Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração

13,218 views

Published on

Published in: Economy & Finance

Teoria Geral de Sistemas - Abordagem Sistêmica da Administração

  1. 1. Acadêmicos: Cleidiane Martins, Francielly Campos, Larissa Rodrigues, Thaís Armini e Wemerson Amorim UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO
  2. 2. INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO A teoria geral da administração passou por uma gradativa e crescente ampliação do enfoque desde a abordagem clássica até a abordagem sistêmica. A abordagem clássica havia sido profundamente influenciada por três princípios intelectuais dominantes em quase todas as ciências.
  3. 3. PENSAMENTOS DOMINANTESPENSAMENTOS DOMINANTES PENSAMENTO CLÁSSICO PENSAMENTO SISTÊMICO  REDUCIONISMO: É o princípio que se baseia na crença de que todas as coisas podem ser decompostas e reduzidas em seus elementos fundamentais. (jaulas mentais).  PENSAMENTO ANALÍTICO: É utilizado pelo reducionismo para explicar as coisas. A análise consiste em decompor o todo o máximo possível que são mais facilmente solucionáveis. (divisão do trabalho, especialização do operário).  MECANICISMO: É o princípio que se baseia na relação de causa e efeito (o efeito é suficiente para explicar a causa do fenômeno)  EXPANSIONISMO: É o fenômeno que sustenta que todo fenômeno é parte de um fenômeno maior. O desempenho de um sistema depende de como ele se relaciona com o todo maior.  PENSAMENTO SINTÉTICO:  É o fenômeno que se pretende explicar. É visto como parte de um sistema maior e é explicado em termos do papel que desempenha no sistema.  TELEOLOGIA: É o estudo do comportamento com a finalidade de alcançar objetivos. O comportamento é explicado por aquilo que ele produz.
  4. 4. . Conforme CHIAVENATO (2003), a Tecnologia da Informação e Administração tem como origem a Cibernética (ciência da comunicação e do controle), criada por Norbert WIENER, em meados da década de 1940, ao mesmo tempo em que Von NEWMAN e MORGENSTERN criavam a Teoria dos Jogos e Von BERTALANFFY definia a Teoria Geral dos Sistemas. A Cibernética teve como foco principal a sinergia (ver definição, adiante) e surgiu como uma ciência interdisciplinar para relacionar as ciências, preencher os espaços vazios não-pesquisados por nenhuma delas e permitir que cada ciência utilizasse os conhecimentos das outras. O campo de estudo da Cibernética são os sistemas, que são conjuntos de elementos dinamicamente relacionados, para atingir um objetivo.
  5. 5. Componentes e característica de um sistema Ambiente Ambiente Sistema Transformação Atividade operacionais Atividades gerenciais Tecnologia Métodos operacionais Subsistema Subsistema Subsistema Subsistema Feedback homeostase Entropia Entradas Saídas Matéria – prima Talentos humanos Capital Equipamentos informação Produtos Serviços Resultados financeiros Informação Satisfação do colaborador
  6. 6. ALGUNS CONCEITOSALGUNS CONCEITOS ENTRADAS (IMPUTS): Este conceito refere-se a tudo que o sistema importa do seu mundo exterior (informação, energia, materiais). SAÍDAS (OUTPUT): É a liberação pelo sistema do resultado de suas operações para o meio ambiente. CAIXA NEGRA (BLACK BOX): Sistema cujo elementos internos são desconhecidos. RETROAÇÃO (FEEDBACK): Retorno. A retroação serve para comparar o funcionamento do sistema com um padrão estabelecido. A retroação pode ser positiva ou negativa. HOMEOSTASE: É o equilíbrio dinâmico que ocorre através da auto regulação. É a capacidade que tem o sistema de manter certas variáveis dentro de limites. Tendência a se adaptar a fim de alcançar um equilíbrio interno face as mudanças externas do meio ambiente. INFORMAÇÃO: Informação é o conhecimento disponível para uso imediato e que permite orientar a ação e diminuir a carga de incerteza que cerca as decisões cotidianas. COMUNICAÇÃO: Tornar comum a uma ou mais pessoas uma determinada informação. REDUNDÂNCIA: É a repetição da mensagem para que sua recepção correta seja mais garantida.
