Autismo aula power point

17,462 views

Published on

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
17,462
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
509
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Autismo aula power point

  1. 1. AutismoAutos = si mesmoIsmos = disposição;orientação
  2. 2. Histórico1943 – Leo Kanner - 11 crianças - padrão decomportamento semelhante, com diferentesaspectos: ausência ou dificuldade de contatoafetivo; ausência ou atraso na aquisição dalinguagem ou fala ecolalica; fixação emdeterminados objetos... = Autismo infantilprecoce, Síndrome de Kanner.
  3. 3. histórico1944 – Hans Asperger – grupo de adolescentes:memória mecânica; pobreza na compreensão de idéiasabstratas; relações sociais extravagantes e falta deempatia com os demais; interesse em assuntosespecíficos Psicopatia autística, Síndrome de Asperger ou Idiotsavant (idiota sábio).Isso pode ser considerado uma forma de inteligência?
  4. 4. ConceitoTranstorno invasivo do desenvolvimento (Transtornoglobal do desenvolvimento – CID-10Pervasive Developmental Disorder) – DSM-IVPatologia do desenvolvimento instalada inicialmente nainfância, trazendo danos a vida social, afetiva epsíquica do sujeito.É uma inadequação no desenvolvimento manifestadade forma grave por toda a vida, sendo, geralmente,incapacitante.
  5. 5. Síndromes e AutismoX – frágil – alteração molecular; quebra na cadeia docromossomo xAngelman – dist. Neurológico genético; deleção docromossomo 15Podem apresentar sintomas comuns aos TID, além desintomas autísticos como:Alteração na fala, D.M., dificuldade no contato visual,TDAH. Tudo depende dos níveis de gravidade
  6. 6. CaracterísticasInício precocePrejuízo da interação socialDistúrbios da comunicação e linguagem emgeralFala com características peculiares: ecolalia,linguagem metafórica, reversão de pronomes(fala na terceira pessoa)Resistência a mudança
  7. 7. CaracterísticasPadrões estereotipados de comportamento70% dos indivíduos com autismo apresentamdeficiência mental.Indivíduos sem D.M. não costumam apresentarproblemas na área não-verbal (ex. habilidadesvisuomotoras- boa possibilidade em jogos de encaixe)Menos de 10% dos indivíduos possuem talentos“especiais” como decorar listas telefônicas, calendários,cálculos complexos...
  8. 8. O Bebê AutistaTranstornos alimentares:Não procura o seioNão demonstra fomeMama muito lentamenteDificuldade em modificar repertório alimentarPreferência por comidas líquidas e papinhaMastigação atípica (lingual)
  9. 9. Sono:Dorme menos que o esperado para a idadeSono muito curtoAlterna em dar sinais de despertar (choro) e nãodar sinal nenhum
  10. 10. Transtornos relacionais:Mãe e familiares:Não se aninha no coloNão demonstra entusiasmo ou qualquer afeto com aaproximação de pessoas queridasNão reage aos chamados verbaisNão faz contato visualCostuma irritar-se quando colocado diante de novosestímulos
  11. 11. Brinquedos:Não os usa de forma adequada para a idade,nem os explora visualmente. Pode usá-los deforma estereotipada, sem dar-lhes maioressignificações.
  12. 12. Comunicação:Não aponta para o que querChoro inconsolável - frustraçãoEcolalia, inversão pronominalNão imitaLeva o adulto pela mão para obter o que deseja
  13. 13. Motricidade:RDM: demora para sentar; não costumaengatinhar antes de andar.EstereotipiasBalanceio do corpo
  14. 14. Autismo x Psicose infantilNo autismo há ausência de delírios e alucinaçãoA falta de desejo da mãe faz com que a criança nãoentre no simbólico. Não há fusão, não há espelho.Não há imagem corporal=corpo objetoEntende-se por psicose um distúrbio maciço darealidade, envolvendo uma desorganização dapersonalidade (Houzel, 1991)
  15. 15. Autismo x Psicose infantilEsquizofrenia: Demência precoce (Kraepelin) – Alteraçõesespecíficas no pensamento, nos sentimentos e nas relações como mundo externo, cujo curso é, por vezes, crônico ou marcadopor surtos intermitentes.Entra no simbólico e nele se aliena. No espelho reconhece ooutro, não a si mesmo.Permanece preso na fusão, simbiose materna.Imagem de corpo fragmentadaPontos em comum:Comprometimento no relacionamento interpesoalEstereotipias: balanceio, brinquedos “autistas”
