamos (que) se faça justiça]
  5. 5. <ul><li>Elipse </li></ul><ul><li>É a omissão de um termo ou de uma oração inteira que já foi dita ou escrita antes, sendo que esta omissão fica subentendida pelo contexto. </li></ul><ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>- Sobre a mesa, apenas uma garrafa. (omissão do verbo haver.) </li></ul><ul><li>Esta garota veio sem pinturas, uma saia rosa, um moletom, sapatos vermelhos. (omissão da palavra com.) </li></ul><ul><li>Curiosidade: Em diálogos também é usual a elipse: na bilheteria de um teatro, apenas perguntamos &quot;- Quanto custa?&quot;. O contexto, a situação em que foi feita a pergunta leva-nos ao termo omitido - &quot;a entrada&quot;. </li></ul>
  6. 6. figuras de sintaxe zeugma omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse Ocorre quando um termo já expresso na frase é suprimido, ficando subentendida sua repetição. “ Vieira vivia para fora, para a cidade, para a corte, para o mundo; Bernardes para a cela, para si, para o coração” para valorizar seu texto ! (espécie de elipse) são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões . Ele prefere cinema; eu, teatro. (omissão de prefiro)
  7. 7. <ul><li>Zeugma </li></ul><ul><li>É um caso específico da elipse. Ocorre quando o termo omitido já tiver sido expresso anteriormente. </li></ul><ul><li>Exemplos: O mar é lago sereno O céu, manto azulado </li></ul><ul><li>(Casimiro de Abreu) </li></ul><ul><li>(omissão no 2º verso do verbo ser.) </li></ul><ul><li>Precisarei de vários ajudantes. De um que pinte a parede e de outros que tomem conta das refeições. </li></ul><ul><li>(houve zeugma do termo ajudante e ajudantes) </li></ul><ul><li>- Você me corta um verso, eu escrevo outro. (zeugma do termo verso: &quot;eu escrevo outro verso.&quot;) </li></ul>
  8. 8. Na terra dele só havia mato; na minha, só prédios. [...na minha, só (havia) prédios] Meus primos conheciam todos. Eu, poucos. [Eu (conhecia) poucos]
  9. 9. figuras de sintaxe polissíndeto omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse ocorre quando há repetição enfática de uma conjunção coordenativa mais vezes do que exige a norma gramatical. “ Vão chegando as burguesinhas pobres, / e as criadas das burguesinhas ricas/ e as mulheres do povo, e as lavadeiras da redondeza” para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  10. 10. ocorre quando há repetição intencional de palavras, no início de um período, frase ou verso. figuras de sintaxe anáfora omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse “ Grande no pensamento, grande na ação, grande na glória, grande no infortúnio, ele morreu desconhecido e só” “ Eu quase não saio/ Eu quase não tenho amigo/ eu quase não consigo/ Ficar na cidade sem viver contrariado” para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  11. 11. figuras de sintaxe pleonasmo omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse recurso estilístico que enriquece a expressão, dando ênfase à mensagem. “ Iam vinte anos desde aquele dia/ Quando com os olhos eu quis ver de perto/ Quanto em visão com os da saudades eu via” para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  12. 12. Pleonasmo É a reiteração, a repetição, o reforço de uma idéia já expressa por alguma palavra, termo ou expressão. É reconhecido como figura de sintaxe quando utilizado com fins estilísticos, como a ênfase intencional a uma idéia; sendo resultado da ignorância ou do descuido do usuário da língua, é considerado como um vício de linguagem (pleonasmo vicioso). Vamos sair fora! (se é sair, obviamente é para fora) Que tal subir lá em cima e tomar um bom vinho? (se é subir, obviamente é para cima) &quot;Eu nasci há dez mil anos atrás&quot; (se é há, só pode ser atrás) Essa empresa tem o monopólio exclusivo da banana (se é monopólio, obviamente é exclusivo) A mim, você não me engana (o verbo enganar tem dois complementos - a mim e me; eis um caso de objeto pleonástico)
  13. 13. Estou vendo terra com meus próprios olhos!!! - A mim ninguém me engana Um recurso literário bastante difundido é o epíteto de natureza, que não deve ser considerado como um pleonasmo vicioso. Serve, por fins estilísticos, para reforçar uma característica que já é natural ao ser. Exemplos: céu azul, pedra dura, chuva molhada.
