Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_Autorização

1,864 views

Published on

Informe técnico elaborado pela Prefeitura de São Paulo sobre a vacinação contra o HPV, e autorizações para pais.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Informe Técnico - Campanha de Vacinação HPV_Autorização

  1. 1. INFORME TÉCNICO Nº 1 CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA O PAPILOMA VÍRUS HUMANO (HPV) PRIMEIRA DOSE DE 10 DE MARÇO A 10 DE ABRIL DE 2014 1- Introdução O vírus HPV é transmitido pelo contato direto infectada a pele e as mucosas infectadas, por meio de relação sexual, que é a forma principal de contágio. Também pode ser transmitido de mãe para filho no momento do parto. O período de incubação é cerca de 2 a 8 meses mas a incubação pode demorar até 20 anos. A Organização Mundial da Saúde estima que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras do HPV, destas 32% estão infectadas pelos tipos 16, 18 ou ambos, presentes em 70% dos casos do câncer do colo do útero. No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer, em 2012, o câncer de colo do útero é o terceiro tipo mais freqüente entre a mulheres. Estima-se que são de 17 a 21 casos em 100 mil mulheres, 15 mil casos novos e cerca de 4,8 mil mortes (é a quarta causa de morte entre as mulheres). A infecção pelo HPV é causa necessária, mas não suficiente para o desenvolvimento do câncer. Outros fatores também poderão interferir: início precoce da vida sexual, multiparidade, tabagismo e fatores genéticos. Existem cerca de 150 tipos de HPV, sendo que 30 a 50 tipos poderão infectar o trato genital, dos quais 12 tipos são de alto risco que podem provocar câncer (ditos oncogênicos). Apenas 10% das mulheres infectadas irão apresentar alguma manifestação clínica (câncer de colo do útero e verrugas genitais). 2- Vacina HPV 2.1- Objetivo da vacinação  Prevenir a infecção pelos sorotipos presentes na vacina;  Contribuir para a redução dos casos de câncer de colo de útero e verrugas genitais;    Importante A vacina não tem efeito para tratamento Não substitui a realização do Papanicolau, pois não confere proteção contra todos os tipos oncogênicos; As pessoas vacinadas devem usar o preservativo nas relações sexuais, pois a vacina não confere proteção contra todos os tipos não oncogênicos.
  2. 2. 2.2- Vacinas utilizadas no Brasil A vacina HPV Quadrivalente Recombinante é a preconizada pelo Ministério da Saúde e será a disponibilizada gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). A eficácia da vacina quadrivalente é de 98% para prevenção de câncer de colo de útero e 100% para verrugas genitais, com maior proteção para as pessoas que nunca tiveram contato com o vírus. É uma vacina inativada, portanto, incapaz de causar a infecção na adolescente vacinada. Cada dose de 0,5 ml contém: proteína do HPV (tipos 6, 11, 16 e 18), adjuvante sulfato hidroxifosfato de alumínio amorfo, cloreto de sódio, L-histidina, polissorbato 80, borato de sódio e água para injeção. O produto não contém conservante nem antibióticos. A vacina é de aplicação intramuscular, deve ser conservada em refrigeração entre +2ºC e +8ºC e não pode ser congelada. 3- População a ser vacinada  em 2014 as meninas com 11, 12 e 13 anos de idade, incluindo as adolescente da Fundação Casa e em situação de rua  em 2015 as meninas com 9, 10 e 11 anos de idade;  em 2016 as meninas com 9 anos de idade; 4- Meta da população a ser vacinada A meta do município de São Paulo é vacinar 80% da população alvo, sendo  Na primeira semana - 30%  Na segunda semana - 60%  Na terceira semana - 70%  Na quarta semana - 80% 5- Esquema de vacinação O esquema de vacinação adotado pelo Ministério da Saúde é o recomendado pelo Grupo Técnico Assessor de Imunizações da Organização Panamericana de Saúde, composto de 3 doses (0, 6m e 60 meses ou 5 anos após a primeira dose), o intervalo de 6 meses entre a 1ª e a 2ª dose e a realização da 3ª dose após cinco anos gera resposta imunológica mais robusta. Outros países como Canadá, Suíça, México e Colômbia já utilizam este esquema. 6- Contra indicações da vacina  reação anafilática aos componentes da vacina;  reação anafilática em dose anterior;
