Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Palestra Vinge e Schroeder 27 03 2010

481 views

Published on

Apresentação feita ao pessoal da Pós-graduação em Design de Interação do Instituto Faber-Ludens e FISAM. (27 de março de 2010)

  • Be the first to comment

Palestra Vinge e Schroeder 27 03 2010

  1. 1. Mobilidade e Computação Pervasiva Março de 2010 Prof. Dr. Caio Vassão Pós-graduação em Design de Interação Hard Science Fiction (Hard SF) e Design de Interação.
  2. 2. Vernor Vinge (1944 – ) Matemático – Cientista da Computação San Diego State University Autor de “Hard Science Fiction” ( Hard SF ) http://www.strangehorizons.com/2003/20030915/vinge.shtml
  3. 6. Anish Kapoor (“Cloud Gate” – Chicago) Flickr user – “ronbrinkman” http://www.flickr.com/photos/ronbrinkmann/2471863064/
  4. 7. Anish Kapoor (“Cloud Gate” – Chicago) Flickr user – “biskuit” http://www.flickr.com/photos/kaplanbr/1538113210/
  5. 9. http://www.flickr.com/photos/expressmonorail/3075869737/
  6. 11. - Situação extrema de um “quase apocalipse” ( Peace War ) ou - Banalização absoluta da eletrônica de consumo e sistemas distribuídos ( Rainbows End ) - Microeletrônica como processo distribuído socialmente e culturalmente (insight fundamental da Ubicomp) - Relação intrínseca entre Ubicomp e Sustentabilidade (comunidades distribuídas da California) Metodologia - Criação e manipulação de cenários - Hard SF como plataforma interessante para isso - Fast Times In Fairmont High ainda é uma das melhores cenarizações da Ubicomp na SF - Cruzar personas, percursos cognitivos e “storytelling”
  7. 12. “ Bobble” como metáfora para uma interface “espaço-temporal” - de início, funcionamento desconhecido - em um segundo momento, estratégia geral de controle físico da realidade - o mesmo se passou com os processos interativos mediados por computador (“Interfaces”) - de início, curiosidade técnica e funcional - em um segundo momento, uma função de entretenimento (Indústria Cultural) - por fim, o modo generalizado por meio do qual controla-se o ambiente chegando-se a vivenciá-lo por meio das interfaces - convite para pensar-se a Noção Culturalista de Interface e Interação - sempre: a interação entre Duas, ou mais, Culturas.
  8. 13. Vernor Vinge (1962 – ) Autor e consultor Autor de “Hard Science Fiction” ( Hard SF ) http://www.flickr.com/photos/grimmwire/396142465/
  9. 16. Ventus, versão gratuita online: http://www.kschroeder.com/my-books/ventus/free-ebook-version
  10. 18. “ Bilief Circles” (círculos de crença – grupos convencionados...) - Vinge  futuro próximo ( 2025 ) - Schroeder  futuro distante ( 3000 ...) A “Realidade” na qual vivemos é, literalmente, um consenso – e não um “dado”. Vivemos em Realidades Consensuais , às quais estamos habituados, e para as quais precisamos de tecnologias específicas; e, por meio destas, nos engajamos em modos de interação específicos. Isso já está em prática, mas raramente nos damos conta disso: - o repertório tecnológico do qual fazemos uso – no qual estamos imersos – é, antes de tudo, um filtro que conforma e reconfigura a realidade. ( Mcluhan ) - um novo elemento nesse “repertório” faz um “ajuste fino” na realidade em que vivemos. (Ecologia de Interação – Vassão ) Por esse motivo, o Design de Interação será, provavelmente, o principal vetor de urbanismo no futuro próximo – mais importante do que a legislação urbana, a infra-estrutura de águas, esgoto, e vias públicas. O Design de Interação irá constituir realidade , conformar o ambiente em que vivemos, que é a cidade...

×