Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Conf 2015
Cláudio Martins
claudiomartins2000@gmail.com
Novembro/2015
1
Sobre o palestrante : Cláudio Martins
Sou Mestre em Computação pela Universidade Federal do
Rio Grande do Sul (UFRGS/2003)...
• A palestra tem por objetivo apresentar as principais
métricas de código orientado a objetos como suporte
à tarefa de ref...
Motivação:Motivação:
Software, manutenção e qualidade
4
Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio...
O que é Software?
• Há pouco tempo, as pessoas não
conseguiam perceber a existência ou
importância do software.importância...
Custo do Software
• Ao longo do ciclo de vida, os custos em Desenvolvimento
e Manutenção do Software:
▫ Desenvolvimento .....
Sem Manutenção,
tudo se desgasta,tudo se desgasta,
deteriora.
7
Ciclo de vida do hardware/equipamentos
físicos
8
Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
Ciclo de vida do Software
9
Diz respeito a uma das 8 Leis de Lehman:
Complexidade crescente - Se não forem tomadas medidas...
Reengenharia de Software
10
• É o processo de alterar a codificação do software sem alterar sua
funcionalidade.
– Ex: definição e nomes de dados e cód...
Refatoração (Refactoring)Refatoração (Refactoring)
de Software OO
12
Refatoração
• Refatoração (do inglês, Refactoring) é o processo de
modificar um software para melhorar sua estrutura
inter...
Refatoração (Refactoring) de Software
•A refatoração visa auxiliar o processo de desenvolvimento
(programação) e evolução ...
“Mau cheiro” (Bad Smell)
Problemas de qualidade de código
15
Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cl...
Exemplo prático de Refatoração
•Considere a classe ‘C’, responsável por implementar
funcionalidades em uma conta bancária:...
Exemplo prático de Refatoração:
Renomear Classe
Solução:
Trocar o nome da classe
public class Conta {
public double s;
pub...
Exemplos comuns de Refatoração
•Mudança do nome de variáveis•Mudança do nome de variáveis
•Mudanças nas interfaces dos obj...
Catálogo de Refatorações
•Existem algumas propostas de catálogos.
Ex:
▫Kerievsky's (2004)
▫Sven Gort e Philippe T’Seyen, R...
O que é Métrica?
Métrica é a medição de
um atributo
20
Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio ...
• A abordagem tradicional para refatorar código é a leitura
do código em busca dos ‘maus cheiros’ (bad smell).
– Essa é um...
• Abordagem baseada em Métricas de Software.
• As métricas de software podem medir inúmeras
características do software
Co...
• As métricas que interessam à refatoração estão
relacionadas aos atributos de software :
– Tamanho
Métricas de Software
–...
Há várias métricas que medem a qualidade interna.
Ex:
– Total de linhas de código (Lines of Code – LOC)
Métricas de softwa...
• LOC é a mais antiga e a mais simples das métricas de software.
• LOC mede o tamanho (em linhas) das classes e métodos.
•...
• Métricas de complexidade indicam o quanto é complexo
é um código (do método, classe, pacote), em relação às
estruturas i...
Métricas simples relacionadas à complexidade
NF = 5 campos
NP = 6 Parameters
27
Qualidade de software - Refatoraça e Métri...
• NBD representa o número máximo de blocos de código aninhados
(Nested Block Depth) em um determinado método.
– A métrica ...
Complexidade Ciclomática (CC ou VG) de McCabe
Mede complexidade de código do método.
Normalmente, VG < 5 => complexidade m...
• WMC mede a complexidade individual de uma classe.
– A complexidade de uma classe é reflete o número de seus
métodos e su...
Métricas de Acoplamento
Medem o acoplamento entre classes ou subsistemas, isto é, medem a ligação
ou dependência entre ess...
• Acoplamento Eferente (EC- Efferent Coupling ou EC):
– número total de classes dentro de um pacote que dependem
de classe...
Acoplamento Eferente (Ce – Efferent Coupling)
33
O acoplamento eferente do pacote = 2
- há duas classes dentro do pacote q...
