Cr4 re anaalespfinal

600 views

Published on

Carolina Rossini presentation at OER-Brazil conference, June 9th 2011

Published in: Education, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
600
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
26
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cr4 re anaalespfinal

  1. 1. Politica Publica para REA: colaboração para inovação e acesso a educação Seminário REA na Assembleia Legislativa de São Paulo 9 de junho de 2011 Carolina Rossini Projeto REA Brasil carolina.rossini@gmail.com
  2. 2. “…The open provision ofeducational resources enabled by information and educationtechnologies, for consultation, useand adaptation by a community of users…” (UNESCO, 2002)
  3. 3. Propriedade Conteudos de Ferramentas Intelectual Aprendizagem IntellectualFull courses, Software to support the creation, property licensescourse materials, delivery, use and improvement of to promote opencontent modules, open learning content including publishing oflearning objects, searching and organization of content, content and learning materials, design-collections, journals principles, and management systems, content development tools, and on-line localization of learning communities. content.
  4. 4. Introduction to Economic Analysis R. Preston McAfee, Caltech ISBN: 160049000X Online: Free PDF/Word: Free Hard copy: $11.10 Used at:Harvard, NYU, Cal Poly, UC-SantaBarbara, Caltech, Oregon State, Claremont McKenna….www.introecon.com
  5. 5. Collaborative StatisticsBarbara Illowsky & Susan Dean ISBN: 9780978745973 Online: Free PDF/Word: Free Hard copy: $31.98 For more information:www.collegeopentextbooks.org
  6. 6. Publisher: Wiley Open: Connexions & QOOPDownloadable version: Downloadable & online versions:$77.50 FREEPrinted bound version: Printed bound version:$141.95 new $31.98 new$110.25 used
  7. 7. Projeto Brasil: Origens• Conceito de REA precisa ser compreendido a partir de perspectivas nacionais e, principalmente, a partir de diferentes estruturas de sistemas e estratégias educacionais.• A educação é um processo profundamente contextual e contínuo, de modo que temas globais de “participação”, “abertura” e “liberdade” devem ser pensados e implementados de forma vinculada a comunidades locais.
  8. 8. Projeto Brasil: Objetivos• Gerar conhecimento e debate sobre Recursos Educacionais Abertos;• Incentivar o nascimento de uma comunidade brasileira interessada em recursos educacionais abertos;• Publicar um “artigo de debate” (green-paper): (versão em inglês pronta)• Um toolkit/cartilha sobre REA para professores (em parceria com a UNESCO)• Conferencias e workshops regionais• Contribuir para Open Educaction News Blog• Facilitar vinculo de projetos nacionais e internacionais e sensibilização via discussões como• Informar Políticas Publicas e Design de projeto
  9. 9. http://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=1549922
  10. 10. Encorajar participação: Encorajar aparticipar: criação, utilização, adaptação emelhoria dos recursos educacionaisabertos, abraçar práticas educativas emtorno da colaboração, da descoberta e dacriação de conhecimento, convidandoseus pares e colegas a participar.
  11. 11. Interoperabilidade legal e técnica: Interoperabilidade legal etecnica: recursos educacionais abertos devem ser livrementecompartilhados por meio de licenças livres que facilitam ouso, revisão, tradução, melhoria e compartilhamento porqualquer um. Os recursos devem ser publicados em formatosque facilitem tanto a utilização e edição, e adaptáveis adiferentes plataformas tecnológicasEm terceiro lugar, governos, conselhos escolares, faculdades euniversidades devem fazer da Educação Aberta uma altaprioridade. Idealmente, recursos educacionais financiadospelos contribuintes devem ser abertos. Acreditação e osprocessos de adoção devem dar preferência a recursoseducacionais abertos.
  12. 12. Três pilares
  13. 13. I. Acesso público a materiais educacionaisprovenientes de financiamento público:Os materiais educacionais provenientes de financiamentopúblico, tanto os materiais de ensino como os de resultado depesquisa, devem ser considerados bens públicos edisponibilizados sob as definições internacionais dos REA.A adesão a esse princípio requer atenção aos Direitos dePropriedade Intelectual e aos regimes de contrataçãoinstitucionais, ao preço, ao acesso e à formação
  14. 14. II. Transparência e coleta de dados:Dados, estatísticas e avaliações, com relaçãoao êxito da política de REA devem estarfacilmente disponíveis a todos.
  15. 15. III. Educando os educadores para que colaboremAs verbas públicas para investimento de TICs devem sercondicionadas ao fato de o beneficiário apresentar um planopedagógico aceitável para treinar professores e outros interessadosimportantes a respeito dos recursos educacionais abertos e acaracterística colaborativa da Sociedade da Informação e do planode emprego da Internet em sala de aula.Esse plano pedagógico deve definir a utilização e elaboração derecursos educacionais abertos, os resultados do processoeducacional, e explicar como os professores e a comunidadepoderão engajar-se a fim de aproveitar ao máximo a combinaçãode tecnologia e conteúdo
