Banco Comunitário Jardim Maria Sampaio

5,989 views

Published on

Apresentação de Rafael Orlandi Mesquita Banco, representante do projeto banco Comunitário Jardim Maria Sampaio, no evento "Desenvolvimento Local - Experiências de ações públicas e de ações da comunidade como protagonista do seu desenvolvimento", ocorrido no Cepam, no dia 08/12/2010

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Banco Comunitário Jardim Maria Sampaio

  1. 1. A UPM é um movimento social, com objetivos político em mudar a realidade da vida das pessoas<br />Democracia<br />Liberdade<br />Trabalho e Renda<br />Saúde<br />Educação<br />Contra a violência <br />Nossa missão é lutar pela completa emancipação da mulher e pela igualdade nas relações sociais e ainda, mobilizar, unir e fomentar a organização popularpara a luta e conseqüente conquista a plenitude de seus direitos sociais, econômicos, políticos, ambientais, culturais.<br />
  2. 2. Década de 60<br />Paulo Freire, ministro da educação cria o plano nacional de alfabetização através da formação de educadores populares<br />Um grupo de jovens em sua maioria mulheres participam da formação e iniciam um processo de alfabetização nas comunidades da zona sul.<br />
  3. 3. Década de 70<br />DITADURA<br /> MILITAR<br />Organização Comunitária na Construção dos Bairros<br />As mulheres começam se organizar nos clubes de mães onde surgem varias luta: por liberdade, melhorias no bairro, na qualidade de vida, geração de trabalho e renda.<br />
  4. 4. Década de 8o<br />Referencia <br />na luta contra Violência<br />Fortalecendo e ampliando o debate contra a violência <br />Organização de feiras e clubes de compra<br />CONSTITUIÇÃO LEGAL DA <br />UNIÃO POPULAR DE MULHERES <br />DE CAMPO LIMPO E ADJACENCIAS <br />1987<br />
  5. 5. Como Nascemos<br />A União Popular de Mulheres de Campo Limpo e Adjacência é uma associação sem fins lucrativos, sem vínculos partidários, empresariais ou religiosos, comprometida com a integração sócio-cultural e educacional da sociedade paulistana. Inscrita no<br />CNPJ sob o nº, 57.395.741/0001-36<br />
  6. 6. SEM TETO<br />Onde Atuamos<br />Zona Sul<br />TUDO NOSSO<br />A UPM em seus 23 anos colaborou com as lutas comunitárias de varias comunidades da zona sul de SP Alem de sempre estar presente nas lutas nacionais. <br />
  7. 7. Mulher no mercado de trabalho<br />Mudança na forma de organização<br />Inicio das parcerias <br />Década de 90<br />ALUGUEL<br />Terceira Idade– 300 idosos<br />MOVA– 80 alunos<br />Combate a violência contra a mulher através de ações de geração de trabalho e renda<br />
  8. 8. Cerca de 30 mil pessoas <br />Margeado pelo córrego Pirajussara<br />Casas, CDHU, Favelas e Vielas<br />Serviço publico - Escolas<br />Não tem Posto de Saúde<br />Jd. Maria Sampaio<br />Campo Limpo<br />“Casa da Mulher e da Criança” Rua Zacarias Mazel n.º128 <br />
  9. 9. Fortalecimento como <br />Movimento Social e<br />Organização<br />Comunitária <br />Década de 00<br />Lutas Populares<br />Ponto de Cultura<br />Adaptação ao novo cenário de ONG<br />
  10. 10. Feira Sócio Cultural<br />Referencia Cultural <br />Fortalecendo e ampliando <br />o debate contra a violência <br />Fomentando a criação de vínculos comunitários <br />Novas estratégias criando novas parcerias<br />
  11. 11. Banco Comunitário União Sampaio<br />Referencia <br />Tecnologia <br />Fortalecendo e<br /> ampliando <br />o debate contra a <br />violência <br />Fomentando a produção e consumo local<br />Novas perspectivas e formas de ação <br />
