Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Sistemas agroflorestais na   Amazônia Sul-Ocidental nocontexto de mudanças climáticas.                      Foster Brown  ...
Perturbações climáticas:(1) Variação natural (já é um problema)+(2) Mudança Climática Regional+(3) Mudança Climática Globa...
Opções para Mudanças Climáticas           Antropogênicas1. Nao acreditar que existe um problema.       Vou apresentar algu...
Interação clima – vegetação:     Temperatura alta, Chuva baixaDeserto de Atacama, Chile       http://3.bp.blogspot.com/_70...
Altas chuvas anuais   não significam florestas densas • 1650-1850 mm/ano:   Brasiléia, Acre   e   Goiânia. http://www.inme...
Mesma faixa de chuva anual –            vegetação diferente:Floresta densa do leste do           Cerrado de Goias – biomas...
A distribuição de chuvas,especialmente os meses com chuvas    menor de 100 mm, é chave.                                   ...
Exemplo de um prolongamento do   periodo seco: 2005 no Acre.
A história do ano 2005 na AmazôniaSul-Ocidental – seca, fogo e fumaça    Um possível futuro para as sociedades e florestas...
A presença de água (úmidade) nasfolhas, galhos e serrapilheira impede        a propagação de fogo      Uma seca reduz esta...
FOGO SE PROPAGANDO DENTRO DA FLORESTA                              Meio dia, Acrelândia, 17set05                          ...
Fogo na floresta 27Set05    >1 km    Sem trilhas de acesso    Como combater?    Foram Deus e as chuvas que    apagaram os ...
Exemplo de Floresta com Copa Afetada                           5oct07                           Perto de Xapuri, Acre     ...
Xapuri 21ago05                 CBERS_180_112                 UFAC/PZ/SETEM/WHRC                 30out05                 5 ...
Xapuri 12out05                 CBERS_180_112                 UFAC/PZ/SETEM/WHRC                 30out05      Xapuri       ...
Acre, Brasil, Oct 2005:Distribuição de florestasimpactadas por incendios.                            Rio Branco           ...
Custos ambientais/sociais são ‘invisíveis’ se não       forem quantificados e entendidos• Exemplo: Florestas afetadas por ...
Outras observações globais e locais
Temperatura global                                                              2005    2010                              ...
Produtividade primaria terrestre da Terra         está baixando – 2000-2009Amazonia Sul-ocidental
Foco desta secas: Amazônia Sul-         Occidental, ACRE.2005                 2010
Anomalias de calor e a perda debiomassa em florestas Amazonicas.
2005                                   2005Deficit de água, mm                           Anomalia T oC                    ...
Conclusão de Toomey et al. (2011) e              de outros• As duas secas foram o tipo “1 por século.”  Possibilidade de o...
Será que este assunto é só       acadêmico?Será que comunidades locais estão      observando mudanças?
Feijó, Acre, Brasil 20-21 de março de 2009
Preocupações da Aldeia Nova Vida Shanenawa, 20mar09 antes da secade 2010.
Algumas observações de castaneiros e seringueros deMadre de Dios, Acre y Pando – 19Oct10, Iberia, Madre de             Dios.
Madrede Dios
Comunicação de Pedro Casanovasobre queimadas en Madre de Dios,          Peru. 26Set10.
Observações locais relevantes a SAFs1.   Fogo um perigo crescente, impactando SAFs.2.   Produtividade agrícola baixando.3....
Perturbações climáticas:      (1) Variação natural                +(2) Mudança Climática Regional                + (3) Mud...
www.cptec.inpe.br                            3414 de abril de 2005 IMAGEN GOES
Plantas “suam” durante o dia. Em outras palavras, “transpiram”, liberando vapor de agua. Esta agua sepode transformar en n...
Época seca: pasto reduz muito ‘evapotranspiração’ ou sejaevaporação e transpiração da água, mas florestas nem tanto.      ...
Diferença entre árvores e grama: raizesÁrvore                                   Grama raizes 2-3 mraizes 8 -15 m          ...
Mudança Climática Regional. As chuvas podemdiminuir por causa de desmatamento. Manter florestas é manter o serviço de tran...
Perturbações climáticas:      (1) Variação natural                +(2) Mudança Climática Regional                + (3) Mud...
Radiação infravermelha    e temperatura      planetária                                  Physics Today, Jan 2011 p. 33-38G...
http://www2.sunysuffolk.edu/mandias/global_warming/greenhouse_gases.html#stratospheric_coolingNos últimos 800.000 anos, gá...
