Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA

182,072 views

Published on

Published in: Education
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (2019 Update) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download Full doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download PDF EBOOK here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://soo.gd/irt2 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ................................................................................................................................... eBook is an electronic version of a traditional print book THIS can be read by using a personal computer or by using an eBook reader. (An eBook reader can be a software application for use on a computer such as Microsoft's free Reader application, or a book-sized computer THIS is used solely as a reading device such as Nuvomedia's Rocket eBook.) Users can purchase an eBook on diskette or CD, but the most popular method of getting an eBook is to purchase a downloadable file of the eBook (or other reading material) from a Web site (such as Barnes and Noble) to be read from the user's computer or reading device. Generally, an eBook can be downloaded in five minutes or less ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks .............................................................................................................................. Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .....BEST SELLER FOR EBOOK RECOMMEND............................................................. ......................................................................................................................... Blowout: Corrupted Democracy, Rogue State Russia, and the Richest, Most Destructive Industry on Earth,-- The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company,-- Call Sign Chaos: Learning to Lead,-- StrengthsFinder 2.0,-- Stillness Is the Key,-- She Said: Breaking the Sexual Harassment Story THIS Helped Ignite a Movement,-- Atomic Habits: An Easy & Proven Way to Build Good Habits & Break Bad Ones,-- Everything Is Figureoutable,-- What It Takes: Lessons in the Pursuit of Excellence,-- Rich Dad Poor Dad: What the Rich Teach Their Kids About Money THIS the Poor and Middle Class Do Not!,-- The Total Money Makeover: Classic Edition: A Proven Plan for Financial Fitness,-- Shut Up and Listen!: Hard Business Truths THIS Will Help You Succeed, ......................................................................................................................... .........................................................................................................................
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Interessante seu artigo...
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Muito interesante este ensaio, vai me ajudar muito.obrigada
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA

  1. 1. A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA O DESENVOLVIMENTO DA ESCRITA Ivani Fassbinder Paulina FassbinderRESUMOEste trabalho vem mostrar a importância da leitura para a construção do conhecimento,buscando a descrição compreensiva dos modos de olhar, sentir e vivenciar a importância daleitura na vida e no aprendizado da criança. O fracasso escolar tem levantado muitasdiscussões nos meios pedagógicos e a leitura é essencial para resolver esse problema. É muitoimportante se ter consciência que o fracasso escolar, muitas vezes, está ligado aos desencantose desencontros consequentes da interação entre professor e aluno, que por falta deconhecimento desconhecem as técnicas apropriadas, e trabalham a leitura por obrigação. Paraalcançarmos um ensino de qualidade, o professor (a) precisa, através de diálogo e outrastécnicas descobrir várias maneiras de despertar no aluno a curiosidade, a atenção e o prazerpela leitura. Infelizmente, poucas crianças de nosso país têm contato com a literatura, sendoque a maioria é somente quando chega à escola. O papel do professor enquanto mediador éfazer com que através da leitura abram-se novas perspectivas para a criança, a fim de que setorne leitor da escrita e dela para o mundo e para a vida, alargando seus horizontes. A leiturapode abrir todas as portas para entender o mundo que nos rodeia. Cabe aos professores afunção primordial de desenvolver nos alunos o papel de mediadores do conhecimento eenriquecedores dos espaços, e de ensinar e aprender mostrando o caminho para se tornaremamantes da leitura. Palavras-chave: Leitura. Escrita. Aprendizagem. Livros. Imaginação. Conhecimento.Interação. Grupo.
