Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
‘GLOBAL CITY 2.0’ - REDE INFORMAL GLOBAL DE ‘MOVIMENTOS CÍVICOS DE CIDADE’ E UMESPAÇO DE REFLEXÃO SOBRE POTENCIAL E LIMITA...
A iniciativa que o CIDADES PELA RETOMA apresenta ao PAINEL ‘DEMOCRACIA’ doMOVIMENTO MILENIO (organizado pelo EXPRESSO e MI...
MAIS INFORMAÇÃO[blogue] http://globalcity.blogs.sapo.pt/[movimento ‘Cidades pela Retoma’] http://noeconomicrecoverywithout...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Global city 2 expresso final

685 views

Published on

‘GLOBAL CITY 2.0’ - REDE INFORMAL GLOBAL DE ‘MOVIMENTOS CÍVICOS DE CIDADE’ E UM
ESPAÇO DE REFLEXÃO SOBRE POTENCIAL E LIMITAÇÕES DESTAS (NOVAS) FORMAS DE
‘DEMOCRACIA DE PROXIMIDADE’
CONTRIBUTO DO MOVIMENTO ‘CIDADES PELA RETOMA’ PARA PAINEL ‘DEMOCRACIA’ DO
MOVIMENTO MILENIO (http://www.movimentomilenio.com/)

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Global city 2 expresso final