Aumento de gás carbônico no meio do oceano Pacífico                    1958-2011                354 ppm em 1990           ...
Video dos anos 1978 – 2011 daconcentração de gás carbônico em        relação a latitude, depois - até 800.000 anos atrás  ...
Acúmulo de gás carbônico está acelerando,   ppm por ano, no lugar de diminuir.       http://www.esrl.noaa.gov/gmd/ccgg/tre...
Cada ano estamos acelerando o processo de aquecimento,  já estamos 40% acima do valor de 1990 de 1,3 W/m2.                ...
Conclusões1.   Desmatamento expandido pode afetar chuvas, especialmente na     época seca, intensificando a seca. SAFs são...
Reduzir emissões e concentração       de gás carbônico?            Como?
Demandas de um movimento social.          http://www.moving-planet.org/pt/demandas1. Políticas com base científica para no...
Como chegar a concentrações de gás carbônico (CO2) abaixo de 350 ppm                 • Emissões estão                   pr...
Cada cunha pode usar tecnologia atual, crescendo com tempopara chegar a 1 GtC por ano em 50 anos (25 GtC em 50 anos).• Pel...
Uma perspectiva para o futuro.• Eaarth (nao Earth),  equivalente a Teerra.• Um planeta semelhante a  Terra mas diferente.•...
Obrigado.      Estamos juntos nesta viagem.Foster BrownWHRC/UFACfbrown@uol.com.brTele: 068-9984-0336                      ...
Dia 4 - Simposio 2 - SAFs como estratégia para adaptação a mudanças climáticas - Foster Brown
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Dia 4 - Simposio 2 - SAFs como estratégia para adaptação a mudanças climáticas - Foster Brown

803 views

Published on

  • Be the first to comment

Dia 4 - Simposio 2 - SAFs como estratégia para adaptação a mudanças climáticas - Foster Brown

  1. 1. Sistemas agroflorestais na Amazônia Sul-Ocidental nocontexto de mudanças climáticas. Foster Brown WHRC/UFAC Simpósio: SAFs como estratégia para adaptação a mudanças climáticas VIII Congresso Brasileiro de Sistemas Agroflorestais UFPA, Bélem, Pará 24 de novembro de 2011
  2. 2. Perturbações climáticas:(1) Variação natural (já é um problema)+(2) Mudança Climática Regional+(3) Mudança Climática Global (2) e (3) são Mudanças Climáticas Antropogênicas enchente Rio Branco, Acre, Fev 2006
  3. 3. Opções para Mudanças Climáticas Antropogênicas1. Nao acreditar que existe um problema. Vou apresentar alguns dados relevantes.2. Aceitar o problema mas acreditar que não adianta fazer algo porque a), b)….etc.3. Discutir possiveis soluções e trabalhar na implementações das melhores. SAFs são parte, mas somente uma parte da solução.
  4. 4. Interação clima – vegetação: Temperatura alta, Chuva baixaDeserto de Atacama, Chile http://3.bp.blogspot.com/_7024QKdLrXE/TJqER5n98xI/AAAAAAAAR0w/tWk2jjNnoBs/s1600/Atacama_desert.jpg
  5. 5. Altas chuvas anuais não significam florestas densas • 1650-1850 mm/ano: Brasiléia, Acre e Goiânia. http://www.inmet.gov.br/html/clima /mapas/?mapa=prec
  6. 6. Mesma faixa de chuva anual – vegetação diferente:Floresta densa do leste do Cerrado de Goias – biomassaAcre – biomassa 100-350 20-50 Mg/haMg/ha http://mochileiro.tur.br/go%20parque%20reserva%20extrativista%20aSobrevoo. 17ago11, Leste do Acre ruana%20campo_cerrado_04.jpg. Acesso: 23nov11
  7. 7. A distribuição de chuvas,especialmente os meses com chuvas menor de 100 mm, é chave. Porto Velho 3 meses Goiânia 4 a 5 meses http://www.inmet.gov.br/html/clima.php?lnk=http://www.inmet.gov.br/html/clima/graficos/index4.html
  8. 8. Exemplo de um prolongamento do periodo seco: 2005 no Acre.
