Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
O TEMPO
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

3

Share

Download to read offline

Origem das medidas de tempo

Download to read offline

Trabalho desenvolvido para o curso de informatica educativa II, sobre a origem das medidas de tempo.

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Origem das medidas de tempo

  1. 1. Por: Cássia Dinis Carvalho Trabalho de Informática Educativa II
  2. 2. <ul><li>Da observação do céu o homem retirou as primeiras medidas de tempo, dividindo-se em duas partes – dia e noite -, associadas ao sol e a lua. </li></ul><ul><li>Durante séculos essa divisão foi suficiente. O dia era dedicado ao trabalho , à vida em comunidade; e a noite ao sono e descanso. </li></ul><ul><li>No entanto, milênios antes de Cristo, o Ser humano começou a observar que as sombras das árvores e das pedras, projetadas pelo sol, moviam-se e, pelo caminho percorrido por elas, era possível estabelecer um sistema de medida para passar o tempo. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Numa das primeiras tentativas de marcar o tempo, os Chineses cravaram uma estaca no solo, num lugar onde o sol batesse o dia todo. Observando o deslocamento da sombra da estaca, fizeram quatro riscos no solo, dividindo o dia em quatro partes iguais. </li></ul><ul><li>Posteriormente, cada uma das quatro partes foi dividida em outras três, passando o dia a ter doze partes iguais (12 horas). </li></ul><ul><li>Nesse passado bem remoto as atividades humanas estavam restritas aos períodos em que havia claridade. Dessa forma, só depois de muito tempo estabeleceu-se que a noite também teria a duração de 12 horas, ficando o período entre um amanhecer e outro com 24 horas no total. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>A certa altura de sua história, o homem já sabia contar, conhecia um pouco de matemática e se aventurava longe de seu território, por terra e por mar. A divisão do tempo em horas passou a não ser suficiente. </li></ul><ul><li>A hora foi dividida em 60 partes iguais, ficando a unidade de tempo quebrada, diminuída (diminuta – Minuto ). Cada unidade foi dividida uma segunda vez, dando origem ao segundo. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>1 dia = 24 horas </li></ul><ul><li>1hora = 60 minutos </li></ul><ul><li>1 minuto = 60 segundos </li></ul><ul><li>Essa divisão foi eficiente durante muitos séculos, mas busca pela precisão mostrou que ela ocasionava erros, pois o movimento de rotação da Terra dura na verdade 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. Por isso, na década de 1950, o segundo foi redefinido como tempo correspondente a 9 192 631 770 ciclos de radiação emitida entre dois níveis de energia do átomo de césio-133. Um padrão aparentemente complicado, mas que gera erro de apenas 1 segundo a cada mil anos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Se o Sol ensinou a medir as horas, a Lua mostrou como contar as semanas e os meses. </li></ul><ul><li>O homem contou quantos dias durava cada fase da Lua: Nova, Crescente, Cheia e Minguante . Eram 7, aproximadamente. Cada intervalo de 7dias foi chamado pelos romanos de septimana ( 7 manhãs). </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Repare que a língua portuguesa não seguiu a tradição latina (exceto para o sábado e o domingo) para nomear os dias da semana. </li></ul><ul><li>Por que a palavra feira? </li></ul><ul><li>A origem do uso dessa palavra está no costume cristão de consagrar a Semana Santa à oração e meditação. Os sete dias dessa semana eram feriados (feriae). Como os cristãos numeravam os dias da semana a partir do sábado, o segundo dia depois do sábado era chamado secunda feriae – posteriormente segunda- feira, e assim por diante. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>O homem também percebeu que entre a lua nova e outra transcorria um número de dias constante ao qual chamaram metior ( de metiri – medir). Fixava-se outra medida de tempo – o mês -, que era lunar . </li></ul><ul><li>Da observação de que a passagem de doze lunações coincidia aproximadamente com a volta das flores surgiu o ano, com tempo de duração de 12 meses. </li></ul><ul><li>No entanto, os sábios astrônomos da Babilônia perceberam que o movimento do Sol exercia maior influência sobre a natureza do que a Lua e julgaram mais acertado tomar a passagem do Sol duas vezes seguidas por uma estrela fixa como medida para o ano. </li></ul><ul><li>O caminho percorrido pelo Sol era chamado de zodíaco. Nele agruparam-se 12 constelações, cada uma correspondendo a 1/12 do caminho, ou 1 mês. </li></ul><ul><li>Também os Babilônios dividiram o ano em 12 meses! </li></ul><ul><li>A Babilônia foi conquistada e parte dos seus conhecimentos foram transmitidos aos egípcios, gregos e romanos, que em pouco tempo passaram a utilizar os meses do Zodíaco e o ano Solar. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>ANDRINI,Álvaro. ZAMPIROLO,M.J.C.V.Novo Praticando Matemática.São Paulo. Editora do Brasil, 2002. 1ª edição. </li></ul><ul><li>ZAMPIROLO,M.J.C.V. O minuto e o segundo. Módulo Matemática – Na dança das horas. PEC - Projeto Escola e Cidadania. São Paulo. Editora Brasil, 2000.p.11. </li></ul>
  • ArturAlves17

    Feb. 28, 2021
  • RicardoAlencar11

    Apr. 26, 2016
  • professoralexandrelima

    Sep. 13, 2015

Trabalho desenvolvido para o curso de informatica educativa II, sobre a origem das medidas de tempo.

Views

Total views

21,236

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

8

Actions

Downloads

278

Shares

0

Comments

0

Likes

3

×