Ciclo celular mitose e meiose

520 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
520
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ciclo celular mitose e meiose

  1. 1. DIVISÃO CELULAR A capacidade de duplicar-se é a característica mais extraordinária dos organismos vivos. Para fazê- lo, multiplicamos o material interno de nossas células e, depois, as dividimos, em duas. Esse processo é a divisão celular. Por que as células se
  2. 2. DIVISÃO CELULAR Os seres vivos multiplicam suas células com a finalidade de reproduzir-se, crescer e repor células perdidas.
  3. 3. CICLO CELULARCICLO CELULAR ETAPAS INTÉRFASE + DIVISÃO CELULARINTÉRFASE + DIVISÃO CELULAR
  4. 4. CICLO CELULAR E DIVISÃO CELULAR MITOSE CITOCINESE INTERFASE FASE MITÓTICA CICLOCELULAR
  5. 5. MITOSEMITOSE Mitose= é um tipo de divisão celular em que uma célula diplóide da origem a duas novas células geneticamente idênticas à célula mãe. É um processo de multiplicação da célula que se caracteriza por uma duplicação cromossômica e uma divisão celular. O resultado é que as células-filhas possuirão o mesmo número de cromossomos que a célula-mãe.
  6. 6. MITOSEMITOSE 46 46 462n 2n Diplóide ou 2n=que possue o número duplo de cromossomos Células somáticas=células do corpo 2n
  7. 7. FASES DA MITOSEFASES DA MITOSE Pró fasePró fase MetáfaseMetáfase AnáfaseAnáfase Teló faseTeló fase (PRO(PROMETMETE AE A ANAANA TELTELEFONAR)EFONAR)
  8. 8. PRÓFASE -Espiralização da cromatina – individualização dos cromossomos -Afastamento dos centríolos para os pólos – formação do fuso acromático - Desaparecimento dos nucléolos e início da ruptura da membrana nuclear
  9. 9. - Fase mais longa;
  10. 10. - Cromossomos começam a se condensar; - Centríolo duplica-se.
  11. 11. - Formação do fuso acromático e ásteres
  12. 12. METÁFASE -Presença de fibrilas cromossômicas e fibrilas contínuas; - Cromossomos dispostos no plano equatorial da célula – placa equatorial
  13. 13. METÁFASE
  14. 14. ANÁFASE -Afastamento dos cromatídeos (cromossomas- filhos) para os pólos- ascensão polar -Aumento da distância entre os pólos da célula
  15. 15. TELÓFASE -Cromossomas-filhos atingem os pólos; -Desaparecimento do fuso mitótico; -Reorganização da membrana nuclear; -Descondensação dos cromossomas; -Reaparecimento dos nucléolos.
  16. 16. TELÓFASE
  17. 17. TELÓFASE
  18. 18. CITOCINESE OU SEPARAÇÃO DAS CÉLULAS- FILHAS
  19. 19. CITOCINESE
  20. 20. CITOCINESE
  21. 21. - Citocinese é a divisão do citoplasma no final da mitose; é centrípeta.
  22. 22. MEIOSE  Meiose= um tipo de divisão celular em que uma célula 2n dá origem a 4 novas células, geneticamete diferentes.  Ocorre nas células germinativas (sexuais). Da uma maior  variedade genética.
  23. 23. MEIOSE
  24. 24. MEIOSE IMEIOSE I
  25. 25. PRÓFASE I subdivisões: leptóteno zigóteno paquíteno diplóteno diacinese LEZIPADIDIA
  26. 26. Leptó teno -Cromossomos visíveis como delgado fios; -Começa a condensação; -Emaranhado de cromossomos; -Cromátides irmãs alinhadas;
  27. 27. Zigó teno (SINAPSE) -Combinação dos cromossomos homólogos; -Sinapse bem distinta.
  28. 28. Paquíteno (CROSSING-OVER) -Cromossomos tornam-se espiralados; -Pareamento completo; -“Crossing-over → troca!”
  29. 29. Dipló teno (QUIASMAS) -Afastamento dos cromossomos homólogos – constituindo bivalentes; -Dois cromossomos de cada bivalente mantêm-se unidos pelos quiasmas; -Quiasmas – regiões onde houveram troca