  2. 2. 1. INTRODUÇÃO O objetivo desse trabalho é apresentar, através de pesquisa bibliográfica e de campo, aimportância de sentir, olhar e vivenciar como vem sendo desenvolvida a leitura e a escrita, naE. E. 13 de Maio de Nova Guarita – MT, na 2ª Fase do I Ciclo. A maioria dos trabalhos desenvolvidos sobre leituras abordam teorias cognitivas,psicopedagógicas, psicanalíticas atestando grande potencial na aprendizagem da criança.Apresentar a importância da leitura em sala de aula reclama então, certas exigências. E aprimeira diz respeito a como despertar o interesse da criança a um novo mundo de busca ecompreensão, e ainda, destacar a importância da leitura para o desenvolvimento da escritacomo uma descoberta de um novo mundo com novas palavras, adquirindo um amplo econsiderável vocabulário. Percebe-se então que a variedade de leituras enriquece o cotidiano escolar e aprimorao desempenho individual de cada aluno. Por isso, haverá importante reflexão sobre como oato da leitura é primordial para o desenvolvimento pessoal e social dos alunos. Dessa forma,procurou-se descobrir por que os alunos não gostam ou não tem o hábito de ler e se estãosendo realmente motivados para gostar ou ter o hábito de ler. O objetivo geral é identificar a razão dos alunos dessa Fase de Ensino nãodesenvolverem o gosto e o hábito pela leitura mesmo sabendo decodificar os códigos esímbolos da Língua portuguesa. Além deste, os objetivos específicos são conhecer como estásendo realizado o trabalho de leitura, verificar os tipos de leitura que são propostas aos alunose como os professores e pais incentivam os alunos/filhos a lerem. Por experiência própria no contato direto e diário com a E. E. 13 de Maio percebeu-sea grande dificuldade que todos os professores enfrentam em despertar nos alunos o prazerpela leitura. Para isso, foram utilizadas fundamentações teóricas de autores que praticamentededicaram suas vidas no estudo sobre a leitura, como Paulo Freire, Emilia Ferreiro e AnaArlinda de Oliveira, para auxiliarem nesse estudo. A leitura possibilita a inserção no meio social em que se vive, uma vez que quando elaé praticada, o ser humano adquire argumentos para falar com propriedade e conhecimento decausa sobre assuntos que poderão ser abordados dentro do meio social ao qual as criançasestão inseridas. Para Paulo Freire (2000, p.5), “leitura boa é a leitura que nos empurra para a vida, quenos leva para dentro do mundo, que nos interessa a viver”. Felizes são as pessoas que pensame concordam com ele, mas isso não é tudo. O mais importante é colocar em prática este
  3. 3. conceito e entender que é preciso ler tudo aquilo que produz uma identificação com a vivênciadiária de cada um, e o mesmo deverá ocorrer com as crianças, mas quem deve direcioná-las aisso são os adultos, ou seja, os pais em casa e os professores dentro da sala de aula. A leituranão pode ser vista unicamente limitada à transmissão de conteúdos em sala de aula, mastambém visa formar o hábito como aquisição de conhecimentos constantes para a vida.Também não se pode esquecer o papel recreativo que a leitura proporciona, se vista de umaforma dinâmica.2. A LEITURA COM PENSAMENTO CRÍTICO Muitas vezes, temos alunos que não gostam de ler, e isso está ligado com algum tipode trauma. A criança tem que ver a leitura como um ato mágico prazeroso e não comoobrigação, muitas vezes imposta pelo professor e por seus familiares. Se ela for aplicada comencantamento a criança vai sempre buscar aprender e compreender mais e mais, mas se viracompanhada de dever, de tarefa a ser cumprida, de castigo ou obrigatoriedade, ela vaisempre odiar e perder o encanto pela atividade proposta. A criança tem que ler o que gosta enão o que o adulto lhe impõe, através de cobranças, avaliações e outros... O fato mais importante e adequado para a formação de qualquer criança é ouvirhistórias. Isso faz com que a criança aprenda a interessar-se pela leitura e escrita, fazendo comque ela encontre um caminho infinito de descobertas e compreensão do mundo. Como a capacidade de compreensão não vem automaticamente, nem está plenamentedesenvolvida, ela precisa ser exercitada e ampliada em diversas atividades, que podem serrealizadas antes que a criança tenha aprendido a decodificar o sistema da escrita. Osprofessores contribuem para o desenvolvimento dessa capacidade quando leem em voz alta ediscutem com os alunos o conteúdo dos textos, proporcionam a eles a familiaridade comgêneros textuais diversos, abordam as características gerais desses gêneros, instigam os alunosa prestarem atenção e explicarem os não ditos do texto, a descobrirem os porquês e aexplicarem as relações entre o texto e seu título, O domínio da escrita como o da leitura, abrange capacidades que são adquiridas noprocesso de alfabetização e no processo de letramento, incluindo desde as primeiras formas deregistro alfabético e ortográfico até a produção autônoma de textos, pois saber escrever inclui,também, a capacidade de usar a variedade linguística adequada ao gênero de texto que se estáproduzindo, aos objetivos que se quer cumprir com o texto, aos conhecimentos e interesses