Acoplamento Aferente (Ca – Afferent Coupling)
34
O acoplamento aferente do pacote é cinco,
pois existem 5 classes fora do ...
Ex: CBO (Coupling Between Object Classes)
CBO mede o total de mensagens trocadas entre os objetos das
classes analisadas e...
• Profundidade da Árvore de Herança
(DIT – Depth of Inheritance Tree)
• Número de Filhos (NoC – Number of Children)
Métric...
• Essa métrica admite valores entre zero e um.
• Uma medida de abstração (A) próxima de zero (0) :
– indica que as entidad...
• A métrica Instabilidade (I) avalia entidades (pacotes,
p.ex) quanto a sua dependência perante outras
entidades, servindo...
• A Distância (Distance from the Main Sequence - D)
relaciona a Abstração (A) e a Instabilidade (I), calculado
pela distân...
Gráfico de Abstração vs. Instabilidade (para Dn)
Dn deve se manter próxima à
linha da sequência principal
11
Abstração
Dn
...
• Há muitas ferramentas disponíveis no mercado, tanto
comerciais quanto open-source, para coleta de
métricas de código (an...
• O sistema “Locadora de Vídeo”, usado no livro de Martin
Fowler, apresenta dificuldades na manutenção e evolução
para nov...
Métricas obtidas para o sistema original
43
Método “conta()” com
VG= 8 (Complexidade
Ciclomátitica) alta
Qualidade de soft...
Resultados após refatorações no projeto
44
Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
Análise e interpretação das métricas de pacote
Relacionadas ao pacote
•O sistema “Locadora de Vídeo” após as refatorações ...
Análise e interpretação das métricas de classes
46
Melhorias na coesão (LCC- Loose
Class Cohesion) e acoplamento
(LCOM e T...
Análise e interpretação das métricas de métodos
47
Melhoria na complexidade (VG) doMelhoria na complexidade (VG) do
método...
• Quando se avalia a qualidade do produto de software,
um dos atributos a ser considerado é a facilidade de
manutenção/evo...
Obrigado pela atenção!
@_ClaudioMartins
Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
49
http...
• Chidamber, S. R. & Kemerer, C. F. (1994). A Metrics Suite for
Object Oriented Design (IEEE Transactions on Software
Engi...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Palestra TaSafo Conf-2015: Refatoração com Métricas

635 views

Published on

A palestra "Refatoração com Métricas" tem por objetivo apresentar as principais métricas de código orientado a objetos como suporte à tarefa de refatoração de código.

Published in: Software

Palestra TaSafo Conf-2015: Refatoração com Métricas

  1. 1. Conf 2015 Cláudio Martins claudiomartins2000@gmail.com Novembro/2015 1
  2. 2. Sobre o palestrante : Cláudio Martins Sou Mestre em Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/2003), graduado em Tecnologia de PD (UFPA/1989), especialista em Análise e Projeto de Sistemas (UFPA/1998).Sistemas (UFPA/1998). Professor do Instituto Federal do Pará (IFPA), e analista de sistemas da Companhia de Informática de Belém (Cinbesa). Trabalho há mais de vinte anos com engenharia de software e sistemas de informação. 2Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins Lattes: http://lattes.cnpq.br/7014997829591968 LinkedIn: http://br.linkedin.com/in/claudiomartins2010 Facebook: https://www.facebook.com/claudiomartins2000 Blog: http://claudiomartins-prof.blogspot.com.br/
  3. 3. • A palestra tem por objetivo apresentar as principais métricas de código orientado a objetos como suporte à tarefa de refatoração de código. Agenda à tarefa de refatoração de código. • A palestra é dividida em três partes: – Motivação – Refatoração – Métricas para Software Orientado a Objetos 3 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  4. 4. Motivação:Motivação: Software, manutenção e qualidade 4 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  5. 5. O que é Software? • Há pouco tempo, as pessoas não conseguiam perceber a existência ou importância do software.importância do software. – Hardware/Equipamento e software se confundiam em só um conceito. • Hoje, o software está presente e onipresente em vários meios e dispositivos. Software (definição) •Programas de computador (código, instruções), estruturas de dados e... •A documentação necessária para instalar, usar e tornar os programas compreensíveis para quem os mantêm. 5 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  6. 6. Custo do Software • Ao longo do ciclo de vida, os custos em Desenvolvimento e Manutenção do Software: ▫ Desenvolvimento ................ 30 a 40 %▫ Desenvolvimento ................ 30 a 40 % ▫ Manutenção ........................ 60 a 70 % 6 Custos relativos ao Desenvolvimento do Software e Manutenção. Custos relativos a TIC, Desenvolvimento de Software e Manutenção de Software
