Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

20

1,752 views

Published on

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

20

  1. 1. A CARTOGRAFIA NO ENSINO DE GEOGRAFIA NAS SÉRIES INICIAIS - UMA EXPERIÊNCIA DIDÁTICA COM ALUNAS DO CURSO DE PEDAGOGIA Silvia Aparecida de Sousa Fernandes Programa de Mestrado em Educação – Centro Universitário Moura Lacerda – Ribeirão Preto/SP RESUMO Este trabalho tem por objetivo discutir o papel da cartografia no ensino de Geografia nas séries iniciais da educação básica, a partir de uma experiência de ensino com alunas do segundo ano do curso de Pedagogia. Tomando como referência as orientações apontadas nos Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN de Geografia e História para as séries iniciais, no que se refere ao ensino integrado dos temas sociedade e natureza, a possibilidade de integração com o ensino de literatura e a compreensão das relações local-global (PCN, 1994, p. 77), desenvolvemos uma unidade didática com o objetivo de evidenciar tal possibilidade de articulação temática e metodológica tendo como elemento integrador o ensino de cartografia. Inicialmente apresentamos como proposta o estudo da obra literária “Cem dias entre céu e mar” de Amyr Klink em que o autor narra sua experiência de travessia do oceano atlântico desde o continente africano até a costa brasileira. Os capítulos iniciais destinam-se ao relato da preparação da viagem, o que exigiu o estudo de cartas náuticas. A certa altura o autor descreve o que foi, para ele, uma grande descoberta de cunho histórico e geográfico: o uso das correntes marítimas para o deslocamento das embarcações durante o período colonial. Tomando essa narrativa como ponto de partida e a descrição que faz da ação das correntes marítimas na trajetória da viagem que realizou, propusemos o estudo de cartas portulanas do século XVI, mapas históricos das rotas marítimas do período colonial e do mapa de correntes marítimas apresentados em 2 diferentes Atlas para estudar: a) a diferença entre mapas antigos e modernos; b) os elementos presentes nos mapas, o contexto em que foram produzidos e a que se destinavam; c) o uso da linguagem cartográfica no segundo ciclo do Ensino Fundamental I. A segunda fase do trabalho implicou na proposição de atividades aplicadas junto a alunos do quinto ano do ensino fundamental I, desenvolvidas pelas alunas. Concluímos, a partir de relatos apresentados e atividades avaliativas aplicadas, que grande parte das alunas envolvidas tiveram apenas no curso de formação inicial a possibilidade de alfabetização cartográfica, o que explica, em parte, a dificuldade dos professores da educação básica trabalharem com a linguagem cartográfica nas séries iniciais. REFERÊNCIAS BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: História e Geografia. v.5. Brasília: MEC/SEF, 1997. SANTOS, Cíntia Bastos. FERREIRA, Saionara S. Cartografia do ensino fundamental. Pesquisa e práticas educativas. 23 jan. 2006. Disponível em: < http://www.cereja.org.br/arquivos_upload/cartografia_cintiasantos_saionaraferreira.pdf> Acesso em 8 fev. 09. PALAVRAS CHAVE: Formação de professores, cartografia nas séries iniciais, ensino de geografia. FORMA DE APRESENTAÇÃO: Comunicação Oral

×