  9. 9. A história do ano 2005 na AmazôniaSul-Ocidental – seca, fogo e fumaça Um possível futuro para as sociedades e florestas da região? 5oct07 Perto de Xapuri, Acre 9
  10. 10. A presença de água (úmidade) nasfolhas, galhos e serrapilheira impede a propagação de fogo Uma seca reduz esta úmidade até a floresta pára de ser uma barreira contra fogo e se transforma em lenha.
  11. 11. FOGO SE PROPAGANDO DENTRO DA FLORESTA Meio dia, Acrelândia, 17set05 11
  12. 12. Fogo na floresta 27Set05 >1 km Sem trilhas de acesso Como combater? Foram Deus e as chuvas que apagaram os incêndios. 12
  13. 13. Exemplo de Floresta com Copa Afetada 5oct07 Perto de Xapuri, Acre 13
  14. 14. Xapuri 21ago05 CBERS_180_112 UFAC/PZ/SETEM/WHRC 30out05 5 km Xapuri 14
  15. 15. Xapuri 12out05 CBERS_180_112 UFAC/PZ/SETEM/WHRC 30out05 Xapuri 5 km 15
  16. 16. Acre, Brasil, Oct 2005:Distribuição de florestasimpactadas por incendios. Rio Branco Xapuri
  17. 17. Custos ambientais/sociais são ‘invisíveis’ se não forem quantificados e entendidos• Exemplo: Florestas afetadas por incêndios detectados via imagens em 2005• Acre: > 340.000 ha• Pando: > 120.000 ha• Madre de Dios: >> 20.000 ha• Total: > 470.000 ha• Se o impacto ambiental fosse igual a multa de 1.000 reais ha, a Região ficou 470 milhões de reais mais empobrecida. 17
  18. 18. Outras observações globais e locais
  19. 19. Temperatura global 2005 2010 2008 Nota a queda de três anos, depois a subida. Variabilidade anual forte,http://data.giss.nasa.gov/gistemp/graphs/Fig.A2.gif mas tendência decadal mais clara.
  20. 20. Produtividade primaria terrestre da Terra está baixando – 2000-2009Amazonia Sul-ocidental
  21. 21. Foco desta secas: Amazônia Sul- Occidental, ACRE.2005 2010
  22. 22. Anomalias de calor e a perda debiomassa em florestas Amazonicas.
  23. 23. 2005 2005Deficit de água, mm Anomalia T oC 2010 2010 Deficit de água, mm Anomalia T oC Toomey et al., (2011)
  24. 24. Conclusão de Toomey et al. (2011) e de outros• As duas secas foram o tipo “1 por século.” Possibilidade de outras semelhantes com maior frequência.• Parte do aumento de mortalidade em florestas foi causada por falta d’água, mas também houve o impacto de aumento de estresse térmico.• Implicações para SAFs: estresses hídrico e termal podem prejudicar a produção, sem falar de fogo no futuro próximo.
  25. 25. Será que este assunto é só acadêmico?Será que comunidades locais estão observando mudanças?
  26. 26. Feijó, Acre, Brasil 20-21 de março de 2009
  27. 27. Preocupações da Aldeia Nova Vida Shanenawa, 20mar09 antes da secade 2010.
  28. 28. Algumas observações de castaneiros e seringueros deMadre de Dios, Acre y Pando – 19Oct10, Iberia, Madre de Dios.
  29. 29. Madrede Dios
  30. 30. Comunicação de Pedro Casanovasobre queimadas en Madre de Dios, Peru. 26Set10.
  31. 31. Observações locais relevantes a SAFs1. Fogo um perigo crescente, impactando SAFs.2. Produtividade agrícola baixando.3. Floração alterada.4. Aborto de floração.5. Áqua mais limitada.
  32. 32. Perturbações climáticas: (1) Variação natural +(2) Mudança Climática Regional + (3) Mudança Climática Global enchente Rio Branco, Acre, Fev 2006
  33. 33. www.cptec.inpe.br 3414 de abril de 2005 IMAGEN GOES
  34. 34. Plantas “suam” durante o dia. Em outras palavras, “transpiram”, liberando vapor de agua. Esta agua sepode transformar en nuvens, causando chuva. O ciclo d’agua regula a vida na parte terrestre da Terra. Condensación Precipitación Evapotranspiración
  35. 35. Época seca: pasto reduz muito ‘evapotranspiração’ ou sejaevaporação e transpiração da água, mas florestas nem tanto. Vapor D’água Vapor De um pasto d’água de uma floresta 05out05 Leste do Acre 36
  36. 36. Diferença entre árvores e grama: raizesÁrvore Grama raizes 2-3 mraizes 8 -15 m Dormente na seca.transpira durantea seca. 37
  37. 37. Mudança Climática Regional. As chuvas podemdiminuir por causa de desmatamento. Manter florestas é manter o serviço de transpiração, isto é, ciclando água. SAFs tem um potencial enorme para este fim. 2050 2050 tendencial Leis SCIENCE 2008
  38. 38. Perturbações climáticas: (1) Variação natural +(2) Mudança Climática Regional + (3) Mudança Climática Global enchente Rio Branco, Acre, Fev 2006
  39. 39. Radiação infravermelha e temperatura planetária Physics Today, Jan 2011 p. 33-38Gás carbônico – CO2 -responsavel para iniciar efeitoestufa, complementado porvapor de água. A emissão deradiação termal acontece nasalturas da atmosfera onde vaporde água é menor e o efeito desaturação não é relevante.
