XII. O MURO DE BUSH E A NOVA “INVASÃO BÁRBARA” NA EUROPA _TERRORISMO-
ATAQUES DE 11 DE SETEMBRO DE 2001
Os ataques terrori...
OS IMIGRANTES NA EUROPA
A Europa foi entre os séculos XVI e XX, uma região exportadora de mão-de-obra para todo o mundo. E...
EUA: DA COLONIZAÇÃO ATÉ HOJE ( O MURO DE BUSH) . SÉC XX
Antes da Independência, os EUA eram formados por treze colônias co...
Xii. o muro de bush e a nova “invasão bárbara” na europa (terrorismo)
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Xii. o muro de bush e a nova “invasão bárbara” na europa (terrorismo)

1,823 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,823
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
30
Actions
Shares
0
Downloads
36
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Xii. o muro de bush e a nova “invasão bárbara” na europa (terrorismo)

  1. 1. XII. O MURO DE BUSH E A NOVA “INVASÃO BÁRBARA” NA EUROPA _TERRORISMO- ATAQUES DE 11 DE SETEMBRO DE 2001 Os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 foram uma série de ataques suicidas coordenados pela Al- Qaeda aos EUA, 19 terroristas sequestraram 4 aviões e bateram 2 deles contra as Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova Iorque, matando todos a bordo e muitos que estavam nos edifícios. O 3º avião caiu no Pentágono e o 4º avião caiu em um campo depois que alguns de seus passageiros e tripulantes tentaram retomar o controle. Acredita-se que o alvo fosse o congresso ou a Casa Branca. Não houve sobreviventes em qualquer um dos vôos. O total de mortos nos ataques foi 2 996 pessoas, incluindo os 19 sequestradores. Os EUA responderam aos ataques com o lançamento da Guerra ao Terror: o país invadiu o Afeganistão para derrubar o Talibã, que abrigou os terroristas da Al-Qaeda. Outros países também reforçaram a sua legislação anti-terrorismo. Algumas bolsas de valores estadunidenses registraram enormes prejuízos especialmente nas indústrias aérea e de seguro. O desaparecimento de bilhões de dólares em escritórios destruídos causou sérios danos à economia de Manhattan, Nova Iorque. O processo de reconstrução foi iniciado no local do World Trade Center, uma nova torre de escritórios será construída e se tornará um dos edifícios mais altos da América do Norte. Foi construído também um memorial. AL-QAEDA E PLANEJAMENTO DOS ATAQUES DE 11 DE SETEMBRO 2001. As investigações do FBI, a maior já feita na história, determinaram que a Al-Qaeda e Osama Bin Laden tinham sido os responsáveis pelos atentados. Logo após os ataques o governo do Afeganistão solicitou provas ao governo americano sobre a autoria dos ataques por Bin Laden; caso fossem apresentadas estas provas estes iriam detê-lo e entregá-lo às autoridades americanas. O governo estadunidense nunca apresentou tais provas. A princípio Bin Laden negou qualquer participação nos atentados lendo um comunicado em um canal de televisão via satélite do Qatar.“Insisto que não executei este ato, que parece ter sido realizado por indivíduos com seus próprios motivos”. Entretanto, as Forças Armadas dos EUA encontraram um vídeo caseiro, no Afeganistão, onde Osama Bin Laden reconhece ter planejado os ataques: “Nós calculamos por adiantado a quantidade de baixas do inimigo, que morreriam devido ficarem presos na torre .... Em 2004, Bin Laden reconheceu publicamente a responsabilidade da AL-Qaeda nos atentados, e admitiu sua implicação direta nos ataques. Disse: ”Nós decidimos destruir as torres na América … “Alá sabe que não nos ocorreu originalmente essa ideia, mas nossa paciência se esgotou diante da injustiça e inflexibilidade da aliança entre Americanos e Israelenses contra o nosso povo na Palestina e no Líbano e então a ideia surgiu na minha mente”. Segundo os terroristas os “crimes e pecados” cometidos pelos EUA são: apoio militar a Israel, ocupação militar da península arábica e agressão contra o povo do Iraque. RESPONDA: 1- Por que o atentado de 11 de setembro é chamado de ataque suicida? 2- Quais eram os alvos dos aviões? 3- Qual foi a resposta dos EUA ao atentado terrorista? 4- Por que os maiores prejuízos gerados pelo atentado foram nas empresas aéreas e de seguros? 5- Que grupo terrorista assumiu autoria dos atentados? Quem se intitulava líder desse grupo? 6- Que país foi o primeiro a ser atacado pelos EUA na chamada “Guerra ao terror”? 7- Que justificativa Osama Bin Laden da para o ataque terrorista? 