  7. 7. Sem Manutenção, tudo se desgasta,tudo se desgasta, deteriora. 7
  8. 8. Ciclo de vida do hardware/equipamentos físicos 8 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  9. 9. Ciclo de vida do Software 9 Diz respeito a uma das 8 Leis de Lehman: Complexidade crescente - Se não forem tomadas medidas para reduzir ou manter a complexidade de um software, conforme ele é alterado sua complexidade irá aumentar progressivamente. Deve haver um esforço para reduzir a complexidade final de um sistema enquanto este recebe alterações.Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  10. 10. Reengenharia de Software 10
  11. 11. • É o processo de alterar a codificação do software sem alterar sua funcionalidade. – Ex: definição e nomes de dados e código do programa, melhorias e simplificações em instruções. Reestruturação de Código simplificações em instruções. • O propósito principal é tornar o programa mais fácil de ser compreendido. Fundamentos da Reengenharia 11 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  12. 12. Refatoração (Refactoring)Refatoração (Refactoring) de Software OO 12
  13. 13. Refatoração • Refatoração (do inglês, Refactoring) é o processo de modificar um software para melhorar sua estrutura interna (do código) sem alterar seu comportamentointerna (do código) sem alterar seu comportamento externo. – Martin Fowler et al. (1999). • Refatoração busca tornar o software mais fácil de entender e mais barato de se modificar (evoluir). • O uso desta técnica evita a deterioração tão comum• O uso desta técnica evita a deterioração tão comum durante o ciclo de vida de um código. • Não se trata de otimização. – Refatorar ~ Refabricar ~ Reestruturar – É uma prática “ágil”! 13 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  14. 14. Refatoração (Refactoring) de Software •A refatoração visa auxiliar o processo de desenvolvimento (programação) e evolução (manutenção) do software a partir de mecanismos de reestruturação de código (orientado a objetos). 14 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  15. 15. “Mau cheiro” (Bad Smell) Problemas de qualidade de código 15 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  16. 16. Exemplo prático de Refatoração •Considere a classe ‘C’, responsável por implementar funcionalidades em uma conta bancária: public class C { public double s; public void sacar(double valor){ this.s = s – valor; } public static void main(String args[]){ C c = new C();C c = new C(); c.s = 100; c.sacar(50); System.out.println(“Saldo:”+c.s); } } 16
  17. 17. Exemplo prático de Refatoração: Renomear Classe Solução: Trocar o nome da classe public class Conta { public double s; public void sacar(double valor){ this.s = s – valor; } public static void main(String args[]){ Conta c = new Conta();Conta c = new Conta(); c.s = 100; c.sacar(50); System.out.println(“Saldo:”+c.s); } } 17
  18. 18. Exemplos comuns de Refatoração •Mudança do nome de variáveis•Mudança do nome de variáveis •Mudanças nas interfaces dos objetos •Pequenas mudanças arquiteturais •Decompor grandes métodos em métodos menores •Encapsular código repetido em um novo método •Generalização de métodos. Ex:•Generalização de métodos. Ex: raizQuadrada(float x)⇒ raiz (float x, int n) 18
  19. 19. Catálogo de Refatorações •Existem algumas propostas de catálogos. Ex: ▫Kerievsky's (2004) ▫Sven Gort e Philippe T’Seyen, Refactoring Thumbnails, ▫Alur et. al.,no livro “Core J2EE Patterns, 2001 (obs: p/ arquitetura JEE) •Talvez o mais conhecido dos catálogos seja o proposto por Fowler [2000] 19 http://www.martinfowler.com/
  20. 20. O que é Métrica? Métrica é a medição de um atributo 20 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins um atributo (propriedades ou características ) de uma determinada entidade (produto, processo ou recursos).