  4. 4. dos leitores previstos, ao suporte em que o texto vai se fundindo, fazendo escolhas adequadasquanto ao vocabulário e à gramática. Poucas crianças têm o hábito de ler em nosso país. A maioria tem o primeiro contatocom a literatura apenas quando chega à escola. E a partir daí, vira obrigação, poisinfelizmente muitos de nossos professores não gostam de trabalhar com a literatura infantil etalvez desconheçam técnicas que ajudam a “dar vida às histórias”, e que, consequentemente,produzam conhecimentos. Muitos não levam em conta o gosto e a faixa etária em que acriança se encontra, sendo que muitas vezes o livro indicado ou lido pelo professor está alémdas possibilidades de compreensão dela em termos de linguagem. Pode-se concluir que a leitura é muito importante, pois ela faz com que o se humanopossa aprender, ensinar e evoluir. A sua grandiosidade não deve ser compreendida somentecomo alfabetização, como um ler corretamente, mas também como uma leitura que permite ainterpretação, a compreensão daquilo que se lê. “Saber que ensinar não é transmitir conhecimento, mas sim criar as possibilidades para sua própria produção ou construção.” (FREIRE, Paulo p. 52. 1996). Ao ingressar na escola a criança traz consigo uma grande bagagem, visto que suamaior experiência, esta na fala, cabendo ao professor considerar quem escreve, como escreve,tendo em mente que nem sempre nesta fase a criança cria um texto completo. A arte deentender a produção da escrita na alfabetização consiste na capacidade do professor emrefletir o seu papel na escola, levando em conta desde o esforço da criança em representaralgo que para ela é totalmente novo. Ferreiro & Palácio (1982. p.131) argumentam que: “Apesar dos esforços dos docentes para fazerem as crianças compreenderem de imediato as correspondências fonéticas que estão nas bases do sistema de escrita alfabética, isto não ocorre, o que não quer dizer que as crianças não aprendam. Elas aprendem e avançam. Recebem informação e a transformam... O processo de aprendizagem não é conduzido pelo professor, mas pela criança.”3. COMO INCENTIVAR A LEITURA EM SALA DE AULA Ao trazer a literatura infantil para a sala de aula, o professor estabelece uma relaçãodialógica com o aluno, o livro, a sua cultura e a própria realidade. Além de contar ou ler a
  5. 5. história, ele cria condições para que a criança trabalhe com a história a partir de seu ponto devista, trocando opiniões sobre ela, assumindo posições frente aos fatos narrados, defendendoatitudes e personagens, criando novas situações atravéz das quais as próprias crianças criamsua própria história. Portanto, a conquista do pequeno leitor se dá através da relação prazerosacom o livro infantil, onde sonho, fantasia e imaginação se misturam numa realidade única, e olevam a vivenciar as emoções em parceria com os personagens da história, introduzindo assimsituações da realidade. Ouvindo histórias se pode sentir também emoções importantes, como a tristeza, araiva, a irritação, o bem-estar, o medo, a alegria, o pavor, a insegurança, a tranquilidade, eviver profundamente tudo o que as narrativas provocam em quem as ouve – com toda aamplitude, significância e verdade que cada uma delas fez brotar. A literatura infantil comoarte a ser desenvolvida na sala de aula deve ocorrer em nível de sensibilidade e emoção, comoexpressão de sentimentos, como exercício contínuo de descoberta, aguçando a curiosidade,abrindo espaço para fluir o pensamento divergente, onde não existe o certo e o errado ousimplesmente resposta única. É importante refletir ainda que enquanto a criança não consegue ativar o discurso doconto, por não saber ler, cabe ao professor a responsabilidade de provocar essa interaçãodiscursiva mediada pela narração do conto. É preciso propor atividades que envolvam contosde fadas porque estes formam parte da nossa cultura, propiciam a magia do encanto, tendo ocuidado para não infantilizar a linguagem das crianças. Piaget e Vygotsky concordam quanto ao fato de que o pensamento da criança équalitativamente diferente do pensamento do adulto, mas abordam de formas diferentes asquestões relativas ao seu desenvolvimento, à função simbólica, à relação pensamento elinguagem, à função do aprendizado escolar, e também a situar de um modo geral essasdiferenças no período que abrange o atendimento pré-escolar e que pode contribuir para adiscussão sobre a construção do conhecimento nessa fase. Para Piaget, educar é adaptar o indivíduo ao meio social ambiente. O objetivoprincipal do aprendizado e da educação escolar, segundo ele, é encontrar meios e métodosconvenientes para ajudar as crianças a superar suas dificuldades que surgem na vida escolar.Já para Vygotsky, o desenvolvimento é discutido, tendo como principal o fato de que aelaboração dos sistemas simbólicos leva a uma permanente reestruturação da atividade mentaldos homens no decorrer do processo histórico e social. Dessa forma, a boa aprendizagem éaquela que promove e se adianta ao desenvolvimento da criança.