  3. 3.  gestantes, uma vez que não há estudos conclusivos até o momento. OBS 1- Se a adolescente engravidar após o início do esquema vacinal, as doses subsequentes deverão ser adiadas até o período pós-parto. Caso a vacina seja administrada durante a gravidez, nenhuma intervenção adicional é necessária, somente o acompanhamento pré-natal adequado, para afastar complicações. 7- Eventos Adversos Pós Vacinação (EAPV) A vacina é bem tolerada e pouco reatogênica, mas como em toda vacina podem ocorrer manifestações locais decorrentes da aplicação, febre, cefaléia e síncope (desmaio), portanto as adolescentes deverão ser vacinadas sentadas e aguardar por 15 minutos. Na ocorrência desses eventos a adolescente deverá ser encaminhada para UBS de referência da escola, para avaliação e demais procedimentos necessários. 8- Estratégia O Ministério da Saúde recomenda que a primeira dose da vacina seja aplicada nas escolas e UBS. Para operacionalizar a vacinação nas escolas é necessário:  Listagem nominal das adolescentes que serão vacinadas, por escola e faixa etária para previsão do número de doses e acompanhamento do esquema vacinal;  Elaborar informe aos pais sobre a importância da vacinação;  Termo de Recusa, caso os responsáveis pela adolescente não autorizem a vacinação na escola;  Acompanhamento da vacinação. Fonte Apresentações em Power Point referente a Campanha Nacional de Vacinação Contra o HPV, disponibilizadas pela Drª Carla Domingues do Programa Nacional de Imunizações/Ministério da Saúde e Drª Helena Keico Sato, Diretora da Divisão de Imunização/CVE/SES Documento Elaborado Subgerência de Imunização/PMI/CCD/COVISA São Paulo 27/01/2014
  4. 4. SOLICITAÇÃO DE AUTORIZAÇÃO DOS PAIS OU RESPONSÁVEIS PARA VACINAÇÃO CONTRA O HPV ( PAPILOMA VÍRUS HUMANO). UNIDADE ESCOLAR: _______________________________________________________ NOME DA ALUNA:.___________________________________________.ANO/TURMA:_______ CARTÃO DO SUS __________________________________DATA DE NASC. ________: Srs. Pais ou Responsáveis, Informamos que iniciará no dia 10 de março de 2014, a 1ª Campanha de Vacinação contra o Papiloma Vírus Humano ( HPV) , que protege a mulher contra o câncer de colo de útero. Os estudos mostram que, quando a vacinação é feita na faixa etária de 9 a 13 anos, a produção de anticorpos para proteger a mulher do HPV tem maior intensidade. A Campanha promovida pelo Ministério da Saúde, acolhida pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Educação pretende nesse ano, vacinar todas as meninas na faixa etária de 11 a 13 anos . Para aplicação da vacina é necessária a assinatura da presente AUTORIZAÇÃO e a apresentação do cartão de vacinação ou documento de identificação. Segue abaixo o documento de AUTORIZAÇÃO. Eu, _____________________________________RG nº_______________, AUTORIZO a aplicação de vacina em minha filha, contra o Papiloma Vírus Humano (HPV). _________________________________ Assinatura do responsável Data: ____/_____/2014
  5. 5. SOLICITAÇÃO DE RECUSA DOS PAIS OU RESPONSÁVEIS PARA VACINAÇÃO CONTRA O HPV ( PAPILOMA VÍRUS HUMANO). UNIDADE ESCOLAR: _______________________________________________________ NOME DA ALUNA:.___________________________________________.ANO/TURMA:_______ CARTÃO DO SUS: _______________________________ DATA DE NASC. ________: Srs. Pais ou Responsáveis, Informamos que iniciará no dia 10 de março de 2014, a 1ª Campanha de Vacinação contra o Papiloma Vírus Humano ( HPV) , que protege a mulher contra o câncer de colo de útero. Os estudos mostram que, quando a vacinação é feita na faixa etária de 9 a 13 anos, a produção de anticorpos para proteger a mulher do HPV tem maior intensidade. A Campanha promovida pelo Ministério da Saúde, acolhida pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Educação pretende nesse ano, vacinar todas as meninas na faixa etária de 11 a 13 anos . Segue abaixo o documento de RECUSA. Eu,________________________________________RG nº___________, NÃO AUTORIZO a aplicação da vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), mesmo sabendo das possíveis implicações letais da doença sobre a minha filha. ________________________________ Assinatura do responsável Data: _____/_____/2014

×