  21. 21. • A abordagem tradicional para refatorar código é a leitura do código em busca dos ‘maus cheiros’ (bad smell). – Essa é uma abordagem que pode ser subjetiva e dependente de Motivação: “Code Smell” e Refatoração – Essa é uma abordagem que pode ser subjetiva e dependente de um especialista (principalmente em grandes sistemas!). – Para grandes sistemas é inviável. 21http://martinfowler.com/bliki/CodeSmell.html
  22. 22. • Abordagem baseada em Métricas de Software. • As métricas de software podem medir inúmeras características do software Como podemos refatorar de forma objetiva? características do software – da qualidade do produto – do processo de desenvolvimento do software. • Em refatoração, o foco estará nas métricas de software voltadas ao produto de software no que se refere ao código.código. 22 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  23. 23. • As métricas que interessam à refatoração estão relacionadas aos atributos de software : – Tamanho Métricas de Software – Tamanho – Complexidade – Acoplamento – Coesão • Em algum sentido, medir o grau de “Abstração” do software • No caso da refatoração, esses atributos estarão• No caso da refatoração, esses atributos estarão relacionados as seguintes elementos do código OO: pacotes, classes e métodos. 23 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  24. 24. Há várias métricas que medem a qualidade interna. Ex: – Total de linhas de código (Lines of Code – LOC) Métricas de software ( qualidade interna / código) – Total de linhas de código (Lines of Code – LOC) – Número de classes (NC – Number of Classes) – Falta de coesão em métodos (LCOM) – Depth of Inheritance Tree (DIT) – Number of Overridden Methods (NORM) – Number of Methods (NOM) – Number of FieldsNumber of Fields – Specialization Index – McCabe Cyclomatic Complexity – Weighted Methods per Class (WMC) – Etc. 24 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  25. 25. • LOC é a mais antiga e a mais simples das métricas de software. • LOC mede o tamanho (em linhas) das classes e métodos. • Normalmente não contabiliza as linha em branco. Linhas de Código (LOC – Lines of Code) LOC = 77 linhas 25Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins LOCm = 5LOCm = 5 comentários
  26. 26. • Métricas de complexidade indicam o quanto é complexo é um código (do método, classe, pacote), em relação às estruturas internas de comandos e como são organizados. Métricas de complexidade organizados. • Ex: – Métricas simples para medir complexidade: • Número de atributos (NF – Number of Fields) • Número de métodos (NOM – Number of Methods) • Número de Parâmetros (NP – Number of Parameters) – Métricas mais usadas para complexidade: • Profundidade de Blocos Aninhados (NBD – Nested Block Depth) • Complexidade Ciclomática de McCabe (CC ou VG) • Métodos Ponderados por Classe (WMC – Weighted Methods per Class) 26 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  27. 27. Métricas simples relacionadas à complexidade NF = 5 campos NP = 6 Parameters 27 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins NOM =7 métodos
  28. 28. • NBD representa o número máximo de blocos de código aninhados (Nested Block Depth) em um determinado método. – A métrica NBD mede a complexidade do método. Profundidade de Blocos Aninhados (NBD – Nested Block Depth) 28 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  29. 29. Complexidade Ciclomática (CC ou VG) de McCabe Mede complexidade de código do método. Normalmente, VG < 5 => complexidade menor É calculada contando o número de laços e condicionais existentes, somando-se 1 no final. 29 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  30. 30. • WMC mede a complexidade individual de uma classe. – A complexidade de uma classe é reflete o número de seus métodos e suas complexidades. Métodos Ponderados por Classe (WMC – Weighted Methods per Class) métodos e suas complexidades. • WMC é geralmente calculado como a somatório das complexidades dos métodos da classe. – A métrica de complexidade dos métodos geralmente é medida pela Complexidade Ciclomática (McCabe). 30 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  31. 31. Métricas de Acoplamento Medem o acoplamento entre classes ou subsistemas, isto é, medem a ligação ou dependência entre essas classes ou subsistemas (pacotes). 31 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins Recomendação: Classes com responsabilidades claras e um baixo acoplamento
