Diagnostica historia 9ano (1) (1)

520 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
520
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Diagnostica historia 9ano (1) (1)

  1. 1. 1 Tomando como base o documento abaixo, responda as questões. “Cremos como verdades evidentes por si próprias que todos os homens nasceram iguais e que receberam do seu criador alguns direitos inalienáveis como a vida, a liberdade e a busca da felicidade. Entre esses direitos estão a vida, a liberdade e a própria felicidade. Os governos foram instituídos pelos homens para assegurar esses direitos. O justo poder dos governos tem uma única origem: o consentimento dos governados. Todas as vezes que uma forma de governo se torna destruidora desses objetivos, o povo está no direito de modificá-la ou aboli-la e instituir um novo governo estabelecendo seus fundamentos nos princípios e organizando seus poderes nas formas que lhe parecerão as mais próprias para realizar sua segurança e felicidade. [...] Nós, portanto, representantes dos Estados Unidos da América, em Congresso geral reunido, [...] publicamos e declaramos, em nome destas colônias e pela autoridade que ele nos conferiu, que estas colônias unidas são, e por direito devem sê- lo, estados livres e independentes, que estão liberadas de toda e qualquer lealdade à coroa britânica, e que toda conexão política entre elas e o Estado da Grã-Bretanha é, e deve ser, totalmente dissolvida.” (JEFFERSON, Thomas. Declaração de Independência dos Estados Unidos da América, 4 de julho de 1776) 1 – Os ideais da Independência América se pautaram sobre o pensamento a) renascentista. b) absolutista. c) liberal. d) colonial. 2 – A Independência dos Estados Unidos tinha por objetivo (a) se livrar do Pacto Colonial estabelecido pelo reino inglês. (b) resolver os conflitos internos que afligiam o país naquele momento. (c) solucionar a guerra entre o norte industrial e o sul monocultor. (d) por fim à escravidão que ainda existia no país. 3 – O trecho “O justo poder dos governos tem uma única origem: o consentimento dos governados.” se refere a) à monarquia. b) à democracia. c) ao Absolutismo. d) à metrópole. Leia um trecho da “Declaração dos direitos do homem e do cidadão” e responda as questões “Artigo l. Os homens nascem e permanecem livres e iguais em direitos. As distinções sociais não podem ser fundamentadas senão sobre a utilidade comum. [...] Artigo 4. A liberdade consiste em poder fazer tudo aquilo que não prejudique a outrem; assim sendo, o exercício dos direitos naturais de cada homem não tem outros limites senão os que assegurem aos demais membros da sociedade o gozo desses direitos. Tais limites não podem ser determinados senão pela lei. [...] Artigo 12. A garantia dos direitos do homem e do cidadão necessita de uma força pública; por conseguinte, esta força fica instituída para o benefício de todos, e não para a utilidade particular daqueles a quem ela for confiada.” Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão - 26 de agosto de 1789. 4 – Os três artigos acima foram feitos a partir dos acontecimentos que culminaram na a) Revolução Industrial. b) Revolução Inglesa. c) Revolução Americana. d) Revolução Francesa. 5 – A construção da “Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão” foi pautada sobre o pensamento Iluminista, que tem como base: a) o pensamento racional como base da estruturação e das ações do homem no mundo. b) o pensamento monárquico como regime político essencial para a ação política. c) o pensamento renascentista, tido como o renascimento do pensamento da Antiguidade. d) o pensamento absolutista, que tinha por objetivo a separação por estados na sociedade. 6 – No Art. 12 da “Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão”, a força pública foi pensada como uma ação que deve trazer benefício a todos os cidadãos e não para o uso particular dos governantes. Isto foi colocado dessa forma porque a) a França do século XVIII vivia sobre uma Monarquia Absolutista, da qual separava a sociedade em três estados, e somente o clero e a aristocracia tinham benefícios e direitos políticos. b) a França do século XVIII vivia sobre uma República e a sociedade desejava a mudança do sistema política para poder participar ativamente das ações públicas. c) a França do século XVIII vivia sobre uma Monarquia Absolutista, da qual prezava sobre os direitos dos cidadãos e, principalmente, sobre a participação política dos indivíduos. d) a França do século XVIII vivia sobre uma República, que se sobrepunha aos direitos dos cidadãos franceses e limitava a participação e as ações políticas dos indivíduos da sociedade da época. Série: Nome: Disciplina: Historia Nº: Bimestre: 1º Turno: Professora: Escola Estadual Dr. JoaquimVilela Atividades de Verificação da Aprendizagem em HISTORIA Data: __/__/_____Turma:________ ______