8- Qual a atitude do Afeganistão diante do ataque norte americano? Qual a resposta dos EUA? 9- Porque o atentado contra os EUA foi considerado guerra religiosa? IMIGRAÇÃO ILEGAL PARA OS ESTADOS UNIDOS -EUA- FRONTEIRA DO MÉXICO A vontade e o sonho de viver num país de 1º mundo onde as diferenças sociais são menores e a possibilidade de melhores condições e qualidade de vida são reais, faz milhares de pessoas arriscarem a própria vida para cruzar a fronteira entre o México e os EUA. Após o ataque terrorista de 11 de setembro de 2001, conseguir um visto para os EUA se tornou ainda mais difícil devido as novas regras de migração e segurança adotadas. O que conseqüentemente aumentou o número de tentativas de entrar nos EUA através da fronteira ilegal. A Patrulha Fronteiriça anunciou que o governo tenciona construir uma muralha na fronteira com o México. RESPONDA. 1- Por que as pessoas emigram? 2- Por que entrar nos EUA está mais difícil? Explique o porquê da criação dessas leis. 3- O que simboliza o 11 de setembro? 4- O que os EUA pretendem fazer para barrar a imigração ilegal? 5- O que você acha dessa atitude norte americana? EMIGRAÇÃO BRASILEIRA Entre 1980 e 1990, milhões de brasileiros deixaram o Brasil, por causa de sucessivas crises econômicas e pelo crescente nº de desemprego causado pela globalização e de novas tecnologias que tiraram muitos postos de trabalho, então foram em busca de novas oportunidades e melhores condições de vida, direcionados a diversos países .. Os países desenvolvidos quase sempre são destinos, porém basicamente três países absorvem aproximadamente 80% de todos emigrantes brasileiros no mundo : EUA, Paraguai e Japão . No Paraguai, plantam soja. Nos EUA, lavam pratos, limpam as residências, constroem casas etc. No Japão, a partir dos anos 80 o governo liberou a entrada de descendentes diretos no país, para adquirir mão-de-obra com baixa qualificação e com baixo custo, para desenvolver atividades na indústria. Apesar das elevadas horas de trabalho houve acumulação de recursos e os brasileiros voltavam para o Brasil e abriram seus próprios negócios. Dekassegui (sair para trabalhar e acumular dinheiro) . RESPONDA: 1-Por que os países desenvolvidos quase sempre são o destino de migrante? 2-Por que muitos brasileiros deixaram o Brasil nas décadas de 80 e 90? 3-O que causou o desemprego de na década de 90? 4-A maioria dos migrantes do Brasil vai para quais países? 5-Que atividades os brasileiros desempenham nos países que entram? 6- Por que o governo japonês permitiu a entrada de migrantes no país, na década de 80? 7- Defina: Dekassegui------------------Emigrante---------------------------- Imigrante---------------------Migrante------------------------
  2. 2. OS IMIGRANTES NA EUROPA A Europa foi entre os séculos XVI e XX, uma região exportadora de mão-de-obra para todo o mundo. Estes emigrantes partiam à conquista de terras e recursos naturais, subjugam ou exterminavam os povos que encontravam. Brilhantes civilizações, como as da América, foram destruídas neste processo. A partir dos anos 60, a situação inverteu-se. Os novos imigrantes são agora oriundos das antigas colônias ou regiões que os europeus procuram conquistar, norte de África, Turquia, Índia, Paquistão, África subsaariana e dos Bálcãs e países mulçumanos. Os países europeus se destacam na indústria, como: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grã Bretanha, Holanda, Itália , assim esses países se tornaram áreas de atração de trabalhadores, sobretudo, imigrantes. Atualmente, existem movimentos contrários aos imigrantes (grupos xenófobos). Apesar disso, a imigração continua, saturando o mercado de trabalho. Os adeptos à xenofobia condenam os imigrantes pela falta de trabalho.Segundo os líderes desse movimento, essa aversão aos imigrantes não se deve a preconceitos por origem, e sim pela preocupação com a perda de identidade cultural, a competitividade entre um nativo e um imigrante, pois o último se sujeita a menores salários e condições precárias de trabalho, isso força uma deflação geral. Além disso, a entrada da religião mulçumana na Europa é vista como uma ameaça, principalmente após os ocorridos em 11 de setembro nos EUA. Devido às pressões de grupos xenófobos, A França implantou medidas de restrição aos imigrantes, nesse caso, as origens mais afetadas são os africanos e mulçumanos (ex- colônias). Recentemente, o grupo de imigrantes que mais sofrem com a discriminação são os do leste europeu, os países da Europa Ocidental impuseram a cobrança de vistos, mas para adquiri-los as burocracias são tão grandes que se torna uma tarefa difícil de alcançar. Esse tipo de discriminação por parte da população da Europa, especialmente da parte ocidental, tem proporcionado o crescimento e a atuação de