  32. 32. • Acoplamento Eferente (EC- Efferent Coupling ou EC): – número total de classes dentro de um pacote que dependem de classes externas ao pacote. Métricas de Acoplamento de classes externas ao pacote. • Acoplamento Aferente (AC - Afferent Coupling) – número total de classes externas de um pacote que dependem de classes de dentro desse pacote Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins 32
  33. 33. Acoplamento Eferente (Ce – Efferent Coupling) 33 O acoplamento eferente do pacote = 2 - há duas classes dentro do pacote que dependem de classes fora do pacote. Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  34. 34. Acoplamento Aferente (Ca – Afferent Coupling) 34 O acoplamento aferente do pacote é cinco, pois existem 5 classes fora do pacote que dependem de classes dentro do pacote. Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  35. 35. Ex: CBO (Coupling Between Object Classes) CBO mede o total de mensagens trocadas entre os objetos das classes analisadas em um pacote/sistema. Ex: CBO do pacote = 8, há 8 relacionamentos entre classes do pacote e classes externas ao pacote.e classes externas ao pacote. 35 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  36. 36. • Profundidade da Árvore de Herança (DIT – Depth of Inheritance Tree) • Número de Filhos (NoC – Number of Children) Métricas de Herança • Número de Filhos (NoC – Number of Children) • Número de Métodos Redefinidos (NORM –Number of Overridden Methods) • Índice de Especialização (SI – Specialization Index) 36 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  37. 37. • Essa métrica admite valores entre zero e um. • Uma medida de abstração (A) próxima de zero (0) : – indica que as entidades analisadas são bastante concretas e Abstração (A – Abstractness) – indica que as entidades analisadas são bastante concretas e que o mecanismo de abstração foi pouco utilizado, o que reduzirá a probabilidade de reúso da entidade. • Quando a métrica se aproxima de um (1): – O software é bastante abstrato o que evidencia a existência de classes abstratas e interfaces (com poucasde classes abstratas e interfaces (com poucas funcionalidades implementadas). – Normalmente “frameworks” possuem A próximo de 1. 37 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  38. 38. • A métrica Instabilidade (I) avalia entidades (pacotes, p.ex) quanto a sua dependência perante outras entidades, servindo de avaliação quanto ao impacto de Instabilidade (I – Instability) entidades, servindo de avaliação quanto ao impacto de mudanças na entidade a ser medida. • A métrica Instabilidade admite valores entre zero e um. • A instabilidade é o resultado da divisão do acoplamento eferente de um pacote pelo total de acoplamentos (aferentes e eferentes) dele.(aferentes e eferentes) dele. – De uma maneira bem simples, um pacote é instável se ele depende de muitos outros pacotes. Dessa forma, pacotes projetados para serem reusáveis devem ter baixa instabilidade. 38 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  39. 39. • A Distância (Distance from the Main Sequence - D) relaciona a Abstração (A) e a Instabilidade (I), calculado pela distância do ponto traçado entre A e I e a linha Distância (Distance from the Main Sequence – D ou Dn) pela distância do ponto traçado entre A e I e a linha (seqüência) principal (ideal) do balanceamento entre A e I. • A Distância Normalizada da Sequência Principal (Dn) varia entre 0 e 1 • Dn deve ser melhor para valores baixo, demonstrando um balancemento entre a instabilidade e abstração.balancemento entre a instabilidade e abstração. 39 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  40. 40. Gráfico de Abstração vs. Instabilidade (para Dn) Dn deve se manter próxima à linha da sequência principal 11 Abstração Dn 40 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins 1Instabilidade 0