  16. 16. PsicanáliseEntrada do sujeito no mundo simbólico;Significação: choro, riso, expressões :A mãe do bebê “normal” nomeia tudoFusão necessária:Importância da amamentação: O bebê mamaalém do alimento, o olhar, o contato afetivo, atroca mãe-bebê
  17. 17. PsicanálisePré-história/Maternagem:“A palavra da mãe inscreve-se no corpo do feto-bebê tornando-o sujeito de desejo, sua palavracria o corpo: o corpo da palavra e o corpo dosujeito.”( Laznik-Penot)Corpo nomeado=corpo vivo; sujeito inscrito nosimbólico, na teia de desejos.
  18. 18. Psicanálise“ Identificar o outro, nomeá-lo, nomear seuspais, não consiste somente em definir suanatureza, trata-se também de defini-lo comoestrangeiro a si, reconhecê-lo outro, logoacordar-lhe a existência” (Nathan; Houpaktin)
  19. 19. Mãe do autista (Psicanálise)Pré-história: não há (Bb “mioma”)Falta de significação / ausência de fusãoEstudo de Laznik-Penot: A modulação da voz maternaNão há instauração das estruturas psíquicasO corpo não é nomeado; é pura carne, Corpo“coisificado”, sem erotização, sem borda, semreconhecimento do outro, e de si mesmo.Segundo Winnicott, o que o bebê vê quando olha norosto da mãe é ele mesmo. Busca do bebê / poder quea mãe tem de dar ou não ao seu bebê essa identidade.
  20. 20. Psicanálise“Se uma criança é tomada,cuidada e falada como umacoisa, ocupará essa posição, irá identificar-se nestelugar e será uma coisa e, enquanto tal, estará situadano registro do real. No autismo, a relação é deanulação. Permanece numa relação de exclusão arespeito da ordem simbólica, implica no outro aausência, não há marcas. O modo de inscrição é o doexclusão, da não existência, da não inscrição. O outropode estar mas recusa a inscrição.”(Levin; 1995:193)
  21. 21. OrganicistaNão há relato de localização cerebral exata que defina a causado autismo.NeurociênciasNeuropatologia: Comparação de 6 cérebros após a morte decrianças autistas com 6 de não autistas: diferenças significativas:sistema límbico e cerebelo.Neurofisiologia:Anormalidade no córtex cerebral; complexarelação entre epilepsia, linguagem e comportamento.Neuroquímica: Supostas alterações: serotonina, noraepinefrina,receptores dopaminérgicos e opiáceos.
  22. 22. OrganicistaAlguns estudos sugerem também lesões no lobo pré-frontal já que pacientes que sofrem lesão nessasregiões apresentam alterações de personalidade, perdados valores sociais, entre outras.É importante lembrar que nenhum desses achados éespecífico do autismo, sendo vistos em outraspatologias e nem sempre estando presentes nascrianças com autismo. São estudos que se baseiam emdeterminados sintomas que podem estar associados aoautismo como: rituais obsessivos, déficit de atenção,hiperatividade, epilepsia...
  23. 23. Co-morbidadesO autismo pode vir associado a deficiênciamental.Deve-se tomar cuidado para não confundir osdiagnósticos, já que são parecidas e podem virassociadas.A epilepsia pode vir associada
  24. 24. MedicamentosAntipsicóticos; antidepressivos; Estabilizador dohumor; anticonvulsivantes, Ansiolíticos;Estimulantes.
  25. 25. DiagnósticoDeve-se fazer a avaliação considerando todosos aspectos e história de vida da criança.(escuta, observação, exame neurológico,tomografia, psiquiátrico)Exame de cariótipo: afastar possibilidade deoutra síndromes.
  26. 26. O Autismo hojePrevalência:Aproximadamente 2 a 3 até 16 em cada 10 milcriançasBrasil: aprox. 600 mil pessoas afetadas(Associação Brasileira de Autismo, 1997)4 vezes maior em meninos do que em meninas,porém estudos sugerem que meninas tendem aser mais severamente afetadas (Wing, 1996)
  27. 27. TratamentoEquipe interdisciplinar: Terapeuta Ocupacional,Psicopedagogo, Psicólogo, Psicomotricista,Fonoaudiólogo. Associar tratamento da criança compsicoterapia familiar.Escola regular
  28. 28. Autista? Famoso Einstein: comportamento estranho; anti-social;genialidade extrema para assuntos específicos;dificuldade na vida relacional e afetiva. Será?
  29. 29. Sites e livros sobre assuntohttp://www.psiqweb.med.br/infantil/autismo.htmlhttp://www.ama.org.br/autismo_historico.htmlhttp://www.terravista.pt/mecol1260Autismo e Educação – Baptista; Bosa – Artes médicasAutismo – Ellis – RevinterPalavras em trono do berço – Wanderley (org.)- ÁgalmaEscritos da criança n.º 5 – centro Lydia Coriat

×