  14. 14. figuras de sintaxe anástrofe omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse ocorre quando há uma simples inversão de palavras vizinhas. “ Começa o mundo , enfim, pela ignorância” “ Tão leve estou que já nem sombra eu tenho” para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  15. 15. figuras de sintaxe hipérbato omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse ocorre quando há uma inversão complexa de membros da frase. “ passeiam, à tarde, as belas da avenida” para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões . “ Enquanto manda as ninfas amorosas grinaldas nas cabeças por de rosas” ( Enquanto manda as ninfas amorosas por grinaldas de rosas na cabeça)
  16. 16. Inversão ou Hipérbato É a inversão da ordem natural e direta dos termos da oração. Exemplos: - Dança, à noite, o casal de apaixonados no clube. Ordem direta: O casal de apaixonados dança no clube à noite. - Aves, Desisti de ter! Ordem direta: Desisti de ter aves !
  17. 17. ocorre quando há inversão da posição do adjetivo ( uma qualidade que pertence a um objetivo é atribuída a outro, na mesma frase)” “ ...em cada olho um grito castanho de ódio” “ ...as lojas loquazes dos barbeiros” figuras de sintaxe hipálage omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  18. 18. ocorre quando há inversão violenta de partes da frase, tornando-a obscura ou ininteligível. figuras de sintaxe sínquise “ ... Entre vinhedo e sebe/ Corre uma linfa, e ele no seu de faia/ De ao pé do Alfeu tarro escultado bebe.” ( Uma linfa corre entre vinhedo e sebe, e ele bebe no seu tarro escultado de faia de ao pé do Alfeu ) omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse para valorizar seu texto ! são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  19. 19. figuras de sintaxe anacoluto omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse “ Minha vida tudo não passa de alguns anos sem importância” “ Umas carabinas que guardava atrás do guarda-roupa , a gente brincava com elas de tão imprestáveis” “ A rua onde moras , nela é que desejo morar” para valorizar seu texto ! é a falta de nexo sintático entre o princípio da frase e seu fim. são desvios em relação à concordância entre os termos da oração, sua ordem , possíveis repetições e omissões .
  20. 20. Anacoluto Toda falta de nexo sintático entre o princípio da frase e o seu fim provoca um anacoluto. Ocorre geralmente quando o sujeito fica sem predicado e quando se usa um verbo no infinitivo, com sua repetição no meio da frase. Exemplos: - Eu parece que estou ficando zonzo. - Morrer, todo o mundo vai morrer.
  21. 21. ANACOLUTO Anacoluto é a figura sintática que ocorre quando um termo antecipa o fica desligado sintaticamente da oração, dado a um desvio que a construção da oração sofreu . Na oração Nessas empregadas de hoje não se pode confiar. Há uma inversão. Na ordem direta diríamos: &quot;Não se pode confiar nessas empregadas de hoje&quot; . Se alterássemos a oração ainda um pouco mais: Nessas empregadas de hoje, não se pode confiar nelas . Estaríamos diante de um caso de pleonasmo. Os termos &quot;nessas empregadas&quot; e &quot;nelas&quot; exercem a mesma função sintática - objeto indireto do verbo &quot;confiar&quot; . Se a oração, no entanto, fosse: &quot;Essas empregadas de hoje, não se pode confiar nelas. &quot; (Alcântara Machado) Estaríamos diante de um caso de anacoluto. &quot;Essas em regadas de hoje&quot; não pode exercer a função de objeto indireto, pois a, expressão não aparece introduzida pela preposição, que o verbo confiar exige. Temos, dessa forma . um termo que não se liga sintaticamente à oração, já que não cumpre nenhuma função sintática, embora esclareça quem são &quot;elas&quot; , em quem não se pode confiar.