  41. 41. • Há muitas ferramentas disponíveis no mercado, tanto comerciais quanto open-source, para coleta de métricas de código (análise estática de código): Ferramentas de medição métricas de código (análise estática de código): • Ex (software livre): – FindBugs (http://findbugs.sourceforge.net/) – PMD (http://pmd.sourceforge.net) – Checkstyle (http://checkstyle.sourceforge.net/index.html) – JDepend (http://clarkware.com/software/JDepend.html)– JDepend (http://clarkware.com/software/JDepend.html) – Eclipse Metrics – Simple Code Metrics (NetBeans) 41 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  42. 42. • O sistema “Locadora de Vídeo”, usado no livro de Martin Fowler, apresenta dificuldades na manutenção e evolução para novos requisitos (gerar conta no formato HTML, p.ex). Exemplo de Refatoraçao com Métricas: Código da “Locadora de Vídeo” para novos requisitos (gerar conta no formato HTML, p.ex). • Desafio/Meta: Desenvolva um projeto de refatoração prevendo melhorias no código quanto à redução da complexidade e melhorias das abstrações presentes do sistema. FilmeLocaçãoCliente 42 códigoPreço: int Filme diasAlugados: int LocaçãoCliente conta() 1 **1 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  43. 43. Métricas obtidas para o sistema original 43 Método “conta()” com VG= 8 (Complexidade Ciclomátitica) alta Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  44. 44. Resultados após refatorações no projeto 44 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  45. 45. Análise e interpretação das métricas de pacote Relacionadas ao pacote •O sistema “Locadora de Vídeo” após as refatorações (Extração de métodos, Método Fábrica, Polimorfismo, etc) apresenta melhoras nas métricas: •A (Abstração) e D (Distância da sequência principal) , refletindo os efeitos da criação de classes abstratas 45 refletindo os efeitos da criação de classes abstratas (ClassificaçãoPreço) e interface (Alugável). •O resultado da refatoração, como é de se esperar, fez aumentar a métrica NCP (Número de classes) e LOC (linhas de código), porém para um benefício a favor do reuso, manuteção e legibilidade da aplicação. Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  46. 46. Análise e interpretação das métricas de classes 46 Melhorias na coesão (LCC- Loose Class Cohesion) e acoplamento (LCOM e TCC) das classes. Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  47. 47. Análise e interpretação das métricas de métodos 47 Melhoria na complexidade (VG) doMelhoria na complexidade (VG) do método “conta”, cuja responsabilidades foram movidas para outros métodos de outras classes (LOC diminui no método). Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  48. 48. • Quando se avalia a qualidade do produto de software, um dos atributos a ser considerado é a facilidade de manutenção/evolução do software. Considerações Finais manutenção/evolução do software. • Refatoração é uma das estratégia a ser adotada para tratar e melhorar o projeto e a evolução do software. • Para grandes sistemas de software, a refatoração torna-se um desafio. – Para isso, é importante adotar métricas e ferramentas que ajudem o processo de refatoração.ajudem o processo de refatoração. • Assim, garantindo a qualidade do projeto do software, garante-se a viabilidade econômica e uso desse software por um tempo maior no ciclo de vida. 48 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins
  49. 49. Obrigado pela atenção! @_ClaudioMartins Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins 49 http://claudiomartins-prof.blogspot.com.br/
  50. 50. • Chidamber, S. R. & Kemerer, C. F. (1994). A Metrics Suite for Object Oriented Design (IEEE Transactions on Software Engineering, Vol. 20, No. 6). Em: http://www.pitt.edu/~ckemerer/CK%20research%20papers/ Referências Em: http://www.pitt.edu/~ckemerer/CK%20research%20papers/ MetricForOOD_ChidamberKemerer94.pdf • FOWLER, Martin. Refactoring. Disponível em <http://www.refactoring.com>. • McCabe, T. J. 1976. A complexity measure. IEEE Trans. Software Eng. 2, 4, 308–320. • PRESSMANN, Roger S. (1995). Engenharia de Software. 3. ed.• PRESSMANN, Roger S. (1995). Engenharia de Software. 3. ed. São Paulo: Makron Books. • SOMMERVILLE, Ian (2003). Engenharia de Software. São Paulo: Addison Wesley. 50 Qualidade de software - Refatoraça e Métricas / Prof. Msc. Cláudio Martins

×