Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Editora Cosac Naify: política editorial (12/08/2013)

54 views

Published on

Apresentação para a disciplina de Editoração (2º período de Bibliteconomia UFES).

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Editora Cosac Naify: política editorial (12/08/2013)

  1. 1. POLÍTICA EDITORIAL Editora Seminário da Disciplina de Editoração 2º Biblioteconomia CCJE/UFES
  2. 2. IDENTIFICAÇÃO DA EDITORA Cosac Naify nascida em Córdoba, Argentina, há 36 anos, mas criada no Brasil em 1997, é uma editora paulista fundada por Charles Cosac e seu cunhado, o empresário norte-americano Michael Naify. Endereço Rua General Jardim, 770 2º andar Vila Buarque - São Paulo / SP 01223-010 Tel.: (11) 3218-1444 Livro Alice no País das Maravilhas de Lewis Carrol (2010)
  3. 3. Planejamento de Marketing missão, valores, princípios e visão Segundo o Atendimento ao Cliente via E-mail, a Editora não tem um planejamento de marketing tradicional, dividido em missão, valores, princípios e visão. Entretanto, pelas pesquisas realizadas, constatamos que a Cosac Naify, em suas edições prioriza: • Realizar uma intervenção cultural que preencha lacunas no mercado editorial brasileiro. • Continuar levando adiante seu desafio: em muitas áreas fazer sempre o melhor, ou ao menos o diferente. Charles Cosac, um dos fundadores
  4. 4. Áreas de publicação: qualidade textual e ousadia no design
  5. 5. Primeiro, vieram as artes plásticas, área na qual a editora se estabeleceu como referência, tendo publicado mais de cem títulos sobre o assunto. São mais de 50 monografias sobre artistas brasileiros, clássicos da crítica de arte nunca antes traduzidos para o português. Posteriormente, a produção editorial encarregou-se na publicação de livros de arquitetura, biografia, cinema, dança, design, ensaio, fotografia, infantojuvenil, literatura, moda, música e teatro. Escritório da Cosac em São Paulo
  6. 6. A Editora se destaca por trazer produções luxuosas graficamente, com um bom material e por investir em profissionais renomados, como autores, tradutores, ilustradores, enfim, por trazer ao leitor tanto um livro impresso, quanto o recém E-book, de qualidade. Em suas produções, capricha em uma série de informações que facilitam o acesso ao universo do escritor ao trazerem em suas edições, por exemplo: posfácios bibliografia completa, sugestões de leituras, fotos do autor, notas, etc. Cosac Naify assim, tem obras de alta qualidade editorial, respondendo por um catálogo de valor literário e de referência para distintas áreas.
  7. 7. Menina dos olhos na editora: os livros infantis Títulos “para crianças” não são realizados para uma faixa etária restrita, e englobam desde obras que representam marcos na história da literatura infantil, até livros feitos por jovens criadores brasileiros. Prêmios, os infantis da Cosac Naify já colheram aos montes. São mais de 50, entre eles o Jabuti de Melhor Livro do Ano (concorrendo com os adultos), façanha de Bichos que existem & bichos que não existem, de Arthur Nestrovski, e o prêmio da Bienal de Bratislava, conquistado por Ângela- Lago, com João-Felizardo, o rei dos negócios. Livros que receberam prêmios.
  8. 8. Catálogo infantil tem obras muito especiais de grandes nomes Ficção nacional, como Ana Maria Machado, Decio Pignatari e, por que não, Mario de Andrade e Lima Barreto (ilustrados pelo jovem mestre Odilon Moraes), Machado de Assis (na leitura delicada de Nelson Cruz), e ainda os gigantes estrangeiros Goethe, Gógol, Tchekhov, Pablo Neruda e William Faulkner. A estreia da consagrada escritora Ana Maria Machado na Cosac Naify é também seu primeiro mergulho em um novo gênero literário: a poesia Sinais do mar, lançado em 2009.
  9. 9. Edições definitivas Contar histórias, por sinal, tem sido uma atividade cada vez mais frequente na editora. A mais recente delas justifica até o uso do surrado termo “a bíblia do...”. História do design gráfico, de Philip B. Meggs, é unanimemente considerada pelos estudiosos da área a “bíblia do design”. Com 1300 imagens coloridas, divididas em 720 páginas, todas redesenhadas pela editora, o livro narra todo o desenvolvimento das artes gráficas, desde as pinturas rupestres de 1500 a.C até o design internético. O livro consolida a forte presença da editora nesse segmento. Livro História do Design Gráfico (2009)