  22. 22. figuras de sintaxe silepse omissão : assíndeto, elipse e zeugma repetição : anáfora, pleonasmo e polissíndeto inversão : anástrofe, hipérbato e hipálage ruptura : anacoluto concordância ideológica : silepse ocorre quando a concordância não é feita com as palavras , mas com a idéia a elas associadas. <ul><li>silepse de gênero : discordância entre gêneros gramaticais ( masculino x feminino ). </li></ul><ul><li>silepse de número : discordância envolvendo número gramatical ( singular ou plural ). </li></ul><ul><li>silepse de pessoa : discordância entre o sujeito expresso e a pessoa verbal </li></ul>“ Sua majestade foi cruelmente injusto comigo” “ Esta gente está furiosa e com medo; por conseqüência, capazes de tudo” “ A gente não sabemos escolher presidente A gente não sabemos tomar conta da gente” para valorizar seu texto ! <ul><li>de gênero </li></ul><ul><li>de número </li></ul><ul><li>de pessoa </li></ul>
  23. 23. Silepse É uma figura de sintaxe e ocorre quando a concordância é feita pelo sentido e não pela forma gramatical, como a própria etimologia da palavra explica. Podemos ter silepse de número, de gênero e de pessoa. a) Silepse de número: O caso mais comum ocorre quando o sujeito é um coletivo ou uma palavra que, apesar de estar no singular, indica mais de um ser. Exemplos: - &quot;O povo lhe pediram que se chamasse Regedor.&quot; (Fernão Lopes) povo = singular pediram = plural - &quot;...e o casal esqueceram que havia mundo.&quot; (Mário de Andrade) casal = singular esqueceram = plural - O quarteto cantaram velhos sucessos. quarteto = singular cantaram = plural
  24. 24. b ) Silepse de gênero: Os casos mais comuns são os de predicativos que concordam com a idéia que está implícita, e não com a forma gramatical. Exemplos: - São Paulo é muito fria. (fria concorda com a palavra cidade) - Fulano é um criança. Fulano = masculino criança = feminino - Vossa Alteza é muito bondoso. Vossa Alteza = feminino bondoso = masculino
  25. 25. c) Silepse de pessoa: Ocorre principalmente quando o sujeito expresso aparece na terceira pessoa e o verbo na primeira pessoa do plural; a idéia é que o narrador integra o sujeito. Exemplos: - Dizem que os cariocas somos pouco dados aos jardins público. cariocas = 3ª pessoa somos = 1ª pessoa - Os jogadores somos incompetentes jogadores = 3ª pessoa somos = 1ª pessoa
  26. 26. Diácope (Epizeuxe) Repetição seguida de uma mesma palavra, podendo, de acordo com alguns teóricos, haver vocábulos entre elas. Exemplos: - Saia, saia já daqui, não quero vê-lo mais... - Largue, vamos, largue esse vício.
  27. 27. Epístrofe Repetição da mesma palavra ou expressões no final de cada oração ou verso. Exemplo: - No mundo, as idéias são perigosas. Na vida, as vontades são perigosas.
  28. 28. “ A Amazônia é o pulmão do mundo”/ Na sua mente povoa só maldade” figuras de palavras metáfora ocorre quando um termo substitui outro através de uma relação de subjetividade de quem a cria. “ Supondo o espírito humano uma vasta concha , o meu fim, Sr. Soares, é ver se posso extrair pérolas... ” para valorizar seu texto ! figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação.
  29. 29. figuras de palavras comparação ocorre quando se estabelece aproximação entre dois elementos que se identificam, ligados por conectivos comparativos explícitos. “ Sentou pra descansar como se fosse um pássaro/ E flutuou no ar como se fosse um príncipe/ E se acabou no chão feito um pacote bêbado” para valorizar seu texto ! figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação.
