Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
GEntEsPortlife                                        CArlos sá,
                                                         ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Entrevista de Carlos Sá à Sportlife - Dezembro de 2010

1,036 views

Published on

Entrevista de Carlos Sá à Sportlife - Dezembro de 2010

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Entrevista de Carlos Sá à Sportlife - Dezembro de 2010

  1. 1. GEntEsPortlife CArlos sá, Trail ruNNer, ulTramaraTONisTa fanático pelo montanhismo e fotografia, em meu trabalho, ao apoio da minha família Para 2011 terei dois grandes desafios: a várias actividades de alpinismo que realiza- e de alguns amigos. A vitória na GrP 2010 marathon des sables 250km e o ultra Trail mos juntos. Ficou fascinado com a minha trouxe-me alguma visibilidade mediática, do mont Blanc 168km. actividade e como é formado em desporto de nomeadamente com artigos em revistas/jor- Corredor alto rendimento disponibilizou a sua ajuda. nais que foram importantes para valorizar os Para o próximo ano, irás defender resultados alcançados, mas ainda não tenho a conquista feita nos Pirenéus? E Como é a tua rotina de treino? apoios suficientes para me permitir dedicar na Maratona Alpina Madrileño, irás A metodologia de treino é baseada num mais ao treino e assim tentar alcançar ainda tentar melhorar a tua marca? treino diário de resistência de base e de- melhores resultados para Portugal. só em Para além da marathon des sables vou apos- por natureza senvolvimento do limiar anaeróbio. Com- sapatilhas, gasto umas por mês… tar no Ultra trail do mont Blanc, uma prova parativamente com os meus concorrentes semelhante à que venci nos Pirinéus, que se (especialmente os espanhóis) os volumes Em que pensas durante as provas? realiza nos Alpes, percorrendo 168 km por de carga são significativamente menores, Penso em mil e uma coisas mas a concentra- três Países (França, suíça e itália); no Circui- privilegiando-se o treino de qualidade nos ção na prova tem que ser total, para decidir to Alpino espanhol de maratonas em mon- regimes aeróbios e as minhas características, se devemos andar mais rápido ou poupar tanha entre outras provas de 100 km como fisiológicas, psicológicas e cognitivas. energias, lembrar-nos de hidratar e alimentar preparação para os grandes desafios mDs e constantemente, concentração no trilho e UTmB. estou a planear uma grande travessia Com um trabalho árduo e dois filhos, com atenção ao desempenho dos outros co- de 540km em Portugal, correndo duas mara- Apaixonado pela natureza e pela montanha, Carlos Sá é um super atleta que já como geres o tempo para treinar? legas. o sucesso de um ultra atleta é 60% de tonas por dia. Como alpinista vou continuar De facto o trabalho é muito duro e ocupa-me capacidade de sofrimento e superação 30% a fazer expedições aos Pirinéus e Alpes, para correu algumas das provas mais duras do mundo. Em 2010 venceu a ultra-maratona 11 horas por dia entre viagem e horas de tra- de treino e 10% de inteligência, o que impli- alimentar a paixão e treinar as técnicas alpi- dos Pirenéus (160km), em França, foi 2º no Circuito Alpino Espanhol e no dia11 de balho, chego a fazer mais de 100 km por dia ca estar atento a todos estes sinais e fazer nas. Como dirigente associativo e responsá- Dezembro vai correr 200km sem parar no Caminho de Português de Santiago. para o posto de trabalho. Tenho tudo progra- mado, saio às 7 da manhã para o trabalho, um bom estudo prévio das provas. vel pelo secção de corridas de montanha dos Amigos da montanha organizei a i ultra Trail O objectivo de se superar tem talhado os últimos anos da sua vida em que tem o na hora do almoço actualizo o facebook e Conta-nos os momentos mais duros… Am 55km em Barcelos no dia 2 de outubro e desafio de distribuir as 24 horas do dia entre o trabalho, o treino e a família! e-mails, por volta das 18h30 vou treinar e a partir das 21h dedico-me à família, que me Por exemplo, em outubro de 2009 numa prova de 81 km nos Pirenéus (no início espero voltar com a segunda edição. Prevejo um 2011 com muito trabalho. Por FiliPe Gomes apoia incondicionalmente. Por vezes tenho deram uma pulseira que tinha a seguinte afazeres no final do trabalho e só treino de- mensagem Where is the limit), em re- Qual a tua prova favorita nacional pois de estar com a família, pego no frontal presentação da Federação Portuguesa de e estrangeira? Explica-nos em que consistem as Cor- muito terreno nas subidas e geria bem as tornarem-se também vencedoras, todos nós e vou para o monte. montanhismo e escalada, sofri uma queda em Portugal é o Ultra Trail da Freita, adoro ridas de Montanha – Trail Running? descidas que causam mossas a nível muscu- temos objectivos e um espírito aventureiro aos 15 km e fiquei muito mal de uma per- correr, escalar e caminhar naquela serra, o trail running (ou corridas de montanha) lar. A prova partiu às 4h da manhã, estive 3 mas andamos sempre a arranjar desculpas Quais as dificuldades que sentiste na; arrastei-me até ao abastecimento dos que tem condições únicas para estas activi- são uma variante do atletismo que difere dias sem dormir, corri o dia todo e a noite para dar razão à preguiça. Custa muito nos para chegar a este nível? 