Apresentação1

1,625 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,625
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação1

  1. 1. Colonização Portuguesa na América A Colonização do Brasil foi um processo de povoamento, exploração e dominação do território, já que a Corte Portuguesa acreditava na hipótese de ter o território brasileiro invadido e tomado caso não fosse ocupado. Até 1530, o território teve menor interesse do governo, ficando exposto a comerciantes europeus de pau-brasil, expedições exploradoras e degredados que se tornaram conhecedoras da cultura indígena.
  2. 2. O interesse inicial era restrito devido a ausência de metais preciosos na região e a maior importância econômica das especiarias orientais. O Brasil virou uma espécie de ponto de parada das caravelas e expedições que iam rumo ao Oriente. O governo português também aproveitou estas terras para os chamados degredados, ou seja, prisioneiros portugueses que viam cumprir pena no Brasil. Alguns degredados se tornaram de muita importância já que estabeleceram contatos com os indígenas, aprendendo seus costumes e língua. Tornaram-se assim, bons intérpretes entre portugueses e indígenas. Caramuru foi um famoso degredado, como conta o filme.
  3. 3. O esperto cacique do filme, enganava os europeus, já que ouro mesmo não se achou. Apesar disso, o extrativismo do pau-brasil (especiaria também encontrada na Índia e de importância econômica devido à madeira e à tintura) dava algum lucro aos aventureiros portugueses que por se especializarem neste comércio ficaram conhecidos como brasileiros. O trabalho era feito por índios através do sistema conhecido como escambo, onde a troca da extração era feita por objetos importantes para os indígenas como espelhos e metais. 
  4. 4. Na primeira carta escrita sobre o Brasil, de Pero Vaz de caminha, ficam claros os interesses econômicos,políticos e religiosos em relação ao Brasil. Caminha afirma não haver ouro nas terras encontradas, maior preocupação mercantil. Além disto, declara ser esta a terra de Portugal, ampliando o Império colonial Português e disserta sobre a população aqui encontra. Os indígenas eram gentios, dóceis, apesar de exóticos, destinados a catequese católica.
  5. 5. A CARTA DE PERO VAZ DE CAMINHA - Sobre os interesses econômicos e de catequese dos povos: “ Parece-me gente de tal inocência que, se nós entendêssemos a sua fala e eles a nossa, seriam logo cristãos, visto que não têm nem entendem crença alguma, segundo as aparências. E portanto se os degredados que aqui hão de ficar aprenderem bem a sua fala e os entenderem, não duvido que eles, segundo a santa tenção de Vossa Alteza, se farão cristãos e hão de crer na nossa santa fé, à qual praza a Nosso Senhor que os traga, porque certamente esta gente é boa e de bela simplicidade. E imprimir-se-á facilmente neles qualquer cunho que lhe quiserem dar, uma vez que Nosso Senhor lhes deu bons corpos e bons rostos, como a homens bons. E o Ele nos para aqui trazer creio que não foi sem causa. E portanto Vossa Alteza, pois tanto deseja acrescentar a santa fé católica, deve cuidar da salvação deles. E prazerá a Deus que com pouco trabalho seja assim!” (...)
  6. 6. “ E segundo o que a mim e a todos pareceu, esta gente, não lhes falece outra coisa para ser toda cristã, do que entenderem-nos, porque assim tomavam aquilo que nos viam fazer como nós mesmos; por onde pareceu a todos que nenhuma idolatria nem adoração têm. E bem creio que, se Vossa Alteza aqui mandar quem entre eles mais devagar ande, que todos serão tornados e convertidos ao desejo de Vossa Alteza. E por isso, se alguém vier, não deixe logo de vir clérigo para os batizar; porque já então terão mais conhecimentos de nossa fé, pelos dois degredados que aqui entre eles ficam, os quais hoje também comungaram.” (...)
  7. 7. “ Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem lha vimos. Contudo a terra em si é de muito bons ares frescos e temperados como os de Entre-Douro-e-Minho, porque neste tempo d'agora assim os achávamos como os de lá. Águas são muitas; infinitas. Em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo; por causa das águas que tem! Contudo, o melhor fruto que dela se pode tirar parece-me que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente que Vossa Alteza em ela deve lançar. E que não houvesse mais do que ter Vossa Alteza aqui esta pousada para essa navegação de Calicute bastava. Quanto mais, disposição para se nela cumprir e fazer o que Vossa Alteza tanto deseja, a saber, acrescentamento da nossa fé!
  8. 8. <ul><li>No ano de 1530, Dom João III, rei de Portugal, enviou Martim Afonso de Souza ao Brasil para explorar seu território em busca de minerais e ainda fazer demarcações estratégicas. Com total autonomia dada pelo rei, Martim Afonso designava autoridades e distribuía terras para aqueles que se comprometiam a realizar a missão determinada pelo rei. Assim, iniciava-se a colonização. No litoral paulista foram firmados os primeiros povoados do país, onde as primeiras plantações de cana-de-açúcar foram formadas, além dos primeiros engenhos. Motivos para o início da colonização: </li></ul><ul><li>Tentativa de ocupação de outros países europeus – ameaças estrangeiras sobretudo a partir do interesse de franceses na extração do pau-brasil. </li></ul><ul><li>Possibilidade de achar metais, já que a Espanha já explorava a mineração em áreas americanas. </li></ul><ul><li>Declínio do comércio de especiarias do oriente – menor lucratividade e altos gastos. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>RESUMO DA HISTÓRIA... </li></ul><ul><li>Descoberta do Brasil - contexto: Lógica mercantilista portuguesa, primeiros a formar um Estado Nacional e partirem para novas descobertas. </li></ul><ul><li>Tratado de Tordesilhas: Divisão entre Portugal e Espanha das terras descobertas no ocidente. </li></ul><ul><li>Imperativo da catequese: jesuítas expandindo o rebanho. </li></ul><ul><li>Expedição de Cabral “descobre” o Brasil (Terra de Santa Crus). Frustração: Não acham metais, o Brasil passa a ocupar papel secundário. </li></ul><ul><li>Primeira expedição: Pau-brasil. Organização do extração: estanco (monopólio régio de comerciantes. A coroa se comprometia em compra a madeira e os particulares a policiar a costa, fundar feitorias e pagar a vintena sobre a madeira) e escambo (exploração indígena na extração do pau-brasil). Expedição Guarda-Costa: contrabando e invasões estrangeiras (franceses) </li></ul><ul><li>Situação insustentável,declínio do lucro com as esperciarias orientais, perigo de invasões e esperança de achar metais (como no sul da América) leva à expedição de Martim Afonso de Souza, para efetivar a colonização. </li></ul>

×