  30. 30. figuras de palavras sinestesia “ dizer palavras douradas ”/ “sorriso amarelo ”/ nossos olhos trocaram pensamentos ”/ “ doce infância”” para valorizar seu texto ! cruzamento de duas ou mais variações distintas ou atribuição a uma coisa de qualidade que lhe é incompatível, aceita apenas no plano figurado. figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação.
  31. 31. figuras de palavras metonímia ocorre quando há substituição de uma palavra por outra, havendo entre ambas algum grau de semelhança, relação, proximidade de sentidos ou implicação mútua. “ Antes de sair tomamos um cálice de licor” “ Ela aprecia ler Fernando Pessoa ” “ A coroa foi disputada pelos revolucionários” “ Ele era um bom garfo ” para valorizar seu texto ! figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação.
  32. 32. “ Sócrates bebeu a morte ” “ O brasileiro é um apaixonado por futebol” figuras de palavras sinédoque figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação. ocorre quando há substituição de um termo por outro, havendo ampliação ou redução do sentido usual da palavra. “ A cidade inteira viu assombrada, de queixo caído, o pistoleiro sumir de ladrão, fugindo nos cascos de seu cavalo” para valorizar seu texto ! metonímia = analogia ou relação sinédoque = extensão
  33. 33. figuras de palavras catacrese é um tipo especial de metáfora desgastada, já que não se sente nenhum vestígio de inovação ou de criação individual. “ dente de alho” / “ céu da boca” / pé da mesa”/ embarcar no trem”/ “ barriga da perna”/ asas do nariz”/ “ boca do estômago” para valorizar seu texto ! figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação.
  34. 34. figuras de palavras antonomásia ocorre quando designamos uma pessoa por uma qualidade, característica ou fato que a distingue. o rei das selvas (leão)/ o Dante Negro (Cruz e Souza)/ A Cidade-Luz (Paris)/ Águia de Haia (Rui Barbosa) para valorizar seu texto ! (variante da metonímia) figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação.
  35. 35. figuras de palavras alegoria é uma acumulação de metáforas referindo-se ao mesmo objeto em que todas as palavras são transladas para um plano que não lhes é comum. “ A vida é um grande poema em estrofes variadas ; umas em opulentos alexandrinos de rimas milionárias ; outras, frouxas , quebradas , misérrimas , mas o refrão é um para todas, sempre o mesmo: morrer ” para valorizar seu texto ! figuras de palavras : consistem no emprego de um termo com sentido diferente daquele convencionalmente empregado, a fim de conseguir um efeito mais expressivo na comunicação.
  36. 36. figuras de harmonia aliteração quando há repetição da mesma consoante ou de consoantes similares. “ Toda g ente homena g eia J anuária na j anela” para valorizar seu texto ! figuras de harmonia : são os efeitos produzidos na linguagem quando há repetição de sons, ou ainda quando se procura imitar sons produzidos por coisas ou seres.
  37. 37. figuras de harmonia assonância quando há repetição da mesma vogal ao longo de um verso ou poema. “ Sou A n a , d a c a m a / d a c a n a , ful a n a , b a c a n a / Sou A n a de A msterd a m”. para valorizar seu texto ! figuras de harmonia : são os efeitos produzidos na linguagem quando há repetição de sons, ou ainda quando se procura imitar sons produzidos por coisas ou seres.
  38. 38. figuras de harmonia paronomásia ocorre quando há reprodução de sons semelhantes em palavras de significações diversas. “ berro pelo at erro pelo dest erro / berro por seu berro pelo seu erro / que ro que você g anhe que você me ap anhe / para valorizar seu texto ! figuras de harmonia : são os efeitos produzidos na linguagem quando há repetição de sons, ou ainda quando se procura imitar sons produzidos por coisas ou seres.
  39. 39. Foi feito o corte para manter a corte.
  40. 40. figuras de harmonia : são os efeitos produzidos na linguagem quando há repetição de sons, ou ainda quando se procura imitar sons produzidos por coisas ou seres. figuras de harmonia onomatopéia ocorre quando uma palavra ou conjunto de palavras imita um ruído ou som. “ Ó rodas, ó engrenagens, r-r-r-r-r-r eterno.” para valorizar seu texto !