  12. 12. Como nasce os <br />Bancos Comunitários no Brasil<br />Década de 70 - Palmas – periferia de Fortaleza - Ceara<br />1998 - Criação do Banco Palmas - ASMOCONP<br />2001 - Criação da meda social - Palmas<br />2005 - Instituto Palmas – Reaplicação <br />
  13. 13. 25 Ceara<br />5 São Paulo<br />4 Espírito Santo<br />4 Bahia<br />3 Piauí <br />2 Minas Gerais <br />1 Maranhão<br />1 Pará<br />1 Paraíba<br />1 Rio de Janeiro<br />1 Mato Grosso do Sul <br />1 Rio Grande do Sul<br />25<br />1<br />1<br />1<br />3<br />4<br />2<br />4<br />1<br />5<br />1<br />1<br />Rede Brasileira de Bancos Comunitários<br /> 52 bancos comunitários <br />
  14. 14. O que são Bancos Comunitários?<br />São serviços financeiros e bancários em um sistema integrado de crédito, produção, comércio e consumo, que promove o desenvolvimento local, e busca a melhoria da qualidade de vida, na perspectiva da Economia Solidária.<br />
  15. 15. O Diferencial dos Bancos Comunitários?<br />Criação e Gestão<br />Comunitária<br />Desenvolvimento local<br />Acesso a credito<br />Economia Popular<br />Entidade Social<br />administra<br />Relacionamento <br />Comunitário – CAC<br />Instrumento de Organização Comunitária<br />
  16. 16. Banco Comunitário União Sampaio<br />História de vida da UPM<br />Criação das Parcerias ITCP e Rede - Projeto SENAIS <br />Organização Comunitária <br />reuniões com a comunidade para debater a construção do banco;<br />reuniões com lideranças e entidades locais <br />(escolas, UBS, igrejas, associações de bairro) <br />e comerciantes locais;<br />organização de uma Feira de Economia <br />Solidária e Popular e escolha dos <br />nomes do banco e da moeda social;<br />Junho de 2009: inauguração do banco.<br />
  17. 17. Como o banco atua <br />O Banco Comunitário opera no tripé:<br /><ul><li>Credito - produção
  18. 18. Moeda Social - consumo
  19. 19. Serviços bancários e </li></ul>financeiros <br />Serviços Prestados<br /><ul><li>Empréstimo Produtivo
  20. 20. Empréstimo de Consumo
  21. 21. Correspondente bancário </li></li></ul><li>Crédito Produtivo <br />(EES, Comercio, Mulheres, Cultura)<br />Realizado em Reais, <br />por meio de Carteira Própria<br />Prazo de pagamento de até 6 meses<br />Valores máximos de R$ 1.000,00<br />Taxa de juros evolutivo<br />300,00 a 699,00 = 2,0%<br />700,00 a 1.000,00 = 2,5%<br />Objetivo: atender aos pequenos empreendimentos locais com capital<br />de giro ou fixo.<br />Exigências: ser um “bom” morador do Jd Maria Sampaio ou do<br />entorno, estar atuando há mais de 6 meses com a atividade a ser<br />financiada e ter condições de pagamento.<br />
  22. 22. Crédito de Consumo<br /><ul><li>Realizado em moeda social, Sampaio;
  23. 23. Prazo de pagamento de até 4 meses;
  24. 24. Valor máximo 300 Sampaio;
  25. 25. 0% de taxa de juros;
  26. 26. Taxa administrativa 1%
  27. 27. Multa por atraso de R$ 0,25 ao dia.</li></ul>Objetivo: atender às necessidades emergenciais ou desejos de<br />consumo, junto com o fortalecimento dos empreendimentos locais.<br />Exigências: ser um “bom” morador do Jd Maria Sampaio ou do<br />entorno e ter condições de pagamento.<br />
  28. 28. Passo a passo da liberação de crédito<br />Preencher solicitação de crédito no Banco;<br />Receber visita da agente de crédito e <br />preencher ao questionário socioeconômico;<br />Receber o aval solidário de um vizinho;<br />Análise do pedido no CAC)<br />- Dados familiares<br /> - Atividades que realiza na comunidade<br /> - Renda familiar<br /> - Despesas familiares<br /> - Dívidas<br /> - Tem condições de pagamento?<br /> - Finalidade do crédito solicitado<br />Liberação ou não do crédito e o porquê<br />
