Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

"Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!"

1,558 views

Published on

Comunicação "Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!", da autoria de Fernanda Daniel (Instituto Superior Miguel Torga e Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade) e Inês Amaral (Instituto Superior Miguel Torga e Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho), apresentada no SEMIME Lisboa 2012 @ Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa

  • Be the first to comment

"Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!"

  1. 1. “ Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!” Fernanda Daniel – Instituto Superior Miguel Torga / Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade (CEPESE) Inês Amaral – Instituto Superior Miguel Torga / CECS (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho)
  2. 2. “ Idosos de todo o mundo, uni-vos pela rede!” <ul><li>« A comunicação para toda a sociedade é um direito fundamental: a comunicação livre, autônoma e para todo o mundo é um direito tão fundamental quanto a saúde e a educação. Esse direito concretiza-se hoje através da Internet e pelas redes móveis como direito humano fundamental. » </li></ul><ul><li>Manuel Castells em Maio de 2011 num discurso à #acampada de Barcelona </li></ul>
  3. 3. Agenda <ul><li>Contexto 1: Cenário Real – Indicadores Sociodemográficos </li></ul><ul><li>Contexto 2: Cenário Digital – Indicadores de Inovação </li></ul><ul><li>A reformulação da esfera pública </li></ul><ul><li>A condição de subcidadania por exclusão digital </li></ul><ul><li>Envelhecimento ativo </li></ul><ul><li>Propostas de intervenção para empowerment da população sénior </li></ul><ul><li>Notas conclusivas </li></ul>
  4. 4. Contexto: duas realidades e uma só sociedade
  5. 5. Cenário Real – Indicadores Sociodemográficos I Tabela 1 - População residente segundo os Censos: total e por grandes grupos etários
  6. 6. Cenário Real – Indicadores Sociodemográficos II Tabela 2 - População residente com 65 e mais anos: por nível de escolaridade mais elevado
  7. 7. Cenário Digital – Indicadores de Inovação I Figura 1 – Estatísticas de acesso mundial à Internet em 2010
  8. 8. Cenário Digital – Indicadores de Inovação II Tabela 3 – Indivíduos que utilizam a Internet em % do total de indivíduos (por grupo etário)
  9. 9. Cenário Digital – Indicadores de Inovação III <ul><li>Sociedades infoincluídas e infoexcluídas </li></ul><ul><li>Geografia dos novos espaços sociotecnológicos </li></ul><ul><li>Internet como espaço de fluxos (Castells, 2003) </li></ul><ul><li>Ciberespaço como suporte da “inteligência coletiva” (Lévy, 2001; Jenkins, 2006) </li></ul><ul><li>Desterritorialização da sociedade </li></ul><ul><li>Novas sociabilidades e novos excluídos </li></ul><ul><li>Literacia/Iliteracia digital </li></ul><ul><li>“ Individualismo em rede” (Castells, 2003) </li></ul>
  10. 10. A reformulação da esfera pública <ul><li>A necessidade de reconstruir a vida pública </li></ul><ul><li>Ferramentas de comunicação digital </li></ul><ul><li>Cultura participativa </li></ul><ul><li>Esfera pública na Internet: a dificuldade de um consenso </li></ul><ul><li>A Tecnologia e novas relações com o Conhecimento e a Sociedade </li></ul><ul><li>“ Aldeia Global” e Nova “Ágora”? </li></ul><ul><li>Opinião pública global e Globalização </li></ul>
  11. 11. A condição de subcidadania por exclusão digital <ul><li>Modelo de “Individualismo em Rede” (Castells, 2003) </li></ul><ul><li>Modelo comunicacional dominante </li></ul><ul><li>Reformulação do paradigma sociocomunicacional </li></ul><ul><li>Esferas “tecnosociais” na vida quotidiana </li></ul><ul><li>Exclusão digital como SUBCIDADANIA </li></ul><ul><li>Exclusão de novos direitos básicos de cidadania </li></ul>
  12. 12. Envelhecimento ativo <ul><li>Um novo paradigma para a sociedade contemporânea </li></ul><ul><li>Novas diretrizes orientadas para intervenção cívica ativa </li></ul><ul><li>O fim das estereotipias idadistas </li></ul><ul><li>Valorização do indivíduo </li></ul><ul><li>Despadronização das aprendizagens </li></ul><ul><li>Mapeamento do curso de vida a partir de escolhas biográficas (Pais, 2010) </li></ul><ul><li>Promoção da manutenção de laços sociais e afetivos através de novos suportes </li></ul><ul><li>Necessidade de empowerment da população envelhecida </li></ul>
  13. 13. Propostas de intervenção para empowerment da população idosa I <ul><li>Projeto de uma plataforma gerida por um consórcio de instituições académicas do mundo lusófono </li></ul><ul><li>Sinergias formalizadas em protocolos de cooperação entre instituições académicas e respostas sociais dirigidas à população sénior. </li></ul><ul><li>Ferramentas que visem o empowerment da população sénior no acesso ao conhecimento e à informação através de pesquisa avançada, produção de conteúdos, capacitação para vida profissional ativa para além da reforma, promoção do voluntariado nas idades mais longevas, e imersão na sociedade infoincluída abolindo a estereotipia sobre a velhice. </li></ul>
  14. 14. Propostas de intervenção para empowerment da população idosa II <ul><li>Projeto de uma plataforma gerida por um consórcio de instituições académicas do mundo lusófono </li></ul><ul><li>Banco de formadores/especialistas seniores que sustente uma rede de mentoring . </li></ul><ul><li>Rede de formação em regime de eLearning, assumindo a tecnologia como suporte dos novos modelos de ensino-aprendizagem. </li></ul><ul><li>Base de dados de documentos multimédia online que potenciem a autoaprendizagem. </li></ul>
  15. 15. Notas conclusivas <ul><li>A infoinclusão como realidade dominante obriga a um empowerment da população sénior através do Conhecimento, TIC e intervenção ativa na vida pública e privada. </li></ul><ul><li>A Internet enquanto espaço social e de cultura participativa revela uma mudança em curso que tem de ser acompanhada por uma aprendizagem/formação ao longo do curso da vida . </li></ul><ul><li>Urge intervir ativamente junto da população sénior e reivindicar um direito básico: o livre acesso à comunicação . </li></ul><ul><li>Intervenção para uma cidadania digital no contexto do envelhecimento ativo traduz a necessidade de enquadramento de uma grande franja da população na realidade dominante da infoinclusão . </li></ul>
  16. 16. Fernanda Daniel - [email_address] Inês Amaral - inesamaral@ismt.pt

×