  7. 7. ENTROPIA: Processo pelo qual um sistema tende a exaustão. SINERGIA: Trabalho conjunto ou ainda quando a soma das partes é maior que o todo. AUTOMAÇÃO: É operação automática de um sistema, processo ou máquina. Significa a transferência das operações de controle, regulagem e correção do processo para equipamentos que substituem o trabalho intelectual do homem, possível com a invenção dos computadores, servomecanismos e reguladores com o desenvolvimento da cibernética. INFORMÁTICA: É a disciplina que trata a informação de forma racional. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: Principal produto da cibernética. Representa a junção do televisor, computador e telefone. Está afetando todos os negócios convencionais do mundo moderno. INTERNET: Rede mundial de computadores. INTRANET: Redes internas que permitem a comunicação direta entre empresas ou dentro da mesma empresa. ALGUNS CONCEITOSALGUNS CONCEITOS
  8. 8. Consequências da Informática naConsequências da Informática na AdministraçãoAdministração  Automação: é uma síntese da ultramecanização, superracionalização (a melhor combinação de meios possíveis), processamento contínuo e controle automático pela retroação que alimenta a máquina com o seu próprio produto. Permitiu uma explosão de utilizações em todos os campos da administração: indústrias, ferrovias, bancos etc.;  Tecnologia da informação (TI): principal produto da Cibernética representa a convergência do computador com a televisão e as telecomunicações;  Sistemas de informação gerencial (SIG): sistemas computacionais capazes de proporcionar informação como alimentação para decisões a serem tomadas pelos gestores nas organizações;  Integração do negócio: busca da integração, conectividade e mobilidade que agilizem os processos das organizações. Sua base é a Internet;  E-business: negócios virtuais com base na mídia eletrônica.
  9. 9. TIPOS DE SISTEMASTIPOS DE SISTEMAS QUANTO A CONSTITUIÇÃO QUANTO A NATUREZA FÍSICOS OU CONCRETOS: Coisas reais, equipamentos, máquinas. ABSTRATOS OU CONCEITUAIS: Quando composto de conceitos, planos, filosofias, hipótese, ideias. FECHADOS: São os sistemas que não apresentam intercâmbio com o meio ambiente ABERTOS: São os sistemas que apresentam relações de intercâmbio com o meio ambiente.
  10. 10. CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA ABERTOCARACTERÍSTICAS DO SISTEMA ABERTO • Os sistemas abertos estão em constante interação com o ambiente. • Influencia o ambiente e é por ele influenciado. • Depende do ambiente. • Possui capacidade de mudança, crescimento e adaptação.
  11. 11. ORGANIZAÇÕES COMO SISTEMAS ABERTOSORGANIZAÇÕES COMO SISTEMAS ABERTOS COMPORTAMENTO PROBABILÍSTICO: O seu comportamento nunca é totalmente previsível. SÃO PARTES DE UMA SOCIEDADE MAIOR CONSTITUÍDA DE PARTES MENORES: Sistemas dentro de sistemas. INTERDEPENDÊNCIA DAS PARTES: dependem um do outro. HOMEOSTASE OU ESTADO FIRME: O estado firme é conseguido com a unidirecionalidade (orientação para o mesmo fim) e o progresso. FRONTEIRAS OU LIMITES: É a linha que separa o que está dentro e que está fora do sistema. MORFOGÊNESE: Capacidade de modificar a si próprio.(D O) RESILIÊNCIA: Capacidade que o sistema possui de resistir a distúrbios provocados por fenômenos externos.
  12. 12. TEORIA MATEMÁTICA DA ADMINISTRAÇÃOTEORIA MATEMÁTICA DA ADMINISTRAÇÃO • É uma abordagem recente na administração. • Sua principal área de aplicação na administração é o processo decisorial, quando as decisões são programáveis ou quantitativas. • A Pesquisa Operacional (PO) é uma das alternativas de métodos quantitativos de enorme aplicação dentro da administração. Através de várias técnicas. • Sua aplicação dentro da administração é voltada para os níveis organizacionais próximos à esfera da execução e relacionada com as operações e tarefas.
  13. 13. 1. Aplicação da probabilidade em condições de risco e incerteza. 2. Estatística na sistematização e análise de dados. 3. Matemática na formulação de modelos quantitativos. Metodologia da PO: • Formulação do problema. • Construção do modelo matemático. • Dedução de uma solução do modelo. • Teste do modelo e da solução. • Controle sobre a solução. • Colocação da solução em funcionamento (implementação). Técnicas de PO: • Teoria dos Jogos (competição) • Teoria das Filas (gargalos e esperas) • Teoria dos Grafos (JIT, CPM) • Programação Linear (pesquisa mercadológica) • Programação Dinâmica (comprar , construir) • Análise Estatística e Cálculo de Probabilidade: * Controle Estatístico de Qualidade. •Qualidade Total. Pesquisa OperacionalPesquisa Operacional