  41. 41. são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento antítese é a aproximação de palavras ou expressões que exprimem idéias contrárias, adversas. “ onde queres prazer sou o que dói / e onde queres tortura, mansidão / onde queres um lar, revolução / e onde queres bandido sou herói ” “ alma minha gentil que te partiste/ tão cedo desta vida descontente/ repousa lá no céu eternamente/ e viva eu cá na terra sempre triste” para valorizar seu texto ! figuras de pensamento “ não existiria som se não houvesse o silêncio / não havia a luz se não fosse a escuridão / a vida é mesmo assim, dia e noite , não e sim .... <ul><ul><li>Aquele fogo em sua face apagava-se com o gélido coração </li></ul></ul>
  42. 42. figuras de pensamento oxímoro consiste na fusão, num só enunciado, de dois pensamentos que se excluem mutuamente. “ amor é fogo que arde sem se ver / é ferida que dói e não se sente para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento <ul><ul><li>_ Fulano de Tal, músico de rock - perdoem o oxímoro ! - declarou... </li></ul></ul><ul><ul><li>- Ontem discutimos em aula o oxímoro &quot; divórcio amigável &quot; ... </li></ul></ul><ul><ul><li>- O título do artigo era um oxímoro moderno: Sexo Seguro . </li></ul></ul><ul><ul><li>- Aquele foi um belo exemplo, apesar do oxímoro , de humildade argentina . </li></ul></ul><ul><ul><li>- A julgar pelo Brasil, televisão educativa não passa de um oxímoro . </li></ul></ul>
  43. 43. figuras de pensamento paradoxo ocorre não apenas na aproximação de palavras de sentido oposto, mas de idéias que se contradizem . “” o mito é o nada que é tudo ”” para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento “ Pela cruz , a morte é vida , a derrota é triunfo , o túmulo é glória ”
  44. 44. <ul><li>Paradoxo do mentiroso ( do Cretense, de Epiménides) : </li></ul><ul><li>Epiménides é cretense e afirma que todos os cretenses mentem. </li></ul><ul><li>Se Epiménides for cretense e se todos os cretenses mentem, então, quando Epiménides setencia: </li></ul><ul><ul><li>“ Todos os cretenses mentem”, </li></ul></ul><ul><li>afirma uma proposição falsa ( ou verdadeira? ), </li></ul><ul><li>porque, Epiménides ( não) mente quando afirma que todos os cretenses, incluindo ele (Epiménides) , mentem. </li></ul>figuras de pensamento para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento Epiménides é cretense e afirma que todos os cretenses mentem.
  45. 45. são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase. figuras de pensamento para valorizar seu texto ! figuras de pensamento Amor é um fogo que arde sem se ver é ferida que dói e não se sente é um contentamento descontente é dor que desatina sem doer paradoxo oxímoro Quando elementos de idéias contrárias estão numa mesma frase, irreconciliáveis , o oxímoro ganha um nome especial, paradoxo. oxímoro oxímoro oxímoro
  46. 46. figuras de pensamento apóstrofe “ Tende piedade, Senhor , de todas as mulheres/ Que ninguém mais merece tanto amor e amizade” ocorre quando há invocação da pessoa ou algo, real ou imaginário, que pode estar presente ou ausente. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento
  47. 47. figuras de pensamento eufemismo “ Si alguma cunhatã se aproximava dele pra fazer festinha, Macunaíma punha a mão nas graças dela, cunhatã se afastava” ocorre quando uma palavra ou expressão é empregada para atenuar uma verdade tida como penosa, desagradável ou chocante. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento
  48. 48. <ul><li>Eufemismo: </li></ul><ul><ul><li>Exemplos: </li></ul></ul><ul><ul><li>O nobre deputado faltou com a verdade </li></ul></ul><ul><ul><li>Seu filho foi estudar a geologia dos campos santos. </li></ul></ul>
  49. 49. figuras de pensamento gradação “ Os que servem a pátria são os que não invejam , os que não infamam , os que não conspiram , os que não sublevam , os que não desalentam , os que não emudecem , os que não se acovardam ; mas resistem , mas ensinam , mas esforçam , mas pacificam , mas discutem , mas praticam a justiça , a admiração, o entusiasmo ” ocorre quando há uma seqüência de palavras que intensificam a mesma idéia. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento
  50. 50. figuras de pensamento hipérbole “ Rios te correrão dos olhos, se chorares” ocorre quando há exagero de uma idéia, a fim de proporcionar uma imagem emocionante e de impacto. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento
  51. 51. figuras de pensamento litotes “ Ele não é nada bobo ”/ A namorada dele não é tão moça ”/ “Eu não estou nada contente. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento é uma afirmação branda por meio da negação do contrário.