  2. 2. 1 7 – Levando em consideração a charge abaixo, Podemos entender que a Revolução Industrial, no fim do século XVIII, a) trouxe novas formas de produção que existem até hoje da mesma forma. b) trouxe poucas mudanças nas estruturas de trabalho, principalmente, para a produção atual. c) trouxe poucas mudanças nas formas de produção que estiveram em constantes transformações. d) trouxe novas formas de produção, da qual somente algumas características mudaram até a atualidade. 8 – Com a tabela ao lado que explicita a variação, em porcentagem, dos valores das exportações britânicas no fim do século XVIII, podemos compreender que a partir da Revolução Industrial, e com a necessidade de novos mercados, a) as exportações britânicas destinadas à Europa continental aumentaram até o fim do século. b) a produção nacional da Inglaterra voltada para a exportação cresceu sem parar com o passar das décadas. c) as exportações britânicas destinadas às Américas cresceram enquanto a destinada a outras partes do mundo diminuiu. d) as exportações britânicas destinadas às Américas e a outras partes do mundo cresceram no mesmo período. Leia o documento abaixo sobre a Proclamação do Governo Provisório de Pernambuco em 1817. "(...) Porquanto, que culpa tiveram estes habitantes de Pernambuco de que o Príncipe de Portugal sacudido de sua capital pelos ventos impetuosos de uma invasão inimiga, saindo faminto de entre os seus lusitanos, viesse achar abrigo no franco e generoso continente do Brasil, e matar a fome e a sede na altura de Pernambuco? (...)Que culpa tiveram os Brasileiros de que o mesmo príncipe Regente sensível à gratidão quisesse honrar a terra, que o acolhera com a sua residência, estabelecendo a sua Corte, e elevá-la à categoria de Reino? [...] O espírito do despotismo e do mau conselho recorreu às medidas mais violentas que poderia recorrer(...). Recorreu-se ao meio tirano de perder Patriotas honrados, e benfeitores da Pátria, de fazê-la ensopar nas lágrimas as míseras famílias, que subsistiam do trabalho e socorro dos seus chefes, e cuja perda arrastavam consigo irresistivelmente a sua total ruína. (...)Um governo provisório iluminado escolhido entre todas as ordens do Estado, preside à vossa felicidade; confiai no seu zelo, e no seu patriotismo." Proclamação do Governo Provisório, 09/03/1817 9 – De acordo com o trecho que pontua que o Príncipe de Portugal foi “sacudido de sua capital pelos ventos impetuosos de uma invasão inimiga”, a invasão militar na qual ele se refere foi a) a invasão inglesa durante a Revolução Inglesa. b) a invasão holandesa no Nordeste do Brasil. c) a invasão francesa no Rio de Janeiro. d) a invasão francesa após a Revolução Francesa. 10 – No texto acima, foi exposto à insatisfação de algumas camadas da sociedade colonial com a elevação do Brasil a Reino Unido. Isso se deu porque a) com a vinda da Família Real e a elevação do Brasil para Reino, houve também um aumento nos impostos sobre os colonos. b) com a vinda da Família Real, a Coroa teve que reestruturar a política portuguesa após as invasões dos franceses. c) a elevação do Brasil fez com que muitos comerciantes portugueses perdessem seus benefícios no comércio com o Brasil. d) a elevação do Brasil fez com que muitos colonos brasileiros se beneficiassem com a vinda dos portugueses. 11 – Na última frase do texto, o governo provisório de Pernambuco é tido como “iluminado” porque a) acreditavam que Deus havia abençoado as transformações pela qual a região estava passando. b) o novo governo foi construído sobre as ideais Iluministas, que se opunham ao Absolutismo. c) acreditavam que os líderes do novo governo foram escolhidos por Deus. d) o novo governo foi construído sobre as idéias Iluministas, que eram favoráveis à Monarquia.
  3. 3. 1 De acordo com o texto abaixo, ... A tensa relação entre essa elite (que veio para o Brasil) e a que permaneceu em Portugal culminou em 1820. Nesse ano tem início a Revolução do Porto. Tratava-se de um movimento liberal, voltado para a convocação de uma assembléia constituinte, mas que exigia o retorno imediato do rei à metrópole. Um ano após sua eclosão, D. João e uma parcela significativa de sua corte retornavam. No entanto, a dualidade de poder não havia sido extinta: como regente brasileiro ficou D. Pedro, e, com ele, segmentos importantes do antigo grupo que havia fugido de Portugal. O alvo da pressão metropolitana pelo retorno do rei volta-se agora para o regente : em 21 de setembro de 1821, um decreto determina seu retorno imediato. (...) D. Pedro resiste a essa pressão e, em 9 de janeiro de 1822, torna pública sua decisão de permanecer no Brasil. (...) As duas cortes, dessa forma, disputam o poder, até que em 7 de setembro de 1822, D. Pedro rompe definitivamente com a antiga pátria-mãe, sagrando-se imperador a 12 de outubro desse mesmo ano". PRIORE, Mary Del,VENÂNCIO, Renato Pinto. O Livro de Ouro da História do Brasil.São Paulo: Ediouro, 2001 p.198-199. 12 – Em 7 de setembro de 1822, D. Pedro I rompeu com definitivamente com Portugal, estabelecendo no Brasil a) uma Monarquia. b) uma Democracia. c) uma República. d) uma Ditadura. 