  14. 14. MODELOS DE ORGANIZAÇÃOMODELOS DE ORGANIZAÇÃO Schein Katz e Kahn A organização é um sistema aberto A organização é um conjunto de subsistemas em interação Os subsistemas são mutuamente dependentes A organização existe em ambiente dinâmico que compreende outros sistemas As fronteiras organizacionais não são claramente definidas  Importação (entradas): A organização recebe insumos do ambiente  Transformação (processamento): Os sistemas abertos transformam a energia recebida (produtos, serviços)  Exportação (saídas): Os sistemas abertos exportam seus produtos ou serviços.  Os sistemas são ciclos de eventos que se repetem Importação + transformação + exportação +importação + transformação +......  Entropia negativa Processo pela qual os sistemas tendem a exaustão
  15. 15. MODELO SOCIOTÉCNICO DE TAVISTOCKMODELO SOCIOTÉCNICO DE TAVISTOCK SUBSISTEMA TÉCNICO: Que compreende as tarefas a serem desempenhadas, instalações físicas, equipamentos e instrumentos utilizados, exigências da tarefa, técnicas operacionais etc. SUBSISTEMA SOCIAL: Compreende as pessoas. A ABORDAGEM SOCIOTÉCNICA CONCEBE A ORGANIZAÇÃO COMO A COMBINAÇÃO DA TECNOLOGIA COM UM SUBSISTEMA SOCIAL.
  16. 16. Katz e KahnKatz e Kahn Informação como insumo: Os sistemas abertos recebem insumos. Estado firme e homeostase dinâmica: Todos os sistemas procuram o estado firme através do equilíbrio. Diferenciação: Multiplicação e elaboração de papéis e diferenciação interna. Eqüifinalidade: O sistema pode alcançar o mesmo resultado por uma infinidade de caminhos diferentes. Limites ou fronteiras: Os limites ou fronteiras definem a área de atuação do sistema.
  17. 17. Características básicas da análise sistêmicaCaracterísticas básicas da análise sistêmica • Ponto de vista sistêmico: entrada, processo, saída, retroação e ambiente. • Abordagem dinâmica: interação dentro da estrutura de uma organização • Multidimensional e multinivelada: micro e macro. • Multimotivacional: motivada por muitos desejos. • Probabilística: “em geral”, “pode ser” • Multidisciplinar: conceitos e técnicas de muitos campos de estudo. • Descritiva: descreve as características da organização. • Multivariável: os eventos acontecem por numerosos fatores. • Adaptativa: adaptar-se aos requisitos do ambiente. • Caráter integrativo e abstrato da Teoria de Sistemas. • O efeito sinérgico das organizações como sistemas abertos. • O “homem funcional”. • Uma nova abordagem organizacional. • Ordem e desordem.
  18. 18. O HOMEM FUNCIONALO HOMEM FUNCIONAL Os papéis são mais enfatizados do que as pessoas em si. Nas organizações, as pessoas se relacionam através de um conjunto de papéis. Há uma interferência de diferentes variáveis: como a personalidade e as relações interpessoais. “A interação de todas elas é fundamental para que a organização alcance maior produtividade.”
  19. 19. CONCLUSÃOCONCLUSÃO Conclui-se que toda organização possui um sistema, desde a mais simples a mais complexa das organizações e que estão em constantes mudanças. Pois todo sistema deve possuir quatro características básicas: elementos; relação entre elementos; objetivo comum e ambiente. A Teoria Geral dos Sistemas afirma que as propriedades dos sistemas não podem ser descritas significativamente em termos de seus elementos separados. A compreensão dos sistemas somente ocorre quando estudamos os sistemas globalmente, envolvendo todas as interdependências de suas partes.
  20. 20. FONTESFONTES www.professorcezar.adm.br/Textos/AbordagemSistemicaAdm.pdf http://pt.slideshare.net/admetz01/abordagem-sistmica-da-administrao https://docs.google.com/document/d/1CFr3RNDBrgswTI01rlmkl5pLjwyY- HZ6mlWii_X5qJM/preview?pli=1 http://www.coladaweb.com/administracao/abordagem-sistemica-da- administracao

×