  40. 40. http://www2.sunysuffolk.edu/mandias/global_warming/greenhouse_gases.html#stratospheric_coolingNos últimos 800.000 anos, gás carbônico ficou abaixo de 300 ppm, com uma exeção, os últimos 80 anos. Existe a possibilidade de triplicar nos próximos 80 anos. 300 ppm
  41. 41. Aumento de gás carbônico no meio do oceano Pacífico 1958-2011 354 ppm em 1990 http://www.esrl.noaa.gov/gmd/ccgg/trends/#mlo_full
  42. 42. Video dos anos 1978 – 2011 daconcentração de gás carbônico em relação a latitude, depois - até 800.000 anos atrás Notam quando a concentração de 350 ppm aparece.
  43. 43. Acúmulo de gás carbônico está acelerando, ppm por ano, no lugar de diminuir. http://www.esrl.noaa.gov/gmd/ccgg/trends/#mlo_full
  44. 44. Cada ano estamos acelerando o processo de aquecimento, já estamos 40% acima do valor de 1990 de 1,3 W/m2. Objetivo Do Protocolo De Quioto http://www.esrl.noaa.gov/gmd/aggi/aggi_2011.fig3.png
  45. 45. Conclusões1. Desmatamento expandido pode afetar chuvas, especialmente na época seca, intensificando a seca. SAFs são uma solução potencial para manter o serviço de transpiração.2. Impactos de perturbações climáticas já estão sendo percebidos na Amazônia Sul-ocidental, afetando SAFs.3. Precisamos desenhar SAFs resilientes a fogo e estresses hídrico e termal.4. Aumento de perturbações climáticas é provável e afetaria SAFs se não reduzir drasticamente a) a taxa de emissões e b) a concentração de gás carbônico (entre outros) na atmosfera.
  46. 46. Reduzir emissões e concentração de gás carbônico? Como?
  47. 47. Demandas de um movimento social. http://www.moving-planet.org/pt/demandas1. Políticas com base científica para nos colocar de volta nas 350ppm.2. Uma rápida e justa transição para emissão zero de carbono.3. Mobilizar financiamento para uma transição justa para um mundo de 350ppm.(...)
  48. 48. Como chegar a concentrações de gás carbônico (CO2) abaixo de 350 ppm • Emissões estão projetadas para subir nas décadas que vem. • Precisa de ações (cunhas) que começam agora e vão aumentando em magnitude nos proximos anos.
  49. 49. Cada cunha pode usar tecnologia atual, crescendo com tempopara chegar a 1 GtC por ano em 50 anos (25 GtC em 50 anos).• Pelo menos 15 Cunhas seriam necessárias – Eficiencia e conservação: 4 – Mudança de combustível: 1 – Captura de gas: 3 – Fissão nuclear: 1 – Energia renovaveis: 4 – Parar desmatamento e iniciar reflorestamento: 1 (SAFS) – Manutençao de carbono nos solos agrícolas: 1• -------------------------------------------• Infelizmente estes cáculos tem que ser aumentados por causa de atrasos e metas mais ambiciosas.
  50. 50. Uma perspectiva para o futuro.• Eaarth (nao Earth), equivalente a Teerra.• Um planeta semelhante a Terra mas diferente.• O futuro vai ser mais dificil porque o clima vai continuar mudando.• O desenho de SAFs vai precisar incorporar esta realidade.
  51. 51. Obrigado. Estamos juntos nesta viagem.Foster BrownWHRC/UFACfbrown@uol.com.brTele: 068-9984-0336 Subindo o Rio Envira Feijo, Acre 08mai11

×