  29. 29. Moeda Social<br />Moeda Social Local Circulante,<br /> é uma moeda, complementar ao Real, <br />criada pelo Banco Comunitário. <br />O circulante local objetiva fazer com que o “dinheiro” circule na própria comunidade, ampliando o poder de comercialização local, aumentando a riqueza circulante na comunidade, gerando trabalho e renda. Desta forma a Moeda Social torna-se componente essencial nas estratégias dos bancos comunitários. São elas que asseguram o desenvolvimento ao favorecer que essa riqueza gerada circule na própria comunidade.<br />
  30. 30. Característica<br />Lastro na moeda nacional, o Real (R$); <br />Componentes de segurança; <br />Circulação livre no comércio local; <br />Descontos para incentivar o uso; <br />Qualquer produtor/comerciante cadastrado no Banco Comunitário pode trocar moeda social por reais caso necessite fazer uma compra ou pagamento fora do município/bairro. <br />
  31. 31. Acesso ao Sampaio<br /><ul><li> Empréstimo
  32. 32. Cambio
  33. 33. Receber (venda, troco, serviço)</li></ul>Correspondente Bancário<br />Acesso a uma tecnologia para ampliar os serviços<br /><ul><li> Pagamentos
  34. 34. PNMPO
  35. 35. Contas BB (aposentados) </li></ul>Precarização do<br />Trabalho-dor<br />
  36. 36. Quais os objetivos do Banco em nosso Bairro<br />Promover o Desenvolvimento Sustentável<br />(econômico, social, cultural, ambiental, político e humano) <br />Organizar e potencializar a produção e o consumo local;<br />Garantir o acesso a serviços bancários e financeiros;<br />Ser um espaço educativo; <br />Geração de empregos;<br />Fomentar a economia <br />solidaria e EES;<br />Fortalecimento da comunidade<br />e das lutas sociais;<br />Diminuir a violência.<br />
  37. 37. Vantagens para o Comerciante<br />Ter mais uma forma de recebimentos<br />Vincular o nome do Empreendimento a uma ação social;<br />Ampliação das vendas<br />(ao fornecer crédito à população Local)<br />Desenvolvimento comunitário;<br />Incentiva a produção local;<br />Diminuir a violência.<br />
  38. 38. O Banco União Sampaio em 1 ano atendeu mais de 85 famílias.<br />90 % dos créditos liberados foi para mulheres, arrimo de família.<br />Muitas mães solteiras e em media de 6 moradores por residência atendidas, chegando a marca de mais de 510 beneficiados <br />pelo banco através do credito. <br />
  39. 39. Comercio que já aceitam o SAMPAIO<br />Padaria Nova Daniel<br />Cosméticos Perfumaria Kell<br />Açougue Silvestre<br />SacolãoAdelia<br />Material de Construção Vaí-la<br />Bazar Hiro<br />Lingeries Camila<br />Material Esportivo T. Silva <br />Floricultura Erika Flores<br />Cabeleireira Lyra<br />Marcela Modas<br />Mercadinho Cicero (predinhos)<br />Pa Pum Lanches (predinhos)<br />Barraca de Temperos da Maria<br />Sorveteria Artefrio<br />Ótica Evolution<br />BR-Brasil Multiprodutos<br />Dragaria Farma Certa<br />Cabelereira Lana Mara <br />Salgados Monte Santo<br />Bar do Binho – Campo Limpo<br />Bar do mutcho – Jd. Helga<br />Bar da Vizinha (touca)<br />Revendedora Langeries - Edileusa<br />Roupas – Joselito e Andreia<br />
  40. 40. Situação Financeira Atual<br /> O Banco Comunitário é um projeto social que tem como objetivo democratizar o acesso aos serviços financeiros e bancários, foi implantado a partir de um projeto financiado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, onde fomentaram a criação através de repasse financeiro o que permitiu a adequação do espaço, o lastro, e a profissionalização da Equipe. <br /> Porem com o término do projeto em dezembro de 2009 atualmente a equipe encontra-se sem remuneração, tendo assim que se dedicarem a outros projetos.<br />
