6º ANO 2009

10,309 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
10,309
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
120
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

6º ANO 2009

  1. 1. PLANO ANUAL ESCOLA ANO LETIVO ANO ESCOLA MUNICIPAL DONA 2009 6ºA E 6ºB ALEXANDRINA DISCIPLINA CARGA HORÁRIA CARGA HORÁRIA CHS CHT MATEMÁTICA 5 200 JUSTIFICATIVA Sabemos que o estudo da Matemática deve estimular o aluno a resolver questões do seu cotidiano, pensando nisso o planejamento anual deve ter como principal objetivo criar homens criativos, inventivos e descobridores, com mentes que possam verificar e não aceitar tudo o que lhes é oferecido. OBJETIVOS GERAIS O ensino da Matemática no 6º Ano deve levar o aluno a: Adotar uma atitude positiva em relação a essa disciplina, ou seja, desenvolver sua capacidade de ¨fazer matemática¨ formulando e resolvendo problemas por si mesmo e, assim, aumentar sua auto-estima e perseverança na busca de soluções de problemas, percebendo que os conceitos e procedimentos matemáticos são úteis para compreender o mundo e, compreendendo-o, poder atuar melhor nele. Além disso, comunicar-se de modo matemático: lendo, argumentando, escrevendo e representando de várias maneiras, com textos, números, tabelas, gráficos, diagramas, relatórios, etc. ESPECÍFICOS Conhecer os diferentes sistemas de numeração; Identificar o conjunto dos números naturais, comparando e reconhecendo seus elementos;
  2. 2. Realizar operações com números naturais; Expressar matematicamente, oral ou por escrito, situações-problemas que envolvam as operações com números naturais; Estabelecer relação de igualdade e transformação entre: fração e número decimal; fração e número misto; Reconhecer o MMC e MDC entre dois ou mais números naturais; Reconhecer as potências como multiplicação de mesmo fator e a radiciação como sua operação inversa; Relacionar as potências e as raízes quadradas e cúbicas como padrões numéricos e geométricos. Identificar o metro como unidade-padrão de medida de comprimento; Reconhecer e compreender os diversos sistemas de medidas; Operar com múltiplos e submúltiplos do quilograma; Calcular o perímetro, usando unidades de medida padronizadas; Compreender e utilizar o metro cúbico como padrão de medida de volume; Realizar transformações de unidades de medida de tempo envolvendo seus múltiplos e submúltiplos; Reconhecer e classificar ângulos (retos, agudos, obtusos); Relacionar a evolução do sistema monetário brasileiro com os demais sistemas mundiais; Calcular a área de uma superfície usando unidades de medida de superfície padronizada. Reconhecer e representar ponto, reta, plano, semi-reta e segmento de reta; Conceituar e classificar polígonos; Identificar corpos redondos; Identificar e relacionar os elementos geométricos que envolvam o cálculo de área e perímetro de diferentes figuras planas; Reconhecer círculo e circunferência, identificando seus elementos; Reconhecer os sólidos geométricos em sua forma planificada e seus elementos. Interpretar e identificar os diferentes tipos de gráficos e compilação de dados, sendo capaz de fazer a leitura desses recursos nas diversas formas em que se apresentam; Resolver situações-problema que envolva porcentagens e relacioná-las com os números na forma decimal e fracionária.
  3. 3. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS METODOLOGIA DE ENSINO Aulas expositivas e dialogadas. Atividades em equipes Pesquisas para coletar dados ou curiosidades sobre diferentes formas de representação dos números. Exemplo: linguagem dos surdos mudos. Exercícios desafiadores que estimulem o raciocínio lógico matemática. Exercícios que explorem o cálculo mental. Problemas que envolvem situações cotidianas nas quais são utilizadas cálculos de adição, subtração, divisão e multiplicação. Confeccionar com os alunos o tangran para serem utilizados em várias atividades. Utilizar a sala de aula para pedir os alunos que observem e respondam: quais as formas que estão ali representadas? Quais as superfícies planas? Quais as superfícies curvas? Onde podemos encontrar retas? Sem ainda explorar poliedros e não-poliedros, mostrar, através de um cartaz algumas figuras geométricas
  4. 4. planas e espaciais. Utilizar folhas de jornal para pedir aos alunos que recortem tiras de mesmo tamanho e obtenham: A metade da metade de um tira. A metade da quarta parte da tira. A metade da terça parte da tira. A metade da quinta parte da tira. Problemas que envolvem situações cotidianas nas quais são utilizados cálculos com frações. Problemas que envolvem situações cotidianas nas quais são utilizados cálculos com números decimais. Utilizar os centavos de nossa moeda para que os alunos entendam melhor os números decimais. Pesquisar em jornais, plantas de apartamentos. Quadricular e calcular a área em centímetros quadrados de cada cômodo e a área total. Utilizar papel quadriculado como recurso para que o aluno perceba os conceitos de perímetro e área. Pedir aos alunos que tragam instrumentos para medir comprimento como: fita métrica, trena ou metro de pedreiro. Os alunos devem observar por alguns instantes as divisões do metro. Em quantos milímetros é dividido o centímetro? Em 1 metro há quantos pedaços iguais a 1 cm? Quantos centímetros existem em meio metro? E na quarta parte de um metro? Na oportunidade trabalhar a relação entre centímetro e metro. Problemas que envolvem situações cotidianas na quais são envolvidas medidas de comprimento, superfície, volume, capacidade e massa. Leitura de textos nos quais a Matemática está envolvida. RECURSOS DIDÁTICOS Quadro-giz. Livro didático. Dominó das operações. Jornais e revistas. Cartazes. Atividades de pesquisa. Objetos como: caixas, latas e bolas. Sala de aula (para explorar geometria). Calculadora Régua Transferidor Esquadro. Cédulas e moedas.. Instrumentos de medidas: régua, fita métrica, trena, metro de pedreiro. Papel quadriculado. Lápis de cor
  5. 5. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO . A metodologia aqui proposta possibilita um sistema de avaliação diversificada e contínua. Avaliação será feita em quase todos sos momentos da atividade pedagógica, além dos instrumentos de avaliação como provas, listas de exercícios e atividades em equipes. BIBLIOGRAFIA BÁSICA Iezzi, Gelson, 1939- Matemática e realidade : 5ª série / Gelson Iezzi, Osvaldo Dolce, Antonio Machado – 5.ed. – São Paulo: Atual, 2 005. COMPLEMENTAR IEZZI, DOLCE e MACHADO; Gelson, Osvaldo e Antonio – Matemática e Realidade, Ensino Fundamental JAKUBOVIC, LELLIS E CENTURIÓN, José, Marcelo e Marília – Matemática na medida certa, Ensino Fundamental 1º ciclo, Editora Scipione – São Paulo GIOVANNI E GIOVANNI JR., José Ruy e José Ruy – Matemática Pensar e Descobrir: novo – São Paulo : FTD, 2000. DANTE, Luiz Roberto – Tudo é Matemática– Editora Ática – São Paulo Jornais, revistas e pesquisas na Internet. PROFESSOR DA DISCIPLINA: Maria Aparecida Alves Pereira Carimbo e Assinatura Coordenador (a) Pedagógico (a)

×