grupos denominados de ‘neonazistas’. Esses chegam a ser extremistas, na Alemanha ocorre uma grande incidência de atentados a imigrantes. As profundas desigualdades no desenvolvimento entre os países provocam contínuos fluxos de seres humanos das zonas mais pobres para aquelas onde as condições de vida são melhores. Estas disparidades de desenvolvimento, ao contrário do que seria de esperar, não têm diminuído a nível mundial, mas aumentado. O que se reflete no crescente número de imigrantes clandestinos nos países mais ricos. O principal argumento apresentado a favor dos imigrantes é o da sua necessidade de mão-de-obra, por causa de decréscimo da população. A Europa necessita de cerca 44 milhões de imigrantes até 2050 para resolver este déficit. A tendência é criar um sistema seletivo que privilegie a imigração de mão-de-obra qualificada, à semelhança do que faz os EUA e Austrália. Pretende-se também proteger a língua e a cultura. A imigração causa problemas como o tráfico de mulheres para a prostituição, mão-de-obra clandestina, alem de aumentar gastos sociais para os países receptores. RESPONDA: 1-Por que se diz que o imigrante faz o trabalho que o nativo não quer fazer? 2-Por que a maioria da população de países desenvolvidos é a favor de leis mais rígidas contra os imigrantes? 3-O que é xenofobia? 4-O que é o neonazismo? 5-Explique a inversão da situação europeia quanto a migração. 6-Por que hoje muitos imigrantes querem entrar na Europa? 7-Qual a justificativa dos grupos xenófobos para essa aversão ao imigrante? 8-Por que os imigrantes muçulmanos são vistos como ameaça maior? 9-Qual a principal causa da migração? 10-Porque a migração acontece principalmente dos países pobres para os países ricos? 11- Por que em alguns países da Europa a imigração é necessária? 12-Pinte os países da Europa oriental de amarelo e justifique porque eles têm dificuldades de entrar nos países ocidentais. 13-Pinte de vermelho os países que mais recebem imigrantes e contorne de preto os que mais tem grupos xenofóbicos.
  3. 3. EUA: DA COLONIZAÇÃO ATÉ HOJE ( O MURO DE BUSH) . SÉC XX Antes da Independência, os EUA eram formados por treze colônias controladas pela metrópole: a Inglaterra. Os ingleses começaram a colonizar a região no século XVII. As Treze Colônias foram fundadas pelos ingleses (New Hampshire, Massachusetts, Rhode Island, connecticut, Nova Iorque, Nova Jersey, Pensilvânia, Deleware, Maryland, Virgínia, Carolina N, Carolina S, Georgia). A colônia recebeu dois tipos de colonização: Colônias do Norte: colonização de povoamento com mão-de- obra livre, pequenas propriedades e produção para o consumo interno, colonizada por protestantes europeus ingleses e franceses, que fugiam das perseguições religiosas. O Objetivo era transformar a região num próspero lugar para a habitação de suas famílias. Também chamada de Nova Inglaterra. Colônias do Sul: colonização de exploração e tinham que seguir o Pacto Colonial. Era baseada no latifúndio, mão-de-obra escrava, produção para a exportação para a metrópole e monocultura. CAUSAS DA INDEPENDÊNCIA DOS EUA: A Inglaterra aumentou impostos e taxas e criou leis que tiravam a liberdade dos norte- americanos. >Lei do Chá (deu o monopólio do comércio de chá para uma companhia comercial inglesa), >Lei do Selo ( todo produto que circulava na colônia deveria ter um selo vendido pelos ingleses), >Lei do Açúcar (os colonos só podiam comprar açúcar vindo das Antilhas Inglesas). 1º Congresso da Filadélfia- Os colonos do norte promoveram em 1774, um congresso para tomarem medidas diante do acontecido, não queriam se separar da Inglaterra. Queriam o fim das medidas restritivas e maior participação na vida política da colônia. Porém, o rei inglês George III, adotou medidas mais controladoras e restritivas, as chamadas “Leis Intoleráveis” (Lei do Aquartelamento obrigava o povo americano a fornecer moradia, alimento e transporte para os soldados ingleses). Isso influenciou a independência.2º Congresso da Filadélfia- Em 1776, os colonos se reuniram com o objetivo de conquistar a independência. Thomas Jefferson redigiu a Declaração de Independência dos EUA. A Inglaterra não aceitou e declarou guerra. A Guerra de Independência foi vencida pelos EUA.Os EUA criaram sua Constituição com características iluministas. Garantia a propriedade privada (interesse da burguesia), manteve a escravidão, implantou a república federativa e defendia os direitos e garantias individuais do cidadão. O REINO ESPANHOL DA AMÉRICA DO NORTE O navegador aragonês D.Tristán, foi o 1º a fundar um assentamento na