  41. 41. Desafios<br /> Apropriação Comunitária Circulação do Sampaio <br />Pesquisa SocioEconomica<br />Desenvolvimento de Indicadores<br />SUSTENTABILIDADE<br />
  42. 42. Sustentabilidade financeira do PROJETO<br />Custo do banco – 45 mil/ano<br /> Criação de um carteira própria<br />120.000,00 - 2,5% juros /rotatividade de 6 meses <br />Produz uma receita de aproximadamente 48 mil/ano<br />
  43. 43. Como alcançar a Sustentabilidade<br /><ul><li>Criação de novos serviços
  44. 44. Diversificação do credito produtivo</li></ul>(EES, comercio, especial, cultural e ambiental)<br /><ul><li>Credito Habitacional - puxadinho
  45. 45. Troca de recebíveis - cheque
  46. 46. Caderneta – capital de giro
  47. 47. Planos de investimento
  48. 48. Acessória financeira
  49. 49. Intermediação trabalho trabalhador</li></ul>Pesquisa<br />
  50. 50. LUTA Política<br />Crédito como Direito<br />Marco Legal – Economia Solidaria/Banco Comunitário<br />Regulamentação dos Serviços do Banco Comunitário<br />FINANCIAMENTO – fundo para empréstimo<br />POUPANÇA<br />
  51. 51.
  52. 52.
  53. 53. Chamou Atenção<br />TV câmara<br /> Rede TV <br />CNT <br />Valor econômico<br />Jornal Agora...<br />Revista eletrônica Vigas<br />
  54. 54. Fórum de desenvolvimento comunitário<br />É um espaço de articulação da sociedade civil, plural, apartidário, de diálogo e proposição sobre os aspectos relativos às questões socioececonômicas e culturais do bairro e adjacencias; <br />
  55. 55. Fórum de desenvolvimento comunitário<br />Ações<br />Refletir, reivindicar e propor alternativas para melhorar o desenvolvimento comunitario na perspectiva humana, social, economica, cultural, politica e ambiental;<br />Monitorar as políticas públicas de educação, saúde, cultura, assisntencia social, segurança pública e outras. Apoiar ações comunitárias de fomento a cultura, esporte e lazer;<br />Acompanhar e realizar controladoria social do Banco Comunitario União Sampaio, alem de propor formas de apoio a produtores, comerciantes, prestadores de serviço e as práticas de consumo ético e solidário, no sentido de gerar, cada vez mais, oportunidades de trabalho e renda para a comunidade promovendo o desenvolvimento integral<br />
  56. 56. Linhas de Atuação<br />Década de 10<br />Social<br />Banco Comunitário União Sampaio<br />Grupo de Mulheres<br />Grupo de Idosos<br />Grupo de Crianças e Adolescentes<br />Grupo de Jovens<br />Projeto Segundo Tempo<br />Inclusão Digital<br />Atendimento Jurídico <br />
  57. 57. Pedagógica<br />MOVA – Alfabetização<br />Acompanhamento Escolar<br />Formação de Educadores Populares<br />Saúde<br />Consultório Popular<br />Atendimento Psicológico<br />
  58. 58. Cultural<br />Ponto de Cultura<br />Sarau Baião de Dois<br />Biblioteca<br />Brinquedoteca<br />Profissionalizante<br />Corte e Costura<br />Artesanato<br />
  59. 59. Objetivos e Valores<br />Construção de uma Sociedade Igualitária e Comunitária: através da consolidação de um espírito permanente de cidadania solidária, e da construção de novos valores nas relações entre as pessoas; construção de uma Cultura Democrática: através do resgate das manifestações artística popular e descoberta de espaços de atuação coletiva; construção de uma Economia Solidária e Auto-sustentável:através de alternativas econômicas e a capacitação e qualificação de recursos humanos; construção de um Governo Participativo:através de articulações junto ao poder público na reivindicação de soluções definitivas para a melhoria de vida da cidade.<br />
  60. 60. Parceiros<br />

×