20 km, onde me trataram a ferida, mas ao dades. organizei também em Barcelos este marcadamente no piso onde é praticado, toda chegando à meta às 7h da manhã. es- primeiros meses, mas depois os resultados Começam agora a surgir alguns apoios, proteger esta perna sobrecarreguei a outra ano a 1ª edição da Ultra Trail Am que foi bastante longe da pista convencional, e tas últimas horas foram de enorme sacrifício, de bem estar são de tal forma evidentes que mas os resultados alcançados devem-se ao e comecei logo com cãibras, e mesmo assim uma agradável surpresa, mostrando assim os também da estrada. Geralmente desenrola-se estava um nevoeiro de tal forma serrado que o difícil é parar. consegui fazer mais de 60 km nestas condi- trilhos por onde treino diariamente, acredito em trilhos usados para caminhadas, single não conseguia ver um metro à frente, era um ções e terminar num honroso 14º lugar da que será uma das melhores provas nacio- tracks nem sempre bem definidos, embora os esforço terrível manter os olhos abertos… E como começou a paixão pela mon- geral. Acho que nunca tinha sofrido tanto nais. No estrangeiro adorei correr Cavalls corta-fogos não sejam incomuns. A principal tanha e pela corrida? mas valeu a pena. del Vent e Grand raid dês Pyrênêes, mas o característica desta modalidade é percorrer Como foi a alimentação em prova? eu sou um homem da montanha, alpinista, Ultra Trail do mont Blanc é a prova mais trilhos geralmente inacessíveis por estrada, e A organização tem ao dispor dos atletas corredor, escalador, etc. recordo que já em O próximo grande desafio será no carismática do mundo e onde estarei no veículos motorizados, e muitas vezes mesmo abastecimentos de +/- 15 em 15km, aí miúdo nem ouvia falar em corridas em mon- deserto. Quais as tuas expectativas próximo ano. a BTT. É comum existirem declives acentua- podemos comer desde sopa quente, massa tanha mas os meus treinos eram praticamen- em relação à Maratona des Sables? dos, e as paisagens percorridas muito diver- esparguete, fruta variada, bolos, frutos se- te todos no meio montanhoso, acho que já Ainda neste ano terei a 11 de Dezembro um Que provas aconselhas aos atletas sificadas, desde densas florestas a desertos, cos, bebidas diversas, etc., podemos também nasci com o gosto pela natureza. grande desafio pessoal, correr 200kms sem de trail running, bem como a cor- passagens estreitas e algumas vezes a exigir abastecer as mochilas com esses alimentos em 2005 fiz uma expedição de montanha no parar no caminho Português de santiago, redores de estrada que se queiram trepadas por causa dos declives acentuados. porque por vezes fazer 15km a subir monta- Peru, no final desta começámos a planear já corri o equivalente a quatro maratonas iniciar nesta modalidade? nha pode representar mais de duas horas. para 2007 uma expedição à 6ª montanha Conta-nos como foi vencer a ultra- Geri muito bem esta parte também, parei em mais alta do mundo (o Cho oyu com 8201 Perfil seguidas nos Pirenéus, agora é só mais uma. será mais que um desafio, é uma oportuni- Aconselho o Circuito salomon, trail Am, trail nocturno da lagoa de Óbidos, AXtrail, trail maratona dos Pirinéus, em França. todos abastecimentos em contra relógio cla- metros), tinha que treinar mais e meti-me dade de correr com os amigos nem que seja de sicó, etc. Assim como muitas provas em Tinhas esse objectivo em mente? ro, mas tentei comer sempre e levei alguns nas corridas em montanha… comecei logo a Nome: Carlos sá por alguns kms, haverá também uma com- espanha muito perto da fronteira, basta Preparei muito bem esta competição e ten- alimentos comigo porque prefiro carregar ter bons resultados e nunca mais parei. Data de nascimento: 24/12/1973 ponente de solidariedade de ajudar as crian- fazer uma pesquisa no google e não falta cionava ter um bom resultado mas ganhar mais peso pois podemos não nos dar bem ças mais desfavorecidas em época Natalícia. informação. Nacionalidade: Portuguesa não me passava pela cabeça, era a minha com barras energéticas e géis disponibiliza- E daí a testares os teus limites em primeira ultra de 160km e não sabia como o das pelas organizações. provas deste grau de dureza? Clube: Amigos da montanha meu corpo reagiria a tão grande esforço. em 2008 fiz a minha primeira Ultra a convite Profissão: Alpinista Urbano Hoje estamos perante um super-ultra de um amigo, nunca tinha corrido a mítica Hobbies: montanhismo e suas varian- Como passaste as mais de 26 horas atleta houve uma altura da tua vida distância da maratona mas aceitei logo o de- tes como: Corrida, escalada, Alpinis- de prova? que não praticaste desporto... Como safio; treinei 2 meses para a estreia e fiquei mo, Travessias, BTT. este excelente resultado foi muito sofrido, se deu essa mudança? em 2º. o entusiasmo foi tal que quis testar- o mais difícil por vezes é tomar a decisão, me em distâncias mais longas e mais duras. Objectivo, Top 10 mDs, Top 5 UTmB e metade dos participantes foram obrigados a falta-nos um click, o meu foi inspirado no escalar o everest sem recurso a oxigé- desistir por várias razões, talvez estivessem João Garcia e em querer ser um exemplo Quando sentiste necessidade de re- nio artificial. no meu estado, mas não tiveram a mesma capacidade de sofrimento. A minha vitória para o meu filho. Quero agora eu próprio correr a um treinador? Web: carlossaultrarunner.blogspot.com deve-se à boa gestão de esforço, ganhava ajudar outras pessoas a mudar de vida e Conheci o Paulo Pires na montanha, ele é 92 SPORT LIFE SPORT LIFE 93

×