13 – Levando em consideração o texto acima, após a Revolução do Porto, D. João VI foi pressionado a voltar à Portugal. Junto a ele a) também estava toda a corte que havia o acompanhado em 1808. b) estavam parte dos brasileiros que o auxiliaram na administração do Brasil. c) estava grande parte da aristocracia que havia o acompanhado em 1808. d) estavam a elite brasileira que o auxiliou na estabilização política no país. 14 – Leia abaixo um artigo da Constituição de 1824 do Brasil, do qual trata sobre as eleições. “Art. 90 – As nomeações dos deputados e senadores para a Assembléia Geral e dos membros dos conselhos gerais das províncias, serão feitas por eleições indiretas, elegendo a massa dos cidadãos ativos em Assembléia paroquiais os eleitores de província, e estes, os representantes da nação e províncias.” De acordo com artigo, as eleições são realizadas de forma indireta, isso significa que a) os cidadãos têm plenos direitos de escolha durante o processo. b) os cidadãos não têm direito algum de participação. c) os cidadãos não têm direito de escolha durante o processo. d) os cidadãos têm direitos de participação, mas não sobre todo o processo. 15 – De acordo com o trecho de um artigo da Constituição de 1824, “Art. 94 – Podem ser eleitores e votar na eleição dos deputados, senadores e membros dos conselhos de província todos os que podem votar na Assembléia paroquial. Excetuam-se: 1°– Os que não tiverem de renda liquida anual de 200$000 ( duzentos mil réis) por bens de raiz, indústria, comércio ou emprego.” As eleições tinham caráter a) censitário. b) direto. c) indireto. d) democrático. Levando em consideração a História do Brasil e a charge abaixo, http://www.historia.uff.br/nec/imagem/charge-sobre-indep%C3%AAndencia-do-brasil 16 - A Independência do Brasil a) teve grande participação popular, sendo difundida em todas as regiões do país. b) foi gerenciada pela elite brasileira, sustentada pelos anseios da população. c) foi realizada pelas elites e a população não teve nenhuma participação no processo. d) teve um movimento grande das elites, que buscaram levar benefícios à população. 17 – A influência inglesa na charge, explicitada no trecho “Deve ser um novo produto inglês...”, pode ser entendida como a) o desejo de novos produtos vindos da Inglaterra. b) uma grande resistência aos produtos vindos da Inglaterra. c) o grande número de comerciantes ingleses presentes na colônia. d) a grande influência que o reino inglês tinha sobre a colônia brasileira. 18 – Levando em consideração a Guerra do Paraguai, a charge ao lado expôs a) o controle que a Inglaterra tinha sobre os países da América do Sul. b) a indiferença inglesa frente o maior conflito que já ocorreu na América do Sul. c) o interesse que os ingleses tinham com o conflito na região, mesmo sem intervenção direta. d) a intervenção explícita que o reino inglês teve dentro do conflito no continente.
  4. 4. 1 19 – Leia o trecho abaixo de 13 de maio de 1888. “A Princesa Imperial Regente, em nome de Sua Majestade o Imperador, o Senhor D. Pedro II, faz saber a todos os súditos do Império que a Assembleia Geral decretou e ela sancionou a lei seguinte: Art. 1.º: É declarada extinta desde a data desta lei a escravidão no Brasil.” FAUSTO, Boris. História do Brasil, 12 ed., Col. Didática. SP: Edusp, 2004, p. 191. A Lei citada acima ficou conhecida como a) Lei dos Sexagenários. b) Lei do Ventre-Livre. c) Lei do fim do Tráfico Negreiro. d) Lei Áurea. 20 – De acordo com a tabela abaixo, O café se tornou o produto mais importante na economia brasileira entre os anos de a) 1821 e 1830. b) 1831 e 1840. c) 1851 e 1860. d) 1891 e 1900. 21 – Seguindo os dados da tabela, dos imigrantes presentes no Brasil em 1920, os homens prevaleceram em maioria eram os de nacionalidade a) italiana. b) portuguesa. c) japonesa. d) espanhola. 22 – Seguindo os dados da tabela, dos imigrantes presentes no Brasil em 1920, a menor parte das mulheres eram a) da Itália. b) de Portugal. c) do Japão. d) da Espanha. 23 – Segundo os dados da tabela, dos imigrantes presentes no Brasil em 1920, a minoria dos homens vinham a) da Itália. b) de Portugal. c) do Japão. d) da Espanha. 24 – Levando em consideração as informações abaixo, Os anos em que mais tiveram entrada de estrangeiros, o Brasil passava a) por um período próspero, o que fez com que muitos viessem para o país. b) pelo fim da Monarquia e da escravidão e o país precisava de mão-de-obra. c) por um período de emigração de grande parte da população brasileira. d) por uma estabilidade econômica que trazia novos investimentos para o país. 25 – Leia o trecho “O comércio, atividade vital, funcionava como via de comunicação para os pensamentos perigosos e as autoridades portuguesas quase sempre se preocupavam com isso.” MOTA, C. G. Ideia de revolução no Brasil, 1789-1801: estudo das formas de pensamento. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 1989, p. 43. Tendo como base o trecho acima, as ligações comerciais entre os colonos no Brasil geraram as ideias que culminaram, por exemplo, nos planos da Inconfidência Mineira, que tinham como base os pensamentos a) renascentistas. b) modernos. c) absolutistas. d) liberais.

×