  30. 30. DiacineseDiacinese (TERMINALIZAÇÃO)(TERMINALIZAÇÃO) -Condensação máxima dos cromossomos; Condensação – Duas moléculas formam uma
  31. 31. METÁFASE I -Desaparecimento da membrana nuclear; -Formação do fuso; -Cromossomos alinhados;
  32. 32. ANÁFASE I -Separação dos cromossomos; -Cromátides irmãs puxadas para os pólos;
  33. 33. TELÓFASE I - Os dois conjuntos haplóides de cromossomos se agrupam nos pólos opostos da célula.
  34. 34. MEIOSE IIMEIOSE II Início nas células resultantes da telófase I, sem que ocorra a Intérfase
  35. 35. PRÓFASE II A partir da telófase I, depois da formação do fuso e desaparecimento da membrana, as células entram em metáfase II
  36. 36. METÁFASE II Os 23 cromossomos subdivididos em duas cromátides unidas por um centrômero prendem-se ao fuso.
  37. 37. ANÁFASE II Após a divisão dos centrômeros as cromátides de cada cromossomo migram para pólos opostos.
  38. 38. TELÓFASE II Forma-se uma membrana nuclear ao redor de cada conjunto de cromátides.
  39. 39. EspermatogêneseEspermatogênese
  40. 40. OvogêneseOvogênese
  41. 41. CromossomoCromossomo  Material Genético do ser vivoMaterial Genético do ser vivo  No ser humano normal sãoNo ser humano normal são 23 pares 22 autossomos 123 pares 22 autossomos 1 par sexual.par sexual.  Se encontrão no núcleo daSe encontrão no núcleo da célulacélula
  42. 42. Síndrome de DownSíndrome de Down
  43. 43. Síndrome de DownSíndrome de Down Está associada a algumas dificuldades de habilidade cognitiva e desenvolvimento físico e mental. achatamento da parte de trás da cabeça, inclinação das fendas palpebrais, pequenas dobras de pele no canto interno dos olhos, língua proeminente, ponte nasal achatada, orelhas ligeiramente menores, boca pequena, tônus muscular diminuído, ligamentos soltos, mãos e pés pequenos, pele na nuca em excesso.
  44. 44. síndrome de Turnersíndrome de Turner  É uma monossomia na qual osÉ uma monossomia na qual os indivíduos afetados exibemindivíduos afetados exibem sexo feminino mas geralmentesexo feminino mas geralmente não possuem cromatinanão possuem cromatina sexual. O exame de seusexual. O exame de seu cariótipo revela comumente 45cariótipo revela comumente 45 cromossomos, sendo que docromossomos, sendo que do par dos sexuais há apenas umpar dos sexuais há apenas um X.X.
  45. 45. SÍNDROME DE TURNERSÍNDROME DE TURNER  Nível intelectual global dasNível intelectual global das Turner é igual ou, mesmo,Turner é igual ou, mesmo, levemente superior ao dalevemente superior ao da população feminina normal.população feminina normal.  baixa estatura, não mais quebaixa estatura, não mais que 150 cm;150 cm;  Infantilismo genital – clitórisInfantilismo genital – clitóris pequeno, grandes lábiospequeno, grandes lábios despigmentados, escassez dedespigmentados, escassez de pêlos pubianospêlos pubianos
  46. 46. SÍNDROME DE TURNERSÍNDROME DE TURNER
  47. 47. SÍNDROME DE TURNERSÍNDROME DE TURNER
  48. 48. Síndrome de KlinefelterSíndrome de Klinefelter  É uma aberração cromossômicaÉ uma aberração cromossômica numérica, onde o portador é donumérica, onde o portador é do sexo masculino e apresenta osexo masculino e apresenta o cariótipocariótipo 47, XXY47, XXY..
  49. 49. Síndrome de KlinefelterSíndrome de Klinefelter
  50. 50. Síndrome de Klinefelter.Síndrome de Klinefelter.
  51. 51. Síndrome de KlinefelterSíndrome de Klinefelter
  52. 52. Síndrome de KlinefelterSíndrome de Klinefelter
  53. 53. Síndrome de KlinefelterSíndrome de Klinefelter

×