  6. 6. 4. A IMPORTÂNCIA DA LEITURA COMPARTILHADA A leitura compartilhada tem sido uma das estratégias mais eficientes para favorecer oprocesso de aprendizagem, para aproximar os alunos do mundo letrado, mesmo quando aindanão sabem ler. Ela contribui para ampliar a visão do mundo, estimular o desejo de outrasleituras, e ainda, exercitar a fantasia e a imaginação, compreender o funcionamentocomunicativo da escrita, compreender a relação fala/escrita, desenvolver estratégias de leitura,ampliar a familiaridade com os textos, desenvolver a capacidade de aprender, ampliar orepertório textual e de conteúdos para produção de seus próprios textos, conhecer asespecificidades dos diferentes tipos de texto e favorecer a aprendizagem das convenções deescrita. Para experimentá-la não é preciso ler por si mesmo. É possível ler “através” doprofessor. Portanto, na rotina da sala de aula, seja qual for à idade dos alunos, é fundamentalque sejam garantidos momentos diários de leitura pelo professor e pelos alunos. Para efetivar as boas-vindas ao mundo letrado na escola, é importante que o professortenha uma relação favorável com a leitura e a escrita. Assim, ele certamente terá mais chancesde trazer seus alunos para este universo, pois funcionará como modelo de referência para ele.Portanto, colocar o aluno em contato sistemático com o papel de leitor e escritor,compartilhando a multiplicidade de propósitos que a leitura e a escrita possuem: ler porprazer, para se divertir, buscar alguma informação específica, compartilhar emoções com osoutros, contar o que leu, recomendá-las aos outros. Além disso, escrever para expressar suasidéias, para organizar os pensamentos, para aprender mais, para registrar e conservar comomemória, para informar, para expressar sentimentos, para se comunicar à distância, parainfluenciar os outros. Escrever e ler são duas atividades de alfabetização conduzidas mais oumenos paralelamente, ensinar a ler e escrever letras, famílias silábicas, palavras, frases etextos. Finalmente a escola deve dar a chance ao aluno de ler segundo sua variedade de línguae não abrigá-lo logo na primeira leitura a ler no dialeto da escola.5. A VARIEDADE DE LEITURAS NOS DIAS ATUAIS Atualmente, os livros editados com destino a um público leitor de crianças e jovensapresentam tanto uma imensa diversidade temática quanto uma expressiva variedade degêneros textuais.
