Successfully reported this slideshow.
O que Muda na Comunicação
      com as TICs e a TVD ?

                 Dra. Cosette Castro
                   IBICT – cos...
   Saímos da primeira Comunicação – da edição linear para a
    segunda comunicação, não linear e convergente

   Estamo...
Convergência dos Meios
 Mudanças

 Estamos em todos os lugares sem sair de casa
 Visualizamos “tudo”virtualmente
 Viagens trocadas por videoc...
 Mudanças

 Tempo – presente - Tudo está sempre acontecendo
 Mais informação, MAS falta contexto – a-histórico
 Empres...
Novos Atores Sociais
Mas ainda temos grupos sociais excluidos

   Por problemas econômicos – são os mais conhecidos e onde existe mais
    pro...
Desafios: como pensar projetos
para as diferentes plataformas?
O   que existe por aí?

 Livros feitos para celulares (Japão)
 E-books com possibilidade de edição, donwload e upload e...
 Os jovens têm mais conhecimentos tecnológicos que os
  professores
 O saber que vem da universidade muitas vezes é chat...
 1)Brasil sugeriu e conseguiu aprovação unânime para a
  criar o Centro Regional de Produção de Conteúdos
  Audiovisuais ...
Desafios
Academia:
 Preparação de técnicos e profissionais da comunicação, tecnologias da
  informação, design, (revisão dos atuai...
O que muda na Comunicação Social com a TV Digital?
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O que muda na Comunicação Social com a TV Digital?

941 views

Published on

Nessa palestra serão relatados os desafios do ensino do Ginga e TV Digital nas aulas do curso de Comunicação. Os professores discutem possíveis caminhos para facilitar a produção interativa e o aprendizado da televisão interativa para os novos profissionais do mercado.

Published in: Technology, Business
  • Be the first to comment

O que muda na Comunicação Social com a TV Digital?

  1. 1. O que Muda na Comunicação com as TICs e a TVD ? Dra. Cosette Castro IBICT – cosette@ibict.br PPG TV Digital/ UNESP cosettecastro@hotmail.com
  2. 2.  Saímos da primeira Comunicação – da edição linear para a segunda comunicação, não linear e convergente  Estamos em um período de transição – tempo da ponte  Temos universidades analógicas e pesquisadores que ainda não dominam as TICs  Temos saberes disciplinares/ separados quando vivemos tempos de construir coletivamente o conhecimento  Em tempos de comunicação digital, todos somos aprendizes e construímos juntos os novos saberes Passamos do mundo analógico para o digital
  3. 3. Convergência dos Meios
  4. 4.  Mudanças  Estamos em todos os lugares sem sair de casa  Visualizamos “tudo”virtualmente  Viagens trocadas por videoconferências  Falamos pelo msm; torpedos; pelo Twitter ou pelo Facebook  Brincamos com a realidade virtual (BBC)  Menos experiência + sociabilidade virtual  Local e nacional convive com o global e o re-define  Somos + públicos (a audiência quer ser vista)  Potencialização do lúdico e também do trabalho  Trabalhamos muito mais: 7 dias na semana, 24 horas “no ar” (24x7) 1. Noção de Espaço
  5. 5.  Mudanças  Tempo – presente - Tudo está sempre acontecendo  Mais informação, MAS falta contexto – a-histórico  Empresas, instituições e pessoas – uso do tempo real  Celular, computador com acesso a internet, TV Digital fixa ou móvel, rádio digital, jogos em rede  Notícias – aparecem em tempo quase real (a não ser que seja um vivo)  Novas formas de escrita (+ rápidas, +curtas)  Muda a linguagem/e língua natal  Novas mídias exigem novas linguagens, nova estética, novas temporalidades  Mais notícias; mais comparação entre as mídias 2.Noção de Tempo
  6. 6. Novos Atores Sociais
  7. 7. Mas ainda temos grupos sociais excluidos  Por problemas econômicos – são os mais conhecidos e onde existe mais projetos  Por geração – os pais, professores e avós têm mais dificuldade de aceitar as TICs e trabalhar em parceria  Por gênero – mulheres adultas (fora do ambiente de trabalho ou de estudo) “cedem” o lugar de aprendizagem para os filhos e marido. Têm medo das TICs  Professores e pesquisadores são os que mais tem medo de mostrar que não dominam tudo. Participação e Exclusão
  8. 8. Desafios: como pensar projetos para as diferentes plataformas?
  9. 9. O que existe por aí?  Livros feitos para celulares (Japão)  E-books com possibilidade de edição, donwload e upload em tempo real (Kindle)  TV - Programas interativos para crianças com uso de realidade virtual (BBC)  Conteúdos convergentes para computadores, celulares e TVD com uso de interatividade  Publicidade interativa com multiplataforma  Rádio digital – onde se vê a imagem em tempo real também  Uso da realidade virtual em filmes e na EaD via TV  Experiencias do MIT sem o computador Outra Comunicação
  10. 10.  Os jovens têm mais conhecimentos tecnológicos que os professores  O saber que vem da universidade muitas vezes é chato e insuficiente  As TICs estimulam a junção dos saberes, a pesquisa e o trabalho coletivo  Exige múltiplos conhecimentos sobre o conteúdo interativo a ser desenvolvido  ????  O curso de Comunicação que não ensine algo de programação, uso do middleware Ginga, linguagem ou estética para as diferentes plataformas, interatividade, multiprogramação, usabilidade e acessibilidade, não estará ensinando comunicação digital. Pela primeira vez na história, o conhecimento extrapolou o muro das universidades
  11. 11.  1)Brasil sugeriu e conseguiu aprovação unânime para a criar o Centro Regional de Produção de Conteúdos Audiovisuais Digitais Interativos  fev - 2008  2)Criamos no Brasil - o Centro Nacional de Produção de Conteúdos Digitais Interativos – em fase de implantação (1o. América Latina)  3) Estimulamos o desenvolvimento de projetos, pesquisas conjuntas envolvendo diferentes ciências: Comunicação, C. da Informação, Tecnologias da Informação, Engenharia, Educação e Design  4) Inclui a formação de professores e pesquisadores para as mídias digitais e a transdiciplinaridade O que estamos fazendo?
  12. 12. Desafios
  13. 13. Academia:  Preparação de técnicos e profissionais da comunicação, tecnologias da informação, design, (revisão dos atuais cursos de nível médio e universitário)  Profissionais multimídia/transdisciplinares  Nova realidade exige novas abordagens e novos tipos de pesquisa/Pesquisas transdisciplinares Governo:  Nova legislação audiovisual eletrônica  Definição de novas áreas de estudo e trabalho/novas funções  Centro Nacional de Produção de Conteúdos Audiovisuais Digitais Sociedade:  Conteúdos audiovisuais digitais interativos e desenvolvimento de aplicativos, pesquisas sobre interatividade, usabilidade, multiprogramação, multiplataforma, mobilidade, portabilidade e acessibilidade.

×