Flórida do Oeste, em 1559. O dois lados do oceano eram controlados pelos espanhóis, as áreas do Texas, Novo México, Nevada, Utah, Arizona, Colorado e Califórnia, faziam parte do império ibérico. Imensa área povoada por apaches, navajos, comanches, e tribos, era submetida a Espanha. Até que o desastrado general Santa Ana perdeu toda essa região para os EUA na Guerra Americano- Mexicana, o México foi obrigado a ceder 55% do seu território. Depois os EUA compraram mais território fronteiriço. Até hoje o nome das cidades, acidentes geográficos e até o idioma dessa região é de origem espanhola. ESTADOS UNIDOS E MÉXICO, A FRONTEIRA E A GRANDE CERCA A INVASÃO DOS CHICANOS A presença de mexicanos sempre foi constante nos EUA e a relação entre os dois quase sempre foi tensa, o fluxo dos chicanos (mexicanos que vivem nos EUA) aumentou com a 2ªGuerra Mundial, por causa do crescimento econômico dos EUA, assim milhares de mexicanos, passando pelo rio Grande, ou atravessando o deserto (com apoio dos coiotes), alcançaram o outro lado. A transformação da Califórnia num grande celeiro de alimentos e de indústrias estratégicas (como as da aviação e bélica) abriu oportunidades para a gente simples do outro lado da fronteira. A indústria bélica e a exploração de petróleo no Texas fizeram com que a mão de obra dos chicanos fosse, nessa época, bem vinda. Os salários do lado americano eram dez ou quinze vezes mais alto do que do outro, fazendo com que a imigração fosse cada vez mais incontrolável. O abismo econômico que separa os pobres estados do México do verdadeiro Eldorado representado pela prosperidade californiana - texana tornou irresistível a penetração clandestina de trabalhadores braçais. Atravessaram a "Cortina Mágica" por onde iam encontrar um trabalho e um salário mais digno, na maior potência econômica do planeta. Sem ter acidentes geográficos significativos que impedissem o trânsito de um lado para o outro, o controle de imigração ilegal é quase impossível. O governo norte-americano, cansado de caçá-los com as patrulhas e guardas aduaneiras, resolveu dar fim a isso erguendo uma cerca no local. Aproveitando-se do clima de insegurança nacional gerado pelos ataques de 11 de Setembro, o governo de George Bush apresentou um projeto para ampliar as cercas que já existem na fronteira e colocar outra para evitar a entrada clandestina, principalmente de possíveis terroristas vindos do Oriente Médio. A maioria da população e os deputados aproram essa chamada “Operação Guardião”, exceção feita aos mexicanos e seus descendentes que entendem o muro como uma agressão voltada especificamente contra eles, os tão desprezados cucarachas. A seu ver, trata-se de um impedimento um tanto racista que nega a própria história norte-americana e separa os subdesenvolvidos do 3º mundo dos desenvolvidos do 1º mundo. Com essa barreira tem crescido de forma alarmante a população do norte do México (explosão demográfica), porque os imigrantes não conseguem entrar nos EUA e se fixam nessa região, formando verdadeiros bolsões de miséria. As empresas maquiladoras ajudam nesse aumento populacional. 1. Cite três estados dos EUA que fizeram parte do México-------------------,--------------------e--------------- 2. Metrópole dos EUA----------------------------------------- 3. Também chamada de Nova Inglaterra--------------------------- 4. Principais causas da independência dos EUA------------------ 5. Declarou a independência dos EUA------------------------------- 5.Tornou-se o primeiro presidente dos EUA-----------------------. 6. Inspiração para a constituição dos EUA-------------------------- 7. Cite três características da constituição dos EUA------------- 8. Chicanos são ----------------------------------------------------------- 9. Para chegar aos EUA ilegalmente, os imigrantes atravessam o---------------------------e o ------------------ 10. De acordo com os EUA, a maioria dos terroristas são do 11. Quem são chamados de cucarachas ------------------------- 12. Como os EUA ficaram com terras mexicanas? 13. Quando e por que os mexicanos começaram a migrar para os EUA? 14. De acordo com o texto, onde é o “Eldorado” e porque esse lugar é chamado assim? 15. De acordo com o texto o que é “A Cortina Mágica” e porque recebeu essa denominação? 16. O que o governo norte americano fez para deter os imigrantes? 17. Por que o controle á imigração ficou mais forte nos EUA depois de 11 de setembro de 2001? 18. O que os mexicanos acham desse novo controle da imigração? 19. O que é a “operação Guardião? 20. No contexto do texto, quem são os coiotes?

×