  7. 7. Sabe-se que quanto mais os leitores iniciantes, tiverem contato com diferentes suportesde leitura e com variados gêneros e modalidades textuais que circulam socialmente, maisaptos estarão para a leitura do mundo e da palavra e para o efetivo exercício da cidadania. “O melhor professor não é o mais eloquente, mas o que mais instiga e estimula a inteligência”. ( Augusto Cury, 1958) Um exemplo bem sucedido de adaptação de um clássico, de Shakespeare, é realizadopor Ana Maria Machado, no texto dramático “Sonho de uma noite de verão”. A escritorabrasileira adapta a peça do escritor inglês, transformando-a numa narrativa de leitura maisfácil e prazerosa para o leitor em formação, sem ferir o texto original. Outro tipo de publicação são os livros de imagem, em que a história é contada pormeio de ilustrações. Esses livros proporcionam o exercício de nossa capacidade de imaginar ede realizar associações e inferências. A leitura do não verbal nos dá a oportunidade dedesenvolver atividades orais e escritas a partir do texto não verbal, reproduzindo-o erecriando-o a partir de outras linguagens. São exemplos de livros de imagem “O últimobroto”, de Rogério Borges, “A bela e a fera”, de Rui de Oliveira e “O palhaço”, de QuentinBlake, muitos outros. Nos últimos anos vêm crescendo em número, ainda que ultimamente, as publicaçõesde textos teatrais para o público infantil e juvenil. Outro tipo de publicação que é oferecido,principalmente para as crianças menores, são os “livros-jogo” ou “livros-brinquedo”. Neles,sua própria materialidade interfere no texto escrito e no texto não verbal (as ilustrações). Osmais comuns são os que trabalham com a engenharia de papel, que faz as personagens e ouelementos do cenário das histórias saltarem da página, divertindo e surpreendendo o leitor. Ébastante comum nesse tipo de publicação que a história seja um pretexto para a introdução dabrincadeira, o que, em absoluto, não compromete a qualidade da obra, que resideprincipalmente no projeto gráfico. Hoje, constatamos que a literatura produzida para crianças e jovens conta com umadiversidade de matizes narrativos e com uma imensa variedade de gêneros e temas em suaspublicações. Essa riqueza, sem dúvida, atende às necessidades de um público que tem gostos,interesses e demandas diferentes e que precisa ser conquistado para a leitura da palavra, nummundo de predomínio da imagem e do visual. É necessário perceber que há livros bons e ruinspara todos, mas nem todos compartilham dos mesmos critérios de avaliação. Podemoscomeçar a pensar que as leituras são diferentes e não piores ou melhores, pois muitosespecialistas na área refletem sobre as condições precárias de formação e de atuação de
  8. 8. professores para que eles - usuários ou não de livros didáticos – se tornam leitores parceirosdos alunos.6. CONSIDERAÇÕES FINAIS O trabalho aqui apresentado procurou mostrar a importância da leitura para odesenvolvimento da escrita, e que a forma de como está organizado o sistema de ensino, é queleva em muitos casos o desestímulo do aluno, pois o que se ensina, muitas vezes não condizcom sua realidade. E o que é mais preocupante é que esse aluno venha a fracassar em suaaprendizagem. Nesse sentido, o que os alunos trazem de conhecimento deve ser aproveitado evalorizado para o aperfeiçoamento deste conhecimento e o que o aluno possui deverá servalorizado, consequentemente sua produção e aprendizagem em sala melhorarão e porconsequência este aluno não irá fracassar, pois, valorizar o que o aluno sabe é olhar para estacriança como um sujeito de direito construído historicamente. Felizes são as pessoas que pensam e concordam com Paulo Freire que diz “A boaleitura é aquela que nos leva para dentro do mundo que nos interessa viver”. Além dele,outros autores como Paulo Freire, Emilia Ferreiro a Ana Arlinda de Oliveira vem mostrandoque a leitura possibilita a inserção no meio social em que vivemos, uma vez que quandopraticamos a leitura, passamos a ter argumentos para falar com propriedade e conhecimentode causa sobre o assunto que poderá ser abordado dentro do meio social. Por meio desse trabalho ficou evidente aos professores da escola pesquisada o quantoa leitura é um instrumento útil e necessário para o resgate de uma boa aprendizagem, levandoo aluno a perceber o quanto a escola é um ambiente agradável e significativo, desde quedesenvolva as leituras variadas de acordo com o cotidiano do aluno, abrindo espaço para queo mesmo busque a construção de novos conhecimentos e torne-se sujeito transformador,críticos e capaz de enfrentar os desafios que a vida lhe oferece.4. REFERÊNCIASFREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. Ed. Cortez, 47ª edição, São Paulo, SP, 2006.FERREIRO, Emília. A representação da linguagem e processo dealfabetização. Caderno de pesquisa nº 52. São Paulo. 1985.VYGOTSKI. L. S. Pensamento e linguagem. Martins Fontes. São Paulo. 1987.
  9. 9. FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. 23ªEdição.CURY, Augusto Jorge. Pais brilhantes, Professores fascinantes. Rio de Janeiro: Sextante,2003.

×