  16. 16. Por que/Quando investir no “aberto”?1. Quando seu projeto for financiado por recursos publicos;2. A tecnologia digital ira ultrapassar as atuais formas de ensino eaprendizagem;3. Implicacoes ligadas ao custo de proteger seu direito autoral (diminuircustos de transacao);4. REA sao supostamente mais faceis de administrar: • Sem limites complexos ao direito autoral; • Sem restricoes de audiencia (pais, comunidade, etc); • Permite que professores e alunos modifiquem o recursos conforme sua
  17. 17. Por que/Quando investir no “aberto”?5. Acesso publico: instituicoes educacionais (principalmente as publicas) deveriam potencializar os investimentos provenientes de impostos permitindo ao copartilhamento e reuso gratuito e livre;6. A qualidade pode ser melhorada e o custo de deselvovimento reduzido quando voce permite compartilhamento e reuso;7. A abertura pode tornar mais rapida o desenvolvimento de recursoso e abrir porta para a criacao de recursos de forma espontanea;8. A abertura cria oportunidades para autores e conteudo que nao sejam “mainstream”.
  18. 18. Por que/Quando investir no “aberto”?Inovação e Cooperação Wide dissemination of education contributes to more inclusive and cohesive societies, fosters equalopportunities and innovation in line with the priorities of a renewed social agenda focused on the knowledge society.
  19. 19. Recomendações
  20. 20. I. conteúdo educacional e direitos de propriedadeintelectual: 1) Dinheiro do contribuinte e acesso público: estabelecer uma política/lei federal decretando licenças “abertas” e gratuitas e, portanto, acesso a livros, teses e artigos necessários ao ensino superior quando estes são produzidos por professores que trabalham em tempo integral em universidades públicas; ou por alunos que recebem bolsas de estudo de tempo integral do governo; ou quando as publicações são o resultado de projetos com financiamento público.
  21. 21. I. conteúdo educacional e direitos de propriedadeintelectual: 2) Dinheiro do contribuinte e acesso público: estabelecer uma política/lei federal decretando licenças “abertas” e gratuitas e, portanto, acesso a livros e outros recursos educacionais, como objetos digitais ou analógicos de aprendizagem, quando estes forem desenvolvidos por e/ou pagos (trabalho sob encomenda) pelo governo federal, pelos governos estaduais, municipais e seus subempreiteiros
  22. 22. I. conteúdo educacional e direitos de propriedadeintelectual:3) Um melhor projeto para garantir acesso: unificar a política de licenciamento de direitos autorais a a instituições públicas, especificamente por meio do estabelecimento de um estratégia unificada de licenciamento aberto, para todos os niveis de educação
  23. 23. II. conteúdo e preço1) Transparência de Mercado: exigir dos editores que divulguem informações sobre os preços de venda por atacado dos livros didáticos, sobre seu custo real e sobre o histórico de revisões.2) Transparência de Mercado: comissionar estudos e relatórios para investigar os preços elevados dos livros didáticos e as margens de lucro das empresas que operam com receitas substanciais com base na compra pública de livros didáticos e incentivos fiscais.
  24. 24. III. Conteúdo e Política Pedagógica1) Educar os educadores: criar um currículo nacional para Internet, para ensinar os professores a utilizarem e deselvolverem REA, bem como a alfabetização nas TICs.2) Educar a sociedade: criar recursos pedagógicos específicos para o uso dos REA, abertos, gratuitos e disponíveis a todos. Criar um currículo nacional para Internet aberta, para ensinar os professores a utilizarem os recursos educacionais e a mídia on-line, bem como a alfabetização nas TICs.3) Incentivos e avaliações: criar avaliações e recompensar os professores que não apenas fazem uso dos REA, mas que retribuem com novos REA, e utilizar essas avaliações para a promoção na carreira.
  25. 25. IV. conteúdo e política de tecnologia1) Desenvolver um conjunto padronizado de protocolos abertos de normas jurídicas (licencas abertas para conteudo e software) e técnicas necessárias para tornar os repositórios educacionais digitais interoperáveis. A política deve abranger todas as formas de conteúdo criativo, de teses digitais, objetos de aprendizagem, e softwares educacionais .
  26. 26. 3 coisas para lembrar:Sistemas abertos e redes abertas podem criar novasformas de inovação/criaçãoNovas formas de inovação/criação podem serajudadas, ou prejudicadas, por políticas publicas einstitucionaisBrasil está experimentando com idéias decolaboração e abertura, mas estamos somente nocomeço
  27. 27. Obrigada! • ALESP • Paulo Teixeira • Bianca Santana • Open Society Foundations • Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas em São Paulo (DireitoGV) • Comunidade REA-Brasil • UNESCO
  28. 28. “Assim, esse livro fala. Ele dispõe de uma voz que lhe permite a ler a si próprio e você está convidado acontribuir para sua escrita.” Pierre Lévy OBRIGADA! Carolina RossiniCarolina.rossini@gmail.com www.rea.net.br

×