  52. 52. figuras de pensamento ironia “ As moças entrebeijam-se porque não podem morder-se umas às outras. O beijo delas é a evolução da dentada da pré-avó macaca” ocorre quando, pelo contexto , pela entonação, pela contradição de termos , sugere-se o contrário do que as palavras ou orações parecem exprimir. A intenção é depreciativa ou sarcástica. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento
  53. 53. figuras de pensamento perífrase “ Cidade maravilhosa / Cheia de encantos mil/ Cidade maravilhosa / Coração do meu Brasil” ocorre quando se cria um torneio para expressar algum objeto, acidente geográfico, indivíduo ou situação que não se quer nomear. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento
  54. 54. figuras de pensamento prosopopéia “ a Lua tal qual a dona de um bordel/ pedia a cada estrela fria/ um brilho de aluguel” ocorre quando se atribui movimento, ação, fala, sentimentos, enfim, caracteres próprios de seres animados a seres inanimados ou imaginários. para valorizar seu texto ! são recursos de linguagem que se referem ao significado da frase figuras de pensamento
  55. 55. figuras de sintaxe : assíndeto - elipse - zeugma - anáfora - pleonasmo - polissíndeto - anástrofe - hipérbato - sínquise - hipálage - anacoluto - silepse - figuras de pensamento : antítese - oxímoro -paradoxo - apóstrofe - eufemismo - gradação - hipérbole - ironia - prosopopéia - perífrase - figuras de palavras : comparação - metáfora - metonímia - sinédoque - catacrese - antonomásia - alegoria - figuras de harmonia : aliteração - assonância - paronomásia - figuras de sintaxe : assíndeto - elipse - zeugma - anáfora - pleonasmo - polissíndeto - anástrofe - hipérbato - sínquise - hipálage - anacoluto - silepse - figuras de pensamento : antítese - oxímoro -paradoxo - apóstrofe - eufemismo - gradação - hipérbole - ironia - prosopopéia - perífrase - figuras de palavras : comparação - metáfora - metonímia - sinédoque - catacrese - antonomásia - alegoria - figuras de harmonia : aliteração - assonância - paronomásia - onomatopéia “ V. Exª. está cansado?.” ( Silepse de gênero ) “ E brinquei, e dancei, e fui vestido de rei” ( polissíndeto ) “ Casos tristes, é melhor não recordar” ( hipérbato ) “ Essas criadas de hoje, não se pode confiar nelas” ( anacoluto ) “ Ele ganha a vida com o suor” ( metonímia ) “ Sou alérgico a cigarro” ( metonímia ) “ O Dr. Vivaldo é tão esperto como eu ” (comparação) “ O Dr. Vivaldo é esperto como a raposa” ( comparação metafórica = símile ) “ O Dr. Vivaldo é uma raposa” ( metáfora ) “ o remédio que eu tomo é ruim feito o diabo” (símile) “ os cinco estávamos no automóvel” ( silepse de pessoa ) “ o poder daquela atriz está no seu silêncio eloquente quando está em cena” (oxímoro) “ Não há no mundo alegria sem sobressalto, concórdia sem dissensão, descanso sem trabalho, riqueza sem miséria...” ( antítese )

×