  1. 1. ‘GLOBAL CITY 2.0’ - REDE INFORMAL GLOBAL DE ‘MOVIMENTOS CÍVICOS DE CIDADE’ E UMESPAÇO DE REFLEXÃO SOBRE POTENCIAL E LIMITAÇÕES DESTAS (NOVAS) FORMAS DE‘DEMOCRACIA DE PROXIMIDADE’CONTRIBUTO DO MOVIMENTO ‘CIDADES PELA RETOMA’ PARA PAINEL ‘DEMOCRACIA’ DOMOVIMENTO MILENIO (http://www.movimentomilenio.com/)IDEIAAproveitando o facto de 2011 ser o ‘ano Europeu do Voluntariado para promovermais cidadania activa’ (http://europa.eu/volunteering/), e do crescente reconhecimento dascidades e da condição urbana da humanidade, como elementos vitais para o nosso futuro esustentabilidade comum, ‘CIDADES PELA RETOMA’ assume-se como um movimentoinformal de cidadãos e um desafio público por uma reflexão colectiva sobre o papel dascidades , em particular num momento histórico com importantes evidências de crise(económica, mas não só) e de mudança de paradigma – na verdade, de uma verdadeiratransição histórica.Pretende-se que este movimento se afirme como um ponto de encontro de cidadãosinteressados e de experiências inovadoras (‘boas práticas’) nos mais diversos domínios deintervenção e actuação em cidades (cidadania, tecnologia, economia, urbanismo, ambiente,coesão e inclusão social, cultura e cosmopolitismo), para que as suas propostas, práticas,métodos e resultados possam florescer e inspirar outras experiências, aprofundar diálogos,estimular aprendizagens colectivas, no fundo potenciar o papel das cidades como motoresefectivos do desenvolvimento das regiões e do País.O ‘CIDADES PELA RETOMA’ (http://noeconomicrecoverywithoutcities.blogs.sapo.pt/) teve asua génese inicial de mobilização nas redes virtuais e sociais mas procura dar origem ainiciativas reais em diferentes cidades, visando a organização de SESSÕES DEREFLEXÃO/ACÇÃO SOBRE COMO PODEM E DEVEM AS CIDADES (E AS SUASCOMUNIDADES) DESENVOLVER-SE E ORGANIZAR-SE PARA RESPONDER A ESTE MOMENTODE TRANSIÇÃO. Estas sessões de reflexão pretendem desenhar uma ‘AGENDA LOCAL PARAA RETOMA’ que deverá identificar iniciativas ou projectos de acção no curto, médio e longoprazo, a diferentes escalas (das escalas dos grandes sistemas urbanos e metropolitanos, àsescalas de cada bairro, rua, habitação) num conjunto de domínios chave que tenhampotencial de geração de esperança: de emprego, de animação da actividade económica esocial, de organização espacial e funcional das cidades. Este esforço deverá sercomplementado com a análise e observação de experiências relevantes a nível nacional einternacional (mobilizando para isso os ‘saberes técnicos e científicos’), com a valorizaçãodos esforços cívicos locais relevantes e que já estão no terreno e a utilização demecanismos de comunicação e informação para uma forte mobilização colectiva em tornodesta ‘agenda local para a retoma’ (http://agendalocalpelaretoma.blogs.sapo.pt/).
  2. 2. A iniciativa que o CIDADES PELA RETOMA apresenta ao PAINEL ‘DEMOCRACIA’ doMOVIMENTO MILENIO (organizado pelo EXPRESSO e MILLENNIUM BCP) é o projecto‘GLOBAL CITY 2.0’ - REDE INFORMAL GLOBAL DE ‘MOVIMENTOS CÍVICOS DE CIDADE’ e umESPAÇO DE REFLEXÃO sobre o POTENCIAL DESTAS FORMAS EMERGENTES DE‘DEMOCRACIA DE PROXIMIDADE’.O ‘GLOBAL CITY 2.0’ é uma oportunidade de criar uma plataforma de diálogo econhecimento entre diferentes ‘movimentos cívicos de cidade’ a nível local, nacional einternacional, tirando partida das novas tecnologias. Para além disso, pretende funcionarcomo um espaço de partilha de experiências e de aprendizagem colectiva, com potencialelevado por envolver movimentos cívicos de diferentes países e culturas. Por último, oprojecto é uma oportunidade para mobilizar saberes técnicos e científicos paraaprofundar o conhecimento sobre esta forma de ‘democracia de proximidade’ e sobrea importância das cidades como instrumento e palco da reinvenção da democracia.BENEFÍCIOS DO PROJECTOIdentificam-se os seguintes benefícios/potenciais do projecto:• Dar visibilidade a dinâmicas cívicas locais;• Permite estimular o envolvimento dos cidadãos na vida colectiva local;• Estimular aprendizagens e diálogos entre diferentes movimentos, sobretudo os de maior proximidade física;• Criar condições para um maior escrutínio público das actuações cívicas locais;• Aprofundar conhecimento (técnico-científico) sobre ‘movimentos cívicos de cidade’ACTIVIDADESComo primeiro passo desta rede está já a produzir-se um mapa de ‘blogues [ou sites] deruas, bairros, vilas ou cidades’ promovidos por cidadãos ou grupos (formais ou informais)de cidadãos que gostam de pensar de forma colectiva sobre o futuro das suas cidades(http://globalcity.blogs.sapo.pt/).Como segundo passo, está a desenvolver-se um esforço de mobilização de instituições epersonalidades nacionais e internacionais (investigadores, profissionais das cidades,artistas, jornalistas e cidadãos interessados) para apoiar a divulgação das iniciativas (emparticular o mapa de ‘movimentos cívicos de cidade’) e a reflexão sobre o potencial elimitações deste tipo de dinâmicas cívicas.Num último momento, irá procurar sistematizar-se conhecimento sobre a realidade dosmovimentos cívicos de cidade a nível nacional e internacional, procurando identificartendências/ problemas tipo, agendas de preocupação, modelos organizativos e formas decomunicação.DESAFIO DE MOBILIZAÇÃOO movimento ‘Cidades pela Retoma’ aproveita esta oportunidade para convidar todos ospotenciais interessados – organizações ou indivíduos (investigadores, profissionais dascidades, artistas, jornalistas e demais cidadãos interessados), a manifestar interesse emparticipar no desenvolvimento desta iniciativa global.
  3. 3. MAIS INFORMAÇÃO[blogue] http://globalcity.blogs.sapo.pt/[movimento ‘Cidades pela Retoma’] http://noeconomicrecoverywithoutcities.blogs.sapo.pt/e http://www.facebook.com/CidadespelaRetoma[email] globalcitytwopointzero@gmail.com ou cidadespelaretoma@gmail.comSUBSCRITORES DA PROPOSTAJosé Carlos Mota, Rodrigo Cardoso, Miguel Barbot, João Seixas, Gonçalo Santinha, RuiMatoso, Catarina Rodrigues, Vítor Silva, Clara Nubiola

×