  10. 10. Comentário de Augusto Massi Ex. presidente e editor, Augusto Massi comentou em 2012: “[...] criei várias parcerias (Sesc, Mostra Internacional de Cinema, Fundação Iberê Camargo, Faap, Instituto Goethe etc.), estabeleci uma política agressiva de vendas pelo site, dei maior visibilidade aos nossos livros nas principais livrarias do país, participamos de todos os planos de governo, vendemos direitos para o exterior etc.“
  11. 11. E-Books: livro digital não é prioridade A Editora lançou seus primeiros livros digitais no mês de abril deste ano,. 1. Por enquanto, os ebooks estão à venda apenas na Saraiva e Livraria Cultura; 2. As fontes originais foram trocadas por outra parecida, mais adequada a ebooks; 3. Alinhar o texto à esquerda, deixando a opção de justificar ao usuário; 4. Incluir chaves – {_} – para aumentar a superfície de toque para as notas; 5. Reduzir o alinhamento vertical das chamadas de notas; 6. Adaptar o texto da capa; 7. No índice remissivo, foi mantida a numeração das páginas na versão impressa; 8. A editora eliminou o sumário interno e decidiu usar apenas o sumário de navegação dos aparelhos. E-Book Vermelho Amargo de Bartolomeu Campos de Queirós
  12. 12. Envio de Originais Consta no site da Editora: “Por tempo indeterminado, não estamos analisando originais enviados para a editora, com exceção dos que possuem temática infantojuvenil. A Cosac Naify trabalha com mais de dez áreas de interesse, de literatura a dança, de música a arquitetura, de antropologia a design, e por isso optamos por centralizar o trabalho de pesquisa de novos títulos nas mãos de conselhos editoriais ou de consultores especializados em cada segmento. Esperamos contar com a compreensão de nossos leitores-escritores. Para envio de originais de obras infantojuvenis, pedimos que remetam o livro inédito por correio A/C Núcleo Infantojuvenil para o endereço R. General Jardim, 770, 2º andar, CEP 01223-010. A editora não se compromete em devolver o original, não aceita cópias em CD ou enviadas por e-mail, e não pode oferecer um prazo de resposta.”
  13. 13. REFERÊNCIAS AGUIAR, Cristhiano. O livro digital não é prioridade na Cosac Naify. Recife: Suplemento Pernanmbuco, 2010. Disponível em: <http://www.suplementopernambuco.com.br/index.php/ficcionais/158-o-livro-digital-nao-e-prioridade-na-cosac-naify.html>. Acesso em: 2 ago. 2013. COSAC NAIFY. Conheça os e-books da Cosac Naify. São Paulo: Cosac Naify, 2013. Disponível em: <http://editora.cosacnaify.com.br/blog/?p=14113>. Acesso em: 3 ago. 2013. FOLHA ILUSTRADA. Dono da Cosac Naify revela que cobriu rombo na editora. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1037279-dono-da-cosac-naify-revela-que-cobriu-rombo-na-editora.shtml>. Acesso em: 2 ago. 2013. GARCIA, Vânia; MENDES, Taynée. Qual o segredo do charme e sucesso da Cosac Naify? Disponível em: <http://peufrj.wordpress.com/2008/11/01/qual-o-segredo-do-charme-da-cosac-naify>. Acesso em: 4 ago. 2013.
  14. 14. REFERÊNCIAS GONZATTO, Camila. Mercado editorial brasileiro: crescimento e cultura digital. São Paulo: Goethe Institut, 2013. Disponível em: <http://www.brasilquele.com.br/2013/07/08/mercado-editorial-brasileiro-crescimento-e-cultura-digital>. Acesso em: 2 ago. 2013. MELO, Eduardo. Cosac Naify “ensina” editoras como planejar design para ebooks. Porto Alegre: Revolução E-book, 2013. Disponível em: <http://revolucaoebook.com.br/cosac-naify-ensina-editoras-como-planejar-design-para-ebooks>. Acesso em: 5 ago. 2013. PINHEIRO, Amilton. Qualidade é a saída. Disponível em: <http://www.revistabrasileiros.com.br/2010/08/21/qualidade-e-a- saida>. Acesso em: 3 ago. 2013. SANTOS, Igor. Nobel francês é um dos autores da Coleção 'Portátil'. São Paulo: Vai Ler um Livro, 2012. Disponível em: <http://valerumlivro.mtv.uol.com.br/2012/06/16/nobel-frances-e-um-dos-autores-da-colecao-portatil>. Acesso em: 2 ago. 2013.

×